Primeira Leitura (Is 2,1-5)

Leitura do Livro do profeta Isaías:

1Visão de Isaías, filho de Amós, sobre Judá e Jerusalém.

2Acontecerá, nos últimos tempos, que o monte da casa do Senhor estará firmemente estabelecido no ponto mais alto das montanhas e dominará as colinas. A ele acorrerão todas as nações, 3para lá irão numerosos povos e dirão: “Vamos subir ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que ele nos mostre seus caminhos e nos ensine a cumprir seus preceitos”; porque de Sião provém a lei e de Jerusalém, a palavra do Senhor.

4Ele há de julgar as nações e arguir numerosos povos; estes transformarão suas espadas em arados e suas lanças em foices; não pegarão em armas uns contra os outros e não mais travarão combate. 5Vinde, todos da casa de Jacó, e deixemo-nos guiar pela luz do Senhor.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Ou (escolhe-se uma das Leituras)

Primeira Leitura (Is 4,2-6)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

2Naquele dia, o povo do Senhor terá esplendor e glória, e o fruto da terra será de grande alegria para os sobreviventes de Israel. 3Então, os que forem deixados em Sião, os sobreviventes de Jerusalém, serão chamados santos, a saber, todos os destinados à vida em Jerusalém. 4Quando o Senhor tiver lavado as imundícies das filhas de Sião, e limpado as manchas de sangue dentro de Jerusalém, com espírito de justiça e de purificação, 5ele criará em todo o lugar do monte Sião e em suas assembleias uma nuvem durante o dia, e fumaça e clarão de chamas durante a noite: e será proteção para toda a sua glória, 6uma tenda para dar sombra contra o calor do dia, abrigo e refúgio contra a ventania e a chuva.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Responsório (Sl 121)

— Que alegria, quando me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”

Que alegria, quando me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”

— Que alegria, quando ouvi que me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”/ E agora nossos pés já se detêm,/ Jerusalém, em tuas portas.

— Para lá sobem as tribos de Israel,/ as tribos do Senhor./ Para louvar, segundo a lei de Israel,/ o nome do Senhor./ A sede da justiça lá está/ e o trono de Davi.

— Rogai que viva em paz Jerusalém,/ e em segurança os que te amam!/ Que a paz habite dentro de teus muros,/ tranquilidade em teus palácios!

— Por amor a meus irmãos e meus amigos,/ peço: “A paz esteja em ti!”/ Pelo amor que tenho à casa do Senhor,/ eu te desejo todo bem!


Evangelho (Mt 8,5-11)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 5quando Jesus entrou em Carfanaum, um oficial romano aproximou-se dele, suplicando: 6“Senhor, o meu empregado está de cama, lá em casa, sofrendo terrivelmente com uma paralisia”. 7Jesus respondeu: “Vou curá-lo”. 8O oficial disse: “Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa. Dize uma só palavra e o meu empregado ficará curado. 9Pois eu também sou subordinado e tenho soldados sob minhas ordens. E digo a um: ‘Vai!, e ele vai; e a outro: ‘Vem!, e ele vem; e digo a meu escravo: ‘Faze isto!, e ele o faz”. 10Quando ouviu isso, Jesus ficou admirado, e disse aos que o seguiam: “Em verdade, vos digo: nunca encontrei em Israel alguém que tivesse tanta fé. 11Eu vos digo: muitos virão do Oriente e do Ocidente, e se sentarão à mesa no Reino dos Céus, junto com Abraão, Isaac e Jacó”.


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Homilia: A nossa salvação está em Jesus

Em verdade, vos digo: nunca encontrei em Israel alguém que tivesse tanta fé” (Mateus 8,10).

Jesus estava elogiando o oficial romano porque ele se aproximou d'Ele suplicando pelo seu empregado que estava de cama, estava enfermo, estava sofrendo muito.

Esse oficial romano sabia que com todo o seu poder, com o seu dinheiro, ele não era capaz de curar o seu empregado, mas ele sabia que Jesus podia. Por isso, ele colocou toda a sua fé e confiança em Jesus.

