(A Igreja sempre acompanha seus filhos nos momentos mais difíceis. Rezemos, pois, com a Igreja para que a sua oração seja a nossa, e, assim, elevando nossas preces aos Céus, sejamos auxiliados por Deus perante o perigo presente.)

V.: O nosso auxílio está no Nome do Senhor.
R.: Que fez o céu e a terra.
V.: Lembrai, ó Senhor, da vossa aliança, e dizei ao Anjo exterminador:
R.: Cessa já tua mão para que a terra não fique desolada, e não definhe todo ser vivente.

PRECES

V.: Salvai os vossos servos.
R.: Meu Deus, que esperam em Vós.
V.: Sede, Senhor, a nossa fortaleza.
R.: Contra os nossos inimigos.
V.: Que em nada o inimigo prevaleça sobre nós.
R.: E que os iníquos não nos possam prejudicar.
V.: Senhor, não nos trateis segundo os nossos pecados.
R.: E não nos pagueis segundo as nossas iniquidades.
V.: Oremos pelo nosso Pontífice N.
R.: O Senhor o conserve e lhe dê vida, e o torne feliz na terra; e não o abandone nas mãos de seus inimigos.
V.: Oremos pelos nossos benfeitores.
R.: Dignai-Vos, Senhor, retribuir com a vida eterna a todos os que nos fazem bem por amor do Vosso nome. Amém.
V.: Oremos pelos fiéis defuntos.
R.: Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno, e brilhe para eles a luz perpétua.
V.: Descansem em paz.
R.: Amém.
V.: Por nossos irmãos ausentes.
R.: Salvai, meu Deus, os vossos servos, que esperam em Vós.
V.: Enviai-lhes, Senhor, o Vosso auxílio do céu.
R.: E protegei-nos de Sião.
V.: Ó Senhor, não nos trateis segundo os pecados que cometemos.
R.: Nem nos castigueis como merecem as nossas iniquidades.
V.: Senhor, não vos recordeis de nossos antigos delitos.
R.: Venha depressa ao nosso encontro vossas misericórdias.
V.: Porque fomos reduzidos à extrema miséria.
R.: Ajudai-nos, ó Deus, nossa salvação.
V.: E para a glória do vosso Nome, livrai-nos, Senhor.
R.: E perdoai-nos os nossos pecados, para a honra de vosso Nome.
V.: Senhor, ouvi a minha oração.
R.: E chegue até Vós o meu clamor.

ORAÇÕES

[V.: O Senhor esteja convosco.
R.: E com o teu espírito.]

Oremos.
Ó DEUS, de quem é próprio compadecer-se e sempre perdoar, ouvi a nossa súplica; fazei que nós, e todos os vossos servos, que nos achamos presos pelas cadeias de pecados, fiquemos livres por Vossa misericórdia.

SENHOR onipotente, no meio de nossas aflições, nós confiamos em Vossa bondade; sede, pois, a nossa defesa e proteção contra todas as adversidades. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Ó DEUS que não desejais a morte do pecador, e sim o seu arrependimento, olhai benigno para o vosso povo que a Vós recorre, e porque vos serve com fidelidade, por vossa misericórdia, afastai dele todos os flagelos de vossa ira. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que convosco vive e reina na unidade do Espírito Santo, Deus, por todos os séculos dos séculos. Amém.

[V.: O Senhor esteja convosco.
R.: E com o teu espírito.]
V.: O Senhor onipotente e misericordioso ouça as nossas preces.
R.: Amém.
V.: E, pela misericórdia de Deus, as almas dos fiéis descansem em paz.
R.: Amém.

TODOS:
Senhor Jesus, Salvador do mundo, esperança que não conhece a desilusão, tende piedade de nós e livrai-nos do mal! A Vós imploramos a vitória sobre o flagelo deste vírus que se alastra, a cura dos infectados, a proteção dos que estão sãos, o auxílio para quem presta os cuidados de saúde. Mostrai-nos o Vosso Rosto de Misericórdia e salvai-nos com o Vosso grande amor. Tudo isto Vos pedimos por intercessão de Maria, Vossa e nossa Mãe, que fielmente nos acompanha! Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amém.

Com aprovação Eclesiástica,
Dom Fernando Arêas Rifan
Bispo da Administração Apostólica P. S. João M. Vianney

__________
- Composição a partir do Intróito e Coleta da Missa “Pro vitanda mortalitate”, Preces do Breviarium Romanum e da Missa das Rogações, juntamente com outros versículos semelhantes.
- Adaptação da oração composta por Dom Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz de Braga.