Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Luminosos com imagens

Antífona de entrada

Esta é uma virgem sábia, do número das prudentes, que foi ao encontro de Cristo, com sua lâmpada acesa.
Dilexísti iustítiam, et odísti iniquitátem: proptérea unxit te Deus, Deus tuus, óleo laetítiae prae consórtibus tuis. Ps. Eructávit cor meum verbum bonum: dico ego ópera mea regi. (Ps. 44, 8 et 2)
Vernáculo:
Vós amais a justiça e odiais a maldade. É por isso que Deus vos ungiu com seu óleo, deu-vos mais alegria que aos vossos amigos. Sl. Transborda um poema do meu coração; vou cantar-vos, ó Rei, esta minha canção. (Cf. LH: Sl 44, 8 e 2)

Oração do dia

Celebrando a festa de Santa Escolástica, nós vos pedimos, ó Deus, a graça de imitá-la, servindo-vos com caridade perfeita e alegrando-nos com os sinais do vosso amor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (1Rs 11, 4-13)


Leitura do Primeiro Livro dos Reis


4Quando Salomão ficou velho, suas mulheres desviaram o seu coração para outros deuses e seu coração já não pertencia inteiramente ao Senhor, seu Deus, como o do seu pai Davi. 5Salomão prestou culto a Astarte, deusa dos sidônios, e a Melcom, ídolo dos amonitas. 6Ele fez o que desagrada ao Senhor e não lhe foi inteiramente fiel, como seu pai Davi. 7Foi então que Salomão construiu um santuário para Camos, ídolo de Moab, no monte que está defronte de Jerusalém, e para Melcom, ídolo dos amonitas. 8Fez o mesmo para todas as suas mulheres estrangeiras, as quais queimavam incenso e ofereciam sacrifícios aos seus deuses. 9Então o Senhor irritou-se contra Salomão, porque o seu coração tinha-se desviado do Senhor, Deus de Israel, que lhe tinha aparecido duas vezes 10e lhe proibira expressamente seguir a outros deuses. Mas ele não obedeceu à ordem do Senhor.

11E o Senhor disse a Salomão: “Já que procedeste assim, e não guardaste a minha aliança, nem as leis que te prescrevi, vou tirar-te o reino e dá-lo a um teu servo. 12Mas, por amor de teu pai Davi, não o farei durante a tua vida; é da mão de teu filho que o arrebatarei. 13Não te tirarei o reino todo, mas deixarei ao teu filho uma tribo, por consideração para com meu servo Davi e para com Jerusalém, que escolhi”.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 105)


℟. Lembrai-vos, ó Senhor, de mim lembrai-vos, segundo o amor que demonstrais ao vosso povo!


— Felizes os que guardam seus preceitos e praticam a justiça em todo o tempo! Lembrai-vos, ó Senhor, de mim, lembrai-vos, pelo amor que demonstrais ao vosso povo! ℟.

— Misturaram-se, então, com os pagãos, e aprenderam seus costumes depravados. Aos ídolos pagãos prestaram culto, que se tornaram armadilha para eles. ℟.

— Pois imolaram até mesmo os próprios filhos, sacrificaram suas filhas aos demônios. Acendeu-se a ira de Deus contra o seu povo, e o Senhor abominou a sua herança. ℟.


https://youtu.be/LWfWrhY-BzE
℟. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
℣. Acolhei docilmente a Palavra semeada em vós, meus irmãos; ela pode salvar vossas vidas! (Tg 1, 21bc) ℟.

Evangelho (Mc 7, 24-30)


℣. O Senhor esteja convosco.

℟. Ele está no meio de nós.


℣. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Marcos 

℟. Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, 24Jesus saiu e foi para a região de Tiro e Sidônia. Entrou numa casa e não queria que ninguém soubesse onde ele estava. Mas não conseguiu ficar escondido.

25Uma mulher, que tinha uma filha com um espírito impuro, ouviu falar de Jesus. Foi até ele e caiu a seus pés. 26A mulher era pagã, nascida na Fenícia da Síria. Ela suplicou a Jesus que expulsasse de sua filha o demônio. 27Jesus disse: “Deixa primeiro que os filhos fiquem saciados, porque não está certo tirar o pão dos filhos e jogá-lo aos cachorrinhos”.

28A mulher respondeu: “É verdade, Senhor; mas também os cachorrinhos, debaixo da mesa, comem as migalhas que as crianças deixam cair”.

29Então Jesus disse: “Por causa do que acabas de dizer, podes voltar para casa. O demônio já saiu de tua filha”. 30Ela voltou para casa e encontrou sua filha deitada na cama, pois o demônio já havia saído dela.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Antífona do Ofertório

Filiae regum in honóre tuo, ástitit regína a dextris tuis in vestítu deauráto, circúmdata varietáte. (Ps. 44, 10)


Vernáculo:
As filhas de reis vêm ao vosso encontro, e à vossa direita se encontra a rainha, com veste esplendente de ouro de Ofir. (Cf. LH: Sl 44, 10)

Sobre as Oferendas

Ó Deus, ouvi as nossas preces, ao proclamarmos as vossas maravilhas em santa Escolástica, e, assim como vos agradou por sua vida, seja de vosso agrado o nosso culto. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Eis que vem o Esposo; ide ao encontro do Cristo, o Senhor! (Mt 25, 6)
Quinque prudéntes vírgines accepérunt óleum in vasis suis cum lampádibus: média autem nocte clamor factus est: Ecce sponsus venit: exíte óbviam Christo Dómino. (Mt. 25, 4. 6; ℣. Ps. 44, 2ab. 11. 12. 13. 14. 15. 16)
Vernáculo:
As prudentes, porém, além das suas lamparinas, levaram óleo nas vasilhas. No meio da noite, ouviu-se um alvoroço: (Cf. Bíblia CNBB: Mt 25, 4) Eis que vem o esposo; ide ao encontro do Cristo, o Senhor! (Cf. MR: Mt 25, 6)

Depois da Comunhão

Senhor nosso Deus, fortalecidos pela participação nesta Eucaristia, fazei que, a exemplo de santa Escolástica, nos esforcemos por servir unicamente a vós, trazendo em nosso corpo os sinais dos sofrimentos de Jesus. Que vive e reina para sempre.

Homilia do dia 10/02/2022
Não pelo sangue, mas pela fé

“Ele veio para os que eram seus, mas os seus não o receberam. Mas a todos aqueles que o receberam, aos que creem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus” (Jo 1, 11-13).

O Evangelho de hoje nos fala da oração confiante e humilde da mulher sírio-fenícia. Esse é um dos poucos momentos em que Jesus vai para a região de Tiro e Sidônia, no norte do território de Israel, que é a atual região do Líbano. A tradução litúrgica deste Evangelho descreve a mulher que se dirige a Jesus genericamente como “pagã”; porém, o texto original especifica que ela era helênica, ou seja, falava grego, que era a língua comercial da época, utilizada na maior parte do Império Romano. Esse fato é relevante porque as pessoas para as quais São Marcos escreve também falavam grego, ou seja, os primeiros cristãos, mesmo os de língua latina, utilizavam o grego. E é a eles que o evangelista quer mostrar a humildade da mulher e o seu reconhecimento de que o povo de Deus é Israel, mas que, a partir de Jesus, esse povo escolhido amplia-se e estende-se a todas as nações. Ou seja, antes havia aqueles que eram filhos de Deus por serem israelitas, enquanto os demais eram considerados meras criaturas, como “cachorrinhos”. Naquele momento, a providência divina estava mais voltada para o povo de Deus do Antigo Testamento. Porém, tal providência quer se expandir, de modo que Jesus, ao ouvir a humilde súplica da mulher sírio-fenícia, revela que todos são chamados a serem filhos de Deus e fazerem parte do seu povo. Então, a principal chave de leitura para este texto bíblico está no prólogo do Evangelho de São João, segundo o qual Nosso Senhor “veio para os que era seus, mas os seus não o receberam. Mas a todos aqueles que o receberam, aos que creem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas sim de Deus” (Jo 1, 11-13). Em outros termos, é a fé que faz com que nasçamos de Deus. Assim, podemos dizer que, no nosso batismo, “o Verbo se fez carne” (Jo 1, 14) em nós, no sentido de que a Palavra de Deus se encarnou em nossos corações. O diálogo de Jesus com a mulher sírio-fenícia leva-nos a contemplar uma grande alegria: nós, que éramos pagãos, somos chamados a fazer parte do povo de Deus, aceitando Jesus pela fé.

