Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Luminosos com imagens

Antífona de entrada

Senhor, porção de minha herança e minha taça, tendes em mãos o meu destino; coube-me por sorte a boa parte; sim, é bela a herança que me cabe! (Sl 15, 5-6)

Oração do dia

Ó Deus, concedei-nos pelas preces de são Pio de Pietrelcina, a quem destes perseverar na imitação do Cristo pobre e humilde, seguir a nossa vocação com fidelidade e chegar àquela perfeição que nos propusestes em vosso Filho. Que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo.

Primeira leitura (Ag 1, 1-8)


Início da profecia de Ageu


1No segundo ano do reinado de Dario, no sexto mês, no primeiro dia, foi dirigida a palavra do Senhor, mediante o profeta Ageu, a Zorobabel, filho de Salatiel, governador de Judá, e a Josué, filho de Josedec, sumo sacerdote: 2“Isto diz o Senhor dos exércitos: Este povo diz: ʽAinda não chegou o momento de edificar a casa do Senhorʼ”. 3A palavra do Senhor foi assim dirigida, por intermédio do profeta Ageu: 4“Acaso para vós é tempo de morardes em casas revestidas de lambris, enquanto esta casa está em ruínas?

5Isto diz, agora, o Senhor dos exércitos: Considerai, com todo o coração, a conjuntura que estais passando: 6tendes semeado muito, e colhido pouco; tende-vos alimentado, e não vos sentis satisfeitos, bebeis e não vos embriagais; estais vestidos e não vos aqueceis; quem trabalha por salário, guarda-o em saco roto. 7Isto diz o Senhor dos exércitos: Considerai, com todo o coração, a difícil conjuntura que estais passando: 8mas subi ao monte, trazei madeira e edificai a casa; ela me será aceitável, nela me glorificarei, diz o Senhor”.

Salmo Responsorial (Sl 149)


R. O Senhor ama seu povo de verdade.


— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, e o seu louvor na assembleia dos fiéis! Alegre-se Israel em quem o fez, e Sião se rejubile no seu Rei! R.

— Com danças glorifiquem o seu nome, toquem harpa e tambor em sua honra! Porque, de fato, o Senhor ama seu povo e coroa com vitória os seus humildes. R.

— Exultem os fiéis por sua glória, e cantando se levantem de seus leitos; com louvores do Senhor em sua boca; eis a glória para todos os seus santos. R.


R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Sou o Caminho, a Verdade e a Vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. (Jo 14, 6) R.

Evangelho (Lc 9, 7-9)


V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Lucas 

R. Glória a vós, Senhor.


V. Naquele tempo, 7o tetrarca Herodes ouviu falar de tudo o que estava acontecendo, e ficou perplexo, porque alguns diziam que João Batista tinha ressuscitado dos mortos. 8Outros diziam que Elias tinha aparecido; outros ainda, que um dos antigos profetas tinha ressuscitado. 9Então Herodes disse: “Eu mandei degolar João. Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas?” E procurava ver Jesus.

Sobre as Oferendas

Ó Deus de bondade, que destruindo o velho homem criastes em são Pio de Pietrelcina um homem novo segundo a vossa imagem, dai que possamos, igualmente renovados, oferecer este sacrifício de reparação. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Em verdade vos digo: vós, que deixastes tudo e me seguistes, recebereis cem vezes mais e tereis como herança a vida eterna. (Cf. Mt 19, 27-29)

Depois da Comunhão

Fortificados por este sacramento, nós vos pedimos, ó Deus todo-poderoso, que aprendamos com são Pio de Pietrelcina a buscar-vos sempre e acima de tudo, e a viver neste mundo a vida nova do cristão. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 23/09/2021
Abramos o nosso coração para o encontro com Jesus

“Então, Herodes disse: ‘Eu mandei degolar João. Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas?’ E procurava ver Jesus” (Lucas 9,9).

O Reino de Deus está acontecendo, o Reino de Deus está sendo proclamado; os doentes estão sendo curados, as almas estão sendo libertas do poder do maligno, as pessoas estão sendo renovadas e transformadas. A ação de Jesus e dos Seus apóstolos tem chamado a atenção e tem causado tensão no coração de tantos que não se aproximaram da graça do Reino de Deus.

É preciso dizer que o Reino de Deus tem que provocar a sociedade, mas ele não provoca briga ou discussão, o Reino de Deus provoca transformação, o que o Reino de Deus faz acontecer é, de fato, comover e mover corações por aquilo que as pessoas estão sendo transformadas.

