Antífona de entrada

Eis os pensamentos do seu Coração, que permanecem ao longo das gerações: libertar da morte todos os homens e conservar-lhes a vida em tempo de penúria. (Sl 32, 11. 19)

Oração do dia

Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, alegrando-nos pela solenidade do Coração do vosso Filho, meditemos as maravilhas de seu amor e possamos receber, desta fonte de vida, uma torrente de graças. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Ou:


Ó Deus, que no Coração do vosso Filho, ferido por nossos pecados, nos concedestes infinitos tesouros de amor, fazei que lhe ofereçamos uma justa reparação consagrando-lhe toda a nossa vida. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Diz-se o Glória.

Primeira Leitura (Os 11, 1. 3-4. 8c-9)


Leitura da Profecia de Oséias


Assim diz o Senhor: 1“Quando Israel era criança, eu já o amava, e desde o Egito chamei meu filho. 3Ensinei Efraim a dar os primeiros passos, tomei-o em meus braços, mas eles não reconheceram que eu cuidava deles. 4Eu os atraía com laços de humanidade, com laços de amor; era para eles como quem leva uma criança ao colo, e rebaixava-me a dar-lhes de comer.

8cMeu coração comove-se no íntimo e arde de compaixão. 9Não darei largas à minha ira, não voltarei a destruir Efraim, eu sou Deus, e não homem; o santo no meio de vós, e não me servirei do terror”.

Salmo Responsorial (Is 12, 2-6)


R. Com alegria bebereis do manancial da salvação.


— Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo; o Senhor é minha força, meu louvor e salvação. R.

— Com alegria bebereis no manancial da salvação. E direis naquele dia: “Dai louvores ao Senhor, invocai seu santo nome, anunciai suas maravilhas, entre os povos proclamai que seu nome é o mais sublime. R.

— Louvai cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos, publicai em toda a terra suas grandes maravilhas! Exultai cantando alegres, habitantes de Sião, porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!” R.


Segunda Leitura (Ef 3, 8-12. 14-19)


Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios


Irmãos, 8eu, que sou o último de todos os santos, recebi esta graça de anunciar aos pagãos a insondável riqueza de Cristo 9e de mostrar a todos como Deus realiza o mistério escondido nele, o criador do universo.

10Assim, doravante, as autoridades e poderes nos céus conhecem, graças à Igreja, a multiforme sabedoria de Deus, 11de acordo com o desígnio eterno que ele executou em Jesus Cristo, nosso Senhor. 12Em Cristo nós temos, pela fé nele, a liberdade de nos aproximarmos de Deus com toda a confiança. 14É por isso que dobro os joelhos diante do Pai, 15de quem toda e qualquer família recebe seu nome, no céu e sobre a terra. 16Que ele vos conceda, segundo a riqueza da sua glória, serdes robustecidos, por seu Espírito, quanto ao homem interior; 17que ele faça habitar, pela fé, Cristo em vossos corações, e que estejais enraizados e fundados no amor. 18Tereis assim a capacidade de compreender, com todos os santos, qual a largura, o comprimento, a altura, a profundidade, 19e de conhecer o amor de Cristo, que ultrapassa todo conhecimento, a fim de que sejais cumulados até receber toda a plenitude de Deus.

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Tomai sobre vós o meu jugo e de mim aprendei, que sou de manso e humilde coração. (Mt 11, 29ab) R.

Ou:


R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Por amor, Deus enviou o seu Filho Unigênito, como propiciação pelos nossos pecados. (1Jo 4, 10b) R.

Evangelho (Jo 19, 31-37)


V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo João 

R. Glória a vós, Senhor.


V. 31Era o dia da preparação para a Páscoa. Os judeus queriam evitar que os corpos ficassem na cruz durante o sábado, porque aquele sábado era dia de festa solene. Então pediram a Pilatos que mandasse quebrar as pernas aos crucificados e os tirasse da cruz.

32Os soldados foram e quebraram as pernas de um e, depois, do outro que foram crucificados com Jesus. 33Ao se aproximarem de Jesus, e vendo que já estava morto, não lhe quebraram as pernas; 34mas um soldado abriu-lhe o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água.

35Aquele que viu, dá testemunho, e seu testemunho é verdadeiro; e ele sabe que fala a verdade, para que vós também acrediteis. 36Isso aconteceu para que se cumprisse a Escritura, que diz: “Não quebrarão nenhum dos seus ossos”. 37E outra Escritura ainda diz: “Olharão para aquele que transpassaram”.

Diz-se o Creio.

