Nome: São Tomé (Festa)
Local: Índia
Data: 03 de Julho † s. I

Assim anuncia a Igreja Romana a festa de São Tomé, apóstolo:

"Em Calamina, a festa de São Tomé, apóstolo, que pregou o Evangelho aos partos, medos, persas e hircanianos. Tendo penetrado nas Índias e instruído aqueles povos nas máximas da religião cristã, foi, por ordem do rei, perfurado por golpes de lança, pelo que morreu. As relíquias, levadas para Edessa, na Mesopotâmia, foram, mais tarde, transferidas para Ortona (I século).

Tomé, que significa gêmeo, é o sétimo na lista dos apóstolos de Mateus (10,3); o oitavo nas de Marcos (3,18) e de Lucas (6,15): na dos Atos dos Apóstolos (1,13) é o sexto.

Segundo São João, Tomé, quando da morte de Lázaro, aparece-nos generosamente devotado ao Mestre. Quando, no inverno, se celebrava a festa da Dedicação e Jesus andava passeando no templo, no pórtico de Salomão, rodearam-no os judeus e lhe perguntaram: - Até quando nos terás tu perplexos? Se és o Cristo, dize-no-lo claramente.

Nosso Senhor respondeu-lhes: - Eu vô-lo digo, e vós não me credes; as obras que faço em nome de meu Pai, essas dão testemunho de mim; porém vós não credes, porque não sois do número das minhas ovelhas. As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem. E eu lhes dou a vida eterna; e elas jamais hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior que todas as coisas; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai. Eu e o Pai somos um.

Diante destas palavras, os judeus, enraivecidos, pegaram em pedras para lhe atirarem, mas não o fizeram. Destarte, quando Jesus, dois dias depois da morte de Lázaro, disse aos discípulos que ia voltar à Judéia, disseram-lhe: - Mestre, ainda agora te queriam apedrejar os judeus, e tu vais novamente para lá?

Como insistissem, Tomé disse aos condiscípulos: - Vamos nós também para morrer com ele. (Jo 10, 22-31; 11, 6-16)

Quando Nosso Senhor, diz-nos São João, apareceu aos discípulos, São Tomé não estava com eles. Disseram-lhe, pois, quando o tiveram na companhia: - Nós vimos o Senhor.

Tomé, porém, replicou: - Se não vir nas suas mãos a abertura dos cravos, e não meter a mão no seu lado, não creio.

Passados oito dias, estavam todos os discípulos reunidos, e Tomé com eles. Veio Jesus, estando as portas fechadas, pôs-se no meio, e disse: - A paz seja convosco.

Em seguida, disse a Tomé: - Mete aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; aproxima também a tua mão, e mete-a no meu lado, e não sejas incrédulo, mas fiel.

Respondeu Tomé, e disse-lhe: - Senhor meu e Deus meu!

Disse-lhe Jesus: - Tu creste, Tomé, porque me viste: bem-aventurados os que não viram, e creram", (Jo 20, 24-29)

ROHRBACHER, Padre. Vida dos santos: Volume XXI. São Paulo: Editora das Américas, 1959. Edição atualizada por Jannart Moutinho Ribeiro; sob a supervisão do Prof. A. Della Nina. Adaptações: Equipe Pocket Terço. Disponível em: obrascatolicas.com. Acesso em: 02 jul. 2021.

Oração a São Tomé

Ó Senhor, peço-Vos perdão por todas as vezes em que fui incrédulo e não permiti que Vossa mão poderosa conduzisse minha vida. Agora meu Jesus, pelo exemplo de São Tomé, coloco-me aos Vossos pés e clamo com todo o meu amor e devoção:
“Meu Senhor e meu Deus!”
São Tomé, rogai por mim, agora e sempre.
Amém

Para mais terços, novenas e orações de vários santos, baixe o aplicativo Pocket Terço em seu Android ou iPhone.