Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Gloriosos com imagens

Antífona de entrada

Exulte o coração dos que buscam a Deus. Sim, buscai o Senhor e sua força, procurai sem cessar a sua face. (Sl 104, 3-4)

Oração do dia

Deus eterno e todo-poderoso, aumentai em nós a fé, a esperança e a caridade e dai-nos amar o que ordenais para conseguirmos o que prometeis. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (Rm 8, 26-30)


Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos


Irmãos, 26o Espírito vem em socorro da nossa fraqueza. Pois nós não sabemos o que pedir, nem como pedir; é o próprio Espírito que intercede em nosso favor, com gemidos inefáveis.

27E aquele que penetra o íntimo dos corações sabe qual é a intenção do Espírito. Pois é sempre segundo Deus que o Espírito intercede em favor dos santos. 28Sabemos que tudo contribui para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados para a salvação, de acordo com o projeto de Deus. 29Pois aqueles que Deus contemplou com seu amor desde sempre, a esses ele predestinou a serem conformes à imagem de seu Filho, para que este seja o primogênito numa multidão de irmãos. 30E aqueles que Deus predestinou, também os chamou. E aos que chamou, também os tornou justos; e aos que tornou justos, também os glorificou.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 12)


R. Senhor, eu confiei na vossa graça!


— Olhai, Senhor, meu Deus, e respondei-me! Não deixeis que se me apague a luz dos olhos e se fechem, pela morte, adormecidos! Que o inimigo não me diga: “Eu triunfei!” Nem exulte o opressor por minha queda. R.

— Uma vez que confiei no vosso amor, meu coração, por vosso auxílio, rejubile, e que eu vos cante pelo bem que me fizestes! R.


R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Pelo Evangelho o Pai nos chamou, a fim de alcançarmos a glória de nosso Senhor Jesus Cristo. (Cf. 2Ts 2, 14) R.

Evangelho (Lc 13, 22-30)


V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Lucas 

R. Glória a vós, Senhor.


V. Naquele tempo, 22Jesus atravessava cidades e povoados, ensinando e prosseguindo o caminho para Jerusalém. 23Alguém lhe perguntou: “Senhor, é verdade que são poucos os que se salvam?”

Jesus respondeu: 24“Fazei todo esforço possível para entrar pela porta estreita. Porque eu vos digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão. 25Uma vez que o dono da casa se levantar e fechar a porta, vós, do lado de fora, começareis a bater, dizendo: ‘Senhor, abre-nos a porta!’ Ele responderá: ‘Não sei de onde sois’.

26Então começareis a dizer: ‘Nós comemos e bebemos diante de ti, e tu ensinaste em nossas praças!’ 27Ele, porém, responderá: ‘Não sei de onde sois. Afastai-vos de mim todos vós que praticais a injustiça!’ 28Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, Isaac e Jacó, junto com todos os profetas no Reino de Deus, e vós, porém, sendo lançados fora. 29Virão homens do oriente e do ocidente, do norte e do sul, e tomarão lugar à mesa no Reino de Deus. 30E assim há últimos que serão primeiros, e primeiros que serão últimos”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Sobre as Oferendas

Olhai, ó Deus, com bondade, as oferendas que colocamos diante de vós, e seja para vossa glória a celebração que realizamos. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Com a vossa vitória então exultaremos, levantando as bandeiras em nome do Senhor. (Sl 19, 6)

Ou:


O Cristo nos amou e por nós se entregou a Deus, como oferenda e sacrifício santo. (Ef 5, 2)

Depois da Comunhão

Ó Deus, que os vossos sacramentos produzam em nós o que significam, a fim de que um dia entremos em plena posse do mistério que agora celebramos. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 27/10/2021
O Reino dos Céus é para aqueles que se esforçam

“Fazei todo esforço possível para entrar pela porta estreita. Porque eu vos digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão” (Lucas 13,24).

Para entrarmos no Reino dos Céus, não podemos ter uma atitude passiva, esperando que o Reino dos Céus desça e nos leve. Não! Preciso fazer esforço, e esforço é isso mesmo, é do verbo “esforçar”, eu preciso fazer esforço.

Você sabe que, muitas vezes, o esforço é realmente colocar força naquilo que estou fazendo. Muitas vezes, estamos perdendo a vida por falta de esforço. A pessoa tem aquela atitude de ficar parada, não podemos ficar parados na vida, temos que nos movimentar, e toda movimentação exige esforço. Diante de uma sociedade que nos quer paralisados, o esforço tem de ser ainda maior, porque, senão, o sedentarismo nos vence. E estamos ficando doentes de uma forma cada vez mais dura e cruel, pois, muitas vezes, não fazemos esforço nem para levantar do sofá para desligar um aparelho, ou assim por diante.

O Reino de Deus é para aqueles que se esforçam, inclusive, para passar pela porta estreita

A sociedade do comodismo mantém as pessoas acomodadas sem o esforço necessário para superar os limites, as barreiras, as dificuldades todas que a vida tem. A bênção está no esforço, naquele que realmente está lutando, se esforçando, está se dando, trabalhando, se empenhando para superar aquilo que na vida é necessário superação.

