Nome: São Paulo da Cruz (Memória Facultativa)
Local: Roma, Itália
Data: 19 de Outubro † 1775

Paulo nasceu em Ovada, perto de Gênova, no norte da Itália em 1694. Trabalhou primeiro com seu pai no comércio, depois, por algum tempo, no serviço das armas contra os turcos. Após um período de vida eremítica, onde foi favorecido por especiais dons místicos, passou a servir à Igreja através de intenso apostolado, acompanhado de muita oração e penitência.

O que caracteriza sua espiritualidade e o seu carisma é sua devoção à Paixão de Cristo, a contemplação da Cruz. Quis carregar em seu nome a Cruz, de quem era profundamente devoto. Daí, São Paulo da Cruz. O amor a Jesus crucificado externou-se em sua vida na mais severa penitência. Isso não impediu que Paulo fosse muito alegre, delicado e sensível a tudo.

São Paulo da Cruz fundou a Congregação dos Clérigos Descalços da Santa Cruz e Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, os Passionistas. Com tal iniciativa ele abriu um caminho que une a contemplação das dores do Crucificado à obra da evangelização. No fim da vida encaminhou ainda um ramo feminino de consagradas, a Congregação das Irmãs Passionistas. Aberto ao mundo e às suas necessidades espirituais, fez-se incansável missionário popular, percorrendo várias regiões da Itália por mais de quarenta anos, levando a todos o amor que jorra da cruz de Cristo sobre o mundo. Numa época já minada pelo racionalismo iluminista, São Paulo da Cruz anuncia a eficácia da cruz redentora. Faleceu com 80 anos de idade, em Roma. Foi canonizado em 1867.

Os textos da Missa estão todos voltados à contemplação do mistério da Cruz. Antífona da entrada: Nada quis saber entre vós a não ser Jesus Cristo, e Jesus Cristo crucificado (1Cor 2, 2).

A Oração coleta proclama que o presbítero São Paulo fez da cruz o seu único amor. A Oração sobre as oferendas pede que vivamos os mistérios da paixão do Senhor presentes nesta Eucaristia. A Antífona da Comunhão também é tirada de São Paulo: Nós anunciamos o Cristo crucificado, Cristo, força e sabedoria de Deus (cf. 1Cor 1, 23-24).

A Oração depois da Comunhão pede que, fortificados pelo mistério da Cruz, possamos permanecer unidos a Cristo e trabalhar pela salvação de todos.

Portanto, em São Paulo da Cruz a Igreja é chamada a contemplar e viver com coragem o aspecto da paixão e morte do mistério pascal.

Referência:
BECKHÄUSER, Frei Alberto. Os Santos na Liturgia: testemunhas de Cristo. Petrópolis: Vozes, 2013. 391 p. Adaptações: Equipe Pocket Terço.

São Paulo da Cruz, rogai por nós!

Oração a São Paulo da Cruz

Ó glorioso São Paulo da Cruz, que meditando a Paixão de Jesus Cristo, Vos elevastes a tão elevado grau de santidade na terra, e de tanta felicidade no Céu, e pregando-a, oferecestes ao mundo, o remédio mais eficaz contra todos os seus males. Pois, obtende-nos a graça, de tê-La sempre impressa em nosso coração, a fim de que possamos obter os mesmos frutos, no tempo e na eternidade. Assim seja!

Para mais terços, novenas e orações de vários santos, baixe o aplicativo Pocket Terço em seu Android ou iPhone.