Apresentação

Este pequeno guia toma como referência o livro "Glória e Poder de São José", do Pe. José Ascânio Brandão e adaptado pelo Pe. Fábio Vanderlei, IVE, disponível na Editora do Verbo Encarnado. Você encontrará aqui os direcionamentos do que precisa ser feito e as orações para cada dia dos 33 dias de preparação. O conteúdo para leitura e aprofundamento pode ser encontrado no livro.

Para se consagrar basta seguir o roteiro de trinta e três dias distribuídos ao longo de todo o livro, meditando e rezando os textos e orações sugeridas para cada dia.

Através deste roteiro de Consagração, somos chamados a nos entregarmos a São José, abraçando-o como nosso guia, modelo e protetor espiritual, inspirados por sua paternidade sobre Jesus. Este ato de entrega busca despertar em nós a consciência da sua paternidade espiritual e nos incentiva a aprender com ele a viver uma vida interior profunda ao lado de Jesus e Maria, sob sua proteção como Padroeiro Universal da Igreja.

As festividades mais oportunas para a consagração são as duas maiores festas de São José:
- 19 de março, iniciando a preparação dos 33 dias a 14 de fevereiro (ou 15 se o ano for bissexto);
- 1º de maio, iniciando a preparação dos 33 dias a 29 de março.

Ao completar o tempo de preparação, dentro ou fora da Santa Missa, conforme se organizar, em grupo ou individualmente, diante de um altar do Santo ou de sua imagem, com a alma em estado de graça, com toda fé, amor, confiança e devoção, profira um dos Atos de Consagração a São José, que se encontram no final do livro ou na guia de orações aqui no Pocket Terço.

 1º dia: Por que se consagrar a São José?

A consagração a São José é recomendada por múltiplas razões que refletem o desejo de não pertencer ao mundo, mas a Deus, e de renovar o compromisso batismal. Ela visa nos aproximar de Maria e Jesus, imitando a devoção que eles tinham por São José, reconhecendo-o como protetor da Igreja e modelo de virtudes. Esta consagração busca o crescimento espiritual, a proteção em tempos difíceis, o suporte ao matrimônio e à família, a valorização da masculinidade e paternidade, tanto biológica quanto espiritual. A decisão de consagrar-se a São José é vista como um passo inspirado pelo Espírito Santo, com Maria como guia na jornada espiritual.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia:
- Hino ao Espírito Santo
- Orações da manhã
- Orações da noite
- Louvores a São José (São João Eudes)

Siga para o texto das orações →

 1º dia - Hino ao Espírito Santo

Oh vinde, Espírito Criador, as nossas almas visitai e enchei os nossos corações com vossos dons celestiais.
Vós sois chamado o Intercessor, do Deus excelso o dom sem par, a fonte viva, o fogo, o amor, a unção divina e salutar.
Sois doador dos sete dons, e sois poder na mão do Pai, por ele prometido a nós, por nós seus feitos proclamais.
A nossa mente iluminai, os corações enchei de amor, nossa fraqueza encorajai, qual força eterna e protetor.
Nosso inimigo repeli, e concedei-nos vossa paz; se pela graça nos guiais, o mal deixamos para trás.
Ao Pai e ao Filho Salvador por vós possamos conhecer. Que procedeis do seu amor fazei-nos sempre firmes crer.

 1º dia - Orações da manhã

Oferecimento do dia

Quando acordamos, consagramos nosso dia a Deus: nossas obras, nossos sacrifícios, nossos sofrimentos, oferecendo todas as orações e trabalhos pelas mãos de Maria Santíssima e em união com o Sacrifício de Cristo na Missa, que será celebrado em todo o mundo.

A Deus Pai

Ó Deus Pai, eu vos amo e hoje vos ofereço inteiramente minha vida, minhas orações, minhas obras, meus trabalhos, minhas alegrias, meus sofrimentos, minhas doenças, meus atos de amor, meu serviço, minhas renúncias por amor a vós.
Uno-me e ofereço-vos todas as Santas Missas celebradas no dia de hoje pela santificação dos meus filhos espirituais (nomes), que são sacerdotes da vossa Igreja, para que sejam fortalecidos no fiel cumprimento diário de seu ministério e possam alcançar de vossa misericórdia o perdão de seus pecados e colaborar na salvação e santificação das almas.
Hoje vos dou o meu “sim” e vos agradeço por me terdes escolhido como Mãe Espiritual; peço-vos condução nesta obra, de tal forma que seja agradável a vossos olhos.
Peço-vos todas essas graças por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho amado, e por meio de Maria Santíssima, Virgem pura e bendita, Mãe de nosso Redentor e Salvador, e por Ele também nossa Mãe. Amém.

Ao Espírito Santo (Cardeal Verdier)

Ó Espírito Santo, amor do Pai e do Filho, inspirai-me sempre o que devo pensar. O que devo dizer. Como devo dizer. O que devo calar. O que devo escrever. Como devo agir. O que devo fazer. Para obter a vossa glória, o bem do mundo e minha própria santificação. Amém.

À Maria Santíssima

Ó Maria Santíssima, Mãe de meu Deus, dai-me a graça de crescer no conhecimento e no amor de vosso Filho Jesus Cristo, meu Princípio e Fim.
Sede da sabedoria, concedei-me a graça de com prudência usar das criaturas “tanto-quanto” seja para maior honra glória de Deus, e que me abstendo delas goze unicamente do meu Criador.
Dai-me, hoje, ó minha Mãe, uma santa indiferença para aceitar em tudo e em todos a vontade de Deus; dai-me fortaleza para levar com alegria a minha amada cruz cotidiana e confiança na misericórdia de Deus para lutar contra os meus defeitos.
Virgem fiel, prometo-vos no dia de hoje lutar contra mim mesma e evitar-vos todo desgosto.
A vós confio estes propósitos e, seguindo o vosso exemplo, quero e desejo ardentemente cumpri-los por vós, convosco, em vós e para vós.

Oração Apostólica (Santo Antônio Maria Claret)

Meu Deus e meu Pai!
Que eu vos conheça e vos faça conhecer;
que eu vos ame e vos faça amar;
que vos sirva e vos faça servir;
que vos louve e vos faça louvar.
Amem.

Pai Nosso

Pai-Nosso que estais nos céus, santificado seja vosso nome, venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.
Amém.

Ave Maria

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus.
Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte.
Amém.
(rezar 3 vezes)

Glória

Glória ao Pai, e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

Santo Anjo

Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador, se a ti me confiou a piedade divina sempre me rege, me guarda, me governa e me ilumina.
Amém.

 1º dia - Orações da noite

Pela noite, antes de dormir, somos convidados a fazer um balanço do dia e, mais uma vez, agradecer, pedir perdão e louvar a Deus por tantas graças vividas no dia de hoje.

Exame geral diário de consciência (SANTO INÁCIO DE LOYOLA, Exercícios Espirituais, 43)

1º ponto: dar graças a Deus nosso Senhor pelos benefícios recebidos.
2º ponto: pedir graças para conhecer os pecados e rejeitá-los.
3º ponto: pedir conta a si mesmo desde a hora em que se levantou até o exame presente, hora por hora ou tempo por tempo, primeiro dos pensamentos, depois das palavras e em seguida das obras, pela mesma ordem que se disse no exame particular.
4º ponto: pedir perdão a Deus nosso Senhor das faltas.
5º ponto: propor emendar-se com a sua graça.

Ato de contrição

Senhor meu, Jesus Cristo, Deus e homem verdadeiro, Criador e Redentor meu, por serdes vós quem sois, sumamente bom e digno de ser amado sobre todas as coisas, porque vos amo e estimo, pesa-me, Senhor, de todo o meu coração de vos ter ofendido, e proponho firmemente, ajudado com os auxílios da vossa divina graça, emendar-me e nunca mais vos tornar a ofender e espero alcançar o perdão das minhas culpas, pela vossa infinita misericórdia. Amém.

Agradecimento

Meu Deus, meu Pai e Criador. Eu vos adoro e reverencio de todo o meu coração. Dou-vos infinitas graças pôr me terdes criado, feito cristão e conservado neste dia. Creio em vós, porque sois a mesma verdade. Espero em vós, porque sois fiel às vossas promessas. Amo-vos de todo o meu coração, porque sois infinitamente bom e amável. E amo ao meu próximo como a mim mesma, por amor de vós.

Súplicas

Dignai-vos, Senhor, conservar-me esta noite sem pecado; abençoai o descanso que vamos tomar a fim de reparar as forças para vos servir melhor e com fervor. Corações santíssimos de Jesus e Maria, entrego-vos nesta noite a minha alma e o meu corpo, para que em vós descansem tranquilamente; e porque eu, enquanto dormir, não posso louvar a Deus, peço-vos que o louveis por mim, de modo que, quantas forem as pulsações do meu coração, tantos sejam os louvores que por mim deis á Santíssima Trindade. Ó Virgem santíssima, Mãe de Deus, e depois de Deus minha esperança, meu refúgio e meu amparo, socorrei-me em todas as minhas necessidades, defendei-me nesta noite contra todos os inimigos do mal.
* São José, rogai por nós.
* Amado Jesus, José e Maria, o meu coração vos dou e minha alma.
* Amado Jesus, José e Maria, assisti-me na última agonia.
* Amado Jesus, José e Maria, expire em paz, entre vós, a minha alma.

