HÁ UMA RAZÃO A MAIS PARA SE REZAR DURANTE AS FESTAS CATÓLICAS

Devemos rezar o ano todo e em quaisquer circunstâncias, no entanto, há uma razão a mais para se rezar durante as festas católicas, pois nessas ocasiões os fiéis do mundo todo se unem às orações e comemorações oficiais da Igreja. A diferença está no fato de que os membros da Igreja triunfante já se encontram na glória celeste e os membros da Igreja padecente têm sua salvação garantida, no entanto, estão naquele estado intermediário chamado purgatório. Quanto aos fiéis que se encontram peregrinando neste “vale de lágrimas”, estão ainda no estado de prova, vivendo momentos de alegria e sofrimento, entrecortados por consolações e atribulações. Não à toa diz Santo Afonso de Ligório que “quem reza se salva, quem não reza se condena”. Portanto, Neste Natal, é deveras salutar que rezemos mais do que costumamos rezar rotineiramente.

Diz São João Crisóstomo que “quem te redimiu e te criou não quer que cessem tuas orações, Ele deseja que pela oração alcances o que sua bondade quer conceder-te. Nunca nega seus benefícios a quem os pede, e anima aos que oram a que não se cansem de rezar” (São João Crisóstomo, em Catena Aurea, vol. Vl, p. 294).

Mas orar em quais intenções? Há inúmeras, por isso iremos recomendar apenas algumas, do contrário, não caberiam neste singelo artigo:

1) Pela Santa Igreja, pelo Santo Padre e por todo o Clero;

2) Pelas vocações;

3) Pelo Brasil;

4) Para que a Mãe de Deus ilumine nossos políticos para que governem e legislem segundo os Mandamentos;

5) Pelos cristãos perseguidos no mundo todo;

6) Pela nossa salvação e santificação;

7) Pelas mulheres vítimas de violência;

8) Por todas as pessoas vítimas da violência urbana e dos criminosos;

9) Por nossos filhos e pelos jovens do mundo todo, para que Nossa Senhora os conduza nas vias do bem e os mantenha sempre juntos d’Ela;

10) Por nossos familiares, para que Deus os livre de todo mal;

11) Pelas almas dos fiéis defuntos;

12) Por todos os aflitos, seja por motivos de saúde ou de provação espiritual;

13) Para que nos unamos intrinsicamente ao Coração Imaculado de Maria;

14) Pelo reinado de Cristo e Maria na Terra.

São Pedro de Alcântara afirma que quando uma pessoa sai de uma profunda e devota oração, ali se renovam todos os bons propósitos, todos os favores e determinações de se agir bem; tem-se um desejo bom e doce de agradar ao Senhor. Renova-se o desejo de padecer provações e asperezas, e ainda de derramar o próprio sangue por Ele; e, finalmente, reverdece e se renova toda a frescura de nossa alma (Tratado da oração e meditação).

Marcos A. Fiorito

Teólogo e historiador

(Autoriza-se reprodução do artigo com citação da fonte e autor.)

Está acompanhando os nossos artigos? Escreva-nos e sugira algum tema católico de seu interesse. Deixe o seu comentário logo abaixo!

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *