Antífona de Entrada:
Deus cercou-a de cuidados e a instruiu, guardou-a como a pupila dos seus olhos. Ele abriu suas asas como a águia e em cima dos seus ombros a levou. E só ele, o Senhor, foi o seu guia. (Cf. Dt 32, 10-12)

Oração do Dia:
Ó Deus, que preparais o vosso reino para os pequenos e humildes, dai-nos seguir confiantes o caminho de Santa Teresinha, para que, por sua intercessão, nos seja revelada a vossa glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.


Primeira Leitura (Jó 19, 21-27)


Leitura do Livro de Jó


Disse Jó: 21“Piedade, piedade de mim, meus amigos, pois a mão de Deus me feriu! 22Por que me perseguis como Deus, e não vos cansais de me torturar? 23Gostaria que minhas palavras fossem escritas e gravadas numa inscrição 24com ponteiro de ferro e com chumbo, cravadas na rocha para sempre! 25Eu sei que o meu redentor está vivo e que, por último, se levantará sobre o pó; 26e depois que tiverem destruído esta minha pele, na minha carne, verei a Deus. 27Eu mesmo o verei, meus olhos o contemplarão, e não os olhos de outros. Dentro de mim consomem-se os meus rins”.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Ou (Apropriada):


Primeira Leitura (Is 66, 10-14c)


Leitura do Livro do Profeta Isaías


10Alegrai-vos com Jerusalém e exultai com ela, todos vós que a amais; tomai parte em seu júbilo, todos vós que choráveis por ela, 11para poderdes sugar e saciar-vos ao seio de sua consolação, e aleitar-vos e deliciar-vos aos úberes de sua glória. 12Isto diz o Senhor: “Eis que farei correr para ela a paz como um rio e a glória das nações como torrente transbordante. Sereis amamentados, carregados ao colo e acariciados sobre os joelhos. 13Como uma mãe que acaricia o filho, assim eu vos consolarei; e sereis consolados em Jerusalém. 14cTudo isso haveis de ver e o vosso coração exultará, e o vosso vigor se renovará como a relva do campo. A mão do Senhor se manifestará em favor de seus servos”.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 26)


R. Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver, na terra dos viventes.


— Ó Senhor, ouvi a voz do meu apelo, atendei por compaixão! Meu coração fala convosco confiante, e os meus olhos vos procuram. R.

— Senhor, é vossa face que eu procuro; não me escondais a vossa face! Não afasteis em vossa ira o vosso servo, sois vós o meu auxílio! Não me esqueçais nem me deixeis abandonado, meu Deus e Salvador! R.

— Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver na terra dos viventes. Espera no Senhor e tem coragem, espera no Senhor! R.


R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Convertei-vos e crede no Evangelho, pois o Reino de Deus está chegando! (Mc 1, 15) R.



Evangelho (Lc 10, 1-12)

V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Lucas 

R. Glória a vós, Senhor.


V. Naquele tempo, 1o Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos e os enviou dois a dois, na sua frente, a toda cidade e lugar aonde ele próprio devia ir. 2E dizia-lhes: “A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso, pedi ao dono da messe que mande trabalhadores para a colheita. 3Eis que vos envio como cordeiros para o meio de lobos. 4Não leveis bolsa nem sacola nem sandálias, e não cumprimenteis ninguém pelo caminho!  5Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: ‘A paz esteja nesta casa!’ 6Se ali morar um amigo da paz, a vossa paz repousará sobre ele; se não, ela voltará para vós. 7Permanecei naquela mesma casa, comei e bebei do que tiverem, porque o trabalhador merece o seu salário. Não passeis de casa em casa.

8Quando entrardes numa cidade e fordes bem recebidos, comei do que vos servirem, 9curai os doentes que nela houver e dizei ao povo: ‘O Reino de Deus está próximo de vós’.

10Mas, quando entrardes numa cidade e não fordes bem recebidos, saindo pelas ruas, dizei: 11‘Até a poeira de vossa cidade, que se apegou aos nossos pés, sacudimos contra vós. No entanto, sabei que o Reino de Deus está próximo!’ 12Eu vos digo que, naquele dia, Sodoma será tratada com menos rigor do que essa cidade”.


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Homilia: Anunciemos o Reino de Deus que ele aconteça entre nós

“O Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos e os enviou dois a dois, na sua frente, a toda cidade e lugar aonde ele próprio devia ir” (Lucas 10,1).

Jesus escolheu os Seus discípulos e os enviou para irem onde Ele mesmo deveria estar. Jesus quer estar em todos os lugares, em nossa casa, em nossa família. Jesus quer estar presente no meio de nós, a Sua presença amorosa se faz sentir em todo lugar que Ele foi acolhido e recebido, mas Ele mesmo envia os Seus para que, em Seu nome, esteja onde Ele precisa estar.

Precisamos juntos levar o amor de Deus, a Palavra de Deus, a presença de Jesus em todo canto e lugar; queremos Jesus em nossas casas, nos trabalhos, em todos os cantos da sociedade para transformar este mundo.

O Reino de Deus está no meio de nós, está muito próximo a nós, precisamos levar o Reino de Deus para que ele aconteça. É um desafio, Ele mandou Seus discípulos dois a dois. Que beleza se o casal, o homem e a mulher, anunciarem o Reino de Deus! Em primeiro lugar, no próprio lar, mas precisamos de casais evangelizadores, homens e mulheres que saem de suas casas e testemunham com a vida que Deus está no meio de nós. Precisamos de irmãos, irmãos de sangue, mas, sobretudo irmãos na fé, que se unam para anunciar o Evangelho. É tempo de proclamar a graça de Deus.

Em meio às tantas pessoas desanimadas, cansadas, decepcionadas, precisamos ser protagonistas da fé, sentinelas do Reino de Deus, precisamos anunciar com amor e sem destemor a presença de Deus no meio de nós. E digo mais, do modo como Jesus mesmo mandou: precisamos orar pelos doentes, precisamos levar esperança aos que estão enfermos e sofridos; orarmos pelos doentes e pelos enfermos.


O Reino de Deus está muito próximo a nós, precisamos levá-lo para que ele aconteça

Não lamente somente porque as pessoas estão ficando doentes; homens e mulheres de Deus levam a cura e a presença amorosa. Precisamos levar o Reino de Deus às pessoas e anunciar a proximidade de Deus no meio de nós. Seremos recebidos por alguns; ignorados por outros; seremos mal recebidos por tantos; mas o importante é que anunciemos o Reino de Deus.

Iniciamos, agora, o mês das missões; e todo batizado é missionário, é compromissado (ou deveria ser), para sermos discípulos: aqueles que aprendem; e missionários: aqueles que são enviados para anunciar e proclamar o Evangelho de Deus aos corações.

Olhemos para o exemplo formidável de Santa Teresinha, a padroeira das missões, foi do seu Carmelo que ela se tornou missionária pelo mundo inteiro, pela oração e pelo amor à salvação das almas. Tenhamos este mesmo ardor: o de querer conquistar muitos para Cristo, pelo nosso anúncio profético e testemunhal do Evangelho.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo

Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco


Memória de Santa Teresinha do Menino Jesus, Doutora da Igreja

Sem mais ajuda que a da graça de Deus, descobriu Teresinha, e por isso foi declarada Doutora da Igreja, uma via já conhecida dos santos, percorrida por muitos devotos, mas esquecida e até desprezada por certa espiritualidade de sua época: o que nos santifica não é a grandeza nem a dificuldade externa da obra, mas a intensidade do ato de amor com que a realizamos. Por isso a santidade está ao alcance de todos: porque não são, em si mesmos, os trabalhos extraordinários que os santos suportaram o que produz santos, mas a caridade com que se fazem as coisinhas ordinárias da vida. Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta quinta-feira, dia 1.º de outubro, e aprendamos dessa grande Doutora a percorrer a via pequena que conduz, pela grandeza do amor, à glória de ter um coração santo e enamorado de Deus!





Santo do Dia:

Santa Teresinha do Menino Jesus

"Não quero ser santa pela metade, escolho tudo".

A santa de hoje nasceu em Alençon (França) em 1873 e morreu no ano de 1897. Santa Teresinha não só descobriu que no coração da Igreja sua vocação era o amor, como também sabia que o seu coração - e o de todos nós - foi feito para amar. Nascida de família modesta e temente a Deus, seus pais (Luís e Zélia) tiveram oito filhos antes da caçula Teresa: quatro morreram com pouca idade, restando em vida as quatro irmãs da santa (Maria, Paulina, Leônia e Celina). Teresinha entrou com 15 anos no Mosteiro das Carmelitas em Lisieux, com a autorização do Papa Leão XIII. Sua vida se passou na humildade, simplicidade e confiança plena em Deus.

Todos os gestos e sacrifícios, do menor ao maior, oferecia a Deus pela salvação das almas e na intenção da Igreja. Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face esteve como criança para o Pai, livre, igual a um brinquedo aos cuidados do Menino Jesus e, tomada pelo Espírito de amor, que a ensinou um lindo e possível caminho de santidade: infância espiritual.

O mais profundo desejo do coração de Teresinha era ter sido missionária "desde a criação do mundo até a consumação dos séculos". Sua vida nos deixou como proposta, selada na autobiografia "História de uma alma" e, como intercessora dos missionários sacerdotes e pecadores que não conheciam a Jesus, continua ainda hoje, vivendo o Céu, fazendo o bem aos da terra.

Morreu de tuberculose, com apenas 24 anos, no dia 30 de setembro de 1897 dizendo suas últimas palavras: "Oh!...amo-O. Deus meu,...amo-Vos!"

Após sua morte, aconteceu a publicação de seus escritos. A chuva de rosas, de milagres e de graças de todo o gênero. A beatificação em 1923, a canonização em 1925 e declarada "Patrona Universal das Missões Católicas" em 1927, atos do Papa Pio XI. E a 19 de outubro de 1997, o Papa João Paulo II proclamou Santa Teresa do Menino Jesus e da Sagrada Face doutora da Igreja.

Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!


Oração sobre as Oferendas:
Ó Deus, ouvi as nossas preces, ao proclamarmos as vossas maravilhas em Santa Teresinha. Assim como vos agradou por seus méritos, também vos agrade o nosso culto. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona de Comunhão:
Se não vos converterdes, e não vos tornardes semelhantes às crianças, não entrareis no Reino do céu, diz o Senhor. (Mt 18, 3)

Oração depois da Comunhão:
Ó Deus, fazei que o sacramento que recebemos acenda em nós aquela caridade que levou Santa Teresinha a abandonar-se inteiramente a vós e a implorar vossa misericórdia para com todos. Por Cristo, nosso Senhor.