Como Rezar?

Cada dia dessa novena é uma passagem de página.
Após rezar o dia, feche e continue de onde parou no próximo dia.

Se for preciso, use o botão de índice (localizado na barra superior à direita) para ir para um dia pretendido.

 Motivação

“As Novenas de Natal são uma bela experiência de pastoral popular no Brasil. Bem em sintonia com o tempo litúrgico do Advento, elas estimulam a conversão aos caminhos do Senhor, despertam para a espera vigilante e dispõem a acolher com alegria o Deus que veio, que vem continuamente e que ainda virá, conforme Jesus prometeu.”
(Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer – Arcebispo de São Paulo)

* Prepare um lugar para montarmos um presépio durante os dias dessa novena.

 Primeiro dia (16 de Dezembro)

INTRODUÇÃO

Iniciamos, hoje, a Novena de Natal. É um tempo especial dentro de outro tempo especial, como é o Advento. Todos estes dias estão marcados pela espera gozosa do nascimento de Nosso Senhor Jesus. Nestes nove dias, a Igreja nos exorta a nos centrarmos mais no Senhor, olhando as atitudes de Maria e de José para aprendermos, com Ele, como se vive de acordo com a vontade do Pai.

Que estes dias de preparação para o nascimento do Filho de Deus nos ajudem a preparar também nosso coração para que Ele nasça em cada um de nós.

MOTIVAÇÃO

- Neste primeiro dia da Novena de Natal, comece a preparar o presépio. Inicie colocando a imagem de Maria, para que Ela nos acompanhe neste caminho para o nascimento do Filho de Deus.

- Que cada um faça uma oração, pedindo a Santíssima Virgem Sua intercessão e Sua ajuda nestes dias de preparação ao Natal.

(tempo para oração)

ORAÇÃO INICIAL

Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo, tu que fecundaste ao Verbo de Deus e O levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-O palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo para aprender de ti a levar Deus no coração e deixarmo-nos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, te pedimos que ao acompanhar-te, sejas tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais pertos de seu Filho e, assim, sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar, e ser curados interiormente para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal, tendo seu Filho como centro de nossa vida. Maria, pede por nós agora e sempre.

Que assim seja.

LEITURA: Mateus 21,28-32

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

28. Que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, disse-lhe: - Meu filho, vai trabalhar hoje na vinha.
29. Respondeu ele: - Não quero. Mas, em seguida, tocado de arrependimento, foi.
30. Dirigindo-se depois ao outro, disse-lhe a mesma coisa. O filho respondeu: - Sim, pai! Mas não foi.
31. Qual dos dois fez a vontade do pai? O primeiro, responderam-lhe. E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo: os publicanos e as meretrizes vos precedem no Reino de Deus!
32. João veio a vós no caminho da justiça e não crestes nele. Os publicanos, porém, e as prostitutas creram nele. E vós, vendo isto, nem fostes tocados de arrependimento para crerdes nele.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

REFLEXÃO

Aprofundar o Evangelho, ver o sentido da parábola dos dois filhos e sua aplicação em nossa vida neste tempo do Advento.

(tempo para discussão)

CONTEMPLAÇÃO

Busque apropriar-se do texto, não olhando como espectador, mas participante da cena. Tenha uma relação pessoal e direta com os personagens. Use a imaginação para conhecer e aprofundá-lo interiormente.

Oração: Virgem Mãe, estamos começando a nos preparar para o Natal de teu Filho. Estamos querendo estar contigo para acompanhar-te nestes últimos dias de tua gestação. Para compartilhar contigo a alegria e o gozo que sentes nesses momentos, e assim aprender de ti como corresponder ao Senhor, como atuar de acordo com a sua vontade, para que possamos encontrar em teu Filho a alegria e a paz, o gozo e a plenitude da vida que somente Ele nos pode dar. Maria, interceda por cada um de nós, pede a teu Filho para que nos ajude a viver estes dias com a alegria e o gozo que tiveste Tu nesses momentos do nascimento de teu Filho.
Que assim seja.

Oração: Senhor Jesus, ao iniciar este caminho para Teu Natal, pedimos que nos ajude para que, ao celebrar Teu nascimento, cada um de nós possamos nos aproximar mais de Ti. Que nos renovemos em Tua Palavra, que sejamos sinceros e autênticos com nós mesmos, que o Senhor nos dê a graça de deixarmos tudo aquilo que nos separa de Ti, que tenhamos o valor de reconhecer aquilo que está mal e saibamos dar o passo para convertermos, para que Tu nos transformes com Tua graça. Senhor, derrama em cada um de nós Tua graça e Teu amor para que saibamos corresponder ao Teu amor e cheguemos a Ti com um coração sincero. Senhor, ajuda-nos a voltar a Ti. Ajuda-nos a viver aquilo que é essencial, aquilo que nos dá a verdadeira felicidade. Senhor, faz com que possamos viver um Natal cheio de Tua presença e do Teu amor.
Que assim seja.

ORAÇÃO FINAL

Menino Jesus, estamos esperando por Ti, estamos nos preparando para o Teu Natal, estamos querendo que este seja também o nosso. Nesse sentido, a liturgia nos apresenta a parábola dos dois filhos, mostrando-nos qual deve ser nossa atitude e nossa relação contigo, indica-nos que não é questão de dizer ‘sim’, mas, depois, não fazer nada.
Tu nos mostras que a fé não é questão de saber coisas, mas de viver e fazer o que Tu nos pedes.
Menino Jesus, nestes dias antes do Natal, ajuda-nos para que sejamos sinceros com nós mesmos, que saibamos ver e conversar como casais, em família, aquilo que não está bem, o que está nos dividindo, o que vai desgastando o amor, aquilo que nos leva à rotina. Menino Jesus, concede-nos a graça de saber deixar o que não nos faz felizes e o que faz mal aos demais. Ajuda-nos que, em Teu Natal, nos renovemos e saibamos recomeçar, que tenhamos o valor de viver o que Tu nos pedes, que vivamos a nova vida que Tu nos traz e assim poder celebrar um Natal diferente, cheio de amor e paz, de ternura e gozo como foi o Teu.
Que assim seja.

ATITUDE CONCRETA

- Faça gestos de caridade e solidariedade com alguma pessoa ou família necessitada, buscando que outros também tenham um bom Natal.

 Segundo dia (17 de Dezembro)

INTRODUÇÃO

Neste segundo dia da Novena de Natal, a liturgia nos apresenta o relato da genealogia do Senhor Jesus. Um texto que, se o olharmos sem atenção, são apenas nomes que desconhecemos. Mas se descobrirmos o sentido desses nomes, o significado que tem na história de Israel, veremos que São Mateus nos situa no centro da história de Israel e nela Jesus, que nasceu da Maria Virgem.

