Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Gozosos com imagens

Antífona de entrada

Meu coração exulta porque me salvais. Cantarei ao Senhor pelo bem que me fez. (Sl 12, 6)
Meditátio cordis mei in conspéctu tuo semper: Dómine adiútor meus, et redémptor meus. Ps. Caeli enárrant glóriam Dei: et ópera mánuum eius annúntiat firmaméntum. (Ps. 18, 15 et 2)
Vernáculo:
Os pensamentos que me ocupam, Senhor, estão sempre diante de Vós. Senhor, Vós sois o meu auxílio e o meu Redentor. Sl. Os Céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia a grandeza das suas obras. (Cf. MRQ: Sl 18, 15 e 2)

Oração do dia

Ó Deus, que preparastes morada digna do Espírito Santo no Imaculado Coração de Maria, concedei que, por sua intercessão, nos tornemos um templo da vossa glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (Is 61, 9-11)


Leitura do Livro do Profeta Isaías


9A descendência do meu povo será conhecida entre as nações, e seus filhos se fixarão no meio dos povos; quem os vir há de reconhecê-los como descendentes abençoados por Deus. 10Exulto de alegria no Senhor e minha alma regozija-se em meu Deus; ele me vestiu com as vestes da salvação, envolveu-me com o manto da justiça e adornou-me como um noivo com sua coroa, ou uma noiva com suas joias. 11Assim como a terra faz brotar a planta e o jardim faz germinar a semente, assim o Senhor Deus fará germinar a justiça e a sua glória diante de todas as nações.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (1Sm 2, 1. 4-8)


℟. Meu coração se regozija no Senhor.


— Exulta no Senhor meu coração, e se eleva a minha fronte no meu Deus; minha boca desafia os meus rivais porque me alegro com a vossa salvação. ℟.

— O arco dos fortes foi dobrado, foi quebrado, mas os fracos se vestiram de vigor. Os saciados se empregaram por um pão, mas os pobres e os famintos se fartaram. Muitas vezes deu à luz a que era estéril, mas a mãe de muitos filhos definhou. ℟.

— É o Senhor quem dá a morte e dá a vida, faz descer à sepultura e faz voltar; é o Senhor quem faz o pobre e faz o rico, é o Senhor quem nos humilha e nos exalta. ℟.

— O Senhor ergue do pó o homem fraco, do lixo ele retira o indigente, para fazê-los assentar-se com os nobres num lugar de muita honra e distinção. ℟.


https://youtu.be/qv8LRrvSjGQ
℟. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
℣. Bendita é a Virgem Maria, que guardava a Palavra de Deus, meditando-a no seu coração. (Cf. Lc 2, 19) ℟.

Evangelho (Lc 2, 41-51)


℣. O Senhor esteja convosco.

℟. Ele está no meio de nós.


℣. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Lucas 

℟. Glória a vós, Senhor.


41Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, para a festa da Páscoa. 42Quando ele completou doze anos, subiram para a festa, como de costume. 43Passados os dias da Páscoa, começaram a viagem de volta, mas o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais o notassem.

44Pensando que ele estivesse na caravana, caminharam um dia inteiro. Depois começaram a procurá-lo entre os parentes e conhecidos. 45Não o tendo encontrado, voltaram para Jerusalém à sua procura. 46Três dias depois, o encontraram no Templo. Estava sentado no meio dos mestres, escutando e fazendo perguntas.

47Todos os que ouviam o menino estavam maravilhados com sua inteligência e suas respostas. 48Ao vê-lo, seus pais ficaram muito admirados e sua mãe lhe disse: “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura”. 49Jesus respondeu: “Por que me procuráveis? Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai?” 50Eles, porém, não compreenderam as palavras que lhes dissera. 51Jesus desceu então com seus pais para Nazaré, e era-lhes obediente. Sua mãe, porém, conservava no coração todas estas coisas.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Antífona do Ofertório

Meditábor in mandátis tuis, quae diléxi valde: et levábo manus meas ad mandáta tua, quae diléxi. (Ps. 118, 47. 48)


Vernáculo:
Muito me alegro com os vossos mandamentos, que eu amo, amo tanto, mais que tudo! Elevarei as minhas mãos para louvar-vos e com prazer meditarei vossa vontade. (Cf. LH: Sl 118, 47. 48)

