Antífona de entrada

Farei surgir um sacerdote fiel, que agirá segundo o meu coração e a minha vontade, diz o Senhor. (1Sm 2, 35)

Oração do dia

Ó Deus, que fizestes o bispo santo Ambrósio doutor da fé católica e exemplo de intrépido pastor, despertai na vossa Igreja homens segundo o vosso coração, que a governem com força e sabedoria. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (Is 35, 1-10)


Leitura do Livro do Profeta Isaías


1Alegre-se a terra que era deserta e intransitável, exulte a solidão e floresça como um lírio. 2Germine e exulte de alegria e louvores. Foi-lhe dada a glória do Líbano, o esplendor do Carmelo e de Saron; seus habitantes verão a glória do Senhor, a majestade do nosso Deus.

3Fortalecei as mãos enfraquecidas e firmai os joelhos debilitados. 4Dizei às pessoas deprimidas: “Criai ânimo, não tenhais medo! Vede, é vosso Deus, é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem para vos salvar”.

5Então se abrirão os olhos dos cegos e se descerrarão os ouvidos dos surdos. 6O coxo saltará como um cervo e se desatará a língua dos mudos, assim como brotarão águas no deserto e jorrarão torrentes no ermo. 7A terra árida se transformará em lago, e a região sedenta, em fontes d’água; nas cavernas onde viviam dragões crescerá o caniço e o junco.

8Ali haverá uma vereda e um caminho; o caminho se chamará estrada santa: por ela não passará o impuro; mas será uma estrada reta em que até os débeis não se perderão. 9Ali não existem leões, não andam por ela animais depredadores, nem mesmo aparecem lá; os que forem libertados poderão percorrê-la, 10os que o Senhor salvou voltarão para casa. Eles virão a Sião cantando louvores, com infinita alegria brilhando em seus rostos: cheios de gozo e contentamento, não mais conhecerão a dor e o pranto”.

Salmo Responsorial (Sl 84)


R. Eis que vem o nosso Deus! Ele vem para salvar.


— Quero ouvir o que o Senhor irá falar: é a paz que ele vai anunciar; a paz para o seu povo e seus amigos, para os que voltam ao Senhor seu coração. Está perto a salvação dos que o temem, e a glória habitará em nossa terra. R.

— A verdade e o amor se encontrarão, a justiça e a paz se abraçarão; da terra brotará a fidelidade, e a justiça olhará dos altos céus. R.

— O Senhor nos dará tudo o que é bom, e a nossa terra nos dará suas colheitas; a justiça andará na sua frente e a salvação há de seguir os passos seus. R.

Aclamação ao Evangelho

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Eis que o Rei há de vir, Senhor da terra, ele mesmo e nós afastará o jugo do nosso cativeiro. R.

Evangelho (Lc 5, 17-26)


V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Lucas 

R. Glória a vós, Senhor.


V. Um dia Jesus estava ensinando. À sua volta estavam sentados fariseus e doutores da Lei, vindos de todas as aldeias da Galileia, da Judeia e de Jerusalém. E a virtude do Senhor o levava a curar.

18Uns homens traziam um paralítico num leito e procuravam fazê-lo entrar para apresentá-lo. 19Mas, não achando por onde introduzi-lo, devido à multidão, subiram ao telhado e por entre as telhas o desceram com o leito no meio da assembleia diante de Jesus. 20Vendo-lhes a fé, ele disse: “Homem, teus pecados estão perdoados”.

21Os escribas e fariseus começaram a murmurar, dizendo: “Quem é este que assim blasfema?” 22Conhecendo-lhes os pensamentos, Jesus respondeu, dizendo: “Por que murmurais em vossos corações? 23O que é mais fácil dizer: ‘teus pecados estão perdoados’, ou dizer: ‘levanta-te e anda’? 24Pois, para que saibais que o Filho do homem tem na terra poder de perdoar pecados — disse ao paralítico — eu te digo: ‘levanta-te, pega o leito e vai para casa’”. 25Imediatamente, diante deles, ele se levantou, tomou o leito e foi para casa, louvando a Deus. 26Todos ficaram fora de si, glorificavam a Deus e cheios de temor diziam: “Hoje vimos coisas maravilhosas!”

Sobre as Oferendas

Ó Deus, ao celebramos esta Eucaristia, fazei que o Espírito Santo acenda em nós a mesma fé que iluminava Santo Ambrósio ao proclamar a vossa glória. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Eu vim para que tenham a vida, e a tenham cada vez mais, diz o Senhor. (Jo 10, 10)

Depois da Comunhão

Ó Deus, que nos reconfortastes com este sacramento, fazei-nos progredir pelos ensinamentos de Santo Ambrósio, para que, percorrendo corajosamente vossos caminhos, nos preparemos para o eterno convívio. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 07/12/2020
Levemos as pessoas ao encontro de Jesus

“Uns homens traziam um paralítico num leito e procuravam fazê-lo entrar para apresentá-lo” (Lucas 5,18).

Que beleza são esses homens que estão carregando um paralítico que precisa chegar até Jesus, pois – é claro! – uma vez que esse homem estava paralítico, ele não tinha como andar, não tinha mobilidade, forças nas pernas para poder chegar até o Senhor.

Esses homens bondosos não pensaram neles em primeiro lugar – eles também queriam chegar até Jesus. Eles levaram alguém que estava mais necessitado, alguém que estava paralisado e que precisava do Senhor. Foram homens de fé que levaram também um homem de fé, mas que não tinha como chegar ao Senhor.