Sobre as Oferendas

Considerai, ó Deus, o indizível amor do Coração do vosso amado Filho, para que nossas oferendas vos agradem e sirvam de reparação por nossas faltas. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Diz o Senhor: Se alguém tiver sede, venha a mim e beba. Daquele que crê em mim, brotarão rios de água viva. (Jo 7, 37-38)

Ou:


Um dos soldados abriu-lhe o lado com a lança, e logo correram sangue e água. (Jo 19, 34)

Depois da Comunhão

Ó Deus, que este sacramento da caridade nos inflame em vosso amor e, sempre voltados para o vosso Filho, aprendamos a reconhecê-lo em cada irmão. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 11/06/2021
O sangue do coração de Jesus dá vida à nossa vida

“Mas um soldado abriu-lhe o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água” (João 19,34).

Celebremos com todo amor do nosso coração, a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus. Esse coração que tanto nos ama, esse coração que se compadece de todos nós.

A Igreja nos dá a graça, depois da Solenidade de Pentecostes, de nos voltarmos para o coração de Jesus. E que bênção! Porque é no coração que tudo se guarda, é no coração que tudo se vive. O coração é a sede das nossas emoções, dos nossos sentimentos e dos nossos afetos.

Precisamos cuidar do nosso coração! E aqui não faço referência apenas ao nosso coração físico porque precisamos obviamente cuidar bem dele. Mas até para cuidar bem desse coração físico, esse coração onde estão as nossas batidas da vida, onde tocamos nele e ele nos dá toda essa graça de estarmos vivos, para que esse coração esteja funcionando bem, é preciso cuidar daquilo que está dentro de nós.

O nosso referencial é o coração de Jesus, porque o coração de Jesus é o coração moldado no coração do Pai. É o coração feito no desígnio e no amor de Deus.

O sangue no coração de Jesus é que traz humildade e sobriedade para o nosso coração

O coração de Jesus, o coração humano, o coração que veio até nós para se tornar semelhante a nós e curar o nosso coração ferido, machucado, nosso coração muitas vezes cheio dos entraves que vamos assumindo ao longo da vida. Por isso, o coração de Jesus é o refúgio para o coração oprimido, ferido e machucado.

É do coração de Jesus que escutamos o mais doce e suave convite: “Vinde a mim, vós todos que estais cansados, oprimidos e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e em mim encontrareis descanso, porque sou humilde e manso de coração” (Mateus 11,28-29). Assim é o coração de Jesus e, por isso, no coração d’Ele encontramos refúgio, descanso, cura, libertação e restauração, porque Jesus passou pelas fadigas humanas, pelas contrariedades da vida terrena, porque Ele encontrou muitas oposições neste mundo, mas não deixou o seu coração ser elevado pelos sentimentos negativos desta vida. Ele não entregou o seu coração ao ressentimento, à mágoa, ao ódio, à vingança, pelo contrário, Ele manteve o seu coração na mansidão e na humildade.

O coração de Jesus quer ser cura para o nosso coração. Por isso, do seu lado aberto na cruz,  jorra sangue e água. O sangue do coração de Jesus dá vida à nossa vida, inebria o nosso ser para nos fortalecer, para nos dar realmente o penhor no combate. O sangue no coração de Jesus é que traz humildade e sobriedade para o nosso coração.

O lado aberto do coração de Jesus brota água que nos lava no batismo, que nos purifica, nos revitaliza e nos revigora. Deixemo-nos ser banhados, lavados, purificados e fortalecidos no sagrado coração de Jesus que nos cura e nos liberta.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo

Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco

Solenidade Sagrado Coração de Jesus

Deus se fez homem para nos amar com um tal amor, que finalmente compreendêssemos o tamanho da nossa ingratidão, do nosso pecado, de nossas ofensas, da nossa perfídia. Por isso precisamos reparar as dores e sofrimentos causados ao Coração de Jesus.

Ouça aqui a homilia em ÁUDIO do Padre Paulo Ricardo:


Santo do dia 11/06/2021

São Barnabé

Seu nome era José, chamado pelos apóstolos de Barnabé, que quer dizer “filho da consolação”.O santo de hoje pertenceu à ʽera apostólicaʼ, chamado também de Barnabé apóstolo, embora não tenha pertencido ao grupo dos Doze Apóstolos. Nós encontramos o seu testemunho enraizado nas Sagradas Escrituras, nos Atos dos Apóstolos 4, 32ss.Barnabé evangelizou comunitariamente, e o Espírito Santo contou com ele para que outro apóstolo exercesse o ministério: São Paulo. “Então Barnabé o tomou consigo, levou-o aos apóstolos e contou-lhes como Saulo tinha visto no caminho o Senhor, que falara com ele, e como, na cidade de Damasco, ele havia pregado, corajosamente, no nome de Jesus. Daí em diante, Saulo permanecia com eles em Jerusalém e pregava, corajosamente, no nome do Senhor” (Atos 9, 27-28).Escritos antigos dizem que Barnabé passou por Roma e morreu no ano 70, em Salamina, por apedrejamento.
São Barnabé, rogai por nós!