Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Dolorosos com imagens

Antífona de entrada

Festejamos Sant'Ana e São Joaquim, pais da Virgem Maria: Deus lhes concedeu a bênção prometida a todos os povos.
Sapiéntiam sanctórum narrent pópuli, et laudes eórum núntiet ecclésia: nómina autem eórum vivent in saéculum saéculi. Ps. Exsultáte iusti in Dómino: rectos decet collaudátio. (Sir. 44, 15. 14; Ps. 32)
Vernáculo:
Os povos proclamem a sua sabedoria e a assembleia celebre o seu louvor. Seus corpos estão sepultados na paz e seu nome dura através das gerações. (Cf. Bíblia CNBB: Eclo 44, 15. 14) Sl. Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Aos retos fica bem glorificá-lo. (Cf. LH: Sl 32)

Oração do dia

Senhor, Deus de nossos pais, que concedestes a São Joaquim e Sant'Ana a graça de darem a vida à Mãe do vosso Filho Jesus, fazei que, pela intercessão de ambos, alcancemos a salvação prometida a vosso povo. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (Eclo 44, 1. 10-15)


Leitura do Livro do Eclesiástico


1Vamos fazer o elogio dos homens famosos, nossos antepassados através das gerações. 10Estes, são homens de misericórdia; seus gestos de bondade não serão esquecidos. 11Eles permanecem com seus descendentes; seus próprios netos são a sua melhor herança. 12A descendência deles mantém-se fiel às alianças, 13e, graças a eles, também os seus filhos. Sua descendência permanece para sempre, e sua glória jamais se apagará. 14Seus corpos serão sepultados na paz e seu nome dura através das gerações. 15Os povos proclamarão a sua sabedoria, e a assembleia vai celebrar o seu louvor.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 131)


℟. O Senhor vai dar-lhe o trono de seu pai, o rei Davi.


— O Senhor fez a Davi um juramento, uma promessa que jamais renegará: “Um herdeiro que é fruto do teu ventre colocarei sobre o trono em teu lugar!” ℟.

— Pois o Senhor quis para si Jerusalém e a desejou para que fosse sua morada: “Eis o lugar do meu repouso para sempre, eu fico aqui: este é o lugar que preferi!” ℟.

— “De Davi farei brotar um forte Herdeiro, acenderei ao meu Ungido uma lâmpada. Cobrirei de confusão seus inimigos, mas sobre ele brilhará minha coroa!” ℟.


https://youtu.be/XdMQn0Q6e4s
℟. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
℣. Esperavam estes pais a redenção de Israel, e o Espírito do Senhor estava sobre eles. (Lc 2, 25c) ℟.

Evangelho (Mt 13, 16-17)


℣. O Senhor esteja convosco.

℟. Ele está no meio de nós.


℣. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Mateus 

℟. Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 16“Felizes sois vós, porque vossos olhos veem e vossos ouvidos ouvem. 17Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não viram, desejaram ouvir o que ouvis, e não ouviram”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Antífona do Ofertório

Laetámini in Dómino, et exsultáte iusti: et gloriámini omnes recti corde. (Ps. 31, 11)


Vernáculo:
Regozijai-vos, ó justos, em Deus, e no Senhor exultai de alegria! Corações retos, cantai jubilosos! (Cf. LH: Sl 31, 11)

Sobre as Oferendas

Aceitai, ó Deus, as oferendas da nossa devoção e fazei-nos dignos de participar da bênção que prometestes a Abraão e sua descendência. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Receberam a bênção do Senhor, e a misericórdia de Deus, seu Salvador. (Cf. Sl 23, 5)
Ierúsalem surge, et sta in excélso: et vide iucunditátem, quae véniet tibi a Deo tuo. (Bar. 5, 5; 4, 36; ℣. Ps. 127, 1. 2. 3ab. 3cd. 4. 5. 6)
Vernáculo:
Levanta-te, Jerusalém, põe-te no alto e vê; vem a ti a alegria do teu Deus. (Cf. MR: Br 5, 5; 4, 36)

Depois da Comunhão

Ó Deus, quisestes que vosso Filho nascesse de uma família humana, para que, por desígnio admirável, recebêssemos de vós nova vida; santificai, pelo espírito de adoção, os que alimentastes com o pão dos filhos. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 26/07/2022
Maria nasceu de um lar santo

O santo casal Joaquim e Ana entrou para a história da salvação não só por ter recebido de Deus um filho na velhice e na esterilidade, como muitos justos do Antigo Testamento, mas por dar à luz a Virgem Maria, concebida sem mancha de pecado, escolhida antes da fundação do mundo como Mãe do Filho de Deus encarnado.

Se estivesse em nosso poder escolher ou fazer nossa própria mãe, acaso não a formaríamos de tal modo que ela fosse, a um tempo, alheia ao defeito que mais nos aborrece e enriquecida com as qualidades que mais nos enlevam? Pois à honra do filho, diz a Escritura, pertence a honra da mãe (cf. Pr 17, 6), nem há no mundo outra coisa que um homem estime mais do que sua mãe. Ora, Jesus Cristo, que escolheu para si uma Mãe desde a eternidade e no tempo a modelou com as próprias mãos, decerto a fez de tal índole que ela fosse completamente estranha ao pecado, que Ele detesta acima de tudo, e adornadíssima de todo gênero de virtudes, nas quais está o seu único contentamento. Ela foi, portanto, concebida sem pecado original, a única dentre os mortais a ser enriquecida com tamanho privilégio. Com efeito, não convinha que a Mãe do Deus puríssimo, a qual esmagaria a cabeça da serpente, fôra alguma vez escrava do diabo, inimiga de Deus e ré da Geena; mas que, assim como o primeiro Adão saíra de uma terra virgem e pura, ainda não sujeita a maldição alguma, também Cristo, segundo Adão, assumisse a carne da Virgem Mãe, livre de absolutamente toda mancha de pecado.