Neste dia, aproveitemos para valorizar o que significa ter uma família, pessoas que nos deram a vida, um apelido, um lar, o carinho e o afeto.

MOTIVAÇÃO

- Neste segundo dia da novena de Natal, continue preparando o presépio. Depois de ter colocado a imagem de Maria Virgem, coloque a imagem de São José.

- Que cada um faça uma oração a José e Maria, pedindo sua intercessão e sua ajuda por cada família, pedindo que nossa família tenha os mesmos sentimentos que tiveram eles. Pedir-lhes que nos preparem para o Natal.

(tempo para oração)

ORAÇÃO INICIAL

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo, tu que fecundaste ao Verbo de Deus e o levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-o palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo para aprender de ti a levar Deus no coração e deixarmo-nos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, pedimos-te que, ao acompanhar-te, sejas tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais perto de seu Filho e, assim, sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar e ser curados interiormente, para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal, tendo seu Filho centro de nossa vida. Maria, pede por nós agora e sempre.

Que assim seja.

LEITURA: Mateus 1,1-17

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

1. Genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.
2. Abraão gerou Isaac. Isaac gerou Jacó. Jacó gerou Judá e seus irmãos.
3. Judá gerou, de Tamar, Farés e Zara. Farés gerou Esron. Esron gerou Arão.
4. Arão gerou Aminadab. Aminadab gerou Naasson. Naasson gerou Salmon.
5. Salmon gerou Booz, de Raab. Booz gerou Obed, de Rute. Obed gerou Jessé. Jessé gerou o rei Davi.
6. O rei Davi gerou Salomão, daquela que fora mulher de Urias.
7. Salomão gerou Roboão. Roboão gerou Abias. Abias gerou Asa.
8. Asa gerou Josafá. Josafá gerou Jorão. Jorão gerou Ozias.
9. Ozias gerou Joatão. Joatão gerou Acaz. Acaz gerou Ezequias.
10. Ezequias gerou Manassés. Manassés gerou Amon. Amon gerou Josias.
11. Josias gerou Jeconias e seus irmãos, no cativeiro de Babilônia.
12. E, depois do cativeiro de Babilônia, Jeconias gerou Salatiel. Salatiel gerou Zorobabel.
13. Zorobabel gerou Abiud. Abiud gerou Eliacim. Eliacim gerou Azor.
14. Azor gerou Sadoc. Sadoc gerou Aquim. Aquim gerou Eliud.
15. Eliud gerou Eleazar. Eleazar gerou Matã. Matã gerou Jacó.
16. Jacó gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado Cristo.
17. Portanto, as gerações, desde Abraão até Davi, são quatorze. Desde Davi até o cativeiro de Babilônia, quatorze gerações. E, depois do cativeiro até Cristo, quatorze gerações.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

REFLEXÃO

Aprofundar o Evangelho, ter em conta o fim da genealogia e seu significado. Dê um passo a mais, não somente conhecer o que disse o texto, mas o aprofundar, buscar o sentido do que se diz, a importância e transcendência do dito. Atualizá-lo e aplicá-lo à vida.

(tempo para discussão)

CONTEMPLAÇÃO

Oração: Senhor Jesus, Mateus Te coloca no coração de toda a revelação, situa-Te no contexto das grandes promessas que cruzam todo o Antigo Testamento. Por um lado, o fato de chamar-te Filho de Davi, para demonstrar que em Ti se cumpria todas as promessas que o Pai havia feito a Davi, como portador da promessa messiânica, por isso lhe chama de Jesus Cristo (cf. Mt 1,1) e depois diz também te chamaram o Cristo (cf. Mt 1,16) e, além, chamaram-Te Filho de Abraão (cf. Mt 1,1), colocando-Te no contexto das promessas que haviam feito a Abraão, de ser pai de um povo numeroso como as estrelas do céu e como a areia do mar. Senhor, obrigado por seres quem és. Obrigado por incluir a cada um de nós nesta dinâmica da revelação de Deus. Obrigado por nos permitir ter fé e, assim, conhecer-Te, aprender a arte de viver de acordo com o projeto do Pai e ter a vida que Tu nos dá. Obrigado, Senhor.
Senhor Jesus, Tu que foste descendente de Davi por meio de José, em Ti o Pai realizou toda a expectativa messiânica, e com isso foste Tu nosso salvador e redentor. Hoje, quando nos preparamos para celebrar Teu nascimento, pedimos que nos ajude a valorizar o que significa Teu nascimento, a darmos conta do amor do Pai ao enviar-Te para dar-nos a vida. Senhor, que durante estes dias antes do Natal, possamos conhecer-te mais, que cada vez aprofundemos mais e mais no amor que Tu tens por nós.
Que assim seja.

Oração: Maria, Mãe minha, nestes dias que estamos buscando entrar no clima do Natal, te pedimos ajuda para que tu intercedas por nós, para que, ao celebrar o nascimento de Teu Filho, nosso Senhor, cada um de nós nos sensibilizemos mais e mais do amor do Pai por nós, da importância do que fez Jesus, dignificando nossa vida com a tua. Intercede por nós, para que, neste Natal, nos aproximemos mais de teu Filho.
Que assim seja.

ORAÇÃO FINAL

Menino Jesus, Tu és descendente de Davi, de Abraão, o Filho de Maria Virgem; Tu tens assumido a nossa história, formando parte dela. Tu, na plenitude dos tempos, quiseste nascer de uma mulher e ser um de nós, para nos demonstrar o grande e lindo valor que é ter uma Mãe, uma família, pessoas do mesmo sangue, com quem partilhar a vida, sendo queridos e apoiados, crescendo como pessoas para termos sentimentos de unidade, carinho e afeto, de solidariedade e compreensão, imitando a Tua família.
Menino Jesus, Tu que tiveste uma família, abençoa a nossa e faz que nela os pais tenham sentimentos de entrega de amor e carinho, de interesse e sensibilidade, que se queiram e vivam um para o outro, e que os filhos sintam em todo momento o amor que Tu nos tem por meio do amor dos pais. Menino Jesus, abençoa cada família e encha-as de amor e ternura, como o tiveste Tu de tua Mãe e de José.
Que assim seja.

ATITUDE CONCRETA

- Faça algum gesto ou atitude concreta durante o dia, aproximando-se de alguma família que se sabe que há dificuldades e buscar ser vínculo de união e comunicação. Fazer o que se pode para ajudar aos que estão em dificuldades.

 Terceiro dia (18 de Dezembro)

INTRODUÇÃO

Neste terceiro dia da Novena, em que nos preparamos para o Natal, a liturgia nos apresenta o texto da Anunciação a José, uma passagem cheia de significado teológico e de dignidade pessoal. O testemunho deste homem justo e nobre é eloquente, e, por sua vez, comprometedor. É um projeto de vida para imitar sua nobreza pessoal e sua docilidade de espírito para deixar-se conduzir pela ação do Espírito em sua vida.

Que o testemunho de José nos ajude a olhar nossa atitude no casamento e na família, e que ele nos ajude a nos aproximarmos mais do Senhor.

MOTIVAÇÃO

- Neste terceiro dia da novena de Natal, siga preparando o presépio. Depois de ter colocado a imagem de Maria e de José, nesta oportunidade colocar o estábulo, significando a rejeição que tiveram em Belém.

- Que cada um faça uma oração de perdão e ajuda, pedindo a intercessão de José e de Maria pelos casais que estão em conflito e dificuldades, para que, neste Natal, possam começar uma nova vida.

(tempo para oração)

ORAÇÃO INICIAL

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo, tu que fecundaste ao Verbo de Deus e o levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-o palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo para aprender de ti a levar Deus no coração e deixarmo-nos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, pedimos-te que, ao acompanhar-te, sejas tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais perto de seu Filho e, assim, sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar e ser curados interiormente, para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal, tendo seu Filho centro de nossa vida. Maria, pede por nós agora e sempre.

Que assim seja.

LEITURA: Mateus 1,18-24

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor!

18. Eis como nasceu Jesus Cristo: Maria, sua mãe, estava desposada com José. Antes de coabitarem, aconteceu que ela concebeu por virtude do Espírito Santo.
19. José, seu esposo, que era homem de bem, não querendo difamá-la, resolveu rejeitá-la secretamente.
20. Enquanto assim pensava, eis que um anjo do Senhor lhe apareceu em sonhos e lhe disse: José, filho de Davi, não temas receber Maria por esposa, pois o que nela foi concebido vem do Espírito Santo.
21. Ela dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados.
22. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que o Senhor falou pelo profeta:
23. Eis que a Virgem conceberá e dará à luz um filho, que se chamará Emanuel (Is 7, 14), que significa: Deus conosco.
24. Despertando, José fez como o anjo do Senhor lhe havia mandado e recebeu em sua casa sua esposa.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

REFLEXÃO

Aprofundar no texto. Ver a atitude de José, seu conflito interno, seus interesses, sua busca e sua docilidade.

(tempo para discussão)

CONTEMPLAÇÃO

Oração: José, surpreende e comove-nos a tua atitude nesse momento tão difícil para ti, quando, conhecendo Maria, sabendo quem ela era, lhe sucedia algo que tu não entendias, algo que para ti era inconcebível: como podia ela, tua prometida, ter te traído? Nesse momento, em vez de denunciá-la, porque era impossível que ela tivesse te enganado, decidiste arcar com toda a culpa e desaparecer, assumir toda a responsabilidade e ser tu quem pareceria como o irresponsável. Preferiste isto a fazer algo contra aquela mulher que esperavas como esposa, mas que agora estava esperando um filho de alguém que tu não conhecias. José, bendita seja a tua delicadeza, tua nobreza, teu coração grande e sensível, por ser tão homem, tão digno, tão respeitoso a ti mesmo e à Maria. Bendito seja por ter preferido sofrer as consequências do que prejudicar Maria; bendito seja por tua dignidade de homem. E por outro lado, José, ajuda os muitos casais que tem problemas, ajuda os que não sabem dialogar e encontrar a solução a dois. Ajuda, José, para que haja paz e harmonia nas famílias.
Que assim seja.

Oração: Menino Jesus, Tua mãe, que Te concebeu por obra do Espírito Santo, levou-Te dentro dela com todo amor, mas isso ocasionou que José, Teu protetor, se sentisse ferido por esta situação, e ante à incompreensão, preferiu abandoná-la. Menino Jesus, neste tempo em preparação para o Teu nascimento, pedimos que derrames Tua benção sobre os casais que estão em dificuldades; ajuda-os para que saibam conversar, escutar ao outro, que deem espaço para o diálogo e o perdão. Menino Jesus, derrama Tua graça sobre essas pessoas para que voltem a se querer como fizeram no início e agora se queiram mais tendo a Ti.
Que assim seja.

ORAÇÃO FINAL

José, homem justo e digno, homem respeitoso de si mesmo e de Maria, tu que tens deixado ser guiado pelo Espírito Santo, olha e ajuda a todos os casais que vivem em dificuldades e incompreendidos, que são incapazes de escutar e compreender ao outro, que não encontram saída a seus problemas, que estão sofrendo e lhes sangram o coração. Tu, José, que viveste uma situação parecida, intercede por eles, acompanhe-os, fortalece-os, para que saibam se dar uma oportunidade, para que possam se escutar, e se abrir ao outro, para que possam atuar com o coração de Deus, para acertar, compreender e perdoar, para buscar entre os dois o caminho de saída, para que, iluminados pelo Espírito Santo, e sendo dócil à Tua ação, possam olhar à frente, perdoar-se, esquecer e, assim, começar novamente uma nova vida mais unidos, mais maduros, mais entregues, tendo Jesus no centro de suas vidas. José, que as famílias que estão em conflito, sob tua intercessão possam voltar a querer-se e serem felizes, como foram vocês em Nazaré. José, hoje e sempre, peço pelos casais em conflito e que, por tua intercessão, tenham a paz e a alegria que vem do Senhor.
Que assim seja.

ATITUDE CONCRETA

- Faça algum gesto ou atitude concreta durante o dia. Se o casal estiver em conflito, que seja capaz de se aproximar e buscar o diálogo; se não houver necessidade disso, que ajude outros casais em situação difícil, seja instrumento de paz e reconciliação aos demais.

 Quarto dia (19 de Dezembro)

INTRODUÇÃO

Neste quarto dia da nossa preparação para o Natal, a liturgia nos introduz a experiência de Zacarias e o anúncio do Nascimento de João Batista. É um texto que devemos considerar em relação e em contraposição à anunciação a Maria, um ajuda o outro a adquirir seu justo significado. De um lado, a atitude de dúvida e desconfiança de Zacarias; por outro, a atitude de abertura e docilidade de Maria.

Que o testemunho de Zacarias nos ajude a aprofundar a atitude que devemos ter ante o Senhor.