Pai Nosso

Pai-Nosso que estais nos céus, santificado seja vosso nome, venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.
Amém.

Ave Maria

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus.
Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte.
Amém.
(rezar 3 vezes)

Glória

Glória ao Pai, e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

Santo Anjo

Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador, se a ti me confiou a piedade divina sempre me rege, me guarda, me governa e me ilumina.
Amém.

 1º dia - Oração Louvores a São José (São João Eudes)

Salve José, imagem de Deus Pai.
Salve José, pai de Deus Filho.
Salve José, templo do Espírito Santo.
Salve José, amado da Santíssima Trindade.
Salve José, fidelíssimo assistente do Grande Conselho.
Salve José, digníssimo esposo da Virgem Maria.
Salve José, pai de todos os fiéis.
Salve José, guardião de todos os que abraçaram a santa virgindade.
Salve José, fiel observante do santo silêncio.
Salve José, amante da santa pobreza.
Salve José, modelo de mansidão e paciência.
Salve José, espelho de humildade e obediência.
Abençoado sois vós sobre todos os homens.
Abençoados os vossos olhos, que viram as coisas que vistes.
Abençoados os vossos ouvidos, que ouviram as coisas que ouvistes.
Abençoadas as vossas mãos, que tocaram e cuidaram do Verbo Encarnado.
Abençoados os vossos braços, que sustentaram Aquele que sustenta todas as coisas.
Abençoado vosso colo, onde o Filho de Deus ternamente descansou.
Abençoado vosso coração, inflamado de amor ardente.
Abençoado seja o Eterno Pai, que vos escolheu.
Abençoado seja o Filho, que vos amou.
Abençoado seja o Espírito Santo, que vos santificou.
Abençoada seja Maria, vossa esposa, que vos estimou como esposo e irmão.
Abençoado seja o anjo que vos serviu de guardião.
E abençoado seja para sempre todos os que vos amam e bendizem.
Amém.

 2º dia: O mês de São José

A devoção a São José, especialmente fortalecida após Pio IX designá-lo como patrono da Igreja Universal, celebra-se em março, reconhecendo-o como um modelo de virtude e protetor espiritual. Este mês, junto aos dedicados a Maria e ao Sagrado Coração de Jesus, encoraja a veneração dos fiéis, marcando a união divina entre José, Maria e Jesus. A prática do mês josefino, originária da Itália e abençoada pelo Papa, expandiu-se globalmente, promovendo a devoção por meio de indulgências e atos piedosos. A história de Santa Teresa, salva por São José em uma situação perigosa, exemplifica a poderosa intercessão do santo, reforçando a crença em sua proteção e guia espirituais.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia:
- Hino ao Espírito Santo
- Súplica a São José pela Igreja
- A São José pela Santa Igreja (Papa Leão XIII)

Siga para o texto das orações →

 2º dia - Hino ao Espírito Santo

Oh vinde, Espírito Criador, as nossas almas visitai e enchei os nossos corações com vossos dons celestiais.
Vós sois chamado o Intercessor, do Deus excelso o dom sem par, a fonte viva, o fogo, o amor, a unção divina e salutar.
Sois doador dos sete dons, e sois poder na mão do Pai, por ele prometido a nós, por nós seus feitos proclamais.
A nossa mente iluminai, os corações enchei de amor, nossa fraqueza encorajai, qual força eterna e protetor.
Nosso inimigo repeli, e concedei-nos vossa paz; se pela graça nos guiais, o mal deixamos para trás.
Ao Pai e ao Filho Salvador por vós possamos conhecer. Que procedeis do seu amor fazei-nos sempre firmes crer.

 2º dia - Súplica a São José pela Igreja

Ó Beato José, por Deus escolhido para levar o nome e desempenhar o papel de pai aos olhos de Jesus; vós, que por Ele foste dado como puríssimo esposo a Maria sempre Virgem e como chefe da Sagrada Família sobre a terra; vós, que pelo Vigário de Cristo foste escolhido como padroeiro e defensor da Igreja universal, fundada pelo próprio Cristo Senhor; com a confiança maior possível, imploramos a vossa ajuda poderosa em prol desta mesma Igreja que luta sobre a face da terra.
Suplicamos que, solícito e amorosamente paternal, protejais o Romano Pontífice e todos os bispos e padres unidos à Santa Sé de Pedro.
Defendei todos quantos padecem por salvar as almas angustiadas e imersas nas dificuldades desta vida. Fazei que todos espontaneamente se sujeitem à Igreja, meio absolutamente necessário para se obter a salvação.
Dignai-vos a aceitar, santíssimo José, o dom que vos oferecemos. Devotam-vos inteiramente a vós, para que sempre nos sejas pai, protetor e guia no caminho da salvação. Dai-nos um coração puro e um ardente amor pela vida do espírito. Fazei-nos seguir os vossos passos e consagrar os nossos atos todos à maior glória de Deus, unindo-os aos afetos do Divino Coração de Jesus e do Coração Imaculado da Virgem Mãe.
Orai por nós, para que possamos participar da paz e da alegria de que vós desfrutastes, morrendo assim santamente.

 2º dia - A São José pela Santa Igreja

A vós, São José, recorremos em nossa tribulação e, depois de ter implorado o auxílio de vossa Santíssima Esposa, cheios de confiança solicitamos o vosso patrocínio. Por esse laço sagrado de caridade, que os uniu à Virgem Imaculada, Mãe de Deus, pelo amor paternal que tivestes ao Menino Jesus, ardentemente vos suplicamos que lanceis um olhar benigno para a herança que Jesus conquistou com seu sangue, e nos socorrais em nossas necessidades com o vosso auxílio e poder. Protegei, ó Guarda providente da Divina Família, a raça eleita de Jesus Cristo. Afastai para longe de nós, ó Pai amantíssimo, a peste do erro e do vício.
Assisti-nos do alto do céu, ó nosso fortíssimo sustentáculo, na luta contra o poder das trevas; assim como outrora salvastes da morte a vida do Menino Jesus, assim também defendei agora a Santa Igreja de Deus contra as ciladas de seus inimigos e contra toda adversidade. Amparai a cada um de nós com o vosso constante patrocínio, a fim de que, a vosso exemplo, e sustentados com vosso auxílio, possamos viver virtuosamente, morrer piedosamente e obter no céu a eterna bem-aventurança.
Assim seja.

 3º dia: Quem é São José?

São José é reconhecido como o mais perfeito homem após Maria, predestinado por Deus para ser o pai adotivo de Jesus e o castíssimo esposo de Maria, integrando-se profundamente nos mistérios da vida de Jesus e Maria. Seu papel único, marcado pela justiça e santidade, o coloca acima de todos os homens e santos, sendo essencial na história da salvação. São José, além de pai adotivo de Jesus, é destacado como o verdadeiro esposo de Maria, ambos formando um matrimônio virginal único e divinamente escolhido para trazer ao mundo o Verbo Encarnado. Este papel duplo de São José como Pai adotivo de Jesus e Esposo de Maria constitui sua maior glória e singularidade entre todos os santos, destacando-se também na devoção e veneração dos fiéis, como exemplificado por São Francisco de Sales e Santa Joana de Chantal, que promoveram fervorosamente sua veneração.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia:
- Hino ao Espírito Santo
- A São José pela Santa Igreja (Papa Leão XIII)
- Oração a São José (São Luís Maria Grignion de Montfort)

Siga para o texto das orações →

 3º dia - Hino ao Espírito Santo

Oh vinde, Espírito Criador, as nossas almas visitai e enchei os nossos corações com vossos dons celestiais.
Vós sois chamado o Intercessor, do Deus excelso o dom sem par, a fonte viva, o fogo, o amor, a unção divina e salutar.
Sois doador dos sete dons, e sois poder na mão do Pai, por ele prometido a nós, por nós seus feitos proclamais.
A nossa mente iluminai, os corações enchei de amor, nossa fraqueza encorajai, qual força eterna e protetor.
Nosso inimigo repeli, e concedei-nos vossa paz; se pela graça nos guiais, o mal deixamos para trás.
Ao Pai e ao Filho Salvador por vós possamos conhecer. Que procedeis do seu amor fazei-nos sempre firmes crer.

 3º dia - A São José pela Santa Igreja

A vós, São José, recorremos em nossa tribulação e, depois de ter implorado o auxílio de vossa Santíssima Esposa, cheios de confiança solicitamos o vosso patrocínio. Por esse laço sagrado de caridade, que os uniu à Virgem Imaculada, Mãe de Deus, pelo amor paternal que tivestes ao Menino Jesus, ardentemente vos suplicamos que lanceis um olhar benigno para a herança que Jesus conquistou com seu sangue, e nos socorrais em nossas necessidades com o vosso auxílio e poder. Protegei, ó Guarda providente da Divina Família, a raça eleita de Jesus Cristo. Afastai para longe de nós, ó Pai amantíssimo, a peste do erro e do vício.
Assisti-nos do alto do céu, ó nosso fortíssimo sustentáculo, na luta contra o poder das trevas; assim como outrora salvastes da morte a vida do Menino Jesus, assim também defendei agora a Santa Igreja de Deus contra as ciladas de seus inimigos e contra toda adversidade. Amparai a cada um de nós com o vosso constante patrocínio, a fim de que, a vosso exemplo, e sustentados com vosso auxílio, possamos viver virtuosamente, morrer piedosamente e obter no céu a eterna bem-aventurança.
Assim seja.

