Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Gozosos com imagens

Antífona de entrada

Deixai vir a mim os pequeninos e não os impeçais, diz o Senhor. O Reino do céu pertence aos que se parecem com eles. (Mc 10, 14)

Ou:


Aquele que praticar e ensinar os meus mandamentos, será grande no Reino do céu, diz o Senhor. (Mt 5, 19)
Dispérsit, dedit paupéribus; iustítia eius manet in saéculum saéculi: cornu eius exaltábitur in glória. Ps. Beátus vir qui timet Dóminum: in mandátis eius volet nimis. (Ps. 111, 9 et 1)
Vernáculo:
Ele reparte com os pobres os seus bens, permanece para sempre o bem que fez, e crescerão a sua glória e seu poder. Sl. Feliz o homem que respeita o Senhor, e que ama com carinho a sua lei! (Cf. LH: Sl 111, 9 e 1)

Oração do dia

Ó Deus, que suscitastes São João Bosco para educar e pai dos adolescentes, fazei que, inflamados da mesma caridade, procuremos a salvação de nossos irmãos, colocando-nos inteiramente ao vosso serviço. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (2Sm 15, 13-14. 30; 16, 5-13a)


Leitura do Segundo Livro de Samuel


Naqueles dias, 13um mensageiro veio dizer a Davi: “As simpatias de todo o Israel estão com Absalão”. 14Davi disse aos servos que estavam com ele em Jerusalém: “Depressa, fujamos, porque, de outro modo, não podemos escapar de Absalão! Apressai-vos em partir, para que não aconteça que ele, chegando, nos apanhe, traga sobre nós a ruína, e passe a cidade ao fio da espada”. 30Davi caminhava chorando, enquanto subia o monte das Oliveiras, com a cabeça coberta e os pés descalços. E todo o povo que o acompanhava subia também chorando, com a cabeça coberta.

16, 5Quando o rei chegou a Baurim, saiu de lá um homem da parentela de Saul, chamado Semei, filho de Gera, que ia proferindo maldições enquanto andava. 6Atirava pedras contra Davi e contra todos os servos do rei, embora toda a tropa e todos os homens de elite seguissem agrupados à direita e à esquerda do rei Davi. 7Semei amaldiçoava-o, dizendo: “Vai-te embora! Vai-te embora, homem sanguinário e criminoso! 8O Senhor fez cair sobre ti todo o sangue da casa de Saul, cujo trono usurpaste, e entregou o trono a teu filho Absalão. Tu estás entregue à tua própria maldade, porque és um homem sanguinário”.

9Então Abisai, filho de Sárvia, disse ao rei: “Por que há de este cão morto continuar amaldiçoando o senhor, meu rei? Deixa-me passar para lhe cortar a cabeça”. 10Mas o rei respondeu: “Não te intrometas, filho de Sárvia! Se ele amaldiçoa e se o Senhor o mandou maldizer a Davi, quem poderia dizer-lhe: ‘Por que fazes isto?’” 11E Davi disse a Abisai e a todos os seus servos: “Vede: Se meu filho, que saiu das minhas entranhas, atenta contra a minha vida, com mais razão esse filho de Benjamim. Deixai-o amaldiçoar, conforme a permissão do Senhor. 12Talvez o Senhor leve em conta a minha miséria, restituindo-me a ventura em lugar da maldição de hoje”. 13aE Davi e seus homens seguiram adiante.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 3)


℟. Levantai-vos, ó Senhor, vinde salvar-me!


— Quão numerosos, ó Senhor, os que me atacam; quanta gente se levanta contra mim! Muitos dizem, comentando a meu respeito: “Ele não acha a salvação junto de Deus!” ℟.

— Mas sois vós o meu escudo protetor, a minha glória que levanta minha cabeça! Quando eu chamei em alta voz pelo Senhor, do Monte santo ele me ouviu e respondeu. ℟.

— Eu me deito e adormeço bem tranquilo; acordo em paz, pois o Senhor é meu sustento. Não terei medo de milhares que me cerquem e furiosos se levantem contra mim. Levantai-vos, ó Senhor, vinde salvar-me! ℟.


https://youtu.be/Wm9NrN0Fo2I
℟. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
℣. Um grande profeta surgiu entre nós e Deus visitou o seu povo, aleluia! (Lc 7, 16) ℟.

Evangelho (Mc 5, 1-20)


℣. O Senhor esteja convosco.

℟. Ele está no meio de nós.