MOTIVAÇÃO

- Neste quarto dia da novena de Natal, siga preparando o presépio. Depois de ter colocado a Imagem de Maria e José, de ter posto o estábulo, colocar a manjedoura vazia. Manifestar a falta de algo, o protagonista principal, sem o qual não pode haver Natal.

- Que cada um faça uma oração ao Menino Deus, convidando-o que venha logo encher nosso grupo, nossa família, nossa sociedade com Sua presença. Que neste Natal Ele seja o centro da nossa celebração.

(tempo para oração)

ORAÇÃO INICIAL

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo, tu que fecundaste ao Verbo de Deus e o levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-o palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo para aprender de ti a levar Deus no coração e deixarmo-nos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, pedimos-te que, ao acompanhar-te, sejas tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais perto de seu Filho e, assim, sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar e ser curados interiormente, para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal, tendo seu Filho centro de nossa vida. Maria, pede por nós agora e sempre.

Que assim seja.

LEITURA: Lucas 1,12-20

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

12. Vendo-o, Zacarias ficou perturbado, e o temor assaltou-o.
13. Mas o anjo disse-lhe: Não temas, Zacarias, porque foi ouvida a tua oração: Isabel, tua mulher, dar-te-á um filho, e chamá-lo-ás João.
14. Ele será para ti motivo de gozo e alegria, e muitos se alegrarão com o seu nascimento;
15. porque será grande diante do Senhor e não beberá vinho nem cerveja, e desde o ventre de sua mãe será cheio do Espírito Santo;
16. ele converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus,
17. e irá adiante de Deus com o espírito e poder de Elias para reconduzir os corações dos pais aos filhos e os rebeldes à sabedoria dos justos, para preparar ao Senhor um povo bem disposto.
18. Zacarias perguntou ao anjo: Donde terei certeza disto? Pois sou velho e minha mulher é de idade avançada.
19. O anjo respondeu-lhe: Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado para te falar e te trazer esta feliz nova.
20. Eis que ficarás mudo e não poderás falar até o dia em que estas coisas acontecerem, visto que não deste crédito às minhas palavras, que se hão de cumprir a seu tempo.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

REFLEXÃO

Aprofundar o texto. Ver os detalhes dos personagens. Fazer uma leitura gastando tempo para escutar o Senhor. Ver a atitude de Zacarias, suas dúvidas, sua desconfiança, o que o Senhor espera dele.

(tempo para discussão)

CONTEMPLAÇÃO

Oração: Senhor, é curioso ver o que fizeste com Zacarias, como não Te agradou o fato de ele ter duvidado de Ti e, por isso, o deixaste mudo, como lhe dera um tempo para que visse sua atitude. Sabes, Senhor, melhor que continue agindo assim, porque, senão, nossa situação será bem difícil. Em lugar de nos castigar, dá-nos sede de Ti; em vez de nos deixar mudos como Zacarias, faz com que desejemos conhecer-Te, estar contigo e deixar nossa vida em Tuas mãos. Senhor, dá-nos Tua graça para respondermos ao que Tu nos pedes, como Tu nos pedes.
Que assim seja.

Oração: Senhor, em algumas circunstâncias, faço como Zacarias, duvido e desconfio de Ti, como não entendo o que me acontece. Há coisas que me fazem desconfiar de Tua presença junto a mim. Muitas vezes, não o encontro nos acontecimentos do meu dia a dia, e isso me deixa muito triste, porque não consigo ver Tua presença em algumas coisas que vivo. Por isso, Senhor, peço-Te que, neste Natal, o Senhor me dê um coração aberto e sensível à Tua presença em minha vida. Que eu possa reconhecê-Lo a cada momento em meu dia a dia e que possa interpretar Tua presença de acordo com a Tua vontade e Teu amor.
Que assim seja.

ORAÇÃO FINAL

Menino Jesus, Tu que vieste compartilhar a nossa vida, Tu que quiseste se fazer um de nós, em tudo igual a nós, menos no pecado. Tu que nos conheces e sabes o que somos, olha nossa vida, nossas dificuldades, nossas dúvidas, nossos medos, nossa dor e nossas penas, e vem nos ajudar, nos consolar, vem dar-nos a graça para encontrarmos em Ti a paz, a alegria e a esperança. Menino Jesus, neste Natal, ajuda-nos a crer e confiar mais em Ti, ajuda-nos a deixarmo-nos conduzir por Ti, a esperar por Tuas promessas, e que sejamos dóceis à Tua ação. Menino Jesus, que, em nossas famílias, cresçamos na confiança e na segurança, que saibamos dar espaço à outra pessoa, que acreditemos nela, que a valorizemos, que a queiramos assim como Tu a queres. Menino Jesus, faz com que, neste Natal, cada um de nós saibamos perdoar quem nos feriu e que isso seja curado pelo amor mútuo. Menino Jesus, ajuda-nos a viver a alegria do teu nascimento.
Que assim seja.

ATITUDE CONCRETA

- Faça algum gesto ou atitude concreta durante o dia. Se você conhece alguma pessoa do bairro ou da comunidade que tenha deixado o grupo ou que tenha mudado de religião, chame-a para partilhar, interesse-se pelo que ela está vivendo e sentindo. Deseje-lhe um ‘Feliz Natal’.

 Quinto dia (20 de Dezembro)

INTRODUÇÃO

Este quinto dia de preparação para o Natal está centrado na pessoa de Maria, em sua atitude, em sua docilidade, em sua abertura à ação de Deus. Ante a manifestação do Senhor, a Virgem soube responder e corresponder ao projeto de Deus para ela. Vendo a disposição e abertura de Maria, que cada um veja como está respondendo ao Pai em sua vida e, assim, nestes dias que antecedem o Natal, possamos nos preparar interiormente para o nascimento do Senhor em meio a nós.

MOTIVAÇÃO

- Neste quinto dia da novena de Natal, continue preparando o presépio. Depois de ter colocado a imagem de Maria, de José, de ter posto o estábulo e a manjedoura vazia, colocar a vaca e o burro, aqueles que estiveram acompanhando o nascimento do Filho de Deus.

- Que façamos uma oração de abandono e confiança no Senhor, agradecendo o ‘sim’ de Maria e colocando-nos nas mãos d’Ele, para que faça em nós Sua vontade.

(tempo para oração)

ORAÇÃO INICIAL

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo, tu que fecundaste ao Verbo de Deus e o levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-o palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo para aprender de ti a levar Deus no coração e deixarmo-nos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, pedimos-te que, ao acompanhar-te, sejas tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais perto de seu Filho e, assim, sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar e ser curados interiormente, para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal, tendo seu Filho centro de nossa vida. Maria, pede por nós agora e sempre.