Precisamos ser esses homens de fé, mas não há homens e mulheres de fé que não sejam também homens de esperança e de caridade. Não tenha somente fé: “Eu tenho muita fé”, “Creio muito em Deus".! Se você tem fé, se você crê mesmo nesse Deus e O ama tanto, ame mesmo o seu irmão, vá ao encontro daqueles que não podem chegar até Jesus.

Nesta época em que vivemos, nas circunstâncias do ano que se passa, em que uma pandemia veio tomar conta de toda a humanidade, muitas pessoas se fecharam em si e se esqueceram da caridade.

Precisamos ser prudentes em tudo, mas sem jamais deixar de amar e de cuidar. Já que temos tantas redes sociais, temos tanta disponibilidade de mecanismos digitais, levemos a graça de Deus ao coração das pessoas e levemos as pessoas ao encontro de Jesus.

Vá ao encontro daqueles que não podem chegar até Jesus

Não usemos as redes, os aparelhos que estão à nossa disposição para semear fofoca e confusão, levemos a Palavra de Deus que transforma, cura, liberta, e que coloca muitas pessoas de pé, porque muitas estão doentes, prostradas, desanimadas, paralisadas como o paralítico do Evangelho.

Não deixemos a nossa vida paralisar nem a vida do irmão. Por isso, neste tempo de graça, abra o seu coração, vá ao encontro daquele que passa necessidade, ligue e procure saber. Tenho que lhe dizer que há pessoas morrendo por depressão, solidão, abandono, falta de cuidado, de ternura, amor e presença.

A paralisia que se refere o Evangelho não é só a paralisia das pernas; o coração humano está paralisado, atormentado, doente e fragmentado. Como precisamos levar essas pessoas até Jesus, porque Jesus perdoa os nossos pecados, purifica a nossa alma e nos coloca de pé.

Que possamos ir ao encontro do Senhor, mas que sejamos homens e mulheres de fé para levarmos tantos, a fim de que também eles se levantem da paralisia em que se encontram.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo

Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco

Santo do dia 07/12/2020

Santo Ambrósio

Hoje fazemos memória em toda a Igreja de Santo Ambrósio, Bispo e Doutor da Igreja. De nobre e distinta família romana, nasceu provavelmente em 339, em Tréviros, onde seu pai exercia o cargo de prefeito das Gálias. A mãe ficou viúva muito cedo e voltou a Roma com três filhos: Marcelina, que se consagrou a Deus e tomou o véu das virgens; Sátiro, que morreu em 378, depois de exercer altos cargos do Estado; e Ambrósio, o último, que seguiu a carreira diplomática, tradicional na família. Ambrósio desde cedo aprendeu a alimentar as virtudes cívicas e morais, ao ponto de ter sido governador da Emília, do Lácio e de Milão, antes de ser Bispo. Estudou Direito antes de estudar Teologia.

A mãe de Ambrósio devia ser cristã praticante e generosa. O Papa Libério (352-366) impôs pessoalmente o véu à filha dela, Marcelina, e parece que visitava a casa da nobre senhora romana. Todos da família beijavam a mão de Libério. Ambrósio, ainda criança, depois de se despedir do Pontífice, tratou de imitá-lo e estendeu a mão aos criados e à irmã, para que a beijassem. Marcelina recusou-a com bons modos mas ele respondia: "Não sabes que eu também hei de ser Bispo?" Dizia então Ambrósio, por brincadeira, mais do que sabia. No entanto, era para isso que a Divina Providência o destinava. Ambrósio era governador de Milão. Com a morte do Bispo de Milão, chamado Ariano, Ambrósio foi para a eleição do novo Bispo, a fim de evitar grandes conflitos. Em meio a confusão, de repente uma criança grita: "Ambrósio, Bispo!". O Clero e o povo aderiu e todos aclamaram: "Queremos Ambrósio Bispo!". O povo teve que teimar durante uma semana, até que vendo nisto a voz de Deus, Ambrósio que ocupava alto cargo no Império Romano e somente era catecúmeno, cedeu a vontade do Senhor. O 1° Concílio de Niceia (325) tinha proibido que subisse ao Episcopado qualquer neófito. Mas o Papa e o Imperador aprovaram a eleição. Depois de batizado, foi ordenado sacerdote e logo em seguida Bispo de Milão. Tudo isso no ano de 374.

Providencialmente usou as qualidades de organizador e administrador para o bem da Igreja, podendo assim atuar no campo pastoral, político, doutrinal, litúrgico, ao ponto de merecer o título de grande Doutor e Padre do Cristianismo no Ocidente. Sua figura política ficou marcante, principalmente quando aplicou ao Imperador uma dura penitência pública comum, pois teria Teodósio consentido uma invasão à cidade de Tessalônica, que resultou na morte de muitos. À Imperatriz Justina, que desejou restaurar a estátua da deusa Vitória, opôs-se valentemente enquanto viveu. Santo Ambrósio, como homem de Deus, partilhou sua riqueza material e espiritual com o povo; jejuava sempre; pai carinhoso e tão grande orador que teve papel importante na conversão de Santo Agostinho. Deixou muitos escritos e morreu com 60 anos no ano de 397, após 23 anos de serviço ao seu amado Cristo, com estas palavras: "Não vivi de tal modo que tenha vergonha de continuar vivendo; mas não tenho medo de morrer, porque temos um Senhor que é bom".

Santo Ambrósio, rogai por nós!