Primeira Leitura (Gn 16,6b-12.15-16)


Leitura do Livro do Gênesis.

Naqueles dias, 6bSarai maltratou tanto Agar que ela fugiu. 7Um anjo do Senhor, encontrando-a junto à fonte do deserto, no caminho de Sur, disse-lhe: 8“Agar, escrava de Sarai, de onde vens e para onde vais?” Ela respondeu: “Estou fugindo de Sarai, minha senhora”. 9E o anjo do Senhor lhe disse: “Volta para a tua senhora e sê submissa a ela”. 10E acrescentou: “Multiplicarei a tua descendência de tal forma, que não se poderá contar”. 11Disse, ainda, o anjo do Senhor: “Olha, estás grávida, e darás à luz um filho e o chamarás Ismael, porque o Senhor te ouviu na tua aflição. 12Ele será indomável como um jumento selvagem, sua mão se levantará contra todos, e a mão de todos contra ele. E ele viverá separado de todos os seus irmãos”.

15Agar deu à luz o filho de Abrão; e ele pôs o nome de Ismael ao filho que Agar lhe deu. 16Abrão tinha oitenta e seis anos, quando Agar deu à luz Ismael.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Responsório (Sl 105,1-5)


— Dai graças ao Senhor, porque ele é bom.

— Dai graças ao Senhor, porque ele é bom.

— Dai graças ao Senhor, porque ele é bom, porque eterna é a sua misericórdia! Quem contará os grandes feitos do Senhor? Quem cantará todo o louvor que ele merece?

— Felizes os que guardam seus preceitos e praticam a justiça em todo o tempo! Lembrai-vos, ó Senhor, de mim, lembrai-vos, pelo amor que demonstrais a vosso povo!

— Visitai-me com a vossa salvação, para que eu veja o bem-estar do vosso povo, e exulte na alegria dos eleitos, e me glorie com os que são vossa herança.


Evangelho (Mt 7,21-29)


— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 21“Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos Céus, mas o que põe em prática a vontade de meu Pai que está nos céus. 22Naquele dia, muitos vão me dizer: ‘Senhor, Senhor, não foi em teu nome que profetizamos? Não foi em teu nome que expulsamos demônios? E não foi em teu nome que fizemos muitos milagres? 23Então eu lhes direi publicamente: Jamais vos conheci. Afastai-vos de mim, vós que praticais o mal.

24Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as põe em prática, é como um homem prudente, que construiu sua casa sobre a rocha. 25Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos deram contra a casa, mas a casa não caiu, porque estava construída sobre a rocha. 26Por outro lado, quem ouve estas minhas palavras e não as põe em prática, é como um homem sem juízo, que construiu sua casa sobre a areia. 27Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos sopraram e deram contra a casa, e a casa caiu, e sua ruína foi completa!”

28Quando Jesus acabou de dizer estas palavras, as multidões ficaram admiradas com seu ensinamento. 29De fato, ele as ensinava como quem tem autoridade e não como os mestres da lei.


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Homilia: A Palavra foi enviada para nos converter

“Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos Céus, mas o que põe em prática a vontade de meu Pai que está nos céus” (Mateus 7,21).

Clamar pelo nome de Deus, falar em nome d’Ele, orar ao Senhor e verbalizar o Seu nome todos podem fazer, e alguns o fazem com verdadeira maestria, soltam a voz, gritam, falam mais alto, pregam talvez o dia inteiro, mas não é isso que nos salva nem redime a nossa vida.

O que nos salva é fazer a vontade do Pai, é colocar em prática a vontade d'Ele, porque muitos de nós ouvem, escutam Deus, mas, muitas vezes, não colocam em prática o que ouviram. Concordamos com a Palavra até aqui, mas quando ela nos provoca dentro das convicções mundanas que temos, freamos a Palavra, não deixamos que ela venha destruir o que há de mau para edificar o que é divino e sagrado em nós. Por isso não nos convertemos, não mudamos de vida a cada dia.

Se queremos permanecer no rancor, apegamo-nos tanto a ele. Sabemos que não podemos ter rancor, mas não deixamos que a Palavra de Deus o destrua na nossa vida. Se queremos continuar falando mal dos outros, continuamos. Quando não vemos mal naquilo que é mau, é um mau sinal, é sinal de que a Palavra de Deus não está entrando em nós para transformar as nossas convicções.

A conversão não é algo simples. Basta olharmos para a nossa própria vida. É verdade que já mudamos muitas coisas em nós, mas é verdade que nós também nos conformamos no ponto em que chegamos e não avançamos. Muitas vezes, a nossa casa interior está edificada sobre uma areia movediça, e quando vêm ventos mais fortes, e batem contra a casa, ela perde a estabilidade.


A Palavra de Deus precisa ser vivida, precisa ser um canal que nos possibilite converter a cada dia

A estabilidade da nossa vida é a Palavra de Deus, é a Palavra que nos salva e transforma. A estabilidade da nossa vida é ouvir o Senhor de verdade e colocar em prática a Sua Palavra.

A Palavra de Deus precisa ser vivida, precisa ser um canal que nos possibilite converter a cada dia. Quando não estamos nos convertendo, é um mau sinal.

Preocupamo-nos em convencer e converter os outros, mas a Palavra foi enviada, a cada dia, para nos converter. Não fiquemos no “blá, blá” religioso, invocando e falando de Deus o tempo inteiro sem darmos espaço para o silêncio, para a meditação, contemplação, revisão, exame de consciência e, sobretudo, para mudarmos atitudes que são necessárias, importantes e fundamentais no nosso relacionamento com Deus, porque vai ser duro demais saber que dedicamos toda uma vida para Deus, mas não deixamos Ele nos converter.

Que a Palavra de Deus nos converta e nos convença, a cada dia, da nossa vida.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo
Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco


Memória de São Cirilo de Alexandria, Bispo e Doutor da Igreja (Homilia Diária.1197)



Santo do Dia:

São Cirilo de Alexandria - Bispo e Patriarca de Alexandria no Egito

Sobre a vida do santo de hoje, sabemos que antes de ser ordenado Bispo, foi formado e ordenado com a ajuda do tio e Bispo de Alexandria. São Cirilo – escolhido pelo Espírito Santo – recebeu a ordenação e missão de ser Bispo e Patriarca de Alexandria no Egito, que exerceu, em meio às calúnias até entrar no Céu no ano 444.

A Igreja anunciadora da verdade, sempre foi tentada pelas mentiras das heresias, como o Arianismo que defendia ser Jesus Cristo a primeira e mais especial criatura, mas não Deus. No tempo de Cirilo surgiu por meio do monge Nestório de Antioquia, a grande heresia do Nestorianismo, que defendia ser Jesus uma pessoa e Cristo outra, mas isto num só ser, ou seja, duas pessoas e duas naturezas.

São Cirilo, como outros teólogos, levantou-se contra este veneno do Nestorianismo que acabava invalidando o mistério da Encarnação e negando a maternidade divina de Maria. Com o uso de meios pacíficos, São Cirilo convidou Nestório a renunciar suas desviadas convicções e professar a Doutrina que não é nova, mas é a crença de todos os Padres da Igreja (pais da fé Católica). Diante da resposta revoltosa e violenta de Nestório, São Cirilo movimentou-se com o Papa e desta forma aconteceu o Concílio Ecumênico de Éfeso em 431, no qual cerca de 200 Bispos, condenaram o Nestorianismo e reconheceu que Maria é Mãe de Deus. São Cirilo, consumiu-se em seus 32 anos de Arcebispado em Alexandria e entrou na Igreja triunfante em 444.

São Cirilo de Alexandria, rogai por nós!