Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Gloriosos com imagens

Antífona de entrada

Bendizei ao Senhor, mensageiros de Deus, heróis poderosos que cumpris suas ordens sempre atentos à sua palavra. (Sl 102, 20)

Glória

Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados.
Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo poderoso.
Nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória.
Senhor Jesus Cristo, Filho unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus pai, Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.
Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica.
Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós.
Só Vós sois o Santo, só Vós, o Senhor, Só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai.
Amém.

Oração do dia

Ó Deus, que organizais de modo admirável o serviço dos Anjos e dos homens, fazei sejamos protegidos na terra por aqueles que vos servem no céu. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (Dn 7, 9-10. 13-14)


Leitura da Profecia de Daniel


9Eu continuava olhando até que foram colocados uns tronos, e um Ancião de muitos dias aí tomou lugar. Sua veste era branca como neve e os cabelos da cabeça, como lã pura; seu trono eram chamas de fogo, e as rodas do trono, como fogo em brasa. 10Derramava-se aí um rio de fogo que nascia diante dele; serviam-no milhares de milhares, e milhões de milhões assistiam-no ao trono; foi instalado o tribunal e os livros foram abertos. 13Continuei insistindo na visão noturna, e eis que, entre as nuvens do céu, vinha um como filho de homem, aproximando-se do Ancião de muitos dias, e foi conduzido à sua presença. 14Foram-lhe dados poder, glória e realeza e todos os povos, nações e línguas o serviam: seu poder é um poder eterno que não lhe será tirado, e seu reino, um reino que não se dissolverá.


Ou:


Primeira Leitura (Ap 12, 7-12a)


Leitura do Apocalipse de São João


7Houve uma batalha no céu: Miguel e seus anjos guerrearam contra o Dragão. O Dragão lutou juntamente com os seus anjos, 8mas foi derrotado, e não se encontrou mais o seu lugar no céu. 9E foi expulso o grande Dragão, a antiga Serpente, que é chamado Diabo e Satanás, o sedutor do mundo inteiro. Ele foi expulso para a terra, e os seus anjos foram expulsos com ele. 10Ouvi então uma voz forte no céu, proclamando: “Agora realizou-se a salvação, a força e a realeza do nosso Deus, e o poder do seu Cristo. Porque foi expulso o acusador dos nossos irmãos, aquele que os acusava dia e noite diante do nosso Deus. 11Eles venceram o Dragão pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu próprio testemunho, pois não se apegaram à vida, mesmo diante da morte. 12aPor isso, alegra-te, ó céu, e todos os que viveis nele”.

Salmo Responsorial (Sl 137)


R. Perante os vossos anjos vou cantar-vos, ó Senhor!


— Ó Senhor, de coração eu vos dou graças, porque ouvistes as palavras dos meus lábios! Perante os vossos anjos vou cantar-vos e ante o vosso templo vou prostrar-me. R.

— Eu agradeço vosso amor, vossa verdade, porque fizestes muito mais que prometestes; naquele dia em que gritei, vós me escutastes e aumentastes o vigor da minha alma. R.

— Os reis de toda a terra hão de louvar-vos, quando ouvirem, ó Senhor, vossa promessa. Hão de cantar vossos caminhos e dirão: “como a glória do Senhor é grandiosa!” R.


R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Bendizei ao Senhor Deus, os seus poderes, seus ministros que fazeis sua vontade! (Sl 102, 21) R.

Evangelho (Jo 1, 47-51)


V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo João 

R. Glória a vós, Senhor.


V. Naquele tempo, 47Jesus viu Natanael que vinha para ele e comentou: “Aí vem um israelita de verdade, um homem sem falsidade”. 48Natanael perguntou: “De onde me conheces?” Jesus respondeu: “Antes que Filipe te chamasse, enquanto estavas debaixo da figueira, eu te vi”. 49Natanael respondeu: “Rabi, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel”. 50Jesus disse: “Tu crês porque te disse: “Eu te vi debaixo da figueira? Coisas maiores que esta verás!” 51E Jesus continuou: “Em verdade, em verdade, eu vos digo: Vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem”.

Sobre as Oferendas

Nós vos apresentamos, ó Deus, com nossas humildes preces, estas oferendas de louvor; fazei que, levadas pelos Anjos à vossa presença, sejam recebidas com agrado e obtenham para nós a salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Graças vos dou, Senhor, de todo o coração, na presença dos Anjos eu vos louvo. (Sl 137, 1)

Depois da Comunhão

Alimentados na força do pão do céu, dai-nos, ó Deus, sob a proteção dos vossos Anjos, progredir no caminho da salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 29/09/2021
Os Anjos comunicam a graça de Deus entre nós

“Houve uma batalha no céu: Miguel e seus anjos guerrearam contra o Dragão. O Dragão lutou juntamente com os seus anjos, mas foi derrotado e não se encontrou mais o seu lugar no céu” (Ap 12,7-8).