Que assim seja.

LEITURA: Lucas 1,28-38

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

28. Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo.
29. Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação.
30. O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus.
31. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus.
32. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó,
33. e o seu reino não terá fim.
34. Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem?
35. Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus.
36. Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril,
37. porque a Deus nenhuma coisa é impossível.
38. Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo afastou-se dela.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

REFLEXÃO

Aprofundar no Evangelho. Deter-se na atitude de Maria, em sua reação, no que diz, no que faz, no que sente em sua resposta.

(tempo para discussão)

CONTEMPLAÇÃO

Oração: Maria, Virgem Mãe, bendita sejas por haver acreditado no Senhor, por haver posto em suas mãos, por haver permitido que Ele realizasse em ti o Seu projeto e Sua obra. Bendita, Maria, por ter nos ensinado como responder ao Senhor, por nos ter mostrado que a fé se vive abrindo o coração para que o Senhor atue em cada um de nós. Maria, neste tempo de preparação para o Natal, intercede por cada um de nós, para que como tu, possamos também nós dizer ao Senhor o nosso ‘sim’, faça-se”, para que Ele realize o Seu projeto de amor em cada um de nós.
Que assim seja.

Oração: Senhor, nós te damos graças pelo testemunho e o exemplo que nos deixaste de tua mãe Maria. Graças Senhor, porque Maria nos mostra a maneira de viver nossa vida de fé. Senhor, te pedimos que tu nos ajudes a ter as mesmas atitudes de Maria. Faz Senhor que creiamos, que confiemos em Ti, que nos deixemos guiar pelo teu Espírito Santo, para que tu possas realizar em nós a Tua obra salvadora. Senhor, ajuda-nos a viver o que Tu nos pede, e que sempre com alegria e confiança Te digamos: “que se faça em mim Tua palavra, Tua vontade”.
Que assim seja.

ORAÇÃO FINAL

Maria, minha mãe, tu que soubeste responder ao Senhor, que lhe abriste o coração para que fizesse em ti Sua obra, para que te enchesse de Seu Espírito Santo e te transformasse interiormente, para ser instrumento seu para que seu Filho viesse ao mundo, te pedimos que interceda por nós e que peça ao Senhor que também nos transforme interiormente, para que também nós saibamos dizer-lhe: “Sim, faça-se em mim segundo a tua Palavra”.
Maria, ajuda-nos a ter teus sentimentos, ajuda-nos a confiar sempre no Senhor, a desejarmos ser inundados por sua presença, por seu Espírito Santo. Maria, pede por nós e ensina-nos a deixar nossa vida nas mãos de teu Filho e que Ele nos faça instrumentos dóceis de sua presença para os demais. Maria, que como tu, sempre digamos ao teu Filho: “Sim, faça-se em mim segundo a tua Palavra”.
Que assim seja.

ATITUDE CONCRETA

- Faça algum gesto ou atitude concreta durante o dia. Que seja um dia de ação de graças e abandono nas mãos do Senhor, para que Ele realize em cada um de nós Sua obra salvífica.

 Sexto dia (21 de Dezembro)

INTRODUÇÃO

Neste sexto dia da nossa novena de Natal, o Evangelho de Lucas nos relata a visitação a Isabel. Maria parte apressadamente, sem demora, ao encontro de sua prima que necessitava de ajuda. A disponibilidade e o desprendimento da Virgem Maria são as atitudes que a Igreja nos propõe para meditar neste dia.

Voltemos nosso olhar para a atitude de Maria para vermos como estamos vivendo com aqueles que estão ao nosso lado.

MOTIVAÇÃO

- Neste sexto dia da novena de Natal, seguir preparando o presépio. Depois de ter colocado a imagem de Maria, de José, o estábulo, o berço, a vaca e o burro, colocar agora os pastores, manifestando como eram pessoas sensíveis e humildes que acompanharam o Senhor em seu nascimento.

- Que cada um coloque sua vida e a vida de toda família nas mãos do Menino Deus, para que Ele nos encha de Suas bênçãos e graças.

(tempo para oração)

ORAÇÃO INICIAL

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo, tu que fecundaste ao Verbo de Deus e o levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-o palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo para aprender de ti a levar Deus no coração e deixarmo-nos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, pedimos-te que, ao acompanhar-te, sejas tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais perto de seu Filho e, assim, sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar e ser curados interiormente, para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal, tendo seu Filho centro de nossa vida. Maria, pede por nós agora e sempre.

Que assim seja.

LEITURA: Lucas 1,39-45

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

39. Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá.
40. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel.
41. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.
42. E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.
43. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor?
44. Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio.
45. Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas!

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

REFLEXÃO

Aprofunde-se no Evangelho. Veja a atitude de Maria e de Isabel, o que fazem, o que dizem, como se relacionam.

(tempo para discussão)

CONTEMPLAÇÃO

Oração: Maria, minha mãe, agradeço-te por teu testemunho, por teu exemplo, por tua prontidão e disponibilidade em estar atenta às necessidades de quem necessitava da tua ajuda. Agradeço por tua atitude de serviço e entrega, porque não duvidaste nem demoraste a se fazer presente. Agradeço por ter sido capaz de se desinstalar para ser sensível e solidária com Isabel. Maria, tu que sabias estar junto a quem necessitava de tua presença, tu que nos mostra como viver a vida, vem nos acompanhar nestes dias que nos preparamos para o nascimento de teu Filho. Vem, Virgem Santa, ajudar-nos a colocar nosso coração para receber teu Filho.
Que assim seja.

Oração: Menino Jesus, quando tua Mãe chegou na casa de Isabel, João saltou de alegria em seu ventre e ela fez uma profissão de fé reconhecendo que era você quem a visitava, chamou sua mãe de ‘A Mãe do meu Senhor’. Agora, também nós queremos te dar um espaço em nossa vida, pretendemos que você venha e que tenhas um lugar especial. Por isso Senhor, pedimos-te que nos ajude a tomar consciência do significado de teu nascimento, da grandeza desse acontecimento. Ajuda-nos a valorizar Teu gesto de amor. Que este Natal seja um tempo de profundo reconhecimento e ação de graças por tudo o que significa e o Senhor nasça em nosso meio. Dê-nos de presente a graça de valorizar e reconhecer Teu gesto salvador nascendo de mulher e sendo um de nós. Ajuda-nos para que neste Natal o Senhor seja o centro de nossa celebração.
Que assim seja.