℣. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Marcos 

℟. Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, 1Jesus e seus discípulos chegaram à outra margem do mar, na região dos gerasenos. 2Logo que saiu da barca, um homem possuído por um espírito impuro, saindo de um cemitério, foi ao seu encontro.

3Esse homem morava no meio dos túmulos e ninguém conseguia amarrá-lo, nem mesmo com correntes. 4Muitas vezes tinha sido amarrado com algemas e correntes, mas ele arrebentava as correntes e quebrava as algemas. E ninguém era capaz de dominá-lo.

5Dia e noite ele vagava entre os túmulos e pelos montes, gritando e ferindo-se com pedras. 6Vendo Jesus de longe, o endemoninhado correu, caiu de joelhos diante dele 7e gritou bem alto: “Que tens a ver comigo, Jesus, Filho do Deus altíssimo? Eu te conjuro por Deus, não me atormentes!” 8Com efeito, Jesus lhe dizia: “Espírito impuro, sai desse homem!” 9Então Jesus perguntou: “Qual é o teu nome?” O homem respondeu: “Meu nome é ‘Legião’, porque somos muitos”. 10E pedia com insistência para que Jesus não o expulsasse da região.

11Havia aí perto uma grande manada de porcos, pastando na montanha. 12O espírito impuro suplicou, então: “Manda-nos para os porcos, para que entremos neles”. 13Jesus permitiu. Os espíritos impuros saíram do homem e entraram nos porcos. E toda a manada — mais ou menos uns dois mil porcos — atirou-se monte abaixo para dentro do mar, onde se afogou. 14Os homens que guardavam os porcos saíram correndo e espalharam a notícia na cidade e nos campos. E as pessoas foram ver o que havia acontecido. 15Elas foram até Jesus e viram o endemoninhado sentado, vestido e no seu perfeito juízo, aquele mesmo que antes estava possuído pela Legião. E ficaram com medo.

16Os que tinham presenciado o fato explicaram-lhes o que havia acontecido com o endemoninhado e com os porcos. 17Então começaram a pedir que Jesus fosse embora da região deles. 18Enquanto Jesus entrava de novo na barca, o homem que tinha sido endemoninhado pediu-lhe que o deixasse ficar com ele. 19Jesus, porém, não permitiu. Entretanto, lhe disse: “Vai para casa, para junto dos teus e anuncia-lhes tudo o que o Senhor, em sua misericórdia, fez por ti”. 20E o homem foi embora e começou a pregar na Decápole tudo o que Jesus tinha feito por ele. E todos ficavam admirados.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Antífona do Ofertório

Factus est Dóminus firmaméntum meum, et refúgium meum, et liberátor meus: sperábo in eum. (Ps. 17, 3)


Vernáculo:
Ó meu Deus, sois o rochedo que me abriga, minha força e poderosa salvação, sois meu escudo e proteção: em vós espero! (Cf. LH: Sl 17, 3)

Sobre as Oferendas

Recebei, ó Deus, as oferendas desta santa assembleia na comemoração dos vossos Santos e concedei que, pela participação na Eucaristia, sejamos um sinal da vossa caridade. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Se não vos converterdes e não vos tornardes semelhantes às crianças, diz o Senhor, não entrareis no Reino do Céu. (Mt 18, 3)

Ou:


Aquele que me segue, diz o Senhor, não andará nas trevas, mas terá a luz da vida. (Jo 8, 12)
Amen dico vobis: quod uni ex mínimis meis fecístis, mihi fecístis: veníte benedícti Patris mei, possidéte praeparátum vobis regnum ab inítio saéculi. (Mt. 25, 40. 34; ℣. Ps. 144, 1. 5. 10. 11. 12. 13ab. 15. 16)
Vernáculo:
Em verdade eu vos digo, tudo o que fizestes ao menor dos meus irmãos, foi a mim que o fizestes, diz o Senhor. Vinde, benditos do meu Pai: tomai posse do reino preparado para vós desde o princípio do mundo. (Cf. MR: Mt 25, 40. 34)

Depois da Comunhão

Deus todo-poderoso, esta santa creia nos sustente para que, a exemplo dos vossos Santos, tenhamos no coração e demonstremos em obras o amor pelo próximo e a luz da verdade. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 31/01/2022
A quem você quer servir?

Nesta vida, dois caminhos nos estão abertos: ceder ao império de Satanás, tornando-nos escravos da morte, ou submeter-nos ao império de Cristo, nosso Senhor, como servos de amor.