 3º dia - Oração a São José

Ave, José, o justo, a sabedoria é convosco. Bendito sois vós entre todos os homens e bendito é Jesus, o fruto de Maria, vossa fiel esposa. São José, valoroso pai adotivo de Jesus Cristo, rogai por nós, pecadores, e obtende para nós a sabedoria de Deus, agora e na hora de nossa morte.
Amém.

 4º dia: Predestinação de São José

A predestinação de São José, conforme definido por Santo Tomás de Aquino, envolve a escolha divina eterna de José para ser o esposo virginal de Maria e o pai adotivo de Jesus, desempenhando um papel indispensável no mistério da Encarnação e na obra da Redenção. Escolhido por Deus por suas virtudes únicas, São José foi enriquecido com graças e privilégios para cumprir sua missão, essencial para a vinda de Jesus ao mundo em um contexto familiar sagrado. A união de Jesus, Maria, e José constitui um elemento central na realização do plano divino de salvação, com cada um desempenhando papéis específicos: Jesus como a causa eficiente, Maria como a instrumental, e José como o cooperador ministerial. Este arranjo sublinha a importância excepcional de São José na história da salvação, elevando-o acima de todos os outros santos em glória e honra. A devoção a São José ao longo da história reflete seu significado espiritual, como demonstrado pelas experiências de devotos fervorosos que encontraram conforto e graça em sua intercessão, especialmente em momentos de morte, evidenciando sua contínua presença e auxílio aos fiéis.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 4º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 4º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 4º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 5º dia: São José, maior que os Anjos

São José é considerado superior aos anjos em dignidade e excelência, uma vez que foi o pai adotivo do Verbo Encarnado e esposo de Maria, colocando-o em uma posição de intimidade e responsabilidade únicas perante Deus e a Sagrada Família, ultrapassando os serviços angélicos. Sua predestinação divina o coloca em um grau de caridade e união com Jesus que o avança além dos coros angélicos, fazendo dele um elemento central no plano de salvação. Este papel excepcional lhe confere honras maiores do que as dos anjos, sendo considerado, por suas virtudes e missão, como tendo uma proximidade e um amor por Deus que o distinguem como superior na hierarquia celestial. A devoção a São José, exemplificada na vida de Santa Teresinha, mostra o poder de sua intercessão e a profundidade do amor que os fiéis lhe têm, evidenciando sua posição elevada não apenas na teologia, mas também no coração dos devotos.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 5º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 5º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 5º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 6º dia: São José, o maior dos Santos

São José é venerado como o maior dos santos, imediatamente após Maria, devido às extraordinárias graças e à missão sublime que lhe foram concedidas por Deus: ser o pai adotivo do Filho de Deus e o esposo da Mãe de Deus. Este status único é fundamentado na doutrina que afirma que Deus prepara e equipa aqueles que escolhe para missões especiais, garantindo que São José recebesse uma abundância de graças para cumprir seus papéis divinos. Teólogos e documentos eclesiásticos, incluindo uma encíclica de Pio IX, reconhecem a santidade eminente de São José, colocando-o acima dos apóstolos, São João Batista, e até mesmo dos anjos, em virtude de sua proximidade íntima e seu papel na vida de Jesus e Maria. Esta elevada posição é confirmada tanto pela teologia quanto pela liturgia da Igreja, que o honra como patrono universal da Igreja, reconhecendo-o como maior em graça e glória entre todos os santos.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 6º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 6º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 6º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 7º dia: Jesus, Maria, José

Jesus, Maria e José formam a trindade terrena, refletindo a perfeição e a união da Santíssima Trindade celestial. Eles representam o ideal da ordem sobrenatural e encarnam as maiores virtudes e a mais profunda santidade na terra, constituindo a família sagrada que é o núcleo do plano divino de salvação. São José, após Maria, é destacado como a criatura mais próxima da Santíssima Trindade, desempenhando um papel crucial na Encarnação e na proteção da Sagrada Família. A interação divina e a missão compartilhada de Jesus, Maria e José na terra servem como modelo de amor, união e devoção, ilustrando como Deus se manifesta no mundo através deles. Exemplificado pelo milagre de São José que salva uma criança da erupção do Vesúvio, sua proteção e intercessão continuam a ser uma fonte de esperança e fé para os fiéis.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 7º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 7º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 7º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 8º dia: A glória de São José

São José é exaltado no céu com uma glória que supera todos os santos e anjos, exceto a Virgem Maria, devido ao seu papel singular como pai adotivo do Filho de Deus e esposo da Mãe de Deus. Essa posição excepcional lhe foi predestinada por Deus, garantindo-lhe um lugar de destaque no reino celestial. A teologia católica, apoiada por teólogos renomados e encíclicas papais, reconhece a preeminência de São José na hierarquia celestial, destacando que sua missão terrena de servir diretamente a Jesus Cristo lhe confere uma honra maior do que a de qualquer outro santo ou anjo. Além disso, sua tríplice coroa - como um mártir do coração, um guardião virginal e um guia espiritual - reforça sua estatura única no céu. A devoção de Pio IX a São José, elevando-o a Patrono da Igreja Universal e promovendo seu culto, ilustra a importância e a veneração que a Igreja lhe dedica, refletindo sua convicção no poderoso patrocínio e na intercessão de São José pela Igreja na terra.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 8º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 8º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 8º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 9º dia: O poder e o patrocínio de São José

São José, pai adotivo de Jesus e esposo de Maria, possui um poder e patrocínio no céu sem paralelos, exceto por Maria. Sua capacidade de interceder por todas as necessidades é reconhecida por santos e teólogos, que enfatizam sua influência única junto a Deus e Maria. Ele é celebrado por sua onipotência suplicante, capaz de amar a Deus com amor paternal e abraçar com esse mesmo amor todos nós, garantindo a eficácia de suas intercessões. Como patrono da Igreja Universal, São José exerce uma proteção especial, derivada de sua proximidade e amor por Jesus e Maria, fazendo dele um intercessor poderoso e eficaz para os fiéis. A história de um homem convertido e salvo por sua invocação em um momento de perigo ilustra vividamente o impacto transformador da fé e devoção a São José.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 9º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 9º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 9º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 10º dia: Privilégios de São José

São José é venerado por seus privilégios únicos e sua capacidade incomparável de interceder por todos aqueles em necessidade, abrangendo desde a santificação no seio materno até a impecabilidade e a virgindade perpétua. Sua posição excepcional no céu é fundamentada tanto pela sua missão divina na terra quanto por seu íntimo relacionamento com Jesus e Maria, concedendo-lhe um poder de intercessão que supera todos os outros santos. Este poder é reconhecido e confirmado por teólogos, santos e pela Igreja, que o invocam como um poderoso patrono e protetor. A eficácia de sua intercessão é ilustrada por milagres atribuídos à sua devoção, como a cura milagrosa de um noviço da Companhia de Jesus, que, apesar de uma doença grave, foi completamente restaurado à saúde após uma novena dedicada a São José, evidenciando sua capacidade de realizar milagres e responder às preces de seus devotos.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 10º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 10º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 10º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 11º dia: O patrocínio de São José

São José é aclamado como o protetor supremo da Igreja, derivando seu direito ao protetorado de três principais fontes: a posse, o poder e a aclamação popular. Considerado o chefe da Sagrada Família e um modelo de paternidade para Jesus, São José exerce uma influência incomparável tanto no céu quanto na terra. Este reconhecimento é fortalecido pela aclamação popular que, ao longo dos séculos, culminou na declaração solene de Pio IX em 1870, proclamando São José como o Patrono da Igreja Universal. A proclamação reflete a profunda crença na capacidade de São José de interceder e proteger a Igreja em momentos de dificuldade, estabelecendo-o em um lugar de honra e invocação constante pelos fiéis. São João Batista de La Salle, fundador dos Irmãos das Escolas Cristãs, é um exemplo de devoção profunda a São José, cuja intercessão é creditada por milagres e graças, reafirmando a poderosa proteção e o patrocínio de São José sobre todos que o invocam com fé.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 11º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 11º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 11º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 12º dia: A devoção a São José na Igreja

A devoção a São José, longe de ser esquecida nos primeiros séculos do cristianismo, já era evidente através de representações nas catacumbas e venerações por santos e teólogos. Apesar da liturgia inicial focar mais nos mártires devido às perseguições, São José já era reconhecido e honrado por sua proximidade com Jesus e Maria. Com o tempo, o culto a São José se expandiu, especialmente após a defesa e promoção de sua devoção por figuras eclesiásticas significativas como Gerson, o célebre chanceler da Universidade de Paris, e Santa Teresa d'Ávila. Esta última, em particular, contribuiu imensamente para a popularidade do santo, dedicando-lhe conventos e incentivando a prática de sua devoção. No século XIX, Pio IX oficializou São José como Patrono da Igreja Universal, um reconhecimento que reflete o profundo respeito e amor que a Igreja Católica tem por ele. Este culto continuou a crescer, com papas subsequentes reafirmando e incentivando a veneração a São José, culminando na celebração de sua devoção em todo o mundo católico. A eficácia da intercessão de São José é também ilustrada por milagres atribuídos a ele, como a conversão de uma mulher protestante à fé católica após receber uma imagem sua, demonstrando o impacto transformador de sua devoção na vida dos fiéis.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 12º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 12º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 12º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 13º dia: São José e os Santos