ORAÇÃO FINAL

Maria, Virgem Mãe de nosso Senhor, levou o Deus da vida em tuas entranhas e Lhe deu vida humana. Sendo a Mãe de Deus, tu sabes ser serviçal e atenta às necessidades de tua prima Isabel, por isso ajuda-nos a saber, ver e ser sensíveis às necessidades dos que nos rodeiam, a sermos capazes de renunciar a nós mesmos e ir ao encontro dos demais. Ajuda-nos a sermos generosos em nosso tempo e com nossos bens para ajudar aos que necessitam, para que, como a Senhora, estejamos disponíveis e abertos para nos dar aos demais. Maria, Virgem Mãe, que saiamos apressadamente sem demora, prontamente, ao encontro dos que necessitam de nossa ajuda. Maria, que levemos Jesus e sejamos mensageiros da alegria e da paz, consolo e fortaleza, ajuda e solidariedade, para que, neste Natal, muitos possam reconhecer o teu Filho como Deus e Senhor, e que você seja hoje e sempre: “a Mãe de nosso Senhor” e nossa Mãe.
Que assim seja.

ATITUDE CONCRETA

- Faça algum gesto ou atitude de sensibilidade e solidariedade. Vá ao encontro das pessoas que sabemos necessitar de alguma ajuda, seja material ou espiritual. Sem que nos peçam, ofereçamos nossa presença e nossa solidariedade.

 Sétimo dia (22 de Dezembro)

INTRODUÇÃO

Neste sétimo dia da novena de Natal, a liturgia nos apresenta o canto do Magnificat, para nos ajudar a preparar para o nascimento do Senhor Jesus. A atitude de Maria com este canto é um programa de vida, um reconhecimento da presença e da ação de Deus em nossa vida.

Neste tríduo que antecede o Natal e o fim do ano, esta atitude de gratidão e reconhecimento deve ser o que caracteriza nossa relação com o Senhor e com os demais.

MOTIVAÇÃO

- Neste sétimo dia da novena de Natal, continue preparando o presépio. Depois de ter colocado a imagem de Maria, de José, do estábulo, da manjedoura, dos pastores, colocar as ovelhas, demonstrando como cada um deve louvar e bendizer a Deus, desde o que tem e faz.

- Que cada um faça uma oração, louvando e bendizendo ao Senhor pela própria vida, pela família, pelo trabalho, pela saúde, pelo que cada um tem e pelo que falta também.

(tempo para oração)

ORAÇÃO INICIAL

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo, tu que fecundaste ao Verbo de Deus e o levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-o palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo para aprender de ti a levar Deus no coração e deixarmo-nos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, pedimos-te que, ao acompanhar-te, sejas tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais perto de seu Filho e, assim, sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar e ser curados interiormente, para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal, tendo seu Filho centro de nossa vida. Maria, pede por nós agora e sempre.

Que assim seja.

LEITURA: Lc 1,46-56

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

46. E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor,
47. meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador,
48. porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações,
49. porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo.
50. Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem.
51. Manifestou o poder do seu braço: desconcertou os corações dos soberbos.
52. Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes.
53. Saciou de bens os indigentes e despediu de mãos vazias os ricos.
54. Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia,
55. conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e sua posteridade, para sempre.
56. Maria ficou com Isabel cerca de três meses. Depois voltou para casa.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

REFLEXÃO

Aprofundar-se no Evangelho. Observe todas as palavras de Maria em sua oração. Reflita o que ela disse e traga para nossa realidade de hoje.

(tempo para discussão)

CONTEMPLAÇÃO

Oração: Obrigado Maria por ser sensível à manifestação do Senhor em tua vida. Graças por reconhecer o que és e por dar ao Senhor o lugar que Lhe corresponde em tua vida. Obrigado por dizer que o Senhor foi quem fez em ti maravilhas. Obrigado por deixar que Ele fizesse em ti o que fez. Obrigado por confiar e crer n’Ele. Obrigado por mostrar-nos como o Senhor atua e tem atuado na história, como está do lado dos que n’Ele confiam, e como se enfrenta os soberbos e orgulhosos, os egoístas e os prepotentes. Obrigado por dar-nos a confiança de que o Senhor levanta os humildes e os famintos. Maria, intercede por nós para que possamos fazer como tu fizeste, para ter os sentimentos que tu tivestes, para deixarmo-nos conduzir e ser cheios do Senhor como tu foste.
Que assim seja.

Oração: Senhor Jesus, Tua mãe soube reconhecer e manifestar Tua presença nela e na história, e por ter tido a sensibilidade de nos relatar como Tu atuas, o que Te agradas, quem são os Teus privilegiados. Senhor, faz com que aprendamos dela a reconhecer a Tua presença em nosso dia a dia, que possamos descobrir-Te em cada acontecimento, e sabendo como és, como ages, o que gostas, saibamos confiar e esperar em Ti, Senhor, assim como Tua mãe, que reconheceu tudo o que o Pai fez nela. E que da mesma maneira possa atuar e saber que sem Ti não sou nada, e que és Tu quem faz tudo em mim.
Que assim seja.

ORAÇÃO FINAL

Menino Jesus, assim como Tua Mãe, viemos a ti para Lhe agradecer e bendizer-Te por tudo o que fazes em nós e por nós. Agradecemos-Te e bendizemos, porque quiseste nos redimir a partir de nossa própria natureza, porque se fizeste um de nós, sendo Tu em tudo semelhante a nós menos no pecado, porque, assumindo nossa vida, nos deste vida com Tua vida.
Damos-Te graças e Te bendizemos, porque com Teu nascimento dignificaste nossa natureza, nos mostraste o quanto é sagrada a vida, porque dignificastes a mulher, nascendo Tu mesmo de Maria Virgem. Glorificamos-Te, porque com Teu nascimento nos dás fortaleza e alegria, nos enche de gozo e consolo, nos faz renascer na esperança, nos mostras que Tu estás conosco. Bendito e louvado sejas, porque és o Deus que vive e nos dá a vida, que nos conheces por dentro e que nos enche de amor. Bendito e louvado sejas por Teu nascimento e por Tua vida e redenção. Bendito e louvado sejas hoje e sempre!
Que assim seja.

ATITUDE CONCRETA

- Faça algum gesto ou atitude de gratidão e agradecimento. Ser capaz de dizer aos que o rodeiam: “”obrigado por...”. Fazer o mesmo na família. Expressar a gratidão com um abraço, um gesto, uma ligação; ser capaz de dizer ““obrigado””.

