Primeira Leitura (At 14,21b-27)


Leitura dos Atos dos Apóstolos:

Naqueles dias, Paulo e Barnabé 21bvoltaram para as cidades de Listra, Icônio e Antioquia. 22Encorajando os discípulos, eles os exortavam a permanecerem firmes na fé, dizendo-lhes: “É preciso que passemos por muitos sofrimentos para entrar no Reino de Deus”.

23Os apóstolos designaram presbíteros para cada comunidade. Com orações e jejuns, eles os confiavam ao Senhor, em quem haviam acreditado.

24Em seguida, atravessando a Pisídia, chegaram à Panfília. 25Anunciaram a palavra em Perge, e depois desceram para Atália. 26Dali embarcaram para Antioquia, de onde tinham saído, entregues à graça de Deus, para o trabalho que haviam realizado.

27Chegando ali, reuniram a comunidade. Contaram-lhe tudo o que Deus fizera por meio deles e como havia aberto a porta da fé para os pagãos.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Responsório (Sl 144)


— Bendirei o vosso nome, ó meu Deus, meu Senhor e meu Rei para sempre.

— Bendirei o vosso nome, ó meu Deus, meu Senhor e meu Rei para sempre.

— Misericórdia e piedade é o Senhor,/ ele é amor, é paciência, é compaixão./ O Senhor é muito bom para com todos,/ sua ternura abraça toda criatura.

— Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem,/ e os vossos santos com louvores vos bendigam!/ Narrem a glória e o esplendor do vosso reino/ e saibam proclamar vosso poder!

— Para espalhar vossos prodígios entre os homens/ e o fulgor de vosso reino esplendoroso./ O vosso reino é um reino para sempre,/ vosso poder, de geração em geração.


Segunda Leitura (Ap 21,1-5a)


Leitura do Livro do Apocalipse de São João:

Eu, João, 1vi um novo céu e uma nova terra. Pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. 2Vi a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, de junto de Deus, vestida qual esposa enfeitada para o seu marido.

3Então, ouvi uma voz forte que saía do trono e dizia: “Esta é a morada de Deus entre os homens. Deus vai morar no meio deles. Eles serão o seu povo, e o próprio Deus estará com eles. 4Deus enxugará toda lágrima dos seus olhos. A morte não existirá mais, e não haverá mais luto, nem choro, nem dor, porque passou o que havia antes”.

5aAquele que está sentado no trono disse: “Eis que faço novas todas as coisas”. Depois, ele me disse: “Escreve, porque estas palavras são dignas de fé e verdadeiras”.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Anúncio do Evangelho (Jo 13,31-33a.34-35)


— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

31Depois que Judas saiu do cenáculo, disse Jesus: “Agora foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele. 32Se Deus foi glorificado nele, também Deus o glorificará em si mesmo, e o glorificará logo.

33aFilhinhos, por pouco tempo estou ainda convosco. 34Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros. 35Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros”.


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Homilia: O mandamento do amor renova a nossa vida

Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros” (João 13,34).

O mandamento é novo porque, de fato, nos renova e nos dá vida nova. E o mandamento que nos dá vida renovada é o mandamento do amor. O amor não envelhece porque ele será sempre novo, vai sempre nos renovar, nos revigorar e nos dar uma nova dimensão para viver.

Podemos fracassar, encontrar dificuldades em todas as áreas da nossa vida. Só não podemos desistir do amor, porque foi no amor que fomos criados, fomos gerados em Deus e é o amor que faz nova e recomeça todas as coisas, por isso em Jesus amemos uns aos outros.

Para sermos discípulos de Jesus, muitas vezes, queremos usar coisas externas. Carrego uma cruz, tenho um terço aqui no meu braço, você carrega outros sinais, mas não é isso que sinaliza que somos seguidores de Jesus.

O que demonstra para o mundo, inclusive para nós mesmos que somos discípulos de Jesus, é a vivência do amor, é o mandamento do amor vivido e praticado entre nós. Aqui eu preciso dizer que não é um amor seletivo, não é amor apontado para alguns.

Nos decepcionamos muito facilmente, passamos por situações complicadas nos relacionamentos, precisamos até rever certos relacionamentos. Rever, aproximar ou distanciar pode ser uma necessidade, mas que tudo seja por causa do amor.


O que demonstra para o mundo que somos discípulos de Jesus, é a vivência do amor, é o mandamento do amor

Por causa do amor, precisamos nos aproximar mais das pessoas, por causa do amor, precisamos nos distanciar para purificar a forma de se relacionar e amar outras pessoas.

O amor é exigente, é tomada de atitudes, o amor é além dos sentimentos que nós temos, porque podemos ter um bom sentimento para com alguém, mas podemos também ter um sentimento muito negativo. Meu sentimento negativo não pode ser maior do que o amor do coração, porque amor é graça divina, é presença de Deus na minha vida.

Sabemos que Deus está presente na vida de alguém quando ela manifesta gestos, atitudes e práticas que revelam o amor.

Mais do que qualquer outra coisa, precisamos nos amar, não desistir e nem cansarmos de amar. Se nos cansamos é porque o amor que está em nós não é o de Deus. E se o amor de Deus em nós está pouco, nos enchamos, nos preenchamos desse amor divino porque precisamos dele para viver, conviver, existir e estarmos em Deus.

Amemos uns aos outros, porque o amor é Deus.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
fb.com/padrerogeramigo

Santo do Dia:

Santo Ivo, advogado, juiz e sacerdote

Nasceu em Bretanha, região administrativa do oeste da França, em 1253.

Ivo recebeu uma ótima formação, formando-se em Filosofia, Teologia, Direito Eclesiástico e Civil. Um santo advogado, juiz e sacerdote.

Partiu para o céu com apenas 50 anos, mas deixou um testemunho muito forte, reconhecido como o ‘advogado dos pobres’. Santo Ivo inclinou seu coração na presença de Deus, na busca da verdade, da misericórdia, da justiça e do amor.

O santo de hoje diz à família forense e a todos nós que, viver o amor e a justiça, é possível em Cristo Jesus.

Santo Ivo, rogai por nós!