Nome: São Miguel, São Gabriel e São Rafael, Arcanjos (Festa)
Data: 29 de Setembro

A festa dos três arcanjos, agora celebrados numa só data, e a dos Anjos da Guarda no dia 2 de outubro como memória obrigatória, expressa a fé da Igreja em seres espirituais que vivem junto a Deus. A fé em seres celestiais, comumente chamados anjos, encontra-se expressa também em outros momentos da Liturgia. No confesso a Deus do Ato penitencial, no convite à grande doxologia do Santo, Santo, Santo, na Missa, no Oficio dos Defuntos, sobretudo na Encomendação dos mortos.

A palavra anjo significa mensageiro de Deus. Neste sentido, Santo Ambrósio chama João Batista de Anjo, porque anunciou a vinda de Jesus Cristo. Assim, todo cristão pode ser considerado anjo, ou seja, mensageiro do Evangelho.

Nas Homilias sobre os Evangelhos, de que temos um trecho na leitura hagiográfica do Ofício das Leituras da Festa, São Gregório Magno faz interessante distinção entre anjos e arcanjos. Começa dizendo: "A palavra anjo indica o ofício, não a natureza". E continua: "Estes santos espíritos da pátria celeste são sempre espíritos, mas nem sempre podem ser chamados anjos, porque somente são anjos quando por eles é feito algum anúncio. Aqueles que anunciam fatos menores são ditos anjos; os que levam as maiores notícias, arcanjos.

Foi por isto que à Virgem Maria não foi enviado um anjo qualquer, mas o arcanjo Gabriel; para esta missão era justo que viesse o máximo anjo para anunciar a máxima notícia. Por isso, também a eles são dados nomes especiais para designar, pelo vocábulo, seu poder na ação. Quando vêm até nós para cumprir uma missão, trazem também entre nós um nome derivado desta missão. Assim Miguel significa: Quem como Deus?; Gabriel, Força de Deus; e Rafael, Deus curou".

Dos sete arcanjos venerados tanto pela tradição judaica como pela tradição cristã, como sendo os anjos que ocupam um lugar proeminente diante do trono de Deus, apenas três são mencionados pelo nome na Bíblia: Miguel, Gabriel e Rafael. Estes três foram venerados pela Igreja desde os primórdios, principalmente no Oriente, mas somente a partir do pontificado do papa Bento XV é que as festividades litúrgicas dos dois últimos se tornaram obrigatórias em toda a Igreja do Ocidente.

O culto a São Miguel (Quem como Deus?) é o mais espalhado na Igreja. Miguel é o arcanjo que se insurgiu contra satanás e seus seguidores (Jd 9; Ap 12, 7; cf. Zc 13, 12), defensor dos amigos de Deus (Dn 10. 12. 21), protetor de seu povo (Dn 12, 1). O arcanjo São Miguel é venerado sobretudo na Europa como o chefe do exército celeste, protetor dos exércitos, e com a função de proteger o povo, de conduzir as almas a Deus e de pesar as almas no juízo.

São Gabriel (Força de Deus) era comemorado desde 1921, com Bento XV, no dia 24 de março, véspera da festa da Anunciação. Gabriel é um dos espíritos que estão diante de Deus (Lc 1, 19), revela a Daniel os segredos do plano de Deus (Dn 8. 16; 9, 21-22), anuncia a Zacarias o nascimento de João Batista (Lc 1. 11-20) e a Maria, o nascimento de Jesus (Lc 1, 26-39). É venerado desde o século II como arcanjo e, na Igreja síria, como o primeiro entre os anjos. Trata-se de um arcanjo que, como Miguel e Rafael, também está profundamente ligado à História da Salvação.

São Rafael (Deus curou), ele também está entre os sete anjos que estão diante do trono de Deus (Tb 12, 15; cf. Ap 8, 2), acompanha e protege Tobias nas peripécias de sua viagem e cura-lhe o pai cego.