 Oitavo dia (23 de Dezembro)

INTRODUÇÃO

No oitavo dia de nossa preparação para o Natal, vésperas da Noite Feliz, a liturgia nos apresenta o nascimento de João Batista. É uma passagem que nos ajuda a ver a atitude de Zacarias e de Isabel, que buscam ser fiéis ao que o anjo lhes havia ordenado, dando ao filho o nome de João.

Assim como Zacarias ficou mudo ante o anúncio do anjo, agora sua língua se solta para louvar e bendizer o Senhor.

MOTIVAÇÃO

- Neste oitavo dia da novena de Natal, continue preparando o presépio. Depois de ter colocado a imagem de Maria, de José, dos pastores e dos animais, nesta oportunidade vamos colocar a estrela.

- Que cada um deixe a própria vida nas mãos do Senhor, agradecendo-Lhe por tudo o que Ele fez por nós.

(tempo para oração)

ORAÇÃO INICIAL

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo, tu que fecundaste ao Verbo de Deus e o levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-o palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo para aprender de ti a levar Deus no coração e deixarmo-nos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, pedimos-te que, ao acompanhar-te, sejas tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais perto de seu Filho e, assim, sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar e ser curados interiormente, para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal, tendo seu Filho centro de nossa vida. Maria, pede por nós agora e sempre.

Que assim seja.

LEITURA: Lc 1,57-66

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

57. Completando-se para Isabel o tempo de dar à luz, teve um filho.
58. Os seus vizinhos e parentes souberam que o Senhor lhe manifestara a sua misericórdia, e congratulavam-se com ela.
59. No oitavo dia, foram circuncidar o menino e o queriam chamar pelo nome de seu pai, Zacarias.
60. Mas sua mãe interveio: Não, disse ela, ele se chamará João.
61. Replicaram-lhe: Não há ninguém na tua família que se chame por este nome.
62. E perguntavam por acenos ao seu pai como queria que se chamasse.
63. Ele, pedindo uma tabuinha, escreveu nela as palavras: João é o seu nome. Todos ficaram pasmados.
64. E logo se lhe abriu a boca e soltou-se-lhe a língua e ele falou, bendizendo a Deus.
65. O temor apoderou-se de todos os seus vizinhos; o fato divulgou-se por todas as montanhas da Judéia.
66. Todos os que o ouviam conservavam-no no coração, dizendo: Que será este menino? Porque a mão do Senhor estava com ele.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

REFLEXÃO

Aprofundar-se no Evangelho. Observar a atitude de Isabel e Zacarias, em obeceder o Senhor e em seguida O bendizer.

(tempo para discussão)

CONTEMPLAÇÃO

Oração: Senhor Jesus, vendo como Teu Pai atuou na vida de Zacarias e de Isabel, como lhes preparou um projeto de amor e como João foi a alegria deles, pensa-se no grande e maravilhoso mistério que é ter uma família, ter um pai e uma mãe, e poder dizer que temos um lugar. Senhor, vendo o amor que Tu manifestastes a Zacarias e Isabel, dando-lhes um filho, dou-Te graças por meu pai e minha mãe, pela generosidade deles em me dar a vida. Bendito seja o Senhor pelo amor dos meus pais, que é reflexo e manifestação do amor que Tu tens por mim. Obrigado, Senhor, porque me amaste por meio dos meus pais. Obrigado, porque minha mãe me quis e cuidou de mim dentro de si e depois me deu a luz. Obrigado pelo nome que tenho. Obrigado, porque tens o meu nome escrito na palma de Tuas mãos. Obrigado, Senhor, porque para ti eu sou único e irrepetível. Obrigado, Senhor, porque existo e posso Te louvar por ter me dado a vida, ter me dado um pai e uma mãe.
Que assim seja.

Oração: Senhor, vendo como Tu deste a graça a Zacarias e à Isabel para gerar uma vida, para serem pais em sua velhice, e como eles souberam responder ao convite que Tu lhes fizeste, peço-Te que abençoe cada pai e cada mãe de família. Que cada pai tenha a fortaleza que teve Zacarias, a fé e a entrega de José, a disposição e abertura de coração para ser em todo momento um instrumento teu, para que os filhos vejam nos pais um exemplo e testemunho. Encha também, Senhor, o coração de cada mulher que é mãe, para que com Tua ternura e Teu amor possam transmitir o amor que Tu nos tens. Faz Senhor, que nossos filhos encontrem a alegria e a felicidade na alegria de Teus filhos. Que cada família seja reflexo da Tua Família. Que em todas haja paz, amor, alegria e felicidade, como havia na Tua.
Que assim seja.

ORAÇÃO FINAL

Senhor Jesus, estamos chegando ao fim de nossa novena, Tua festa está chegando, e isso nos enche de alegria, pois vemos que Tu, o Deus eterno e todo-poderoso, quiseste ter uma família, buscaste uma mulher para ser Tua mãe, tiveste José como pai e com eles formaste uma família. Foi onde aprendeste a arte de viver, onde recebeste carinho e afeto, onde sentiste o abraço de uma mãe, onde tiveste a mão firme de um pai, de quem aprendeste a dar valor à vida.
Senhor, nesta véspera da Noite Feliz, pedimos-Te que encha de bênçãos este lugar, que possamos sentir Tua presença em meio a nós, que Tu sejas o centro de nossa vida, nos inundando de amor e paz, que nos concedas a graça de nos querer cada vez mais, que cada dia nossa família cresça no amor, na compreensão, na entrega mútua, em interesse e preocupação com o outro. Senhor, Tu que tiveste uma família, abençoa a minha, encha-nos de graça para que cada dia Te imitemos mais e mais, e busquemos viver como vocês viveram. Senhor Jesus, abençoa-nos, e que amanhã, ao celebrar o Teu nascimento, sintamos-Te junto de nós e Tu nos encha de alegria e paz.
Que assim seja.

ATITUDE CONCRETA

- Faça algum gesto ou atitude de sensibilidade e generosidade com alguma família que estará só, ou que faltará algum membro. Convidá-los para rezar amanhã ou para a Missa de Natal. Ser para eles presença.

 Nono dia (24 de Dezembro)

INTRODUÇÃO

Hoje é o dia da Noite Feliz. Amanhã é Natal. Chegamos ao fim da nossa preparação, é o momento da celebração. A Virgem dará à luz o Filho de Deus e Lhe porá o nome de Jesus. Hoje, é um dia de ação de graças, porque celebramos, nesta noite, o maior mistério da nossa fé, que é o fato de o Filho Unigênito de Deus Todo-poderoso e Eterno ter assumido nossa natureza humana e se feito um de nós. Hoje, celebramos o centro da história, Deus em meio a nós, dando-nos alegria e paz com Sua presença e Seu amor.