Você não precisa brigar por causa de Jesus, não precisa causar confusão por causa de Jesus, o que você precisa é testemunhar Jesus com a sua vida. É preciso que as pessoas olhem para você e vejam o que aconteceu na sua vida e você será um testemunho vivo daquilo que o poder de Jesus é capaz de faze, pois é isso que está chamando a atenção de tantos. "O que é que está acontecendo?": Herodes está perguntando. "É João Batista que ressuscitou?", mas eu mandei matar João Batista. Outros estão dizendo: “Elias apareceu"; "Será que é algum dos antigos profetas?”. Herodes, na sua ingenuidade, como aquele que não se abriu para graça, ele então, ouvindo falar dessas coisas, procurava ver Jesus.

Encontremo-nos com o Senhor a cada dia e que cada encontro seja transformação e conversão para o nosso coração

Herodes procurava ver Jesus pelo instinto da curiosidade. Sei que muitas pessoas são curiosas, querem saber o que acontece, às vezes, ali na igreja; e assim por diante. Mas não é por curiosidade que nos encontramos com o Senhor. Encontramos o Senhor quando abrimos o nosso coração para ouvi-Lo. Não é na curiosidade, quanto menos na comodidade que encontramos o Senhor. Encontramos o Senhor quando deixamos o coração se abrir para que nele Jesus entre e faça morada, porque muitos foram transformados pela presença de Jesus, mas outros não foram porque não acolheram, não se abriram, não se deixaram converter e se convencer pela Palavra que salva e transforma.

Não podemos permanecer fechados e indiferentes, não podemos permanecer indolentes de forma passiva quando Jesus está aqui, Ele está no meio de nós. É preciso conhecê-Lo; e não é conhecê-Lo na curiosidade, mas é conhecê-Lo na verdade. Quando procuramos conhecer Jesus e permitimos que a Sua Palavra entre em nós, a nossa vida é transformada. Que pena que Herodes morreu sem conhecer Jesus, que pena que Herodes e tantos da sua época tiveram a oportunidade de se aproximar, de conhecer e ter sua vida mudada. Ele passou para a história como um tetrarca que fez muitas coisas perversas, poderia ter entrado como um convertido, como um homem transformado.

Não importa se você teve uma vida errada ou malvada, mas importa que o erro é convertido na verdade, que a maldade é convertida na bondade quando encontramos Jesus e nos deixamos ser convertidos por Ele. Que nos encontremos com o Senhor a cada dia; e que cada encontro seja transformação e conversão para o nosso coração.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo
Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: apoia.se/pocketterco

Homilia Diária | Padre Pio, modelo de sacerdote (Memória de São Pio de Pietrelcina, Presbítero)

Deus concedeu ao Padre Pio a graça singular de participar profundamente da Paixão de seu Filho encarnado, a fim de lembrar a toda a Igreja, pouco antes de rebentar uma das piores crises de identidade do clero, o que realmente significa ser sacerdote, que, além de oferente, é também vítima, imolada com Cristo em agradável odor de santidade e pureza.Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta quinta-feira, dia 23 de setembro, e peçamos a Deus que, pelos méritos e preces de São Pio de Pietrelcina, proteja os nossos sacerdotes dos ataques do inimigo e suscite sempre novas e fecundas vocações.

https://youtu.be/nDZ5s-BpC-k

Santo do dia 23/09/2021


São Pio de Pietrelcina (Memória)
Local: Apúlia, Itália
Data: 23 de Setembro † 1968


Este muito digno seguidor de São Francisco de Assis nasceu em 25 de maio de 1887 em Pietrelcina, na Arquidiocese de Benevento, filho de Grazio Forgione e Maria Giuseppa De Nunzio. Ele foi batizado no dia seguinte com o nome de Francesco Forgione. Aos 12 anos recebeu o sacramento da Confirmação e da Primeira Comunhão.

Aos 16 anos, no dia 6 de janeiro de 1903, entrou no noviciado da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos de Morcone, onde no dia 22 do mesmo mês assumiu o hábito franciscano e foi chamado de Frei Pio. No final do ano do noviciado emitiu os votos simples e, a 27 de janeiro de 1907, os votos solenes.

