Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Gozosos com imagens

Antífona de entrada

O Cristo, ressuscitado dos mortos, já não morre; a morte não tem mais poder sobre ele, aleluia! (Rm 6, 9)
Vocem iucunditátis annuntiáte, et audiátur, allelúia: nuntiáte usque ad extrémum terrae: liberávit Dóminus pópulum suum, allelúia, allelúia. Ps. Iubiláte Deo omnis terra: psalmum dícite nómini eius, date glóriam laudi eius. (Cf. Is. 48, 20; Ps. 65)
Vernáculo:
Anunciai com gritos de alegria, proclamai até os extremos da terra: o Senhor libertou o seu povo, aleluia! (Cf. MR: Is 48, 20) Sl. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, cantai salmos a seu nome glorioso, dai a Deus a mais sublime louvação! (Cf. LH: Sl 65, 1-2)

Oração do dia

Concedei, ó Deus, que vejamos frutificar em toda a nossa vida as graças do mistério pascal, que instituístes na vossa misericórdia. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (At 16, 11-15)


Leitura dos Atos dos Apóstolos


11Embarcamos em Trôade e navegamos diretamente para a ilha de Samotrácia. No dia seguinte, ancoramos em Neápolis, 12de onde passamos para Filipos, que é uma das principais cidades da Macedônia, e que tem direitos de colônia romana. Passamos alguns dias nessa cidade.

13No sábado, saímos além da porta da cidade para um lugar junto ao rio, onde nos parecia haver oração. Sentados, começamos a falar com as mulheres que estavam aí reunidas. 14Uma delas chamava-se Lídia; era comerciante de púrpura, da cidade de Tiatira. Lídia acreditava em Deus e escutava com atenção. O Senhor abriu o seu coração para que aceitasse as palavras de Paulo.

15Após ter sido batizada, assim como toda a sua família, ela convidou-nos: “Se vós me considerais uma fiel do Senhor, permanecei em minha casa”. E forçou-nos a aceitar.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 149)


℟. O Senhor ama seu povo de verdade.


— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, e o seu louvor na assembleia dos fiéis! Alegre-se Israel em quem o fez, e Sião se rejubile no seu Rei! ℟.

— Com danças glorifiquem o seu nome, toquem harpa e tambor em sua honra! Porque, de fato, o Senhor ama seu povo e coroa com vitória os seus humildes. ℟.

— Exultem os fiéis por sua glória, e cantando se levantem de seus leitos, com louvores do Senhor em sua boca. Eis a glória para todos os seus santos. ℟.


https://youtu.be/hpZ2XU26GWU
℟. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
℣. O Espírito Santo, a verdade, dará testemunho de mim; depois, também vós, neste mundo, de mim ireis testemunhar. (Jo 15, 26b. 27a) ℟.

Evangelho (Jo 15, 26–16, 4a)


℣. O Senhor esteja convosco.

℟. Ele está no meio de nós.


℣. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo João 

℟. Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 26“Quando vier o Defensor que eu vos mandarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim.

27E vós também dareis testemunho, porque estais comigo desde o começo. 16, 1Eu vos disse estas coisas para que a vossa fé não seja abalada. 2Expulsar-vos-ão das sinagogas, e virá a hora em que aquele que vos matar julgará estar prestando culto a Deus. 3Agirão assim, porque não conheceram o Pai, nem a mim. 4aEu vos digo isto, para que vos lembreis de que eu o disse, quando chegar a hora”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Antífona do Ofertório

Benedícite gentes Dóminum Deum nostrum, et obaudíte vocem laudis eius: qui pósuit ánimam meam ad vitam, et non dedit commovéri pedes meos: benedíctus Dóminus, qui non amóvit deprecatiónem meam, et misericórdiam suam a me, allelúia. (Ps. 65, 8. 9. 20)


Vernáculo:
Nações, glorificai ao nosso Deus, anunciai em alta voz o seu louvor! É ele quem dá vida à nossa vida, e não permite que vacilem nossos pés. Bendito seja o Senhor Deus que me escutou, não rejeitou minha oração e meu clamor, nem afastou longe de mim o seu amor! (Cf. LH: Sl 65, 8. 9. 20)

Sobre as Oferendas

Acolhei, ó Deus, as oferendas da vossa Igreja em festa. Vós que sois a causa de tão grande júbilo, concedei-lhe também a eterna alegria. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Jesus se pôs entre os discípulos e lhes disse: a paz esteja convosco, aleluia! (Jo 20, 19)
Spíritus qui a Patre procédit, allelúia: ille me clarificábit, allelúia, allelúia. (Io. 15, 26; 16, 14; 17, 1. 5; ℣. Ps. 77, 1. 2. 3-4a. 4bcd. 6b-7a. 7bc. 23. 24. 25. 29)
Vernáculo:
O Espírito de verdade que procede do Pai, ele virá glorificar-me, aleluia! (Cf. MR: Jo 15, 26)

Depois da Comunhão

Ó Deus, olhai com bondade o vosso povo e concedei aos que renovastes pelos vossos sacramentos a graça de chegar um dia à glória da ressurreição da carne. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 23/05/2022
Mártires ou idólatras

A vocação do cristão é seguir a Cristo em tudo, suportando heroicamente as tribulações e perseguições de um mundo que não conhece o Pai nem a verdade de seu Filho.

