Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Dolorosos com imagens
Abstinência de carne

Antífona de entrada

O Senhor fala de paz a seu povo e a seus amigos e a todos o que se voltam para ele. (Sl 84, 9)

Oração do dia

Levantai, ó Deus, o ânimo dos vossos filhos e filhas, para que, aproveitando melhor as vossas graças, obtenham de vossa paternal bondade mais poderosos auxílio. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (Dn 7, 2-14)


Leitura da Profecia de Daniel


Eu, Daniel, 2tive uma visão durante a noite: eis que os quatro ventos do céu revolviam o vasto mar, 3e quatro grandes animais, diferentes uns dos outros, emergiam do mar. 4O primeiro era semelhante a um leão, e tinha asas de águia; ainda estava olhando, quando lhe foram arrancadas as asas; ele foi erguido da terra e posto de pé como um homem, e foi-lhe dado um coração de homem. 5Eis que surgiu outro animal, o segundo, semelhante a um urso, que estava erguido pela metade e tinha três costelas nas fauces entre os dentes; ouvia-se dizer: ‘Vamos, come mais carne’. 6Continuei a olhar, e eis que assomou outro animal, semelhante a um leopardo; tinha no dorso quatro asas de ave e havia no animal quatro cabeças. E foi-lhe dado poder. 7Depois, eu insistia em minha visão noturna, e eis que apareceu o quarto animal, terrível, estranho e extremamente forte; com suas dentuças de ferro, tudo devorava e triturava, calcando aos pés o que sobrava; era bem diferente dos outros animais que eu vi antes, e tinha dez chifres. 8Eu observava estes chifres, e eis que apontou entre eles outro chifre pequeno, e, em compensação, foram arrancados três dos primeiros chifres; e eis que neste chifre pequeno havia uns olhos como olhos de homem e uma boca que fazia ouvir uma fala muito forte. 9Eu continuava olhando até que foram colocados uns tronos, e um Ancião de muitos dias aí tomou lugar. Sua veste era branca como neve e os cabelos da cabeça, como lã pura; seu trono eram chamas de fogo, e as rodas do trono, como fogo em brasa.

10Derramava-se aí um rio de fogo que nascia diante dele; serviam-no milhares de milhares, e milhões de milhões assistiam-no ao trono; foi instalado o tribunal e os livros foram abertos. 11Eu estava olhando para o lado das palavras fortes que o mencionado chifre fazia ouvir, quando percebi que o animal tinha sido morto, e vi que seu corpo fora feito em pedaços e tinha sido entregue ao fogo para queimar; 12percebi também que aos restantes animais foi-lhes tirado o poder, sendo-lhes prolongada a vida por certo tempo.

13Continuei insistindo na visão noturna, e eis que, entre as nuvens do céu, vinha um como filho de homem, aproximando-se do Ancião de muitos dias, e foi conduzido à sua presença. 14Foram-lhe dados poder, glória e realeza, e todos os povos, nações e línguas o serviam: seu poder é um poder eterno que não lhe será tirado, e seu reino, um reino que não se dissolverá”.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Dn 3, 75s)


℟. Louvai-o e exaltai-o, pelos séculos sem fim!


— Montes e colinas, bendizei o Senhor! Plantas da terra, bendizei o Senhor! Mares e rios, bendizei o Senhor! ℟.

— Fontes e nascentes, bendizei o Senhor! Baleias e peixes, bendizei o Senhor! ℟.

— Pássaros do céu, bendizei o Senhor! Feras e rebanhos, bendizei o Senhor! ℟.


https://youtu.be/2XE8STUxHx4
℟. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
℣. Levantai vossa cabeça e olhai, pois a vossa redenção se aproxima! (Lc 21, 28) ℟.

Evangelho (Lc 21, 29-33)


℣. O Senhor esteja convosco.

℟. Ele está no meio de nós.


℣. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Lucas 

℟. Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, 29Jesus contou-lhes uma parábola: “Olhai a figueira e todas as árvores. 30Quando vedes que elas estão dando brotos, logo sabeis que o verão está perto. 31Vós também, quando virdes acontecer essas coisas, ficai sabendo que o Reino de Deus está perto. 32Em verdade, eu vos digo: tudo isso vai acontecer antes que passe esta geração. 33O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Sobre as Oferendas

Acolhei, ó Deus, estes dons que nos mandastes consagrar em vossa honra e, para que eles nos tornem agradáveis aos vossos olhos, dai-nos guardar sempre os vossos mandamentos. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes; povo todos, festejai-o! Pois comprovado é seu amor para conosco, para sempre ele é fiel! (Sl 116, 1-2)

Ou:


Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos, diz o Senhor (Mt 28, 20)

Depois da Comunhão

Fazei, ó Deus todo-poderoso, que nunca nos separemos de vós, pois nos concedeis a alegria de participar da vossa vida. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 26/11/2021
Alimentemo-nos da Palavra de Deus constantemente

“Quando virdes acontecer essas coisas, ficai sabendo que o Reino de Deus está perto” (Lucas 21,31).

Jesus aproveitou a ocasião quando estava falando dos acontecimentos finais, de tantas tragédias que aconteciam e que acontecem na história da humanidade, e usa a figueira para dar o exemplo, já que era uma árvore tão comum na Sua época, mas Ele disse: “Olhe para a figueira, olhe para todas as árvores, quando você virem que a figueira está dando brotos, logo vocês saberão que o verão está perto” (cf. Lucas 21,29).