Depois da ordenação sacerdotal, recebida a 10 de agosto de 1910 em Benevento, permaneceu na família até 1916 por motivos de saúde. Em setembro do mesmo ano foi enviado para o convento de San Giovanni Rotondo, onde permaneceu até sua morte.

Iluminado pelo amor de Deus e pelo amor ao próximo, Padre Pio viveu a sua vocação à plenitude de contribuir para a redenção do homem, segundo a missão especial que caracterizou toda a sua vida e que desempenhou através da direção espiritual dos fiéis, pela reconciliação sacramental dos penitentes e pela celebração da Eucaristia. O momento culminante de sua atividade apostólica foi aquele em que celebrou a Santa Missa. Os fiéis que dela participaram perceberam o ápice e a plenitude de sua espiritualidade.

No plano da caridade social, trabalhou para aliviar a dor e a miséria de muitas famílias, principalmente com a fundação da "Casa Sollievo della Sofferenza", inaugurada em 5 de maio de 1956.

Para o Padre Pio, fé era vida: ele queria tudo e tudo fazia à luz da fé. Ele estava assiduamente orando. Passou o dia e a maior parte da noite conversando com Deus e disse: “Nos livros buscamos a Deus, na oração o encontramos. A oração é a chave que abre o coração de Deus ”. A fé sempre o levou a aceitar a misteriosa Vontade de Deus.

Ele sempre estava imerso em realidades sobrenaturais. Ele não era apenas um homem de esperança e total confiança em Deus, mas infundia essas virtudes em todos os que se aproximavam dele, com palavras e exemplo.

O amor de Deus o encheu, satisfazendo todas as suas expectativas; a caridade era o princípio inspirador de sua época: amar a Deus e ser amado por Deus. A sua preocupação particular: crescer e fazer crescer na caridade.

Expressou a máxima caridade para com o próximo acolhendo, durante mais de 50 anos, muitas pessoas que se aglomeraram no seu ministério e confessionário, para o seu conselho e conforto. Foi quase um cerco: procuravam-no na igreja, na sacristia, no convento. E ele se entregou a todos, reavivando a fé, distribuindo graça, trazendo luz. Mas sobretudo nos pobres, sofredores e enfermos, viu a imagem de Cristo e se entregou especialmente por eles.

Ele exerceu a virtude da prudência de maneira exemplar, atuou e aconselhou à luz de Deus.

Seu interesse era a glória de Deus e o bem das almas. Ele tratou a todos com justiça, lealdade e grande respeito.

A virtude da fortaleza brilhou nele. Ele logo entendeu que seu caminho seria o da Cruz e imediatamente o aceitou com coragem e por amor. Ele experimentou os sofrimentos da alma por muitos anos. Durante anos, ele suportou as dores de suas feridas com admirável serenidade.

Quando teve que se submeter a investigações e restrições em seu serviço sacerdotal, tudo aceitou com profunda humildade e resignação. Diante de acusações injustificadas e calúnias, ele sempre se calou, confiando no julgamento de Deus, de seus superiores diretos e de sua própria consciência.

Costumava usar a mortificação para atingir a virtude da temperança, de acordo com o estilo franciscano. Ele era temperante na mentalidade e no modo de vida.

Consciente dos compromissos assumidos com a vida consagrada, observou com generosidade os votos professados. Ele obedecia em tudo às ordens de seus superiores, mesmo quando eram pesadas. Sua obediência era sobrenatural em intenção, universal em extensão e integral em execução. Ele exerceu o espírito de pobreza com total desapego de si mesmo, dos bens terrenos, confortos e honras. Ele gostava muito da virtude da castidade. Seu comportamento era modesto em todos os lugares e com todos.

Ele se considerava sinceramente inútil, indigno dos dons de Deus, cheio de miséria e ao mesmo tempo de graças divinas. Em meio a tanta admiração do mundo, ele repetiu: “Eu só quero ser um pobre frade que reza”.

Sua saúde, desde a juventude, não foi muito próspera e, especialmente nos últimos anos de sua vida, piorou rapidamente. A Irmã Morte o pegou preparado e sereno em 23 de setembro de 1968, aos 81 anos. Seu funeral foi caracterizado por uma multidão de pessoas completamente extraordinária.

Sob o pontificado do Papa São João Paulo II foi beatificado no dia 02 de maio de 1999 e canonizado a 16 de junho de 2002.

Fonte: causesanti.va

São Pio de Pietrelcina, rogai por nós!