No Evangelho de hoje, o Senhor fala-nos da vida da Igreja, conduzida pelo Espírito Santo à plenitude da verdade e fortalecida para dar testemunho de Cristo diante do mundo. É o Espírito Santo quem, em primeiro lugar, dá testemunho de Jesus dentro de nós, membros de seu Corpo místico; é isso que nos permite, em seguida, testemunhá-lo externamente, com nossas obras e palavras, para que todos nele creiam e glorifiquem o Pai que nos adotou em seu Filho. No entanto, apesar de o Espírito Santo ser, sim, nosso defensor e paráclito, isso não significa que estamos eximidos de enfrentar as dificuldades humanas com que depara todo cristão fiel aos deveres do Batismo. Porque estamos com Cristo e dele não nos queremos apartar, seremos execrados, levados aos tribunais, privados injustamente dos direitos mais básicos e, não raro, condenados à morte. Os que assim nos maltratarem chegarão a isto por não terem conhecido nem ao Pai nem o seu enviado. Nenhuma dessas tribulações, porém, deve fazer-nos perder a esperança e a fé na proteção contínua de Deus e do seu Espírito. Tudo o que a Igreja sofre desde o início (perseguições, calúnias, injustiças etc.) mostra que o caminho de todo cristão é o mesmo caminho de Cristo: caminho de dor, de sofrimento, caminho de abnegação, não de “suicidas” e insensatos, mas de quem está disposto a padecer pela verdade, pela honra e o amor do Pai. Conscientes de que a nossa vocação é a cruz e de que a nossa glorificação há de passar pelo Calvário, roguemos a Nosso Senhor que nos dê fortaleza e constância no seguimento de suas palavras e na confissão de seu santo Nome. Peçamos também à Virgem SS., Rainha dos Apóstolos e mártires, a graça de sermos fiéis ao seu Filho até o fim, contra toda tentação do diabo e perseguição do mundo.

Deus abençoe você!

Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: pocketterco.com.br/ajude

Homilia Diária | Um divino Advogado (Segunda-feira da 6.ª Semana da Páscoa)

O Espírito Santo é nosso Mestre, porque nos conduz à verdade plena; é nosso Defensor contra as ciladas dos nossos inimigos; e é também nosso Advogado, que por seu patrocínio torna eficaz o testemunho que damos de Cristo ao mundo. Por tudo isso, ele é necessário à nossa vida cristã, de tal modo que, sem ele, não podemos estar plenamente configurados a Nosso Senhor, unidos àquele que quer multiplicar, no coração de cada um de nós, o mesmo amor que é oferecido ao Pai pela salvação do mundo.Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta segunda-feira, dia 23 de maio, e comecemos a preparar-nos para a solenidade de Pentecostes, a ser celebrada dentro de poucas semanas.


https://youtu.be/z7UFetKNsYU

Santo do dia 23/05/2022


São João Batista de Rossi, Presbítero (Memória Facultativa)
Local: Roma, Itália
Data: 23 de Maio † 1764


João Batista de Rossi representa o triunfo da vontade sobre a fragilidade física, do generoso empenho apostólico sobre os obstáculos da doença. Atingido pela epilepsia e por doença nos olhos, multiplicou o trabalho quotidiano para beneficiar os pobres da cidade de Roma e dos internados nos albergues. Nasceu em Votágio, província de Gênova, a 22 de fevereiro de 1698, mas aos 13 anos se estabeleceu definitivamente em Roma, com um primo padre, cônego de santa Maria em Cosmedin, para poder frequentar o liceu clássico com os jesuítas do Colégio Romano. Em 1714, se encaminhou às ordens sagradas, recebendo a tonsura e completando os estudos teológicos em Minerva com os dominicanos. Ordenado sacerdote a 8 de março de 1721, não aguardara esta oportunidade para dar início ao seu intenso apostolado. Nos anos precedentes dirigira vários grupos de estudantes. Por causa desta experiência pôde criar a Pia União dos Sacerdotes Seculares, anexa ao albergue de santa Gala, por ele dirigido e que por dois séculos, até 1935, agruparia os mais belos nomes do clero romano, tendo alguns deles subido às honras dos altares.

Além do albergue de santa Gala (fundado por Marcos Antônio Anastácio Odescalchi, primo de Inocêncio XI), destinado só a homens, quis ampliar o raio de seu apostolado, fundando o albergue para as mulheres, dedicado a são Luís Gonzaga, seu santo predileto. Orientado pelo seu confessor, o servo de Deus Francisco Maria Galluzzi, não obstante a precária saúde, redobrou a sua atividade. Parecia onipresente, pois estava em todos os lugares onde precisavam de conforto, instrução, socorro, em qualquer hora do dia ou da noite. Não era raro vê-lo nas praças de Roma improvisando um sermão para os desocupados e a tarde quando o povo voltava do trabalho.

A simpatia que ganhava do povo humilde dos subúrbios atraía ao seu confessionário longas filas de penitentes. Era mestre de espiritualidade e onde quer que pusesse a mão numa iniciativa, imprimia ritmo de santo fervor. Eleito cônego de santa Maria em Cosmedin, foi dispensado da obrigação do coro para poder dedicar-se com maior liberdade à suas tarefas apostólicas. Nos últimos meses de vida a recrudescência do mal submeteu-o a verdadeiro calvário. Morreu a 23 de maio de 1764 e foi beatificado por Pio IX, que fora seu sucessor na Pia União dos Sacerdotes Seculares de santa Gala. Leão XIII o canonizou a 8 de dezembro de 1881.

Referência:
BECKHÄUSER, Frei Alberto. Os Santos na Liturgia: testemunhas de Cristo. Petrópolis: Vozes, 2013. 391 p. Adaptações: Equipe Pocket Terço.