A devoção a São José é uma tradição enraizada na vida dos santos e na história da Igreja, sendo uma fonte de inspiração para uma vida de maior intimidade com Jesus e Maria. Esta devoção, longe de ser uma inovação tardia, tem raízes profundas nos primeiros séculos do cristianismo, evidenciadas por representações nas catacumbas e elogios de teólogos e santos ao longo da história. Os santos, em particular, encontraram em São José um modelo de virtude e um poderoso intercessor, cuja proximidade com Jesus e Maria torna sua intercessão especialmente eficaz. A vida de santos como Santo Inácio de Loyola, Santa Madalena de Pazzis, e São Luiz de Gonzaga, entre outros, demonstra a influência transformadora da devoção a São José, capaz de atrair graças divinas e facilitar o caminho para a santidade. A proclamação de São José como Patrono da Igreja Universal por Pio IX e a promoção contínua de sua devoção por papas subsequentes sublinham a importância de São José na espiritualidade católica, como um guia para os fiéis e um protetor eficaz em tempos de necessidade.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 13º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 13º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 13º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 14º dia: As virtudes de São José

A devoção a São José é marcada por uma tradição profunda de fé, esperança e caridade, reconhecida por sua virtude inigualável após Maria. Sua fé inabalável foi demonstrada pela pronta obediência às mensagens celestiais, garantindo a proteção do Menino Jesus e de Maria, sua esposa, em momentos críticos. A esperança de São José se reflete na sua confiança contínua na Providência Divina, apesar das adversidades enfrentadas durante sua vida. Sua caridade, ou amor divino, destaca-se como o mais ardente depois de Maria, vivendo em íntima união com Jesus e Maria, o que lhe confere uma posição especial de amor e veneração entre os santos. A história dos santos e dos fiéis ao longo dos séculos testemunha os milagres e a poderosa intercessão de São José, reafirmando sua posição como um modelo de virtude e um poderoso patrono diante de Deus, especialmente nas histórias que relatam sua capacidade de interceder milagrosamente por aqueles em necessidade, como no caso do homem cujos filhos foram salvos de destinos trágicos pela intercessão de São José, demonstrando o profundo amor e a proteção que São José estende àqueles que o invocam com fé.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 14º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 14º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 14º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 15º dia: Virgindade de São José

A virgindade de São José, reconhecida e defendida pela tradição da Igreja desde os primeiros tempos, é um aspecto fundamental da sua santidade, colocando-o ao lado da Virgem Maria em pureza e em serviço dedicado ao plano divino. Apesar das tentativas de questionar essa virgindade por meio de interpretações errôneas e apócrifas, a doutrina católica, apoiada pela autoridade de teólogos e Padres da Igreja como Orígenes, Santo Atanásio e São Jerônimo, afirma sem ambiguidades que São José foi virgem antes, durante e após o nascimento de Jesus, em consonância com seu papel único como esposo da Mãe de Deus e pai adotivo de Jesus Cristo. Essa virgindade é vista não apenas como um sinal de sua justiça e pureza, mas também como um elemento necessário para sua missão divina, reforçando a santidade da família sagrada e oferecendo um modelo de castidade e devoção inabalável a Deus. Este ensinamento é amplamente celebrado na Igreja, inspirando fiéis e santos ao longo dos séculos a buscar sua intercessão e a seguir seu exemplo de fé, esperança e amor divino, particularmente na proteção e formação espiritual dos jovens e na preparação para os sacramentos, como ilustrado pelo cuidado de São José pelos neo-comungantes.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 15º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 15º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 15º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 16º dia: Em Belém

A história da Natividade e os eventos subsequentes na vida de São José destacam sua fé inabalável e sua obediência aos decretos divinos, mesmo em circunstâncias de grande dificuldade e humildade. José e Maria, seguindo a lei do recenseamento, viajam para Belém, onde, devido à falta de acomodações, Maria dá à luz Jesus em uma estrebaria, cumprindo assim as profecias antigas sobre o Messias. Esse momento, apesar das adversidades, é marcado pela fé e alegria profundas de São José, sendo ele uma testemunha direta do milagre do nascimento de Jesus. Da mesma forma, a participação de São José na circuncisão de Jesus ressalta seu papel ativo na vida do Menino Jesus, cumprindo as tradições judaicas e dando ao Menino o nome de Jesus, conforme instruído pelo anjo, demonstrando sua autoridade e cuidado paternal. Através destes atos, São José serve como modelo de virtudes teologais — fé, esperança e caridade —, vivendo uma vida de profunda intimidade e amor para com Jesus e Maria. Este relato sublinha a importância de São José na Sagrada Família e na tradição cristã, como guardião fiel do Redentor e exemplo de santidade e obediência a Deus. Um exemplo paralelo mostra a influência de São José na vida dos fiéis, ilustrando como a devoção constante a ele, especialmente no pedido por uma morte santa, pode ser recompensada, reforçando a crença na intercessão poderosa de São José até nos momentos finais da vida.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 16º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 16º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 16º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 17º dia: São José e o templo

A cerimônia da Apresentação no Templo é um momento de profunda significância na vida de São José, marcando tanto uma ocasião de imensa alegria quanto de premonição dolorosa. Seguindo a Lei de Moisés, José e Maria levam o Menino Jesus ao Templo para a cerimônia de purificação e apresentação, cumprindo os rituais judaicos. Este ato de obediência sublinha a humildade e a fé inabalável de José, apesar de estar ciente de que Jesus, sendo divino, não estava sujeito à Lei. A profecia de Simeão no Templo revela a José o destino doloroso de Jesus e o sofrimento que Maria enfrentaria, prenunciando o sacrifício de Jesus pela humanidade. Este evento amplia a compreensão de José sobre sua missão e o papel de sua família na redenção. A narrativa sublinha a virtude de José, sua profunda fé e a capacidade de aceitar com coragem o seu papel no mistério da salvação, apesar das previsões de sofrimento. Além disso, a história de uma jovem agonizante que recupera a fé e recebe os sacramentos através da intercessão de São José ilustra o poderoso patrocínio do santo, reafirmando sua capacidade de guiar as almas para Deus, mesmo nas circunstâncias mais desesperadoras.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 17º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 17º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 17º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 18º dia: As dores e alegrias de São José

São José, ao longo de sua vida, experimentou tanto profundas dores quanto imensuráveis alegrias, estreitamente ligadas aos mistérios da vida de Jesus e Maria. Suas dores incluíram a perplexidade diante do mistério da Encarnação, a rejeição em Belém, o sofrimento durante a circuncisão de Jesus, as profecias de Simeão, a fuga e o exílio no Egito, o medo de Arquelau, e a angústia pela perda de Jesus em Jerusalém. Paralelamente, suas alegrias foram intensas, começando com a revelação angélica sobre Maria, o nascimento de Jesus, o privilégio de nomear o Menino Jesus, a consolação após a profecia de Simeão, a proteção divina durante o exílio, o retorno seguro para Nazaré, e, finalmente, o reencontro com Jesus no Templo. A devoção às sete dores e alegrias de São José, originada após uma visão milagrosa a dois franciscanos salvos da tempestade pelo próprio São José, tornou-se uma prática espiritual rica, simbolizando a íntima participação de São José nos mistérios da vida cristã e seu papel como intercessor e guia nas adversidades e consolações da vida dos fiéis.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 18º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 18º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 18º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 19º dia: Humildade de São José

A humildade de São José é evidenciada através de sua vida simples e seu papel oculto ao lado de Maria e Jesus, conforme narrado no Evangelho. Essa virtude se reflete em sua aceitação silenciosa da missão divina sem buscar reconhecimento ou honra, em contraste com a realeza de sua linhagem davídica e a pobreza material voluntária que escolheu. Mesmo diante da revelação angélica sobre a concepção milagrosa de Jesus, José manteve uma fé inabalável, sem ceder ao orgulho ou à descrença. Sua maior prova de humildade surgiu no dilema da Incarnação, onde, compreendendo sua indignidade diante da santidade de Maria e do mistério da Encarnação, optou por recuar em silêncio, movido pela humildade e não pela suspeita, até que a intervenção divina clarificasse sua vocação como guardião da Sagrada Família. Este episódio, corroborado por interpretações teológicas e revelações a santos, destaca a profundidade de sua humildade e obediência à vontade divina, tornando São José um modelo de submissão e serviço humilde a Deus e à sua família terrena.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 19º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 19º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 19º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 20º dia: Festa de São José

A festa de São José, comemorada em 19 de março e a do Patrocínio, após o segundo domingo de Páscoa, destaca a evolução do culto ao Santo Esposo de Maria ao longo dos séculos. Inicialmente, o culto a São José tinha um caráter mais localizado, com registros de celebrações em sua honra desde o século II, ganhando destaque e formalização na liturgia da Igreja a partir do século XV, época em que o fervor e a popularidade de sua devoção cresceram significativamente. A festa de 19 de março, inicialmente associada ao trânsito de São José, simboliza sua morte como um nascimento para a vida eterna, enquanto a festa do Patrocínio ressalta seu papel como protetor da Igreja Católica. Essas celebrações não apenas honram a humildade e a missão de São José ao lado de Jesus e Maria, mas também reforçam sua intercessão e amparo aos fiéis, ilustrado por relatos de graças e milagres atribuídos à sua fervorosa intercessão.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 20º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 20º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 20º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 21º dia: A morte de São José

