SÍNTESE DAS CARACTERÍSTICAS PRÓPRIAS DE CADA EVANGELHO

Como parte da revelação divina, os evangelistas nos deixaram 4 incalculáveis tesouros, que são os seus evangelhos. Ainda que possam se assemelhar em muitas coisas, narrando em parte os mesmos fatos, têm características próprias bem interessantes e com objetivos distintos. Abaixo procuramos resumir cada uma delas.

𝟭 𝗠𝗔𝗧𝗘𝗨𝗦

Uma característica bem peculiar de seu texto é que ele escreve voltado para provar aos judeus que Jesus é verdadeiramente o Messias anunciado pelos profetas. Nele, tudo o que fora escrito sobre o Ungido de Deus se cumpriu. Por isso traz a genealogia de Jesus, descendente de Abraão, principal patriarca do povo hebreu.

𝟮 𝗠𝗔𝗥𝗖𝗢𝗦

Seu evangelho é voltado para a conversão dos gentios. Tem como característica apresentar Jesus como o Filho de Deus, que com sua Paixão, Morte e Ressurreição obteve verdadeiramente a salvação dos homens. Ele é, sem dúvida alguma, o Redentor do gênero humano.

𝟯 𝗟𝗨𝗖𝗔𝗦

Lucas buscou retratar a Jesus como verdadeiramente humano, descendente de Adão e Eva, que se fez igual aos homens e vive em seu meio. Cristo entende a raça humana, sua fraqueza, seus deslizes e toda a sua miséria. Cristo é misericordioso, ama o gênero humano a ponto de sofrer e morrer por ele, oferecendo-se como vítima em seu lugar, redimindo-o na Cruz.

𝟰 𝗝𝗢𝗔̃𝗢

O Evangelho de São João se inicia com um belo testemunho do mistério da Encarnação, narrando a eternidade do Verbo e a sua divindade: “Tudo foi feito por ele, e sem ele nada foi feito. Nele havia a vida, e a vida era a luz dos homens”. Seu texto, além de belo, é categórico no sentido de afastar qualquer dúvida sobre a divindade de Cristo, o “unigênito do Pai”.

O livro do Apocalipse (4, 7) faz uma alusão aos quatro evangelistas na seguinte passagem: “O primeiro animal vivo assemelhava-se a um leão; o segundo, a um touro; o terceiro tinha um rosto como o de um homem; e o quarto era semelhante a uma águia em pleno voo”. São Jerônimo é um dos primeiros padres da Igreja a relacionar essa passagem com os evangelistas, porém, desde os primeiros séculos, muitos outros autores eclesiásticos e teólogos confirmam tal pensamento.

O consenso entre especialistas, teólogos e doutores da Igreja vê em São Mateus a figura do homem (ele dá ênfase à humanidade de Cristo); São Marcos a figura do Leão (Cristo é o Leão da tribo de Judá); São Lucas é representado pelo touro (Assim como o touro era sacrificado no ritual antigo dos judeus, Cristo também se imolou por nós); e São João pela águia (como nenhum outro, João penetrou em profundidade os mistérios do Verbo Encarnado).

Marcos A. Fiorito

Teólogo e historiador

(Autoriza-se reprodução do artigo com citação da fonte e autor.)

Está acompanhando os nossos artigos? Escreva-nos e sugira algum tema católico de seu interesse. Deixe o seu comentário logo abaixo!

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *