Apresentação

Esta poderosa ferramenta irá mudar completamente sua vida de oração. Mas para se ter uma vida de oração fecunda e eficaz, é sumamente necessário a constância e perseverança. Faça o propósito de voltar aqui frequentemente para que sua fé, esperança e caridade aumente cada vez mais.

Antes de iniciarmos, devemos entender a importância da oração.

ELA É MEIO DE SALVAÇÃO

É pela oração que iremos alcançar as graças que nos são necessárias para não somente a salvação, mas a santificação. Santo Afonso dizia: "Quem reza se salva, quem não reza, certamente se condena". Essas palavras do santo podem parecer um tanto duras e radicais, mas vemos a sua coerência quando compreendemos que é pela oração que DEUS vai moldando a nossa débil vontade à suprema e soberana Vontade dEle.

ELA É ARMA

Pela oração combatemos contra os três inimigos da alma: o mundo, a tríplice concupiscência (concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida) e o demônio.

Para as almas iniciantes, são dois os graus de oração: vocal e mental.

A ORAÇÃO VOCAL

Esse tipo de oração é caracterizada pela verbalização de palavras. A sublime oração vocal é o Pai-Nosso. No entanto, Santa Teresa de Ávila deixa bem claro, no seu livro Caminho de Perfeição que é impossível separar a Oração Vocal da Oração Mental, visto que para rezarmos vocalmente devemos em nosso intelecto meditar no que está sendo dito.

A ORAÇÃO MENTAL

Também conhecida como Meditação, a Oração Mental, é a contemplação de um Mistério ou Verdade de Fé, através dos atos de fé, esperança e caridade, visando a iluminação da inteligência, ou seja, que o próprio DEUS se revele. Para ficar mais claro, a meditação dirigida vai ajudar. Essa ajuda que estamos disponibilizando é apenas uma ferramenta para que aos poucos você vá se familiarizando com o método até que você consiga caminhar com suas próprias pernas.

Antes e depois da oração

Muitos reclamam de distração na oração e isso acontece com a maior parte das pessoas por culpa delas mesmas. A alta frequência com que consumimos tantas informações nas telas de dispositivos é a principal causa da tanta dissipação. Devemos procurar educar a nossa vontade utilizando esses meios ao nosso favor e não para que eles nos escravizem. Para alguns, ficar em silêncio é torturante, mas a doce recordação dos mistérios meditados na Oração Mental, vai nos ajudando a manter-nos em comunhão com o Senhor ao longo do dia e isso será para nós auxílio na prática das virtudes e principalmente do propósito que fizermos ao final da oração.

A Equipe do Pocket Terço está constantemente engajada na salvação das almas, e acreditamos que com esta Meditação Dirigida você encontrará um caminho mais rápido para sua salvação e santificação.

 Sinal da Cruz

Pelo sinal da Santa Cruz, livrai-nos, Deus, Nosso Senhor, dos nossos inimigos.
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

 Invocação ao Espírito Santo

Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado. E renovareis a face da terra.
OREMOS: Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor Nosso.
Amém.

 Encontra-se consigo

Silencie-se e procure perceber o que está te agitando:
- Algum barulho?
- Algum problema?
Não fuja deles, mas os entregue confiantemente ao Senhor na certeza de que em Sua bondade está cuidando de tudo.

"Senhor, o fato de tudo isso me incomodar só evidencia a minha infinita miséria, porque quero dar conta de tudo, quero estar sempre no controle e não sei me abandonar, me entregar confiantemente como uma criança nos Vossos braços de Pai. À Vossa Divina Misericórdia recorro diante das minhas misérias."

Não tenha pressa. Entregue tudo agora.

(tempo para sua oração de entrega)

Quando conseguir silenciar-se e entregar a Deus suas preocupações, siga para o próximo passo.

 Ato de Fé

Agora é hora de encontrar-se com Deus. Coloque-se na presença dEle, que é tão real quanto a sua.

"Meu Senhor e meu DEUS, creio firmemente que estás aqui diante de mim, que me vês e que me ouves."

Novamente, não tenha pressa. Feche seus olhos e visualize Ele diante de ti, aguardando para ter este diálogo. Imagine Nosso Senhor como na imagem do Sagrado Coração, de braços abertos dizendo: "Vinde a mim vós todos... vinde a mim!"

(tempo para sua construção da imagem de Deus)

Quando estiver pronto, siga para o próximo passo.

 Ato de Humildade

Reconheça agora sua pequenez diante de toda a grandeza de Deus. Como o seu Criador generoso, quem te deu tudo de graça: sua vida, suas mãos, seus olhos, sua voz... e que tão ingratamente você usa para ofendê-LO com seus pecados. Se humilhe diante de Deus.

"Adoro-Te com profunda reverência. Peço-Te perdão dos meus pecados. Nesta hora deveria eu estar no inferno por causa deles; de todo o coração arrependo de Vos ter ofendido, ó Bondade infinita."

Não se apresse. Humilhe-se diante da Infinita Grandeza de Deus, criador do céu e da terra.

(tempo para sua oração de humilhação diante de Deus)

Quando estiver pronto, siga para o próximo passo.

 Ato de Petição das Luzes

Agora peça a Deus as graças necessárias para este momento de oração.

"Peço-Vos também, Senhor, a graça para fazer com fruto este tempo de oração. Minha Mãe Imaculada, São José, meu Pai e Senhor, meu Santo Anjo da Guarda, intercedei por mim."

Reze uma Ave Maria à Santíssima Virgem, afim de que nos obtenha esta luz: Ave-Maria...
Na mesma intenção, ofereça um Glória ao Pai a São José, ao Anjo da Guarda e ao nosso Santo Protetor: Glória ao Pai...

Quando finalizar, siga para o próximo passo.

 Meditação

Chegou o momento de fazer uma Leitura Orante. Escolha um trecho de algum livro ou a própria Sagrada Escritura e leia calmamente, com muita atenção e parando nos trechos que lhe forem mais marcantes.

Sugestões de leitura:
- Imitação de Cristo;
- Filotéia;
- Algum livro de um Santo;
- Bíblia Sagrada.

Não tenha pressa. Para uma boa Leitura Orante não é necessário terminar todo o trecho selecionado. O objetivo não é estudar, e sim saborear o que não está explícito no texto, mas que através dele Deus irá te falar.

Não fique somente lendo. Lembre-se que o objetivo é rezar amando.

(tempo da sua meditação: escolha sua leitura ou passe para a próxima página onde trazemos um texto que muda diariamente)

Neste momento o Coração de Nosso Senhor está completamente voltado aos seus apelos. Faça sinceros atos de amor, humildade, arrependimento, agradecimento. Se lhe falta palavras, diga repetidamente o quanto você deseja crescer no amor a Ele. Peça insistentemente a graça de fazer em tudo a Divina Vontade do Senhor.

 Texto para Meditação

Filotéia ou Introdução à Vida Devota
(S. Francisco de Sales)

PARTE II - Diversos avisos para elevar a alma a Deus por meio da oração e da recepção dos sacramentos

Capítulo XXI - Como se deve comungar

Começa já na véspera do dia da comunhão a te preparar com repetidas aspirações do amor divino e deita-te mais cedo que de costume, para te levantares também mais cedo. Se acordas durante a noite, santifica esses momentos por algumas palavras devotas ou por um sentimento que impregne tua alma da felicidade de receber o divino Esposo; enquanto dormes, Ele está velando sobre o teu coração e preparando as graças que te quer dar em abundância, se te achar devidamente preparada. Levanta-te de manhã com este fervor e alegria que uma tal esperança te deve inspirar, e depois da confissão aproxima-te com uma grande confiança e profunda humildade da mesa sagrada, para receber este alimento celeste, que te comunicará a imortalidade. Depois de pronunciares as palavras: Senhor, eu não sou digno, etc., já não deves mover a cabeça ou os lábios para rezar ou suspirar; mas, abrindo um pouco a boca e elevando a cabeça de modo que o padre possa ver o que faz, estende um pouco a língua e recebe com fé, esperança e caridade aquele que é de tudo isso ao mesmo tempo o princípio, o objeto, o motivo e o fim.

Ó Filotéia, considera, se te agradar, este doce pensamento: a abelha, recolhendo o orvalho do céu e o suco das flores, que é o mais precioso da terra, faz disso o seu mel e o leva para a colmeia, a fim de se alimentar; o padre torna do altar o Salvador do mundo, que é o verdadeiro Filho de Deus, descido do céu, e o verdadeiro Filho da Virgem, saído da terra, como todos os homens, e te entrega para a alimentação de tua alma.

