Primeira Leitura (Gl 1,13-24)


Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas.


Irmãos, 13certamente ouvistes falar como foi outrora a minha conduta no judaísmo, com que excessos perseguia e devastava a Igreja de Deus 14e como progredia no judaísmo mais do que muitos judeus de minha idade, mostrando-me extremamente zeloso das tradições paternas. 15Quando, porém, aquele que me separou desde o ventre materno e me chamou por sua graça 16se dignou revelar-me o seu Filho, para que eu o pregasse entre os pagãos, não consultei carne nem sangue 17nem subi, logo, a Jerusalém para estar com os que eram apóstolos antes de mim. Pelo contrário, parti para a Arábia e, depois, voltei ainda a Damasco. 18Três anos mais tarde, fui a Jerusalém para conhecer Cefas e fiquei com ele quinze dias. 19E não estive com nenhum outro apóstolo, a não ser Tiago, o irmão do Senhor. 20Escrevendo estas coisas, afirmo diante de Deus que não estou mentindo. 21Depois, fui para as regiões da Síria e da Cilícia. 22Ainda não era pessoalmente conhecido das Igrejas da Judéia que estão em Cristo. 23Apenas tinham ouvido dizer que “aquele que, antes, nos perseguia, está agora pregando a fé que, antes, procurava destruir”. 24E glorificavam a Deus por minha causa.


Responsório (Sl 138)


— Conduzi-me no caminho para a vida, ó Senhor!


— Conduzi-me no caminho para a vida, ó Senhor!


— Senhor, vós me sondais e conheceis, sabeis quando me sento ou me levanto; de longe penetrais meus pensamentos, percebeis quando me deito e quando eu ando, os meus caminhos vos são todos conhecidos.


— Fostes vós que me formastes as entranhas, e no seio de minha mãe vós me tecestes. Eu vos louvo e vos dou graças, ó Senhor, porque de modo admirável me formastes! Que prodígio e maravilha as vossas obras!


— Até o mais íntimo, Senhor me conheceis; nenhuma sequer de minhas fibras ignoráveis; quando eu era modelado ocultamente, era formado nas entranhas subterrâneas.


Evangelho (Lc 10,38-42)


— O Senhor esteja convosco!


— Ele está no meio de nós.


— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.


— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo, 38Jesus entrou num povoado, e certa mulher, de nome Marta, recebeu-o em sua casa. 39Sua irmã, chamada Maria, sentou-se aos pés do Senhor, e escutava sua palavra. 40Marta, porém, estava ocupada com muitos afazeres. Ela aproximou-se e disse: “Senhor, não te importas que minha irmã me deixe sozinha, com todo o serviço? Manda que ela me venha ajudar!” 41O Senhor, porém, lhe respondeu: “Marta, Marta! Tu te preocupas e andas agitada por muitas coisas. 42Porém, uma só coisa é necessária. Maria escolheu a melhor parte e esta não lhe será tirada”.


Homilia: O essencial para um servo é amar o Senhor

O essencial jamais nos será tirado; pelo contrário, o essencial nos constrói, refaz e redimensiona-nos

Marta, Marta! Tu te preocupas e andas agitada por muitas coisas. Porém, uma só coisa é necessária. Maria escolheu a melhor parte e esta não lhe será tirada” (Lucas 10,41-42).

Quando escutamos o Evangelho das irmãs Marta e Maria, sempre achamos que Maria era a calminha e Marta totalmente agitada. A verdade é que as duas eram amigas e discípulas de Jesus Cristo, mas Marta era a dona da casa, e cuidava dela para receber Jesus. Marta era, de fato, atarefada, agitada e não sabia ficar quieta. Não se trata de apenas de ficar quieta nos afazeres, mas, sobretudo, é deixar o coração aquietar-se. Marta tinha dificuldade até para se colocar na presença de Jesus e escutá-Lo.

Pessoas muito atarefadas são agitadas e, mesmo que não tenham muitas ocupações, deixam as ocupações tomarem conta do seu coração. Quando o coração se agita e fica com todas aquelas perturbações, ele não se ocupa do essencial.

Há uma lista de prioridades na nossa vida, mas o essencial para um servo do Senhor é amá-Lo. Com o coração tão repleto, tão cheio de amores, coisas e ocupações, como podemos nos ocupar do essencial? Esvaziando-nos de tantas coisas, de tantas preocupações e tensões, de tantos medos e temores, e focando o nosso coração no Senhor. 

O essencial jamais nos será tirado; pelo contrário, o essencial nos constrói, refaz e redimensiona-nos. Precisamos amar a Deus de todo coração.

A grande tentação dos tempos chama-se ansiedade de se agitar, de viver tenso com as situações da vida. Desprenda-se, respire fundo, acalme a alma e o coração, fixe o olhar em Jesus, fixe os pensamentos n’Ele e deixe que o Senhor e Mestre acalme o coração do discípulo, para que este esteja sempre colado no coração do Mestre.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
fb.com/rogeraraujo.cn

Santo do Dia:

São João Leonardo, fundou a Companhia da Doutrina Cristã

São João Leonardo nasceu em Lucca, na Toscana (Itália), em 1541. Seguiu a profissão de seu pai (farmacêutico), até que respondeu sim ao sacerdócio. Tocado pelo abandono das crianças, sem escola e sem educação religiosa, São João Leonardo fundou a “Companhia da Doutrina Cristã”, visando a catequese das crianças, assim como instituiu a “Congregação dos Clérigos Regulares da Mãe de Deus”, com o carisma correspondente a educação popular e promoção da vida sacramental.

Depois de voltar da piedosa romaria que fez para o Santuário de Nossa Senhora de Loreto, São João Leonardo passou em Roma, onde fundou a “Propaganda da Fé”, como local de formação do Clero em terras de missão e assistência às vítimas da peste. Amigo de vários outros santos, como São Felipe Néri, São José Calazans e São Camilo de Léllis, testemunhou que grandes renovações na Igreja e fora, partem de grandes corações apaixonados por Jesus e pela humanidade.

São João Leonardo partiu para a glória no ano de 1609, ao consumir-se na assistência à Jesus Cristo na pessoa de inúmeros doentes.

São João Leonardo, rogai por nós!