A morte de São José permanece um mistério não detalhado explicitamente nos textos bíblicos, conduzindo a diversas teorias baseadas em conjecturas teológicas e tradições. A maioria dos teólogos e escritos tradicionais sugerem que São José faleceu antes do início do ministério público de Jesus, após o Batismo de Jesus e antes das Bodas de Caná, cumprindo sua missão divina como guardião do Redentor e seu sustentáculo na terra. Acredita-se que sua morte ocorreu em Nazaré, na presença de Jesus e Maria, marcada por uma passagem tranquila para a vida eterna, abençoado pelo consolo de estar nos braços de Jesus e Maria. Este evento é comemorado pela Igreja em 19 de março, enfatizando a morte de São José como um modelo de morte santa, protegido e abençoado pela presença divina.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 21º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 21º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 21º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 22º dia: Patrono dos agonizantes

São José é venerado como o patrono dos agonizantes, uma devoção fundamentada em sua morte serena nos braços de Jesus e Maria, considerada um modelo de morte santa e tranquila. A Igreja, reconhecendo a singularidade de sua passagem deste mundo para o próximo, o invoca especialmente por aqueles que estão em seus momentos finais de vida, aspirando a uma morte abençoada. A prática fervorosa de recorrer a São José para a obtenção de uma boa morte é amplamente difundida, reforçada pela crença de que ele, tendo recebido o auxílio de Jesus e Maria ao fim de sua vida terrena, é um intercessor eficaz para alcançar uma morte serena e a graça da perseverança final. Histórias de devotos que, ao longo dos anos, recorreram a São José e experimentaram mortes pacíficas e dignas, refletem o poder de sua intercessão e o conforto que ele pode proporcionar aos fiéis em seu último momento.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 22º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 22º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 22º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 23º dia: Ressurreição de São José

A crença na ressurreição de São José é sustentada por muitos teólogos e doutores da Igreja, com base nos relatos bíblicos da ressurreição de santos no momento da morte de Cristo. Argumenta-se que, dado o seu papel íntimo na vida de Jesus e Maria, seria justo que São José também fosse agraciado com a ressurreição antecipada, participando dos frutos da Redenção de Cristo. A opinião de que São José possa ter sido levado ao céu em corpo e alma, assim como Maria, é vista como um reconhecimento de seu papel singular na história da salvação. Essa crença não apenas honra a pureza e a santidade de São José, mas também reflete uma convicção profunda na justiça divina e na recompensa celestial para aqueles que serviram fielmente a Deus na terra. A história de um carpinteiro francês, devoto de São José, que enfrentou a morte com resignação e fé, ilustra a influência consoladora dessa devoção na vida dos fiéis, especialmente na hora da morte, reforçando a ideia de São José como um modelo de conformidade à vontade de Deus e um protetor na agonia final.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 23º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 23º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 23º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 24º dia: O nome de São José

O nome de São José, repetido frequentemente nos Evangelhos, simboliza sua missão divina e reflete a estima e o respeito com que é tratado, sendo associado à nobreza, à proteção e à paternidade. A tradição e os doutores da Igreja consideram seu nome como uma fonte de poder e proteção, especialmente invocado para afastar tentações e perigos, com muitos fiéis e santos atestando sua eficácia em momentos de necessidade. A história de uma jovem americana, salva de um perigo mortal por um homem misterioso que ela mais tarde identifica como São José em um quadro, simboliza a sua proteção contínua e seu papel como guia para a fé e a conversão, levando-a a uma vida dedicada a Deus.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 24º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 24º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 24º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 25º dia: As ladainhas de São José

As ladainhas de São José, aprovadas e enriquecidas de indulgências pela Igreja, constituem uma forma devocional poderosa, incentivando a meditação sobre as virtudes e a missão do Santo Esposo de Maria. Recitar essas ladainhas, especialmente recomendadas para serem rezadas às quartas-feiras, é uma prática que fortalece a devoção a São José, invocando seu patrocínio em diversas circunstâncias da vida. Pio X, ao aprovar definitivamente essas ladainhas, destacou sua importância para a fé católica. Um exemplo da confiança no patrocínio de São José é a história de um asilo de Flandres, onde os moradores, diante da falta de manteiga, colocaram a imagem do santo entre os potes vazios e rezaram para que ele intercedesse por eles. A fé e a confiança em São José foram recompensadas quando um capitalista, após ser misteriosamente inspirado a visitar o asilo, providenciou a manteiga necessária, demonstrando a eficácia da intercessão de São José nas necessidades cotidianas.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 25º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 25º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 25º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 26º dia: São José, refúgio dos pecadores

São José é chamado refúgio dos pecadores, destacando-se como participante da obra de Redenção ao proteger e sustentar Jesus. A história bíblica de José do Egito, que perdoa e acolhe seus irmãos apesar de seus erros, é usada para ilustrar a misericórdia e o acolhimento de São José aos pecadores arrependidos. Encoraja-se a confiança em sua intercessão para obter perdão e misericórdia de Deus, destacando-se sua influência para a conversão dos pecadores e a proteção contra as tentações e perigos. A devoção a São José é vista como um meio poderoso para alcançar a graça da salvação eterna, enfatizando-se que nunca se ouviu falar de alguém que tenha recorrido a São José e tenha sido desamparado. Um exemplo narra a conversão de uma jovem leviana após sua mãe colocar uma imagem de São José entre seus livros, demonstrando a eficácia da devoção ao santo na transformação de vidas.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 26º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 26º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 26º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 27º dia: São José e a vida interior

São José é apresentado como um modelo supremo de vida interior e mestre da santidade, vivendo em constante intimidade e contemplação com Jesus, caracterizando-se pela fé ardente, oração contínua e profunda união com Deus. Sua vida exemplifica as virtudes de recolhimento, vigilância e amor divino, servindo de inspiração para muitos santos, incluindo Santa Teresa de Ávila, que atribuiu seu progresso espiritual à devoção a São José. Este santo é considerado um guia eficaz para o aprofundamento na vida espiritual e na prática da humildade, silêncio e simplicidade, características da "pequena via" de espiritualidade que também influenciou Santa Teresa do Menino Jesus. A devoção a São José é apresentada como um caminho seguro para a santidade, acessível a todos, independente de milagres ou ações extraordinárias, mas sim pela imitação das suas virtudes. O relato do Pe. Surin sobre um jovem empregado doméstico ilustra como a proteção e orientação de São José podem levar a um profundo entendimento e vivência das realidades espirituais, mesmo sem instrução formal ou acesso a recursos de aprendizado.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 27º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 27º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 27º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 28º dia: São José e as almas consagradas a Deus

São José é destacado como um modelo e protetor para sacerdotes e religiosos, refletindo sua vida de profunda intimidade com Jesus e Maria. Semelhante aos sacerdotes em sua função de cuidar e servir a Jesus, José viveu as virtudes da pobreza, castidade e obediência, essenciais para a vida religiosa. Muitos santos e fundadores de ordens religiosas, como Santo Afonso de Ligório, São Vicente de Paulo e São João Bosco, recomendaram a devoção a São José, vendo-o como um guia para a santidade e um intercessor poderoso para as vocações. As religiões e comunidades espirituais ao longo dos séculos adotaram São José como um exemplo de vida interior e dedicação, ensinando que a imitação de suas virtudes pode levar a um progresso significativo no caminho da perfeição espiritual. A história da Beata Margarida, que levava consigo os nomes de Jesus, Maria e José como tesouros gravados em seu coração, simboliza a importância de manter uma relação próxima com a Sagrada Família para aprofundar a vida interior e alcançar a santidade.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 28º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 28º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 28º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 29º dia: São José e a família

São José desempenha um papel crucial como modelo e protetor para as famílias, inspirando a união, o amor e a fidelidade, seguindo o exemplo da Sagrada Família de Nazaré. Este núcleo familiar, composto por José, Maria e Jesus, representa o ideal de vida familiar em harmonia, obediência e caridade. A presença de São José, como chefe desta família, destaca-se pelo seu papel de cuidador e guardião, demonstrando a importância do papel paternal na direção e proteção dos entes queridos. A Igreja reconhece São José como um pilar de virtudes e o coloca como exemplo para as famílias cristãs, encorajando a devoção a ele como meio de fortalecer os laços familiares e espirituais. A narrativa de um pedreiro que encontra uma imagem de São José e, apesar de inicialmente distante da fé, acaba convertendo-se e reconciliando-se com Deus antes de sua morte, ilustra o poder da fé e da intercessão de São José na transformação pessoal e na redenção.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 29º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 29º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 29º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 30º dia: O cordão de São José

A devoção ao Cordão de São José começou no século XVII na Bélgica, após um milagre de cura atribuído à sua intercessão. Soror Isabel Sillevorts, após sofrer de uma grave doença, foi curada ao utilizar um cordão abençoado em honra a São José e iniciar uma novena de orações. A prática de usar o Cordão de São José se espalhou, sendo reconhecida e incentivada pela Igreja Católica, inclusive com a aprovação da Santa Sé e a concessão de indulgências por papas como Pio IX. O Cordão, feito de linho ou algodão, simboliza a pureza e virtude de São José, sendo usado para pedir proteção, especialmente contra o pecado da impureza, e para buscar auxílio em aflições físicas e espirituais. A bênção do Cordão enfatiza a fé na intercessão de São José e o poder da oração. Este ato de devoção reflete a crença na proximidade de São José com Jesus e Maria, e seu papel como intercessor eficaz junto a Deus.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 30º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 30º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 30º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 31º dia: São José e os operários

