Nome: São Dâmaso I (Memória Facultativa)
Local: Roma, Itália
Data: 11 de Dezembro † 384

São Dâmaso foi o papa mais notável do século IV. O Liber Pontificalis, o documento histórico mais antigo relativo à vida dos papas, dá as seguintes informações sobre este Papa: "Dâmaso, espanhol de origem, filho de Antônio, dirigiu a Igreja de Roma durante 18 anos, dois meses e dez dias. Uma facção rival elegeu simultaneamente a Papa o diácono Ursino. Reunidos em sínodo os presbíteros de Roma confirmaram a eleição de Dâmaso, feita pela imensa maioria do clero e fiéis".

Dâmaso nasceu pelo ano de 305 e morreu em Roma em 384. Foi diácono do papa Libério, a quem sucedeu em 366. A eleição de Dâmaso a Papa coincidiu com uma época agitada. Logo no início de seu pontificado, teve que se defrontar com o antipapa Ursino, eleito pelo partido contrário. Além disso, teve que enfrentar a questão do arianismo, que negava a consubstancialidade de Cristo com o Pai, colocando em sério perigo a unidade da Igreja. Esta luta exigiu de Dâmaso uma atitude firme e corajosa, dando, inclusive, apoio ao grande defensor da doutrina trinitária, Santo Atanásio. Além disso, existiam resíduos de antigas seitas heréticas com grupos de fiéis, presidido cada qual por um bispo, tais como os marcionitas, os donatistas, os novacianos e os sabelianos.

O papa Dâmaso, consciente de sua autoridade durante as controvérsias, foi um dos primeiros a definir, inequivocamente, o primado do Romano Pontífice na Igreja universal.

Foi no tempo do papa Dâmaso que o imperador Graciano renunciou ao título de "Pontífice Máximo", que os imperadores romanos ostentavam como supremos hierarcas da religião estatal pagã.

Sob o papa Dâmaso celebrou-se em Constantinopla o II Concílio Ecumênico, que publicou a fórmula da confissão de fé, com a definição clara sobre a divindade do Espírito Santo que procede do Pai e do Filho.

Este pontífice ordenou o canto dos Salmos, nas diversas horas do dia, nas igrejas, mosteiros, obrigatório para os bispos e clero. A ele se deve o Calendário litúrgico romano. Grande merecimento deste Papa é de ter encarregado São Jerônimo de efetuar uma nova tradução da Bíblia diretamente dos originais gregos ou hebraicos e que entrou em uso na Igreja por muitos séculos com o nome de Vulgata. Em 374, Dâmaso publicou uma decisão relativa ao catálogo dos livros inspirados no Antigo e Novo Testamento, que assumiu importância capital na definição do Cânon da Sagrada Escritura. Promoveu a veneração dos mártires, cuidando de suas memórias históricas, monumentais e epigráficas.

A Oração coleta restringe-se a fazer memória de São Dâmaso como promotor do culto dos mártires: Concedei-nos, ó Deus, permanecer fiéis ao culto dos vossos mártires, promovido na vossa Igreja pelo papa São Dâmaso.

Referência:
BECKHÄUSER, Frei Alberto. Os Santos na Liturgia: testemunhas de Cristo. Petrópolis: Vozes, 2013. 391 p. Adaptações: Equipe Pocket Terço.

Para mais terços, novenas e orações de vários santos, baixe o aplicativo Pocket Terço em seu Android ou iPhone.