Excita então o teu coração a render o culto devido a este Rei e Salvador divino; faze-lhe o melhor acolhimento que puderes. Contempla a Sua presença em ti, que é ao mesmo tempo a tua felicidade; trata confidentemente com Ele, sobre os teus negócios interiores e por todo o resto do dia manifesta por tuas ações que Deus está contigo.

Se não puderes comungar realmente na santa Missa, faze-o ao menos em espírito e com o coração, unindo-te pela fé à carne vivificante do Senhor.

A principal intenção que deves ter na comunhão é de adiantar, purificar e consolar a tua alma no amor de Deus; deves, pois, receber com espírito de amor o que só o amor te pode dar. Não, não podemos achar um outro ato mais amoroso e mais terno da bondade de Nosso Senhor do que este em que Ele se aniquila, por assim dizer, e se dá a nós, como alimento, para penetrar a nossa alma de Si mesmo e para estender esta união também ao corpo, ao coração dos Seus fiéis.

Se o mundo te perguntar por que comungas tão frequentemente, deves responder-lhe que é para aprender a amar a Deus, purificar-te de tuas imperfeições, livrar-te de tuas misérias, procurar consolo em tuas aflições e fortificar-te em tuas fraquezas. Dize ao mundo que duas espécies de homens devem comungar muitas vezes: os perfeitos, porque, estando bem preparados, fariam muito mal de não se chegarem muitas vezes a esta fonte de perfeição, e os imperfeitos, a fim de aspirarem à perfeição; os fortes, para não se enfraquecerem, e os fracos, para se fortificarem; os sadios, para se preservarem de todo o contágio, e os doentes, para se curarem. E acrescenta que, quanto a ti, que és do número das almas imperfeitas, fracas e doentes, precisas receber muitas vezes o Autor da perfeição, o Deus da força e o Médico das almas.

Dize ao mundo que os que não se ocupam muito de negócios devem comungar muitas vezes, porque têm tempo, e os que têm muito que fazer, porque, carregados de muitos trabalhos e penas, têm necessidade do alimento dos fortes. Dize, enfim, que comungas frequentemente para aprender a comungar bem; porque nunca se fez bem uma coisa em que raramente se exercita.

Comunga muitas vezes, Filotéia, e tantas quantas puderes, debaixo da direção de teu padre espiritual, e crê-me que, se o corpo toma as qualidades do alimento de que se nutre habitualmente, como vemos nas lebres de nossas montanhas, que no inverno se tornam brancas, porque só veem neve, e só comem neve, crê-me, digo, que, alimentando muitas vezes tua alma do Autor da beleza e da bondade, da santidade e da pureza, ela se tornará a seus olhos toda bela e boa, toda pura e santa.

__________
Caso queira ler todo este livro, acesse:
pocketterco.com.br/livros

 Pedido de Dons

Neste passo, peça os dons que mais precisa: o amor verdadeiro a Ele, a sua conversão, uma fé viva, um verdadeiro ódio ao pecado, a pequenez dos grandes santos, a pureza dos mártires, a perseverança, a fidelidade, as virtudes da paciência, da ordem, castidade...

Como você está diante dEle, aproveite para ser como uma criança que nada no mundo lhe preocupa ou tem importância, ao menos por um breve momento. Faça sua breve oração pedindo a Deus apenas dons espirituais, em especial a salvação de sua alma.

(tempo para sua oração)

Depois de pedir as graças para sua alma, siga para o próximo passo.

 Propósito

Depois de pedir, faça um propósito particular de evitar alguma falha mais frequente, como por exemplo, a murmuração ou a falta de paciência. Somos imperfeitos e cheios de vícios, então veja aquele que é mais difícil de corrigir ou superar e faça um propósito diante dEle.

(tempo para formular seu propósito)

Quando fizer seu propósito, siga para o próximo passo.

 Agradecimento e Súplica

Agradeça a Ele por sua família e amigos. Peça a Ele pelos sacerdotes, pelas almas do purgatório e pelos pobres pecadores.

(oração expontânea)

Depois reze: Pai-Nosso... Ave-Maria...

Finalize pedindo o auxílio para realizar o seu propósito:

"Senhor, eu Vos agradeço as luzes e os afetos que me destes nesta meditação e Vos peço perdão das faltas nela cometidas. Eu Vos ofereço as resoluções que com a vossa graça acabo de tomar, e resolvido estou a executá-las, custe o que custar. Pelos merecimentos de Jesus Cristo e pela intercessão de Maria Santíssima, dai-me a força de por fielmente em prática as resoluções que tomei."

Encerre com o Sinal da Cruz.