São José é apresentado como o modelo perfeito dos operários, tendo vivido uma vida de trabalho árduo como carpinteiro em Nazaré, sustentando a Sagrada Família com o suor de seu rosto. Sua vida, marcada pela pobreza, humildade, e dedicação ao trabalho, dignificou e santificou a vocação do operário, demonstrando que o labor manual é uma vocação nobre, capaz de unir o homem a Deus. Papas como Leão XIII e Bento XV enfatizaram a importância de São José como patrono dos operários, ressaltando seu exemplo de vida como um antídoto contra o socialismo e o comunismo, e como um guia para os trabalhadores em busca de uma vida digna e santa. A devoção a São José é encorajada como meio de inspirar os operários a seguir seu exemplo de retidão, trabalho árduo, e fé, especialmente em tempos de crise social e econômica.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 31º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 31º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 31º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 32º dia: Práticas de devoção a São José

A devoção a São José é uma prática enriquecedora que ajuda a fortalecer nossa fé e aproximação com Jesus e Maria. Santa Teresa de Ávila encorajou a todos a recorrerem a São José, garantindo que sua intercessão nunca falha. Para cultivar uma devoção fervorosa, é recomendada a imitação das virtudes de São José, como sua pureza, simplicidade, obediência e humildade. Além da imitação, práticas devocionais como orações diárias, jaculatórias, novenas, e especialmente a celebração das festas litúrgicas de São José, são meios eficazes de invocar sua proteção. Levar consigo medalhas ou o escapulário de São José e engajar-se em atos de caridade em sua honra são outras formas de honrar este santo. Essas práticas não só estimulam o fervor espiritual mas também prometem a proteção de São José em diversas circunstâncias da vida, como demonstrado pela experiência do Padre Chevalier e outros devotos que, em momentos de perigo, encontraram segurança e proteção ao invocar São José.

(Você pode ler o texto na íntegra no livro 'Glória e Poder de São José', escrito por Pe. José Ascânio Brandão e adaptado por Pe. Fábio Vanderlei, IVE, publicado pela Editora do Verbo Encarnado.)

Orações para este dia até as vésperas da consagração:
- Trintena a São José
- Ladainha a São José
- Memorare a São José
*Além destas, outras orações podem ser rezadas conforme a devoção pessoal.

Siga para o texto das orações →

 32º dia - Trintena a São José

Ó amabilíssimo patriarca São José! Desde o abismo da minha pequenez e miséria contemplo-vos com emoção e alegria da minha alma em vosso trono do céu, como glória e gozo dos bem-aventurados, mas também como pai dos órfãos na terra, consolador dos tristes, amparador dos desvalidos, auxiliador dos anjos e santos diante do trono de Deus, de vosso Jesus e de vossa Santa Esposa.

Por isso, eu, pobre, desvalido, triste e necessitado, a vós dirijo hoje e sempre minhas lágrimas e penas, minhas súplicas e clamores da alma, meus arrependimentos e minhas esperanças; e especialmente hoje, trago-vos diante do vosso altar e da vossa imagem uma pena que consoleis, um mal que remedieis, uma desgraça que impeçais, uma necessidade que socorrais, uma graça que obtenhais para mim e para meus seres queridos.

E para comover-vos e obrigar-vos a ouvir-me e obter-me estas graças, vo-las pedirei e demandarei durante trinta dias contínuos, em reverência aos trinta anos que vivestes na terra com Jesus e Maria, e o farei urgente e confiantemente, invocando todos os títulos que tendes para compadecer-vos de mim e de todos os motivos que tenho para esperar que não dilatareis ao ouvir minha súplica e remediar minha necessidade. Sendo tão certa minha fé em vossa bondade e poder, que ao senti-la, vos sentireis também obrigado a obter e dar-me ainda mais do que vos peço e desejo.

- Peço-vos pela bondade divina que obrigou ao Verbo Eterno a encarnar-se e nascer na pobre natureza humana, como Filho de Deus, Deus homem e Deus dos homens.
- Suplico-vos por vossa ansiedade imensa ao sentir-vos obrigado a abandonar a vossa Santa Esposa.
- Rogo-vos por vossa resignação dolorosíssima para buscar um estábulo e um presépio para palácio e manjedoura de Deus nascido entre os homens.
- Imploro-vos pela dolorosa e humilhante circuncisão de vosso Jesus; e pelo Santo, Glorioso e Dulcíssimo nome que lhe impusestes por ordem do Pai Celeste.
- Demando-vos por vosso sobressalto ao ouvir do anjo a morte decretada contra o vosso Filho Deus; por vossa obedientíssima fuga ao Egito, pelas penalidades e perigos do caminho, pela pobreza extrema do desterro e por vossas ansiedades ao voltar do Egito a Nazaré.
- Peço-vos por vossa aflição dolorosíssima de três dias, ao perder vosso Filho e por vossa consolação suavíssima ao encontrá-lo no templo; por vossa felicidade inefável dos trinta anos que tivestes em Nazaré com Jesus e Maria sujeitos à vossa autoridade e Providência.
- Rogo-vos e espero pelo heroico sacrifício com que oferecestes a vítima de vosso Jesus ao Deus Eterno, para a cruz e para a morte, pelos nossos pecados e nossa redenção.
- Demando-vos pela dolorosa previsão que fazíeis todos os dias ao contemplar aquelas mãos infantis perfuradas depois na Cruz por pregos agudos; aquela cabeça que se reclinava dulcissimamente sobre o vosso peito, coroada de espinhos; aquele divino corpo que apertáveis contra o vosso coração, despido, ensanguentado e estendido sobre os braços da Cruz naquele último momento em que lhe víeis expirar e morrer.
- Peço-vos por vossa dulcíssima passagem desta vida nos braços de Jesus e Maria, vossa entrada no Limbo dos Justos e ao fim nos céus.
- Suplico-vos por vosso gozo e vossa glória, quando contemplastes a Ressurreição do vosso Jesus, sua subida e entrada nos céus, seu trono de rei imortal dos séculos.
- Demando-vos por vosso inefável júbilo, quando vistes sair do sepulcro a vossa Santíssima Esposa ressuscitada e ser assunta ao céu pelos anjos, coroada pelo Eterno e entronizada num sólio junto ao vosso.
- Peço-vos e rogo-vos confiantemente pelos Vossos trabalhos, penalidades e sacrifícios na terra; e por vossos triunfos, glórias e feliz bem-aventurança nos céus, com vosso Filho Jesus e vossa esposa Santa Maria.

Ó meu bom patriarca São José! Eu, inspirado nos ensinamentos da Santa Igreja, de seus Doutores e Teólogos, e no sentido universal do povo cristão, sinto em mim uma força misteriosa, que me alenta e obriga a pedir-vos e suplicar-vos e esperar que me obtenhais de Deus a grande e extraordinária graça que vou pôr diante da vossa imagem e do vosso trono de bondade e poder nos Céus: (aqui se faz o pedido).

Obtende-me também para os meus e para os que pediram que rogue por eles, tudo quanto desejam e lhes é conveniente.

℟. Rogai por nós, ó glorioso patriarca São José.
℣. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

OREMOS: Ó Deus, em vossa inefável Providência, escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho; concedei que, venerando-o como protetor na terra, mereçamos tê-lo como intercessor no céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus, e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos.
Amém.

 32º dia - Ladainha a São José

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.
Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do céu, tende piedade de nós
Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
São José, rogai por nós
Ilustre filho de Davi, rogai por nós
Luz dos Patriarcas, rogai por nós
Esposo de Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Guardião do Redentor, rogai por nós
Guardião puríssimo da Virgem, rogai por nós
Provedor do Filho de Deus, rogai por nós
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós
Servo de Cristo, rogai por nós
Ministro da salvação, rogai por nós
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós
José justíssimo, rogai por nós
José castíssimo, rogai por nós
José prudentíssimo, rogai por nós
José fortíssimo, rogai por nós
José obedientíssimo, rogai por nós
José fidelíssimo, rogai por nós
Exemplo de paciência, rogai por nós
Amante da pobreza, rogai por nós
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós
Honra da vida em família, rogai por nós
Guardião das Virgens, rogai por nós
Sustentáculo das famílias, rogai por nós
Amparo nas dificuldades, rogai por nós
Socorro dos miseráveis, rogai por nós
Esperança dos enfermos, rogai por nós
Patrono dos exilados, rogai por nós
Patrono dos aflitos, rogai por nós
Patrono dos pobres, rogai por nós
Patrono dos moribundos, rogai por nós
Terror dos demônios, rogai por nós
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.

V. Ele o fez senhor de sua casa.
R. E de todos os seus bens o despenseiro.

Oremos: Ó Deus, em vossa inefável providência
escolhestes São José para esposo de Maria, Mãe do vosso Filho;
concedei que, venerando-o como protetor na terra,
mereçamos tê-lo como intercessor no céu.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 32º dia - Memorare a São José

Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

 33º dia: Meditações de Santo Afonso Maria de Ligeiro sobre São José

1 de 4. Da glória de São José, Esposo da Virgem Maria

“O que é o guarda do seu Senhor,
será glorificado” (Pr 27,18)

Introdução. Devemos ter por certo que a vida de São José, sob a vista e na companhia de Jesus e Maria, foi uma oração contínua, cheia de fé, de confiança, de amor, de resignação e de oferecimento. Visto que a recompensa é proporcionada aos merecimentos da vida, considera quão grande será no paraíso a glória do santo Patriarca. Com razão se admite que ele, depois da Bem-aventurada Virgem, leva vantagem a todos os demais Santos. Por isso, quando São José quer obter alguma graça para seus devotos, não tanto pede, como de certo modo manda a Jesus e Maria.