O Reino de Deus é para aqueles que se esforçam, inclusive, para passar pela porta estreita. Você sabe que, se você tem uma porta larga— folgados como somos, gostamos sempre do que é mais espaçoso, do que é mais largo—, mas cuidado com essas portas, porque muitas delas não conduzem para o caminho da vida, depois da porta tem um buraco que leva para o abismo; e nós; muitas vezes; caímos nos abismos da vida porque estamos vivendo uma vida sem esforço. O esforço para sermos corretos, o esforço para não cedemos à corrupção, o esforço para não sermos levados pela fácil tentação do ter, do prazer, o esforço que precisamos para vivermos sacrifícios de uma vida disciplinada.

O Reino dos Céus é conquistado por quem faz esforço, por quem luta, por quem luta primeiro consigo mesmo, por quem não se deixa levar pelas próprias inclinações do corpo, da vontade, da mente, mas por quem leva a vida na ascese, ou seja, alicerçando a vida na direção do caminho que salva. O Reino dos Céus não é para quem vive uma vida com moleza, para quem quer receber tudo na mão.

Cuidado! Porque estamos criando filhos acomodados que, muitas vezes, não são capazes nem de dobrar a coberta da noite dormida, pois tudo é levado na moleza e sem esforço. Crie filhos e crie a própria vida com muito esforço, porque é assim que damos valor e sentido à vida, é assim que conquistamos também o Reino dos Céus.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo
Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: apoia.se/pocketterco

Homilia Diária | Entrar no céu não é moleza! (Quarta-feira da 30.ª Semana do Tempo Comum)

É verdade que são poucos os que se salvam? A esta pergunta, que todos nós já nos devemos ter feito em algum momento, Jesus responde de forma indireta, recordando-nos uma realidade de grave importância: o Inferno é uma possibilidade real para todos, e é por isso que devemos fazer todo esforço possível para atravessarmos a porta estreita que conduz à vida.Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta quarta-feira, dia 27 de outubro, e aprofunde-se conosco nas riquezas sempre insondáveis do Evangelho!


https://youtu.be/nbl9jawR8WA

Santo do dia 27/10/2021


Beato Salvador Mollar Ventura (Memória Facultativa)
Local: Paterna, Espanha
Data: 27 de Outubro † 1925


O casal Batista Mollar e Maria Ventura, de origem humilde e piedosa, moradores de Valência, Espanha, ganhou o quarto de seus sete filhos no dia 27 de março de 1896. Batizaram-no dois dias após seu nascimento com o nome do pai, Batista.

O menino só completou seus estudos básicos, pois cedo teve de trabalhar para ajudar sua família. O que o distinguia dos demais meninos de sua idade era sua piedade, pois ajudava na catequese de sua paróquia, tomava parte da adoração noturna e da Conferência de São Vicente de Paulo.

Ainda jovem costumava, todos os anos, passar alguns dias no convento franciscano do Espírito Santo do Monte e o contato com os frades fomentou sua vocação franciscana. Assim, no dia 20 de janeiro de 1921, com vinte e cinco anos de idade, entrou no noviciado dos franciscanos e trocou seu nome de Batista para Salvador. Sua profissão simples foi realizada no dia 22 de janeiro do ano seguinte e a profissão solene três anos mais tarde, no dia 25 de janeiro de 1925.

Foi frei no Convento do Espírito Santo do Monte, no de Benissa e no de São Francisco, o Grande, em Madri, exercendo sempre o ofício de sacristão, ainda que sem deixar de atender outras funções no convento ou sair para pedir esmolas para ajudar os meninos do seminário menor franciscano. Era muito devoto e virtuoso, humilde, obediente, alegre, resignado quando algo não se saía bem, modesto, cumpridor de todas as normas do convento e sempre dedicado especialmente à limpeza e ornamentação da Igreja.

Quando a Guerra Civil Espanhola começou ele era sacristão no Convento de Benissa e quando os religiosos do convento fugiram, ele se refugiou durante quinze dias no campo, na casa de uns benfeitores. Depois, para não os comprometer, foi unir-se à sua irmã, em Manises. Levou no local uma vida discreta, ajudando sua família. Pressentia o que estava por vir sobre ele, pois sua cidade foi uma das que mais cruelmente padeceu na perseguição a sacerdotes e religiosos.

No dia 13 de outubro de 1925 uns milicianos se apresentaram na casa da irmã dele, bateram na porta e começaram imediatamente a revistar a residência. Foi preso e levado para “submetê-lo a um interrogatório”. Prenderam-no numa pequena cela do convento das carmelitas (que servia como prisão), torturaram-no e o mantiveram no local somente até o dia 27 de outubro. Durante a noite fuzilaram-no no “Picadeiro de Paterna”. No dia seguinte, quando uma sobrinha foi levar-lhe a refeição disseram: ‘o pássaro voou esta noite’. Foi sepultado dentro de um ataúde, em uma fossa comum do cemitério de Valência. Ao final da Guerra Civil, incorrupto, seu corpo foi transladado para Manises sendo sepultado no cemitério da região.

Em 1949, todos mártires de Manises foram exumados no Cruzeiro da Paróquia de São João e no dia 03 de março de 1968 o corpo de Salvador foi novamente transladado para junto do altar de São Francisco.

Foi beatificado pelo Papa João Paulo II no dia 11 de março de 2001 junto com outros mártires da comunidade Valenciana.

Fonte: pt.aleteia.org

Beato Salvador Mollar Ventura, rogai por nós!