A pergunta que nós temos que fazer é: “Onde estamos colocando a nossa fé? Em quem estamos depositando a nossa confiança? Para quem
estamos olhando para buscar a nossa salvação, a nossa restauração e a cura dos nossos, a salvação da nossa casa e da nossa família?”.

A verdade é que muitas casas se perderam quando colocaram no dinheiro, nas pessoas e na prosperidade a própria salvação. A verdade é que muitos de nós nos perdemos também quando deixamos de olhar para Jesus para olhar para nós, para o mundo, para as pessoas e colocar nelas a nossa confiança, nossa esperança e salvação.

Jesus é o nosso salvador, é Ele que pode nos salvar, nos curar e nos restaurar. Não foi uma simples cura que esse oficial romano foi buscar para o seu empregado. Na verdade, a cura quer dizer a salvação e bastava uma palavra de Jesus para que o oficial fosse salvo.


Olhemos para Jesus e permitamos que a Sua salvação chegue a nós, aos nossos, a nossa casa e cure todos nós

Basta uma palavra de Jesus, basta que a palavra de Jesus entre em nós para que sejamos salvos.

Vivemos tantas angústias e tribulações, passamos por tantos sofrimentos e tempos difíceis nesses tempos em que nos encontramos, e para não nos perdermos no meio de tantas confusões é muito fácil, porque estamos ao lado de Jesus, mas não estamos olhando para Ele.

Os judeus tinham Jesus, mas muitos não olharam para Ele, muitos não colocaram n’Ele a sua total confiança e esperança, mas esse não era judeu, era um oficial romano, era dito como um pagão e por isso Jesus diz: "Muitos virão do Oriente e do Ocidente, e se sentarão à mesa no Reino dos Céus".

Quem há de sentar-se com Jesus não é quem tem
título de cristão, não é quem tem essa ou aquela denominação. Quem vai sentar-se com Jesus é quem olha para Ele, quem coloca n’Ele a sua fé, sua confiança, sua esperança e sabe que só Ele pode nos salvar.

Olhemos para Jesus e permitamos que a Sua salvação chegue a nós, aos nossos, a nossa casa e cure todos nós.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo
Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco


O advento de Cristo à nossa alma

O Evangelho com que se abre esta segunda-feira da primeira semana do Advento nos recorda a um tempo a vinda de Cristo para a qual mais nos devemos preparar e o meio adequado de fazermos essa preparação: a vinda mais importante é a do Senhor à nossa alma pela graça, e o meio adequado é a confissão sacramental, onde nos é dita aquela palavra que, curando-nos interiormente, nos torna menos indignos de receber a Cristo em nossa morada. Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta segunda-feira, dia 2 de dezembro, e não deixe de aproveitar este tempo do Advento para buscar, sem vergonhas nem receios, a santa Penitência.





Santo do Dia:

São Cromácio - Bispo de Aquiléia (Itália)

Hoje a Igreja nos apresenta São Cromácio, Bispo de Aquiléia (Itália). Esta cidade da Europa, por um tempo foi muito importante para o Império Romano, que a tinha como centro político e principalmente para o Cristianismo, pois São Jerônimo a chamou: “Comunidade de santos”. Neste contexto que, no século IV, Cromácio aparece como pertencente do Clero de Aquiléia e ajudante fiel do Bispo Valeriano. Cromácio nasceu em Aquiléia no ano 345.

São Cromácio colaborou na organização da diocese e na luta contra o Arianismo, que semeava a mentira em que Jesus Cristo seria criatura escolhida, e não Deus. A casa de São Cromácio era centro de atividade espiritual, de estudo, oração e encontro de amigos sacerdotes e leigos, dispostos a cresceram para Deus. Quando Valeriano morreu, todos – Clero e o povo – não tiveram dúvida em aclamar Cromácio para Bispo de Aquiléia. Isto em 388.

Como Bispo, foi santo e sábio pastor, culto, enérgico na defesa da doutrina e incansável na evangelização dos povos, o próprio São Cromácio se destacou como pregador e escritor, além de cooperar para que São Jerônimo e Rufino trabalhassem cada um na sua tradução das Sagradas Escrituras. São Cromácio faleceu em sua cidade – Aquiléia – no ano de 408, local que jamais esqueceu deste santo Bispo.

São Cromácio, rogai por nós!