Quando vocês estão vendo aí os sinais, os acontecimentos, é para justamente entender que Deus está perto, que o Reino de Deus está perto, que Deus está perto de nós quando as coisas se tornam mais difíceis. Deus não está longe. Agora, é preciso que, diante dos acontecimentos e dos fatos, eu entenda que o sinal é para eu ficar mais perto de Deus, mais junto d'Ele, porque não posso ficar de forma alguma distante d’Ele.

Permaneçamos na Palavra para permanecermos na vida que Deus preparou para nós

As coisas finais acontecerão, assim como aconteceu no passado a destruição de Jerusalém, como aconteceu no presente a reconstrução da cidade, como acontecerá no futuro, onde Deus juntará todos os Seus. Céus e Terra irão passar, é verdade, mas a Palavra de Deus não, e é por isso que temos que permanecer na Palavra, firmes nela, iluminados por ela, dirigidos e fortalecidos pela Palavra.

Se no meio de nós encontramos pessoas desanimadas, é porque não se alimentam da Palavra. Se no meio de nós nos encontramos desorientados ou desesperados, é porque não nos alimentamos das palavras de fé, de confiança e de direção que o Senhor nos dá. Não é para nos enfraquecermos na fé, pelo contrário, é para nos fortalecermos na fé; não é para olharmos para os acontecimentos trágicos e ficarmos lamentando e dizendo: “Esse mundo não tem mais jeito”. Só não tem jeito aquilo que não tem Deus, porque tudo com Deus tem jeito, porque Ele é aquele que conserta o que quebramos, é Aquele que reanima quem perdeu o ânimo. Deus levanta aquele que está caído.

Olhemos para Jesus, nosso Senhor, Ele está no meio de nós para reerguer esse mundo decaído. Começa em mim, em você, em nosso coração, em nossa casa, em nossa família. Comecemos por nós. Deus está aqui para nos levantar, é preciso permanecer na Sua Palavra. Tudo vai passar, a vida presente vai passar, a casa que você comprou, o carro você adquiriu, as coisas que estão nos iludindo nesse mundo, tudo vai passar, mas a Palavra de Deus não. Por isso, permaneçamos na Palavra para permanecermos na vida que Deus preparou para nós.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo
Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: apoia.se/pocketterco

Homilia Diária | A grande tribulação (Sexta-feira da 34.ª Semana do Tempo Comum)

Para que Deus reine de verdade em nossos corações, é necessário passarmos por alguma purificação interior, de forma que as criaturas deixem de reinar sobre nós. Aqui está o drama espiritual que todos vivemos. Há muita coisa ocupando o trono de nossa alma. São pessoas, apegos, objetos, preocupações, e até nós mesmos. Não é que nada disso tenha importância. É que nenhuma criatura deveria ocupar o trono central de nossas vidas, pertencente unicamente a Deus. Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta sexta-feira, 26 de novembro, e medite conosco mais uma página do santo Evangelho.


https://youtu.be/T1zWZ8Lweb4

Santo do dia 26/11/2021


São Leonardo de Porto Maurício (Memória Facultativa)
Local: Roma, Itália
Data: 26 de Novembro † 1751


O santo da via-sacra e da Imaculada Conceição, o frade que salvou o Coliseu de ruína total, o pregador inflamado da Paixão de Cristo. São esses os títulos de são Leonardo de Porto Maurício. Lígure, nasceu em 1676, filho de capitão da marinha, Domingos Casanova, que o deixou órfão em tenra idade. Levado a Roma, fez os seus estudos no Colégio Romano e depois entrou no retiro de são Boaventura, no Palatino, vestindo aí hábito franciscano. Desenvolveu sua atividade sacerdotal prevalentemente em Florença. As cruzes plantadas por seus confrades fora da Porta de são Miniato tornaram-se para ele outros tantos púlpitos ao aberto. Sobre a eficácia de sua palavra fundam-se alguns episódios da vida do santo. No fim de uma prédica sobre a Paixão, na Córsega, os homens, endurecidos pelo ódio secular, descarregaram seus fuzis para cima e se abraçaram em sinal de paz.

Em Florença suas pregações constituíam uma advertência para todos os cidadãos. No jubileu de 1750, proclamado por Bento XIV, o papa Lambertini de Bolonha, fez muito sucesso a via-sacra pregada por frei Leonardo aos 27 de dezembro no Coliseu. Era a primeira vez que se celebrava um rito religioso no anfiteatro Flávio. Desde aquele ano a piedosa tradição se mantém até aos nossos dias e toda a Sexta-feira Santa o papa faz pessoalmente o rito penitencial.

Aquela primeira via-sacra teve também um grande merecimento para a arte: o Coliseu até aquele ano tinha servido como pedreira, mas depois daquela memorável via-sacra foi considerado lugar sagrado, meta de devotas peregrinações, e a sua demolição parou. Frei Leonardo era grande devoto de Nossa Senhora e apaixonado defensor da Imaculada Conceição. Convenceu o próprio pontífice a convocar um Concílio, isto é, um referendum entre os bispos, para proceder depois à proclamação do dogma.

O papa Lambertini preparou para este fim uma Bula que, por várias causas, nunca foi publicada. Em 1751 frei Leonardo morria no predileto retiro de são Boaventura no Palatino, e o próprio papa foi ajoelhar-se ao lado de seu corpo. Sobre o túmulo do santo foi exposta a carta profética escrita por são Leonardo pouco antes da morte. Nela preconizava-se a proclamação do dogma da Imaculada Conceição.

Referência:
SGARBOSSA, Mario; GIOVANNI, Luigi. Um santo para cada dia. São Paulo: Paulus, 1983. 397 p. Tradução de: Onofre Ribeiro. Adaptações: Equipe Pocket Terço.

São Leonardo de Porto Maurício, rogai por nós!