Seria longo realçar todos os aspectos comemorados na festa dos três arcanjos. Os textos falam por si. Nesta festa somos convidados de modo particular a render graças a Deus pela glória de que os anjos gozam e a nos rejubilar pela sua felicidade; a agradecer a Deus pela sua misericórdia por ter constituído estes seres celestiais para nos assistirem e serem nossos protetores; a nos unirmos a eles no culto de adoração e de louvor a Deus, elevando nossas preces aos céus para que sempre façamos a sua santa vontade, assim como estes bem-aventurados espíritos celestiais a cumprem lá no céu. E, por fim, somos convidados a honrá-los e a invocar a sua ajuda e intercessão. Tudo isso vem sintetizado no Prefácio: É a vós que glorificamos, ao louvarmos os anjos, que criastes e que foram dignos do vosso amor. A admiração que eles merecem nos mostra como sois grande e como deveis ser amado acima de todas as criaturas. Pelo Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, louvam os Anjos a vossa glória, as Dominações vos adoram e, reverentes, vos servem Potestades e Virtudes. Concedei-nos também a nós associar-nos à multidão dos Querubins e Serafins, cantando a uma só voz: Santo, Santo, Santo...

Referência:
BECKHÄUSER, Frei Alberto. Os Santos na Liturgia: testemunhas de Cristo. Petrópolis: Vozes, 2013. 391 p. Adaptações: Equipe Pocket Terço.

São Miguel, São Gabriel e São Rafael, rogai por nós!

Súplica Ardente aos Santos Anjos

DEUS Uno e Trino Onipotente e Eterno! Antes de suplicarmos aos Vossos servos, os Santos Anjos, prostramo-nos diante de Vós e Vos adoramos, PAI, FILHO e ESPÍRITO SANTO! Bendito e louvado sejais por toda a eternidade, e que todos os Anjos e homens, por Vós criados, Vos adorem, Vos amem e Vos sirvam, ó DEUS Santo, DEUS Forte, DEUS Imortal!

E vós, MARIA, Rainha de todos os Anjos, aceitai benigna as nossas súplicas dirigidas aos vossos servos e apresentai-as junto do trono do Altíssimo – vós que sois a Onipotência suplicante e Medianeira das graças, - afim de obtermos graça, salvação e auxílio. Amém.

Poderosos Santos Anjos, que por DEUS nos fostes concedidos para a nossa proteção e auxílio, em nome da Santíssima TRINDADE nós vos suplicamos:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos em nome do Preciosíssimos Sangue de Nosso Senhor JESUS CRISTO:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos pelo poderosíssimo Nome de JESUS:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos por todas as chagas de Nosso Senhor JESUS CRISTO:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos por todos os martírios de Nossos Senhor JESUS CRISTO:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos pela Palavra santa de DEUS:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos pelo Coração de Nosso Senhor JESUS CRISTO:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos em nome do amor que DEUS tem por nós pobres:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos em nome da fidelidade de DEUS a nós pobres:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos em nome da misericórdia de DEUS a nós pobres:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos em nome de MARIA, Mãe de DEUS e nossa Mãe:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos em nome de MARIA, Rainha do Céu e da terra:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos em nome de MARIA, vossa Rainha e Senhora:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos pela vossa própria bem-aventurança:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos pela vossa própria fidelidade:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos pela vossa luta na defesa do Reino de DEUS:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Nós vos suplicamos:
– Protegei-nos com o vosso escudo!

Nós vos suplicamos:
– Defendei-nos com a vossa espada!

Nós vos suplicamos:
– Iluminai-nos com a vossa luz!

Nós vos suplicamos:
– Salvai-nos sob o manto protetor de MARIA!

Nós vos suplicamos:
– Guardai-nos no Coração de MARIA!

Nós vos suplicamos:
– Confiai-nos às mãos de MARIA!

Nós vos suplicamos:
– Mostrai-nos o caminho que conduz à Porta da Vida: o Coração aberto de Nosso Senhor!

Nós vos suplicamos:
– Guiai-nos com segurança à Casa do Pai Celestial!

Todos vós, nove coros dos espíritos bem-aventurados:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Vós, nossos companheiros especiais, a nós dados por DEUS:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

Insistentemente vos suplicamos:
– Vinde depressa, socorrei-nos!

O Sangue Preciosíssimo de Nosso Senhor e Rei foi derramado por nós pobres.
– Insistentemente vos suplicamos: vinde depressa, socorrei-nos!

O Coração de Nosso Senhor e Rei bate por amor de nós pobres.
– Insistentemente vos suplicamos: vinde depressa, socorrei-nos!

O Coração Imaculado de MARIA, Virgem puríssima e vossa Rainha, bate por amor de nós pobres.
– Insistentemente vos suplicamos: vinde depressa, socorrei-nos!

São Miguel Arcanjo,
vós, príncipe dos exércitos celestes, vencedor do dragão infernal, recebestes de DEUS força e poder para aniquilar, pela humildade, a soberba dos poderes das trevas.
– Nós vos suplicamos que nos ajudeis a ter uma verdadeira humildade de coração, uma fidelidade inabalável no cumprimento contínuo da vontade de DEUS e a fortaleza no sofrimento e na penúria. Socorrei-nos para subsistirmos perante o tribunal de DEUS!

São Gabriel Arcanjo,
vós, Anjo da Encarnação, mensageiro fiel de DEUS, abri os nossos ouvidos também às suaves exortações e apelos do Coração amoroso de Nosso senhor.
– Nós vos suplicamos que fiqueis sempre diante do nosso olhar para compreendermos bem a Palavra de DEUS, a seguirmos e lhe obedecermos e, assim, realizarmos aquilo que DEUS quer de nós. Ajudai-nos a estar sempre disponíveis e vigilantes, de modo que o Senhor, quando vier, não nos encontre dormindo!

São Rafael Arcanjo,
vós, flecha de amor e remédio do amor de DEUS,
– nós vos suplicamos, feri o nosso coração com o amor ardente de DEUS e nunca deixeis que esta ferida sare, para que, também no dia a dia, permaneçamos sempre no caminho do amor e tudo vençamos através do amor!

Socorrei-nos, vós, nossos irmãos grandes e santos, que conosco servis diante de DEUS!
– Defendei-nos de nós próprios, da nossa covardia e tibieza, do nosso egoísmo e avareza, da nossa inveja e desconfiança, da nossa avidez de fartura, bem-estar e estima pública.

Desatai em nós as algemas do pecado e do apego às coisas terrenas. Tirai dos nossos olhos as vendas que nós mesmos nos pusemos para não precisarmos ver a miséria ao nosso redor e permanecermos, assim, sossegados numa contemplação e compaixão de nós mesmos.
– Cravai no nosso coração o aguilhão da santa inquietude por DEUS, para que não cessemos de procurá-l’O com ansiedade, contrição e amor.

Contemplai o Sangue de Nosso Senhor, derramado por nossa causa!
– Contemplai as lágrimas da Vossa Rainha, choradas por nossa causa!

Contemplai em nós a imagem de DEUS, que Ele por amor imprimiu na nossa alma e agora está desfigurada por nossos pecados!
– Auxiliai-nos a conhecer DEUS, adorá-l’O, amá-l’O e servi-l’O!

Auxiliai-nos na luta contra os poderes das trevas que disfarçadamente nos envolvem e afligem.
– Auxiliai-nos para que nenhum de nós se perca e, um dia, nos reunamos todos, jubilosos, na eterna bem-aventurança. Amém.

[Durante a novena rezamos de manhã a Súplica Ardente e durante o dia invocamos muitas vezes os Santos Anjos:]

São Miguel, assisti-nos com os vossos Anjos,
– ajudai-nos e rogai por nós!
São Gabriel, assisti-nos com os vossos Anjos,
– ajudai-nos e rogai por nós!
São Rafael, assisti-nos com os vossos Anjos,
– ajudai-nos e rogai por nós!

(Com aprovação eclesiástica do Vicariato de Roma 06/02/1997, Luigi Moretti, Secretário Geral)
Ordem dos Cônegos Regulares da Santa Cruz, Obra dos Santos Anjos

Para mais terços, novenas e orações de vários santos, baixe o aplicativo Pocket Terço em seu Android ou iPhone.