A Igreja nos dá a graça de lembrarmos hoje dos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael. Celebramos, na verdade, a presença angelical no meio de nós. Deus, criador de todas as coisas; Deus que criou todas as criaturas visíveis e invisíveis; e olhamos no mundo da visibilidade onde estamos e nos esquecemos que o Criador, que nos criou assim, criou também criaturas maravilhosas que estão a serviço de Deus e dos homens. Essas criaturas que nós não vemos (e não é porque não vemos, que elas não existem), e apesar de não as vermos, elas são realidades mais sublimes que Deus pode dar à nossa resistência.

São os anjos de Deus que estão a serviço do Reino de Deus, porque a própria palavra “anjo” significa “mensageiro”, é aquele que traz a mensagem, que traz o recado, mas é aquele que traz e comunica a graça de Deus no meio de nós.

Há uma legião enorme de anjos para todas as realidades, mas hoje nós queremos contemplar os principais anjos que são, na verdade, arcanjos, porque eles receberam uma missão divina, muito especial das mãos de Deus. O primeiro deles é Miguel, “Quem como Deus” é aquele que expulsa o maligno, o dragão, os anjos derrotados que quiseram confrontar Deus e foram expulsos da presença de Deus.

Deus nos ama tanto que os seus Anjos estão a Seu serviço e a nosso serviço, para vivermos a mais profunda comunhão com Ele

O diabo não tem poder sobre nós, o diabo não tem poder na nossa vida. Porque, assim como Miguel os expulsou do céu, ele também os expulsa da nossa vida, Miguel também combate os espíritos malignos e a ação do mal no meio de nós. É por isso que precisamos nos apoiar, recorrer, mas, ao mesmo tempo, colaborar com a ação de São Miguel para tirar, combater e devastar toda a ação do maligno no meio de nós.

No meio de nós está São Gabriel, o "Anjo comunicador da graça", o mesmo anjo que comunicou a Maria, que comunicou a Zacarias a missão divina que eles recebiam. Gabriel é aquele que comanda todos os anjos que comunicam a Boa Nova de Deus, que nos envia a levarmos a Boa Nova da salvação ao coração de tantos. Muitas vezes, não sabemos como comunicar Jesus, como levar a graça da restauração e da salvação, mas, no meio de nós, está Gabriel.

Entre nós está São Rafael, "a cura divina". Vivemos tantos períodos difíceis na história da humanidade, como precisamos da intercessão e da ação de São Rafael, a cura divina. Em meio à pandemia, endemia, em meio a tantas situações endêmicas que vivemos, precisamos da proteção de São Rafael, sobretudo no meio dessa pandemia terrível do pecado, que devasta toda a humanidade, que, muitas vezes, toma conta da sociedade e do mundo em que estamos. Como precisamos da cura de Deus! E Rafael vem ser para nós a cura das nossas emoções, dos nossos sentimentos e dos nossos afetos.

Deus nos ama tanto que os seus Anjos estão a Seu serviço e a nosso serviço, para vivermos a mais profunda comunhão com Ele. São Miguel, São Gabriel e São Rafael, protegei-nos e guardai-nos!

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo
Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: apoia.se/pocketterco

Homilia Diária | Uma guerra espiritual (Festa dos Santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael)

Após quarenta dias de devota preparação, finalmente celebramos a festa dos santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael, que, empunhando a espada da humildade, triunfaram da soberba de Satanás e seus demônios e, com o escudo da obediência, protegem e auxiliam todos os fiéis a preservarmos intacto o dom preciosíssimo da graça santificante, conquistado para nós na cruz e derramado em nossos corações pelo Espírito Santo.Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta quarta-feira, dia 29 de setembro, e se associe à alegria que une hoje, num só coro, os Céus e a Terra, e cantemos juntos as misericórdias do Senhor!


https://youtu.be/heR3ZGOlIB4

Santo do dia 29/09/2021


São Miguel, São Gabriel e São Rafael, Arcanjos (Festa)
Data: 29 de Setembro


A festa dos três arcanjos, agora celebrados numa só data, e a dos Anjos da Guarda no dia 2 de outubro como memória obrigatória, expressa a fé da Igreja em seres espirituais que vivem junto a Deus. A fé em seres celestiais, comumente chamados anjos, encontra-se expressa também em outros momentos da Liturgia. No confesso a Deus do Ato penitencial, no convite à grande doxologia do Santo, Santo, Santo, na Missa, no Oficio dos Defuntos, sobretudo na Encomendação dos mortos.

A palavra anjo significa mensageiro de Deus. Neste sentido, Santo Ambrósio chama João Batista de Anjo, porque anunciou a vinda de Jesus Cristo. Assim, todo cristão pode ser considerado anjo, ou seja, mensageiro do Evangelho.

Nas Homilias sobre os Evangelhos, de que temos um trecho na leitura hagiográfica do Ofício das Leituras da Festa, São Gregório Magno faz interessante distinção entre anjos e arcanjos. Começa dizendo: "A palavra anjo indica o ofício, não a natureza". E continua: "Estes santos espíritos da pátria celeste são sempre espíritos, mas nem sempre podem ser chamados anjos, porque somente são anjos quando por eles é feito algum anúncio. Aqueles que anunciam fatos menores são ditos anjos; os que levam as maiores notícias, arcanjos.

Foi por isto que à Virgem Maria não foi enviado um anjo qualquer, mas o arcanjo Gabriel; para esta missão era justo que viesse o máximo anjo para anunciar a máxima notícia. Por isso, também a eles são dados nomes especiais para designar, pelo vocábulo, seu poder na ação. Quando vêm até nós para cumprir uma missão, trazem também entre nós um nome derivado desta missão. Assim Miguel significa: Quem como Deus?; Gabriel, Força de Deus; e Rafael, Deus curou".

Dos sete arcanjos venerados tanto pela tradição judaica como pela tradição cristã, como sendo os anjos que ocupam um lugar proeminente diante do trono de Deus, apenas três são mencionados pelo nome na Bíblia: Miguel, Gabriel e Rafael. Estes três foram venerados pela Igreja desde os primórdios, principalmente no Oriente, mas somente a partir do pontificado do papa Bento XV é que as festividades litúrgicas dos dois últimos se tornaram obrigatórias em toda a Igreja do Ocidente.

O culto a São Miguel (Quem como Deus?) é o mais espalhado na Igreja. Miguel é o arcanjo que se insurgiu contra satanás e seus seguidores (Jd 9; Ap 12, 7; cf. Zc 13, 12), defensor dos amigos de Deus (Dn 10. 12. 21), protetor de seu povo (Dn 12, 1). O arcanjo São Miguel é venerado sobretudo na Europa como o chefe do exército celeste, protetor dos exércitos, e com a função de proteger o povo, de conduzir as almas a Deus e de pesar as almas no juízo.

São Gabriel (Força de Deus) era comemorado desde 1921, com Bento XV, no dia 24 de março, véspera da festa da Anunciação. Gabriel é um dos espíritos que estão diante de Deus (Lc 1, 19), revela a Daniel os segredos do plano de Deus (Dn 8. 16; 9, 21-22), anuncia a Zacarias o nascimento de João Batista (Lc 1. 11-20) e a Maria, o nascimento de Jesus (Lc 1, 26-39). É venerado desde o século II como arcanjo e, na Igreja síria, como o primeiro entre os anjos. Trata-se de um arcanjo que, como Miguel e Rafael, também está profundamente ligado à História da Salvação.

São Rafael (Deus curou), ele também está entre os sete anjos que estão diante do trono de Deus (Tb 12, 15; cf. Ap 8, 2), acompanha e protege Tobias nas peripécias de sua viagem e cura-lhe o pai cego.

Seria longo realçar todos os aspectos comemorados na festa dos três arcanjos. Os textos falam por si. Nesta festa somos convidados de modo particular a render graças a Deus pela glória de que os anjos gozam e a nos rejubilar pela sua felicidade; a agradecer a Deus pela sua misericórdia por ter constituído estes seres celestiais para nos assistirem e serem nossos protetores; a nos unirmos a eles no culto de adoração e de louvor a Deus, elevando nossas preces aos céus para que sempre façamos a sua santa vontade, assim como estes bem-aventurados espíritos celestiais a cumprem lá no céu. E, por fim, somos convidados a honrá-los e a invocar a sua ajuda e intercessão. Tudo isso vem sintetizado no Prefácio: É a vós que glorificamos, ao louvarmos os anjos, que criastes e que foram dignos do vosso amor. A admiração que eles merecem nos mostra como sois grande e como deveis ser amado acima de todas as criaturas. Pelo Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, louvam os Anjos a vossa glória, as Dominações vos adoram e, reverentes, vos servem Potestades e Virtudes. Concedei-nos também a nós associar-nos à multidão dos Querubins e Serafins, cantando a uma só voz: Santo, Santo, Santo...

Referência:
BECKHÄUSER, Frei Alberto. Os Santos na Liturgia: testemunhas de Cristo. Petrópolis: Vozes, 2013. 391 p. Adaptações: Equipe Pocket Terço.

São Miguel, São Gabriel e São Rafael, rogai por nós!