Ora, acaso não era grande a nobreza da Arca da aliança (cf. Ex 36), feita de paus de acácia incorruptíveis e revestida de ouro puríssimo por dentro e por fora, a fim de guardar as tábuas do Decálogo, a vara de Aarão que desabrochara e um ephi de maná? Com quanto esmero, por conseguinte, não quis o Senhor embelezar aquela Virgem de cujo puríssimo sangue o Deus de toda majestade formaria para si um corpo, em cujo útero moraria por nove meses, de cujos seios se alimentaria e com a qual viveria por trinta anos seguidos? Admiremos pois esta Virgem, fruto abençoado de S. Joaquim e Sant’Ana, a veneremos e amemos intensamente, esforçando-nos por dar a conhecer ao mundo as suas glórias; e a invoquemos com confiança, para que, por sua Imaculada Conceição, ela nos alcance de seu Filho caríssimo a purificação de todos os nossos pecados e nos conserve doravante imunes da menor mancha de pecado.

Deus abençoe você!

Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: pocketterco.com.br/ajude

Homilia Diária | Um casal escolhido por Deus (Memória de São Joaquim e Sant’Ana)

Deus todo-poderoso, que tudo dispõe com ordem e sabedoria, quis que a futura Mãe de seu Filho segundo a carne nascesse, não de uma união ímpia, mas como fruto imaculado do consórcio de dois corações santos, os mais bem preparados para criar no amor e na piedade a Rainha dos anjos e dos patriarcas. Trata-se dos corações de São Joaquim e Sant’Ana, cuja memória temos hoje a alegria de celebrar.Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta terça-feira, dia 26 de julho, e comemore conosco os pais de nossa querida e amantíssima Mãe!


https://youtu.be/SY4lbXA7d3U

Santo do dia 26/07/2022


São Joaquim e Sant'Ana, Pais de Maria Santíssima (Memória)
Data: 26 de Julho


Nos Escritos Sagrados do Novo Testamento não há absolutamente nada a respeito dos pais de Maria e avós maternos de Jesus. O que a tradição considera sobre eles apareceu num livro denominado Protoevangelho de Tiago, um livro apócrifo do fim do século II ou inícios do século III. Os seus nomes tradicionais, Joaquim e Ana, remontam a esses escritos apócrifos. Sobre São Joaquim, da mesma forma que sobre Sant Ana, absolutamente nada sabemos com certeza. A Igreja nunca admitiu tal livro como parte da Bíblia, o que não a impediu de dedicar uma festa especial aos felizes progenitores de Maria, mãe do Salvador, fossem quais fossem seus nomes.

No Oriente o culto a Sant Ana junto com São Joaquim remonta ao século VI. Sua festa era celebrada no dia 9 de setembro. Em Roma, o culto a Sant Ana já consta no século VIII. Em 1382, o papa Urbano VI prescreveu uma festa anual de Sant Ana. O culto a Sant Ana no Ocidente é mais antigo e mais intenso do que o dedicado a São Joaquim.

Da festa de São Joaquim só se ouve falar a partir do século XV, e sua data foi fixada somente em 1913 para o dia 16 de agosto. Os beneditinos, bem como alguns católicos orientais, celebram São Joaquim e Sant Ana juntos, no dia 26 de julho, o que vem confirmado para o Calendário romano na recente reforma.

No Brasil Sant Ana é muito popular. Ela é vista e venerada, sobretudo, como Sant Ana Mestra, explicando as Escrituras à sua filha Maria. Chega a ser tratada com o título de senhora: Nossa Senhora Sant Ana. O culto a São Joaquim é menos presente na tradição católica. Sua expressão iconográfica é quase desconhecida. Admirável é a imagem (estátua) de São Joaquim no Convento de Santo Antônio no Rio de Janeiro. Joaquim com sua filha nos braços e de botas. Linda imagem! À primeira vista, pode ser confundido com São José com o Menino Jesus.

A mensagem da festa de São Joaquim e Sant Ana deve ser procurada nos textos da festa. Ela comemora os nossos pais e mães na fé. Diz a Antífona da entrada: Festejamos Sant Ana e São Joaquim, pais da Virgem Maria: Deus lhes concedeu a bênção prometida a todos os povos. A Oração coleta comemora o Deus de nossos pais, que concedeu a São Joaquim e Sant Ana a graça de darem a vida à Mãe do seu Filho Jesus; que também nós alcancemos a salvação prometida. A Oração sobre as oferendas lembra a bênção prometida por Deus a Abraão e sua descendência. A Antífona da Comunhão lembra também a bênção do Senhor e a misericórdia de Deus, seu Salvador. A Oração depois da Comunhão comemora o desígnio de Deus de fazer com que seu Filho nascesse numa família humana. As leituras fazem memória dos antepassados.

Podemos considerar ainda a reverência que todos devem nutrir nas famílias pelas pessoas idosas, os avós. Podemos dizer que a festa de São Joaquim e Sant Ana pode ser considerada o dia dos avós.

São Joaquim e Sant Ana, rogai por nós!

Referência:
BECKHÄUSER, Frei Alberto. Os Santos na Liturgia: testemunhas de cristo. Petrópolis: Vozes, 2013. 391 p. Adaptações: Equipe Pocket Terço.