Deus abençoe você!

Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: pocketterco.com.br/ajude

Homilia Diária | Amar a Deus para fazê-lo amado (Memória de Santa Escolástica, Virgem)

Celebramos hoje a memória de Santa Escolástica, virgem contemplativa e irmã de São Bento. Mesmo tendo poucas informações sobre sua vida, ela nos serve como mestra espiritual, ensinando-nos que a oração possui maior eficácia quando movida por um coração cheio de caridade.Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta quinta-feira, dia 10 de fevereiro, e peçamos a intercessão dessa grande santa, a fim de que nos ensine a progredir na vida de oração e a crescer no amor a Deus e aos irmãos.


https://youtu.be/m43GIGumUo8

Santo do dia 10/02/2022


Santa Escolástica (Memória)
Local: Plombariola, Itália
Data: 10 de Fevereiro † c. 547


Santa Escolástica é conhecida pelos "Diálogos de São Gregório Magno". Julga-se que ela tenha nascido em Núrsia por volta de 480. Irmã de São Bento, Abade, ela o teria acompanhado na vida monástica para o grande mosteiro de Monte Cassino, berço do monaquismo ocidental e lá teria falecido pelo ano de 547.

Conhecido é o último diálogo dela com seu irmão Bento antes de sua morte. Conta São Gregório que Escolástica como de costume foi visitar o irmão que a recebia numa propriedade do mosteiro, não muito longe da porta. Passaram o dia em santas conversações e louvores a Deus. Chegando a noite, estando à mesa, Bento disse à irmã que ele devia voltar ao mosteiro e era hora de ela voltar para sua casa. Através das preces de Escolástica abateu-se uma tempestade tão grande que ninguém podia sair da casa onde se encontravam. Bento se queixou da irmã. Mas ela responde: "Eu te pedi e não quiseste me atender. Roguei ao meu Deus e ele me ouviu". Assim, passaram a noite toda acordados, animando-se um ao outro com santas conversas sobre a vida espiritual. São Gregório comenta: "Não nos admiremos que a santa monja tenha tido mais poder do que ele: se, na verdade, como diz São João, Deus é amor, com justíssima razão, teve mais poder aquela que mais amou". Esta cena é narrada na segunda leitura do Ofício das Leituras.

Esta narrativa simples, piedosa, idealizada, idílica, mais poética que histórica, não deixa de ser uma bela página de glorificação do amor fraterno. Assim, esta comemoração comemora o amor fraterno e o grande mandamento do amor deixado por Jesus Cristo. Este amor é capaz de antepor a caridade e a contemplação às simples regras e instituições humanas. Nesta festa a Igreja vive também sua vocação à oração e à contemplação. Segundo o Evangelho, Jesus Cristo convida a todos a estarem em comunhão com o Pai sem interrupção.

Referência:
BECKHÄUSER, Frei Alberto. Os Santos na Liturgia: testemunhas de Cristo. Petrópolis: Vozes, 2013. 391 p. Adaptações: Equipe Pocket Terço.

Santa Escolástica, rogai por nós!