Nesta Noite Santa, quando os anjos cantam a fidelidade do Senhor que nasceu em Belém, que esse canto que ecoa na história encha de alegria e paz o coração de cada um de nós que estamos aqui, e que nossa família nesta noite sinta a presença de Deus em nosso meio.

MOTIVAÇÃO

- Nesta noite de Natal, coloque o anjo; e, à meia noite, estando toda a família reunida, que o menor da casa, o avô e a avó, tragam em procissão a imagem do Menino Deus e o coloquem no presépio.

- Que este momento seja de oração e recolhimento, onde cada um coloque sua própria vida nas mãos do Menino Deus, pedindo Suas graças e Sua bênção.

(tempo para oração)

ORAÇÃO INICIAL

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo, tu que fecundaste ao Verbo de Deus e o levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-o palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo para aprender de ti a levar Deus no coração e deixarmo-nos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, pedimos-te que, ao acompanhar-te, sejas tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais perto de seu Filho e, assim, sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar e ser curados interiormente, para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal, tendo seu Filho centro de nossa vida. Maria, pede por nós agora e sempre.

Que assim seja.

LEITURA: Lc 2,1-20

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!

1. Naqueles tempos apareceu um decreto de César Augusto, ordenando o recenseamento de toda a terra.
2. Este recenseamento foi feito antes do governo de Quirino, na Síria.
3. Todos iam alistar-se, cada um na sua cidade.
4. Também José subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à Cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi,
5. para se alistar com a sua esposa Maria, que estava grávida.
6. Estando eles ali, completaram-se os dias dela.
7. E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria.
8. Havia nos arredores uns pastores, que vigiavam e guardavam seu rebanho nos campos durante as vigílias da noite.
9. Um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor refulgiu ao redor deles, e tiveram grande temor.
10. O anjo disse-lhes: Não temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo:
11. hoje vos nasceu na Cidade de Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor.
12. Isto vos servirá de sinal: achareis um recém-nascido envolto em faixas e posto numa manjedoura.
13. E subitamente ao anjo se juntou uma multidão do exército celeste, que louvava a Deus e dizia:
14. Glória a Deus no mais alto dos céus e na terra paz aos homens, objetos da benevolência (divina).
15. Depois que os anjos os deixaram e voltaram para o céu, falaram os pastores uns com os outros: Vamos até Belém e vejamos o que se realizou e o que o Senhor nos manifestou.
16. Foram com grande pressa e acharam Maria e José, e o menino deitado na manjedoura.
17. Vendo-o, contaram o que se lhes havia dito a respeito deste menino.
18. Todos os que os ouviam admiravam-se das coisas que lhes contavam os pastores.
19. Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração.
20. Voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, e que estava de acordo com o que lhes fora dito.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

REFLEXÃO

Aprofundar-se no Evangelho, ler a Palavra e deter-se nela. Ver os detalhes dos personagens. Fazer uma leitura gastando tempo para conhecê-la e escutar o Senhor.

(tempo para discussão)

CONTEMPLAÇÃO

Oração: Senhor, é hoje a Noite Feliz. Hoje, todos estamos contentes. Há muito movimento, muitos preparativos, há ambiente de festa. Tanto os que creem em Ti quanto os que não creem hoje celebram o Natal. Em algumas casas nascerás, e em outras haverá apenas árvores com luzes, mas igualmente Tu estarás aí. Hoje é Noite Feliz e nós que cremos em Ti celebramos o Teu nascimento. Hoje é um dia do qual não podemos nos esquecer, porque é a manifestação mais plena e eloquente de que Tu és um Deus amigo, alguém presente em nossa vida, que se interessa por nós, que nos ama com amor infinito, até querer ser um de nós. Hoje é o dia por excelência, pois Tu vieste nos dar vida com Tua vida, com Teu nascimento nos devolveu a vida de Deus. Hoje, Senhor, celebramos Tua fidelidade e Teu amor sem limites, e é por isso que São João nos diz: "Tanto Deus amou o mundo, que nos enviou Seu próprio filho”." Sim, Senhor, hoje é a festa do amor e da fidelidade, é a Tua festa, porque Tu nos deste a vida vindo viver nossa vida.
Obrigado, Senhor!

Oração: Senhor, hoje a liturgia nos apresenta o canto de Zacarias, onde quer manifestar o que é o Teu amor, nos quer mostrar como e de que maneira Tu atuas. Tu cumpres o que prometes e tudo faz por amor, para ti não conta a nossa infidelidade, mas que Tu continuas nos amando e sendo fiel, mesmo sem ser amado. Senhor, nesta Noite Santa, quando celebraremos o Natal, pedimos-Te que nos ajudes a valorizar o que é ter fé em Ti. Que nesta noite cada um de nós possa renovar sua fé, e que não nos cansemos de Te agradecer, porque és um Deus formidável e excepcional, único, cheio de amor e ternura, alguém que faz até o impossível para demonstrar o quanto nos ama. Senhor, renova-nos em teu amor, enche-nos de alegria e gozo como Tua Mãe Santíssima, e que o canto dos anjos inunde os nossos corações e nos faça experimentar Tua paz e alegria. Senhor, que nesta noite possamos sentir a alegria do céu.
Que assim seja.

ORAÇÃO FINAL

Menino Jesus, o Deus vivo e verdadeiro, o Todo-poderoso e eterno, que assumiu nossa natureza para se fazer um de nós, que quisestes compartilhar nossa vida para nos redimir. Tu que quisestes experimentar o calor de um abraço, a ternura de um beijo de uma mãe, os braços fortes de um pai, que quisestes ser cuidado por uma mãe. Não há Deus igual a Ti, que se empenhe em estar junto de nós. Tu és o Emanuel, o Deus conosco, que nascestes para dar a vida. Conceda-nos que, nesta Noite Santa, cada família sinta tua paz e tua alegria. Que sintamos o gozo que sentiram os pastores, que cada um tenha a paz de Tua Mãe, que todos experimentemos o gozo do céu que se sentiu na terra. Que, nesta Noite Santa, Tu, Menino Jesus, no dia de Teu aniversário, nos dê a Tua bênção e fique para sempre em nossa casa. Hoje e sempre, encha-nos de bênçãos.
Que assim seja.

ATITUDE CONCRETA

- Hoje é o dia ideal para chamar aquela pessoa com quem você brigou, desentendeu-se ou com quem você tenha algum conflito para lhe desejar Feliz Natal. Ao fazer isso, que o amor seja maior que tudo o que foi vivido. Que hoje seja dia de alegria e paz!