Sobre as Oferendas

Acolhei, ó Deus, as preces e oferendas que vos apresentamos em honra de Maria, Mãe de Jesus Cristo, vosso Filho. Que elas vos sejam agradáveis e nos tragam o vosso perdão. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Maria guardava todas estas palavras, meditando-as no seu coração. (Lc 2, 19)
Narrábo ómnia mirabília tua: laetábor, et exsultábo in te: psallam nómini tuo, Altíssime. (Ps. 9, 2. 3; ℣. Ps. 9, 4. 5. 10. 11. 12. 13. 14. 15)
Vernáculo:
Narrarei, Senhor, as vossas maravilhas, em vós me alegro e exulto; cantarei o vosso nome, Deus altíssimo! (Cf. MR: Sl 9, 2. 3)

Depois da Comunhão

Tendo participado, ó Deus, da redenção eterna na festa da Mãe de Jesus, concedei-nos crescer em vossa graça até a plenitude da salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 25/06/2022
O Imaculado Coração de Maria não é mais do que o próprio Coração de Jesus

“Maria conservava todas essas palavras, meditando-as no seu Coração”.

Tendo celebrado ontem a solenidade do S. Coração de Jesus, a Igreja comemora hoje o Imaculado Coração de Maria. Esta proximidade entre as duas festas litúrgicas busca salientar não só o vínculo estreitíssimo que, na piedade dos fiéis, deve existir entre a devoção ao Coração de Cristo, de um lado, e aquela ao de sua Mãe SS., de outro; mas também, como nos recorda a aparição da Virgem em Tuy, que o Imaculado Coração de Maria não é mais do que o próprio Coração de Jesus. Como já tivemos ocasião de meditar em outros programas do nosso site, Maria mostrou à Irmã Lúcia o seu Coração puríssimo, não com as características com que ele costuma ser representado, mas cercado de espinhos flamejantes, numa clara alusão ao Coração de seu Filho. Isso não deve levar-nos a pensar que apenas a Maria foi dado o privilégio de ter o seu Coração substituído pelo de Cristo. Trata-se, antes, de uma realidade que os fiéis todos estamos chamados a vivenciar. Temos disto uma prova, em primeiro lugar, na autoridade das SS. Escrituras: “Estais mortos”, diz-nos S. Paulo, “e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus” (Col 3, 3), ou seja, pelo Batismo, fomos crucificados para nós e o mundo, de maneira que já não somos nós que vivemos; é Cristo quem vive em nós (cf. Gl 2, 20). Também a história dos santos nos mostra, sobretudo no caso singular de S. Catarina de Sena, que quanto mais amamos a Cristo e a Ele nos configuramos, mais o nosso coração vai-se transformando no dele, até ser completa a nossa identidade de afetos e pensamentos, segundo aquilo do mesmo Apóstolo: “Tende em vós os mesmos sentimentos de que Jesus Cristo estava animado” (Fp 2, 5). Mas como, de forma concreta, hemos de chegar a esse grau de configuração a Nosso Senhor? Encontramos no Evangelho de hoje a resposta a esta pergunta: “Sua mãe guardava todas essas coisas no seu coração” (Lc 2, 51), e também nos versículos anteriores, em que S. Lucas, repetindo a mesma ideia, acrescenta um pormenor de fundamental importância: “Maria conservava todas essas palavras, meditando-as no seu coração” (Lc 2, 18). Eis aí o caminho que temos a trilhar para que um dia o nosso coração se transforme no de Cristo: à semelhança de Maria, cujo Coração Imaculado — no dizer do Beato Alberto del Corona — foi o primeiro evangelho em que o Espírito Santo imprimiu os mistérios da fé, também nós temos de ouvir, guardar e meditar a Palavra de Deus, para que ela, que se fez carne no ventre da Virgem, se encarne também em nossas almas, em nossos costumes, em nossa vida. Que, com a ajuda de nossa Mãe do céu, saibamos anelar a estar junto de Cristo, já aqui na terra, pela fé viva de amor, e depois na pátria celeste, pela caridade alegre de contemplar por todo o sempre a quem tanto esperamos nesta vida.

Deus abençoe você!

Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: pocketterco.com.br/ajude

Homilia | Sejamos filhos do Imaculado Coração de Maria! (Memória do Imaculado Coração de Maria)

Se nada impede, como diz o Papa Pio XII, que adoremos o santíssimo Coração de Jesus, enquanto partícipe, símbolo natural e sumamente expressivo do amor inexaurível em que ainda hoje o divino Redentor arde para conosco, nada proíbe que, unidos a toda a Igreja, veneremos o Coração Imaculado de Maria, enquanto símbolo natural e representativo daquele amor imenso em que ainda hoje, assunta em corpo e alma ao céu, a Mãe da divina graça arde para com todos os homens a quem deu à luz no Calvário.Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para este sábado, dia 25 de junho, e celebremos hoje o Imaculado Coração de Maria!


https://youtu.be/OcTvUallAyQ

Santo do dia 25/06/2022


Imaculado Coração de Maria (Memória)
Sábado após a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus


Para situar a comemoração do Imaculado Coração de Maria convém consultar novamente a Marialis cultus de Paulo VI sobre as festas de Nossa Senhora, além daquelas que comemoram eventos "salvíficos". Diz Paulo VI: "Se é verdade que o Calendário romano põe em realce, sobretudo, as celebrações acima recordadas, ele enumera, todavia, outros tipos de memórias, ou festas: umas, ligadas a motivos de culto local, mas que alcançaram um âmbito mais vasto e um interesse mais vivo (11 de fevereiro-Nossa Senhora de Lourdes, 5 de agosto - Dedicação da basílica de Santa Maria Maior em Roma); outras originariamente celebradas por Famílias religiosas particulares, mas que hoje em dia, dada a difusão que obtiveram, podem dizer-se verdadeiramente eclesiais (16 de julho - Nossa Senhora do Monte Carmelo, 7 de outubro - Nossa Senhora do Rosário); e outras, enfim, que, por detrás do que têm de apócrifo, propõem conteúdos de elevado valor exemplar e continuam veneráveis tradições, radicadas sobretudo no Oriente (21 de novembro - Apresentação de Nossa Senhora), ou então, exprimem orientações que surgiram na piedade contemporânea (sábado após o segundo Domingo depois de Pentecostes - Imaculado Coração da Bem-aventurada Virgem Maria) (MC, n. 9).


Sim, a devoção ao Imaculado Coração de Maria, na piedade contemporânea, foi incentivada por vários papas, sobretudo por Pio XII, que, a 31 de outubro de 1942, "consagrou" o mundo inteiro ao seu Imaculado Coração.


A devoção ao Imaculado Coração de Maria é análoga à do Sagrado Coração de Jesus. Consiste na veneração ao seu coração carnal unido à pessoa dela, como símbolo do amor, especialmente o seu amor para com o divino Filho, suas virtudes e sua vida interior. Nos inícios, a devoção foi incentivada de modo considerável por São João Eudes, no século XVII, promotor também da devoção ao Sagrado Coração de Jesus, O papa Pio VII deu a permissão para a festa do Puríssimo Coração de Maria, em 1805. Pio XII, em 1944, determinou que fosse celebrada a festa do Imaculado Coração de Maria em toda a Igreja do Ocidente, no dia 22 de agosto, oitavo dia da Assunção. No Calendário renovado, o oitavo dia da Assunção é ocupado pela comemoração de Nossa Senhora Rainha, ao passo que a comemoração do Imaculado Coração de Maria foi colocada no sábado que se segue à Solenidade do Sagrado Coração de Jesus.


A atual celebração convida-nos a meditar sobre o mistério de Cristo e da Virgem em sua interioridade e profundidade. Maria, que guarda os fatos e as palavras do Senhor meditando-os em seu coração (cf. Lc 2,19), é morada do Espírito Santo, sede da sabedoria (cf. Le 1,35), imagem e modelo da Igreja, que escuta e testemunha a mensagem do Senhor (cf. Lc 11,28).


A Oração coleta resume o mistério celebrado: Ó Deus, que preparastes morada digna do Espírito Santo no Imaculado Coração de Maria, concedei que, por sua intercessão, nos tornemos um templo da vossa glória.


No fundo, esta comemoração constitui um desdobra mento da Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus, sob o símbolo do coração, sede da interioridade e da profundidade do amor.


Por ser uma comemoração, pode ser que ela coincida com alguma memória obrigatória. Neste caso, celebra-se a memória do Imaculado Coração de Maria conforme o Calendário próprio do Brasil.


Referência:

BECKHÄUSER, Frei Alberto. Os Santos na Liturgia: testemunhas de Cristo. Petrópolis: Vozes, 2013. 391 p. Adaptações: Equipe Pocket Terço.


Clique aqui e acesse nosso e-book sobre a Devoção aos Sagrados Corações de Jesus e Maria!