I. A glória que Deus confere no céu a seus Santos é proporcionada à santidade de vida que eles levaram em terra. Para termos uma ideia da santidade de São José, basta que consideremos unicamente o que diz o Evangelho: “José seu esposo, como era homem justo” (Mt 1,19). A expressão “homem justo” significa um homem que possui todas as virtudes; porquanto aquele a quem falta uma delas, não pode ser chamado justo.
Ora, se o Espírito Santo chamou a São José justo, na ocasião em que foi escolhido para Esposo de Maria, avalia, que tesouros de amor divino e de todas as virtudes o nosso Santo não devia auferir dos colóquios e da contínua convivência com a sua santa Esposa, que lhe dava exemplos perfeitos de todas as virtudes. Se uma só palavra de Maria foi bastante eficaz para santificar ao Batista e para encher Santa Isabel do Espírito Santo, a que alturas não pensamos que deve ter chegado a bela alma de José pela convivência familiar com Maria, da qual gozou pelo espaço de tantos anos?
Além disso, que aumento de virtudes e de méritos não deve ter adquirido São José convivendo continuamente por tantos anos com a própria santidade, Jesus Cristo, servindo-O, alimentando-O e assistindo-Lhe nesta terra?
Se Deus promete recompensar aquele que por seu amor dá um simples copo de água a um pobre, considera quão alta glória terá dado a José, que O salvou das mãos de Herodes, Lhe forneceu vestidos e alimentos, O trouxe tantas vezes nos braços e carregou com tamanho afeto. – Devemos ter por certo que a vida de São José, sob a vista e na companhia de Jesus e Maria, foi uma oração contínua, cheia de atos de fé, de confiança, de amor, de resignação e de oferecimento. Se, pois, a recompensa é proporcionada aos merecimentos ajuntados na vida, considera quão grande será a glória de São José no paraíso!

II. Santo Agostinho compara os demais Santos com estrelas, mas São José com o sol. O Padre Soares diz que é muito aceitável a opinião que depois de Maria, São José leva vantagem a todos os demais Santos em merecimento e em glória. Donde o Ven. Bernardino de Bustis conclui que São José, de certo modo, dá ordens a Jesus e Maria quando quer impetrar algum favor para os seus devotos.
Meu santo Patriarca, agora que gozais no céu sobre um trono elevado junto do vosso amadíssimo Jesus, que vos foi submetido na terra, tende compaixão de mim, que vivo no meio de tantos inimigos, maus espíritos e más paixões, que me dão combates contínuos para me fazerem perder a graça de Deus. Ah! Pela felicidade que tivestes, de gozar na terra, sem interrupção, da companhia de Jesus e Maria, alcançai-me a graça de passar o resto de minha vida sempre unido a Deus e de morrer depois no amor de Jesus e Maria, para que um dia possa ir gozar, convosco, da sua companhia, no reino dos bem-aventurados.
E Vós, ó meu amado Jesus, meu amantíssimo Redentor, quando poderei ir gozar-Vos e amar-Vos no paraíso face a face, seguro de não Vos poder mais perder? Enquanto viver, estarei exposto a tal perigo. Ah, meu Senhor e meu único Bem, pelos merecimentos de São José, que Vós amais e honrais tanto no céu; pelos merecimentos de vossa querida Mãe; e mais ainda, pelos merecimentos de vossa vida e morte, pelas quais merecestes para mim todo o bem e toda a esperança: não permitais que em tempo algum eu me separe nesta terra de vosso amor, a fim de que possa ir para a pátria do amor, a possuir-Vos e amar-Vos com todas as minhas forças e nunca mais em toda a eternidade afastar-me da vossa presença e do vosso amor.

 33º dia: Meditações de Santo Afonso Maria de Ligeiro sobre São José

2 de 4. Da dignidade de São José, Esposo da Virgem Maria

“Jacob gerou a José, esposo de Maria,
da qual nasceu Jesus” (Mt 1,16).

Introdução. Para formarmos uma ideia da dignidade de São José, basta ponderarmos que, na qualidade de esposo de Maria e chefe da sagrada Família, tinha verdadeiros direitos sobre a Mãe de Deus e seu divino Filho, que assumiram a obrigação de lhe obedecer, e lhe obedeceram em tudo. Quanto devemos, pois, honrar àquele a quem Deus honrou tanto! Quanto devemos confiar na eficácia de sua proteção! ‒ E tu, és-lhe realmente devoto?… Recorres prontamente a ele em tuas necessidades?

I. Considera em primeiro lugar a dignidade de São José por ser esposo de Maria. Nesta qualidade adquiriu o direito de lhe dar ordens, e Maria, na qualidade de esposa, assumiu a obrigação de obedecer a São José. O humílimo São José nunca se serviu de mandos para com a santa Virgem, mas somente de pedidos, por venerar nela a grande santidade e a dignidade de Mãe de Deus. A humílima Esposa, porém, entre todas as criaturas a mais humilde, considerava sempre aqueles pedidos como outras tantas ordens. – Ó Maria, ó José, ó Esposos santíssimos, que por vossa grande humildade vos fizestes tão amados de Deus, suplico-vos que me alcanceis o perdão de todos os meus atos de soberba, e a graça de sofrer d’aqui por diante com paciência todos os desprezos e injúrias que me vierem da parte dos homens, porquanto hei merecido ser pisado aos pés dos demônios no inferno.
Considera em segundo lugar a alta dignidade de São José por lhe ser conferido por Deus o ofício de pai de Jesus Cristo: “E era-lhes submisso” (Lc 2,51). Quem é que estava submisso? O Rei do mundo, o Filho de Deus e também verdadeiramente Deus todo-poderoso, eterno, perfeito, em tudo igual ao Pai. Este é quem na terra quis estar submisso a São José. Por si mesmo não tinha José autoridade sobre Jesus, por não ser o pai verdadeiro, mas tão somente o pai putativo. Como esposo, porém, e chefe de Maria, foi o chefe também de Jesus Cristo, enquanto homem, por ser o fruto das entranhas de Maria. Quem é dono de uma árvore, o é também dos frutos.
Eis porque a Beata Virgem o chamou pai de Jesus: “Eu e teu pai angustiados te procuramos” (Lc 2,48).
Foi, portanto, a São José, como chefe daquela pequena Família, que coube o ofício de mandar, e a Jesus o de obedecer; de sorte que Jesus nada fazia, não se movia, não tomava alimento nem repouso, senão segundo as ordens de José. Ó dignidade inefável!

II. Devemos honrar muito aquele a quem Deus mesmo tanto tem honrado. E grande confiança devemos pôr na proteção de São José, que viu nesta terra o Senhor do mundo submisso às suas ordens. Escreve Santa Teresa: “O Senhor nos quis dar a entender que, assim como na terra quis ficar submisso a São José, assim faz agora no céu tudo o que o Santo Lhe pede”.
Meu santo Patriarca, pela grande reverência que, como a seu esposo, vos teve Maria, rogo-vos que me recomendeis a ela, e me alcanceis a graça de ser o seu verdadeiro e fiel servo até à morte. E pela submissão que na terra vos mostrou o Verbo encarnado, obtende-me a graça de Lhe obedecer e de amá-Lo perfeitamente. No céu Jesus se compraz em conceder todas as graças que vós pedis em favor daqueles que a vós se recomendam. Eu também, miserável como sou, me recomendo a vós, escolho-vos por meu advogado especial e prometo honrar-vos cada dia com algum obséquio particular. Meu Pai, São José, por piedade, alcançai-me aquela graça que vós sabeis ser mais útil à minha alma, e especialmente a virtude da santa pureza.

Oração
Sim, glorioso São José, pai e protetor das virgens, guarda fiel, a quem Deus confiou Jesus, a mesma inocência, e Maria, a virgem das virgens, eu vos peço e conjuro por Jesus e Maria, este duplo depósito a vós tão caro, com vosso eficaz auxílio dai-me conservar meu coração isento de toda mancha, e que, puro e casto, sirva constantemente a Jesus e Maria em perfeita castidade.
E vós, ó Mãe de Deus e minha Mãe Maria, pela santa humildade e obediência com que executastes tudo que vosso santo Esposo José vos pedia, alcançai-me de Deus a graça da santa humildade e da perfeita obediência a seus preceitos divinos.

