Primeira Leitura (Jn 3,1-10)


Leitura da Profecia de Jonas.

1A palavra do Senhor foi dirigida a Jonas, pela segunda vez: 2“Levanta-te e põe-te a caminho da grande cidade de Nínive e anuncia-lhe a mensagem que eu te vou confiar”.

3Jonas pôs-se a caminho de Nínive, conforme a ordem do Senhor. Ora, Nínive era uma cidade muito grande; eram necessários três dias para ser atravessada. 4Jonas entrou na cidade, percorrendo o caminho de um dia; pregava ao povo, dizendo: “Ainda quarenta dias, e Nínive será destruída”.

5Os ninivitas acreditaram em Deus; aceitaram fazer jejum, e vestiram sacos, desde o superior ao inferior. 6A pregação chegara aos ouvidos do rei de Nínive; ele levantou-se do trono e pôs de lado o manto real, vestiu-se de saco e sentou-se em cima de cinza.7Em seguida, fez proclamar, em Nínive, como decreto do rei e dos príncipes: “Homens e animais bovinos e ovinos não provarão nada! Não comerão e não beberão água. 8Homens e animais se cobrirão de sacos, e os homens rezarão a Deus com força; cada um deve afastar-se do mau caminho e de suas práticas perversas.

9Deus talvez volte atrás, para perdoar-nos e aplacar sua ira, e assim não venhamos a perecer”. 10Vendo Deus as suas obras de conversão e que os ninivitas se afastavam do mau caminho, compadeceu-se e suspendeu o mal, que tinha ameaçado fazer-lhes, e não o fez.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Responsório (Sl 50)


— Ó Senhor, não desprezeis um coração arrependido!

— Ó Senhor, não desprezeis um coração arrependido!

— Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! Na imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado, e apagai completamente a minha culpa!

— Criai em mim um coração que seja puro, dai-me de novo um espírito decidido. Ó Senhor, não me afasteis de vossa face, nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!

— Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, e, se oferto um holocausto, o rejeitais. Meu sacrifício é minha alma penitente, não desprezeis um coração arrependido!



Evangelho (Lc 11,29-32)


— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 29quando as multidões se reuniram em grande quantidade, Jesus começou a dizer: “Esta geração é uma geração má. Ela busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal de Jonas.

30Com efeito, assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas, assim também será o Filho do Homem para esta geração. 31No dia do julgamento, a rainha do Sul se levantará juntamente com os homens desta geração, e os condenará. Porque ela veio de uma terra distante para ouvir a sabedoria de Salomão. E aqui está quem é maior do que Salomão.

32No dia do julgamento, os ninivitas se levantarão juntamente com esta geração e a condenarão. Porque eles se converteram quando ouviram a pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas”.


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Homilia: Nossas penitências precisam atingir nossa alma

Que as penitências que nos propusemos a viver nos ensinem a viver melhor

Esta geração é uma geração má. Ela busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal de Jonas” (Lucas 11,29).

Jesus está sentenciando a geração da qual Ele veio, chamando-a de má e perversa. A geração da época de Jesus e também a geração de hoje vivem, muitas vezes, a perversidade. O que é ser perverso senão ter um coração que não escuta e, sobretudo, não obedece a Deus.  

Eu fico olhando para nós como filhos. Quando um filho vai se perdendo de seus pais? Quando não os escutam mais, quando o filho não dá mais voz ao que o pai diz e não obedece às ordens dele. Quando nos perdemos em Deus? Quando não escutamos Sua voz nem colocamos em prática Sua Palavra. A perversidade ou o mal vão entrando em nós.

Não podemos ser uma geração perversa, ainda que vivamos no meio de uma geração praticamente perversa. Precisamos ser filhos da graça, e a graça é essa: ouvir Deus e colocar em prática a Sua vontade.

Jonas foi um sinal para o povo de Nínive. Jesus é um sinal único e eterno de Deus para nós. É Ele quem nos chama à penitência e à conversão. É uma perversidade ouvirmos Jesus e não nos permitirmos converter àquilo que Ele nos chama a viver.

Os ninivitas estavam atolados no pecado, mas ouviram o Senhor e se penitenciaram de seus pecados. Decidimo-nos a praticar penitências, nesta Quaresma, mas ela precisa atingir nossa alma, gerar em nós repulsa ao pecado, desejo verdadeiro de conversão e atitudes de mudança de vida. Este é o significado da Quaresma para nós, é o sinal, a seta de que precisamos para direcionar nossa vida.

Ao ouvirmos a Palavra de Deus, no dia de hoje, paremos um instante, silenciemos a alma e o coração. Onde precisamos nos converter? Onde Deus quer mudar a nossa vida? Onde precisamos tomar atitudes que demonstrem que precisamos deixar esse mal na nossa vida?

Que as penitências que nos propusemos viver nos ensinem a viver melhor; e não há maneira melhor de viver do que nos convertermos àquilo que precisamos nos converter.

Muitas vezes, achamos que não precisamos, que estamos bem, que estamos legais, que não somos como os outros, que não fazemos o mal que os outros fazem, mas isso é pior, porque estamos vivendo numa cegueira. Conseguimos ver o mal dos outros, mas não conseguimos ver o mal no qual, muitas vezes, estamos inseridos como o egoísmo, o orgulho e a soberba da vida.

A Palavra de Deus, ao entrar em nós, penetrar em nós, convida-nos a nos convertermos a cada dia da nossa vida.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
fb.com/rogeraraujo.cn

Santo do Dia:

Santos Rodrigo e Salomão - Sacerdotes mártires

Pertenceram ao bispado de Córdova. Rodrigo tornou-se um sacerdote muito zeloso na busca da santidade e cumprimento dos seus deveres, em um tempo onde os cristãos eram duramente perseguidos.

Seus irmãos de sangue começaram uma contenda, a qual tentou apartar. Não compreendendo tal ato, um deles o feriu, deixando-o inconsciente. Aproveitou então para difamá-lo, espalhando que o sacerdote Rodrigo tinha renunciado a fé cristã. Um escândalo foi gerado e o caluniado refugiou-se numa serra, em oração e contemplação, indo a cidade somente para buscar alimentos.

Numa dessas ocasiões, o irmão agressor resolveu denunciá-lo. Ao ser questionado pelo juiz, Rodrigo declarou: “Nasci cristão e cristão hei de morrer”.

Foi preso, e ali na cadeia conheceu outro cristão, Salomão. Ambos transformaram a cadeia num oratório, travando uma linda amizade. Ameaçados e questionados, não renunciaram a fé. Foram separados, mas permaneceram fiéis a Deus. Condenados à morte, ajoelharam-se, abraçaram o crucifixo e degolados, foram martirizados.

Santos Rodrigo e Salomão, rogai por nós!