Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Gloriosos com imagens

Antífona de entrada

Os pagãos me contaram suas fábulas, mas nada valem perante a vossa lei. Diante dos reis falei de vossa aliança sem me envergonhar, aleluia. (Cf. Sl 118, 85. 46)
Loquébar de testimóniis tuis in conspéctu regum, et non confundébar: et meditábar in mandátis tuis, quae diléxi nimis. Allelúia, allelúia. Ps. Beáti immaculáti in via: qui ámbulant in lege Dómini. (Ps. 118, 75. 120 et 1)
Vernáculo:
Quero falar de vossa lei perante os reis, e darei meu testemunho sem temor. Muito me alegro com os vossos mandamentos, que eu amo, amo tanto, mais que tudo! Sl. Feliz o homem sem pecado em seu caminho, que na lei do Senhor Deus vai progredindo! (Cf. LH: Sl 118, 46-47. 120)

Oração do dia

Ó Deus, que destes ao mártir São Justino um profundo conhecimento de Cristo pela loucura da cruz, concedei-nos, por sua intercessão, repelir os erros que nos cercam e permanecer firmes na fé. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (At 20, 28-38)


Leitura dos Atos dos Apóstolos


Naqueles dias, Paulo disse aos anciãos da Igreja de Éfeso: 28“Cuidai de vós mesmos e de todo o rebanho, sobre o qual o Espírito Santo vos colocou como guardas, para pastorear a Igreja de Deus, que ele adquiriu com o sangue do seu próprio Filho.

29Eu sei, depois que eu for embora, aparecerão entre vós lobos ferozes, que não pouparão o rebanho. 30Além disso, do vosso próprio meio aparecerão homens com doutrinas perversas que arrastarão discípulos atrás de si. 31Por isso, estai sempre atentos: lembrai-vos que, durante três anos, dia e noite, com lágrimas, não parei de exortar a cada um em particular. 32Agora entrego-vos a Deus e à mensagem de sua graça, que tem poder para edificar e dar a herança a todos os que foram santificados. 33Não cobicei prata, ouro ou vestes de ninguém. 34Vós bem sabeis que estas minhas mãos providenciaram o que era necessário para mim e para os que estavam comigo. 35Em tudo vos mostrei que, trabalhando deste modo, se deve ajudar os fracos, recordando as palavras do Senhor Jesus, que disse: ‘Há mais alegria em dar do que em receber’”.

36Tendo dito isto, Paulo ajoelhou-se e rezou com todos eles. 37Todos, depois, prorromperam em grande pranto, e lançando-se ao pescoço de Paulo, o beijavam, 38aflitos, sobretudo por lhes haver ele dito que não tornariam a ver-lhe o rosto. E o acompanharam até o navio.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 67)


℟. Reinos da terra cantai ao Senhor.


— Suscitai, ó Senhor Deus, suscitai vosso poder, confirmai este poder que por nós manifestastes, a partir de vosso templo, que está em Jerusalém, para vós venham os reis e vos ofertem seus presentes! ℟.

— Reinos da terra, celebrai o nosso Deus, cantai-lhe salmos! Ele viaja no seu carro sobre os céus dos céus eternos. Eis que eleva e faz ouvir a sua voz, voz poderosa. ℟.

— Dai glória a Deus e exaltai o seu poder por sobre as nuvens. Sobre Israel, eis sua glória e sua grande majestade! Em seu templo ele é admirável e a seu povo dá poder. Bendito seja o Senhor Deus, agora e sempre. Amém, amém! ℟.

℟. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
℣. Vossa palavra é a verdade; santificai-nos na verdade! (Jo 17, 17ba) ℟.

Evangelho (Jo 17, 11b-19)


℣. O Senhor esteja convosco.

℟. Ele está no meio de nós.


℣. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo João 

℟. Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos para o céu e rezou, dizendo: 11b“Pai santo, guarda-os em teu nome, o nome que me deste, para que eles sejam um assim como nós somos um. 12Quando eu estava com eles, guardava-os em teu nome, o nome que me deste. Eu guardei-os e nenhum deles se perdeu, a não ser o filho da perdição, para se cumprir a Escritura. 13Agora, eu vou para junto de ti, e digo estas coisas, estando ainda no mundo, para que eles tenham em si a minha alegria plenamente realizada. 14Eu lhes dei a tua palavra, mas o mundo os rejeitou, porque não são do mundo, como eu não sou do mundo. 15Não te peço que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno. 16Eles não são do mundo, como eu não sou do mundo. 17Consagra-os na verdade; a tua palavra é verdade. 18Como tu me enviaste ao mundo, assim também eu os enviei ao mundo. 19Eu me consagro por eles, a fim de que eles também sejam consagrados na verdade”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Antífona do Ofertório

Confitebúntur caeli mirabília tua Dómine, et veritátem tuam in ecclésia sanctórum, allelúia, allelúia. (Ps. 88, 6)


Vernáculo:
Anuncia o firmamento vossas grandes maravilhas, e o vosso amor fiel, a assembleia dos eleitos, aleluia, aleluia. (Cf. LH: Sl 88, 6)

Sobre as Oferendas

Ó Deus, nós vos pedimos: concedei-nos participar dignamente do mistério da Eucaristia, que São Justino defendeu com admirável coragem. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Nada quis saber entre vós, a não ser Jesus Cristo, e Jesus Cristo crucificado, aleluia. (1Cor 2, 2)
Laetábitur iustus in Dómino, et sperábit in eo: et laudabúntur omnes recti corde, allelúia, allelúia. (Ps. 63, 11; ℣. Ps. 33, 2. 6. 7. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21)
Vernáculo:
O homem justo há de alegrar-se no Senhor e junto dele encontrará o seu refúgio, e os de reto coração triunfarão, aleluia, aleluia. (Cf. LH: Sl 63, 11)

Depois da Comunhão

Ó Deus, que o vosso povo, sustentado com tantas graças, possa receber hoje e sempre os dons do vosso amor para que, confortado pelos bens transitórios, busque mais confiantemente os bens eternos. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 01/06/2022
Esperança no auxílio de Deus

Jesus, cujos discípulos peregrinam em um mundo que jaz sob o Maligno, prometeu a quantos o seguem todo o auxílio que for preciso para chegarem à santidade e ao Reino dos céus.

A Igreja nos vem propondo nestes últimos dias a leitura da oração sacerdotal de Nosso Senhor. Por isso, temos aproveitado para meditar um pouco mais a respeito da nossa vida de oração sob a perspectiva das três virtudes teologais — fé, esperança e caridade —, mencionadas de um modo ou de outro nessa belíssima prece que Jesus dirige ao seu Pai do céu. Animados, assim, a meter-nos com os Apóstolos e a Virgem SS. no Cenáculo a fim de suplicarmos com eles o dom do Espírito Santo, vejamos hoje em que consiste a virtude da esperança cristã, essa confiança tão preciosa no auxílio do Paráclito prometido. Antes de tudo, é preciso ter em mente que a esperança não é uma certeza quanto à nossa salvação pessoal. Tal certeza é impossível nesta vida, já que, apesar de todos os socorros divinos, podemos a qualquer instante usar da nossa liberdade para pecar e afastar-nos de Deus. Esperar, com efeito, não é presumir.

A verdadeira esperança, ao contrário, é uma virtude pela qual confiamos firmemente que podemos, sim, alcançar a vida eterna e todos os meios necessários para isso, apoiados no auxílio onipotente de Deus. É, portanto, o auxílio certo de Deus o objeto da nossa certeza, da nossa alegre esperança na salvação que Ele nos oferece. Podemos sempre estar seguros de que nós, que permanecemos no mundo e por ele somos odiados, receberemos do Senhor toda a ajuda que nos for necessária na nossa luta espiritual; na batalha contra o Maligno, a carne e o pecado; nos momentos de provação, angústia e tentação. Não há motivo para desânimo nem desesperança, pois Aquele que nunca falha nem falta com as suas promessas nos garantiu o seu auxílio poderosíssimo, por meio tanto das contrariedades, que nos provam no amor, como na pregação da palavra, que nos ilumina com as verdades eternas.

Que o Espírito Consolador, cuja vinda suplicamos ardentemente, desça logo às nossas almas e fortaleça nelas a virtude da esperança, a fim de nos podermos abandonar como filhos confiantes aos socorros do nosso Pai que está nos céus.

Deus abençoe você!

Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: pocketterco.com.br/ajude

Santo do dia 01/06/2022

São Justino

Nasceu na Palestina, na cidade de Siquém, em uma família que não conheceu Jesus. Justino buscou a verdade com aquilo que tinha. Cursou as escolas filosóficas de sua terra e dedicou-se ao estudo do pensamento de Platão. Para aprofundar-se cada vez mais no sistema do grande sábio grego, retirou-se para um ermo.

Providencialmente, essa sede pela verdade pôs em sua vida um ancião que se aproximou dele para falar sobre a filosofia, apresentando-lhe o 'algo mais' que faltava. Falou dos profetas, da fé, da verdade, do mistério de Deus e apresentou Jesus Cristo.

No ano de 130 foi batizado na cidade de Éfeso, substituindo a filosofia de Platão pela verdade de Cristo, tornando-se, historicamente, o primeiro dos padres da Igreja que sucederam os padres apostólicos dos primeiros tempos.

Justino se tornou um grande filósofo cristão, sacerdote, um homem que buscou corresponder, diariamente, à sua fé. Estava em Roma quando passou a travar discussões filosóficas, encaminhando-as para a visão do Evangelho. Evangelizava entre os letrados de maneira muito culta. Era um missionário filósofo, que, além de falar, escrevia. A Sagrada Tradição foi muito testemunhada nos escritos deste santo.

Por inveja e por não aceitar a verdade, um filósofo denunciou São Justino, que foi julgado injustamente, flagelado e, por não renunciar a Jesus Cristo, foi decapitado no ano de 167 pelo império de Marco Aurélio.

Com fé e razão, nós mergulhamos nosso ser no coração de Jesus, modelo e fonte de toda graça, bênção e santidade.

São Justino, rogai por nós!