 33º dia: Meditações de Santo Afonso Maria de Ligeiro sobre São José

3 de 4. Convivência de São José com Jesus e Maria

“Jesus desceu com eles e veio para Nazaré,
e lhes estava submisso” (Lc 2,51)

Introdução. Que bela sorte foi a de São José por ter vivido tantos anos em companhia de Jesus e Maria! Naquela família, não se tratava senão da maior glória de Deus; não havia outros pensamentos ou desejos senão a vontade de Deus; não se falava senão sobre o amor que Deus tem aos homens e que os homens devem a Deus. Oh! Se nós também soubéssemos aproveitar-nos da oportunidade, teríamos igualmente a ventura de viver com Jesus, presente na Santíssima Eucaristia. Procuremos, portanto, visitá-Lo frequentemente e unamos os nossos afetos aos de Maria e José!
I. Jesus, depois de ser encontrado no templo por Maria e José, voltou com eles para a casa de Nazaré, e viveu ali com José, até à morte deste, obedecendo-lhe como a seu pai. Considera a santa vida que José ali levou em companhia de Jesus e Maria. Naquela família não havia outro empenho senão a maior glória de Deus, não havia outro pensamento e desejo senão o agrado de Deus, não se conversava senão sobre o amor que os homens devem a Deus e que Deus tem aos homens; particularmente por ter enviado ao mundo o seu Unigênito para sofrer e terminar a vida num mar de dores e de desprezos pela salvação do gênero humano.
Ah, com que lágrimas de ternura não deviam Maria e José, tão bem entendidos nas divinas Escrituras, falar na presença de Jesus sobre a sua dolorosa paixão e morte! Com que ternura não deviam, conversando, recordar que, segundo a profecia de Isaías, o objeto de seu amor havia de ser um dia o homem de dores e de desprezos; que os inimigos haviam de desfigurá-Lo a ponto de não mais ser conhecido pelo mais formoso que era; que haviam de rasgar-Lhe de tal forma as carnes pelos açoites, que seria como que um leproso todo coberto de chagas e feridas; que seu amado Filho havia de sofrer tudo com paciência, sem querer abrir a boca para queixar-se de tantos ultrajes, que se deixaria levar à morte como um cordeiro, e finalmente seria pregado num madeiro infame entre dois ladrões, para terminar a vida pela força dos tormentos. – Considera que afetos de compaixão e de amor deviam ser despertados por tais colóquios no coração de José.
II. Avivemos a nossa fé! Nós também, à imitação de São José, podemos viver continuamente na companhia de Jesus Cristo, porquanto está verdadeiramente presente no Santíssimo Sacramento do altar. Procuremos, portanto, fazer-lhe cada dia uma visita, e, sendo possível, mais de uma. Achando-nos na presença de Jesus sacramentado, pensemos na sua dolorosa Paixão e unamos os nossos afetos aos de São José e de Maria Santíssima. Todos os Santos estiveram abrasados no amor de Jesus sacramentado e de sua Paixão e assim fizeram-se Santos.
Ó santo Patriarca José, pelas lágrimas que derramastes contemplando antecipadamente a Paixão de vosso Jesus, alcançai-me contínua e terna memória dos tormentos de meu Redentor. E pelas santas chamas de amor que estes pensamentos e colóquios acendiam em vosso coração, obtende-me uma centelha dele para minha alma, a qual, por seus pecados, tanto contribuiu para as dores de Jesus. – Ó Maria, vós que tanto padecestes em Jerusalém à vista dos tormentos e da morte de vosso querido Filho, impetrai-me uma grande dor de meus pecados.
E Vós, meu dulcíssimo Jesus, que padecestes tanto e morrestes por meu amor, fazei com que nunca me esqueça da vossa caridade. Meu Salvador, vossa morte é a minha esperança. Creio que morrestes por mim. Pelos vossos merecimentos espero salvar-me. Amo-Vos de todo o meu coração, amo-Vos sobre todas as coisas, amo-Vos mais que a mim mesmo. Amo-Vos e por amor de Vós estou pronto a sofrer toda a pena. Detesto, mais que todos os outros males, o desgosto que tenho causado a Vós, meu supremo Bem. Não desejo mais outra coisa senão amar-Vos e agradar-Vos. Ajudai-me, meu Senhor, não permitais que eu torne a separar-me de Vós.

 33º dia: Meditações de Santo Afonso Maria de Ligeiro sobre São José

4 de 4. Senhor da Casa de Deus

“Constituiu-o senhor de sua casa,
e príncipe de tudo que possuía” (Sl 104,21)

Introdução. Tomemos a São José por nosso protetor especial e não nos esqueçamos de honrá-lo cada dia e de nos recomendar a ele. Honrando ao santo Patriarca, imitaremos os exemplos de Jesus e Maria, que foram os primeiros a honrarem-no sobre esta terra. Além disso, pelo intermédio do Santo obteremos os favores mais assinalados, porquanto a experiência demonstra que São José obtém de Deus para seus devotos tudo que quer e os socorre em suas necessidades.
I. O exemplo de Jesus Cristo, que nesta terra quis honrar tão grandemente a São José, era bastante para inspirar a todos uma grande devoção a este preclaro Santo. Desde que o Pai Eterno designou São José para fazer as suas vezes juntos de Jesus, Jesus sempre o considerou e o respeitou como pai, obedecendo-lhe pelo espaço de vinte e cinco ou trinta anos: “E lhes estava sujeito” (Lc 2,51). O que quer dizer que em toda aquela série de anos a única ocupação do Redentor foi obedecer a Maria e a José.
A José competia em todo aquele tempo exercer o ofício de governar, como cabeça que era da pequena família; a Jesus, como súdito, o ofício de obedecer. De sorte que Jesus não dava um passo, não praticava coisa alguma, não tomava alimento, não ia repousar, senão segundo as ordens de São José. Punha a mais atenciosa diligência em escutar e executar tudo o que lhe era imposto. – “O meu Filho”, assim revelou o Senhor a Santa Brígida, “era tão obediente, que quando José dizia: Faze isto, ou faze aquilo, logo o executava.” E Gerson acrescenta que em Nazaré “Jesus muitas vezes preparava a comida, buscava água, lavava a vasilha, mesmo varria a casa”.
Esta humilde obediência de Jesus ensina-nos que a dignidade de São José é superior à de todos os Santos, exceção feita da divina Mãe. Pelo que um douto autor escreve com razão: “É justíssimo que seja muito honrado pelos homens aquele que de tal maneira foi elevado pelo Rei dos reis” – Jesus mesmo recomendou a Santa Margarida de Cortona que fosse particularmente devota de São José, por ser ele quem o alimentou em sua vida: “Eu quero”, disse-lhe (e imaginemos que nos diz o mesmo), “que cada dia pratiques algum obséquio especial a meu amantíssimo pai nutrício, São José.”

II. Para compreendermos as grandes mercês que São José faz aos seus devotos, basta referir o que a este respeito diz Santa Teresa:
Não me lembro de lhe ter pedido alguma coisa sem que me tenha obtido. Causaria assombro se eu enumerasse todas as graças que o Senhor me concedeu por intermédio deste Santo, e todos os perigos, tanto para o corpo como para a alma, dos quais me livrou. Aos demais Santos parece que o Senhor lhes deu o serem protetores numa só necessidade particular; a experiência, porém, faz ver que São José é protetor universal. Parece que Jesus nos quer dar a entender que, assim como ele na terra se submeteu voluntariamente a São José, também no céu faz tudo que o Santo lhe pede. O mesmo conheceram também outras pessoas, às quais aconselhei que se lhe recomendassem.
Quisera persuadir a todos a serem devotos deste Santo, pela experiência adquirida dos grandes favores que ele obtém de Deus. Não conheço pessoa que honrando-o de uma maneira particular, não se visse progredir muito na virtude. Desde muitos anos lhe peço na sua festa uma graça especial e sempre a tenho conseguido. A quem não me quiser crer, peço pelo amor de Deus que faça a experiência.
“Tomemos, pois”, exorta-nos Gerson, “tomemos São José por nosso especial protetor e poderoso intercessor”, e não deixemos de nos recomendar-lhe cada dia e várias vezes por dia. Multipliquemos as nossas orações nestes dias de sua festa, pratiquemos em sua honra alguma mortificação e digamos muitas vezes:
Lembrai-vos, ó castíssimo Esposo da Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, a vós recorro, ó pai espiritual, e imploro a vossa proteção. Não rejeiteis as minhas súplicas, ó pai adotivo do Redentor, mas dignai-vos de as ouvir propiciamente e de me alcançar o que vos rogo. Amém.

 Ato de Consagração a São José

Neste dia, perante a imensa multidão das testemunhas celestiais, eu, ___________ um pecador arrependido, consagro-me, de corpo e alma, a vós, São José.
Volto-me para vós, meu pai espiritual, e deposito a minha vida a minha salvação em vossas mãos. Confiante na vossa bondade. coloco-me sob o vosso manto paterno e rogo-vos que me protejais do mundo, da carne e do maligno.
São José, sois o marido virginal da Mãe de Deus! Ajudai-me a amá-la com terna afeição e filial devoção. Maria é ninha mãe espiritual e o caminho mais certo, rápido e fácil para Jesus. Conservai-me perto dela e, junto com ela, levai-me para mais perto de Jesus.
Jamais vos afasteis de mim, São José. Alimentai-me com o Pão da Vida, instruí-me na sabedoria dos santos, ajudai-me a carregar a minha cruz e mantende-me sempre na Igreja Católica. Quando falecer, levai-me para o Reino dos Céus e à visão de Jesus e Maria.
Deste dia em diante, nunca me esquecerei de vós. Falarei de vós com frequência, passarei tempo convosco em oração e, com vossa ajuda, esforçar-me-ei seriamente para não mais pecar. Se eu cair, ajudai-me a arrepender-me e confessar-me. Se eu me perder, guiar-me de volta à verdade.
Diante dos Céus e da Terra, grita a minha alma: louvada seja a Santíssima Trindade, que vos fez príncipe sobre todos os seus bens. Louvada seja a Virgem Maria, que vos ama e deseja ver-vos amado! Louvado sejais, meu pai espiritual, grande São José!
Dou-vos tudo, São José. Tomai-me como vosso, que sou.
Amém!