Os milagres de Cristo, como nos ensina Santo Tomás de Aquino, tinham por finalidade ser prova e argumento da fé que Ele nos veio ensinar (cf. S. Th. III, q. 44, a. 1). Ora, um dos ponto centrais dessa fé é a divindade de Jesus e, portanto, o senhorio que Ele tem direito de exercer sobre todos nós. Até os demônios obedecem ao seu império, demonstrando deste modo que Cristo é o único Senhor, cujo domínio sobre os homens, diferentemente do de Satanás, não é opressivo e escravizante, mas libertador. Servi-lo, com efeito, é reinar, de maneira que, nas palavras de S. Catarina de Sena, quanto maior for nossa submissão a Deus, tanto maior será a nossa liberdade. Quem, ao contrário, se submete ao diabo, torna-se escravo do reino da morte, representado pelo cemitério entre cujas covas vivia o endemoniado, de comportamento tão autodestrutivo, de que nos fala o Evangelho de hoje. A nós, criaturas tão impotentes e feitas do nada, só nos cabe escolher a quem nos vamos sujeitar: se ao diabo, déspota infernal, ou se a Jesus, nosso libertador. Que Maria SS., humilde escrava do Senhor, conceda-nos hoje a graça de de nos arrependermos de nossa rebeldia e, voltando à casa do Pai como outros filhos pródigos, nos entregarmos por inteiro como servos de amor Àquele que é o nosso tudo, o nosso verdadeiro Rei e Senhor.

Deus abençoe você!

Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: pocketterco.com.br/ajude

Homilia Diária | Um santo pedagogo (Memória de São João Bosco, Presbítero)

São João Bosco, cuja memória celebramos hoje, buscou educar seus filhos espirituais mostrando-lhes “a beleza da virtude e a fealdade do pecado”, a fim de que eles não fizessem nada que trouxesse tristeza ao coração de Deus. Com esse amor benevolente, que aprendeu de Nossa Senhora, ele conquistou o coração de muitos jovens, e exortou-os a ir além da mera observância dos mandamentos, mostrando que todos somos chamados a ser santos.Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta segunda-feira, dia 31 de janeiro, e recorramos à intercessão de Dom Bosco, padroeiro dos jovens, a fim de que, assim como ele, consigamos entregar generosamente a nossa vida a Deus!


https://youtu.be/7bHWriW_enA

Santo do dia 31/01/2022


São João Bosco (Memória)
Local: Turim, Itália
Data: 31 de Janeiro † 1888


É conhecido popularmente por Dom Bosco. É um dos santos que mais atraem a simpatia de todas as classes de pessoas, mas especialmente os jovens. Nasceu em Castelnuovo d Asti - hoje Castelnuovo Dom Bosco - a 16 de agosto de 1815. Sua mãe, Margarida Occhiena, deu-lhe sólida educação humana e cristã. Desde pequeno liderava um grupo de colegas, pois era dotado de muita inteligência, memória, vontade e agilidade física nos jogos. Organizava as brincadeiras, mas quando tocava o sino levava a turma à igreja. Foi ordenado sacerdote em 1841, em Turim. Começou a trabalhar junto com são José Cafasso.

Desde logo sua paixão foi a educação dos jovens, de modo especial os pobres e abandonados. Recolheu um grupo para brincar, rezar e alimentar. No começo não tinham onde se instalar. Depois abrigaram-se sob Pinardi, primeira célula do Oratório. Deu-lhe o nome de Oratório de são Francisco de Sales. Teve muitas dificuldades materiais e vários opositores no começo de sua obra. Sua mãe o ajudou muito. Sua pedagogia, baseada na alegria e no amor, conforme as palavras de são Paulo: "A caridade é benigna e paciente, tudo espera, tudo suporta..". tornou-se universal. É a prática do método preventivo.

Dom Bosco assegurou a continuidade da sua obra com a fundação de duas Congregações religiosas: os padres salesianos e as irmãs filhas de Maria Auxiliadora. Foi escritor fecundo. Fundou escolas tipográficas, revistas e editoras para difundir a boa imprensa católica. Exerceu ação de intermediário entre a Santa Sé e o governo italiano.

Santo sorridente e amável, sempre o mesmo entre os pobres ou entre reis e ministros. Era amigo dos protestantes e dos judeus, e escrevia: "Reprovemos os erros, mas respeitemos as pessoas". Morreu no dia 31 de janeiro de 1888 e foi canonizado por Pio XI em 1934.

Referência:
SGARBOSSA, Mario; GIOVANNI, Luigi. Um santo para cada dia. São Paulo: Paulus, 1983. 397 p. Tradução de: Onofre Ribeiro. Adaptações: Equipe Pocket Terço.

São João Bosco, rogai por nós!