Antífona de entrada

Batizado o Senhor, os céus se abriram, e o Espírito Santo pairou sobre ele sob forma de pomba. E a voz do Pai se fez ouvir: Este é o meu Filho muito amado, nele está todo o meu amor! (Mt 3, 16-17)

Oração do dia

Deus eterno e todo-poderoso, que, sendo o Cristo batizado no Jordão, e pairando sobre ele o Espírito Santo, o declarastes solenemente vosso Filho, concedei aos vossos filhos adotivos, renascidos da água e do Espírito Santo, perseverar constantemente em vosso amor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Ou:


Ó Deus, cujo Filho Unigênito se manifestou na realidade de nossa carne, concedei que, reconhecendo sua humanidade semelhante à nossa, sejamos interiormente transformados por ele. Que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo.
Diz-se o Glória.

Primeira Leitura (Is 42, 1-4. 6-7)


Leitura do Livro do Profeta Isaías


Assim fala o Senhor: 1“Eis o meu servo — eu o recebo; eis o meu eleito — nele se compraz minh’alma; pus meu espírito sobre ele, ele promoverá o julgamento das nações. 2Ele não clama nem levanta a voz, nem se faz ouvir pelas ruas. 3Não quebra uma cana rachada nem apaga um pavio que ainda fumega; mas promoverá o julgamento para obter a verdade. 4Não esmorecerá nem se deixará abater, enquanto não estabelecer a justiça na terra; os países distantes esperam seus ensinamentos. 6Eu, o Senhor, te chamei para a justiça e te tomei pela mão; eu te formei e te constituí como o centro de aliança do povo, luz das nações, 7para abrires os olhos dos cegos, tirar os cativos da prisão, livrar do cárcere os que vivem nas trevas”.


- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.


Ou:


Primeira Leitura (Is 55, 1-11)


Leitura do Livro do Profeta Isaías


Assim diz o Senhor: 1“Ó vós todos que estais com sede, vinde às águas; vós que não tendes dinheiro, apressai-vos, vinde e comei, vinde comprar sem dinheiro, tomar vinho e leite, sem nenhuma paga. 2Por que gastar dinheiro com outra coisa que não o pão; desperdiçar o salário, senão com satisfação completa? Ouvi-me com atenção, e alimentai-vos bem, para deleite e revigoramento do vosso corpo. 3Inclinai vosso ouvido e vinde a mim, ouvi e tereis vida; farei convosco um pacto eterno, manterei fielmente as graças concedidas a Davi. 4Eis que fiz dele uma testemunha para os povos, chefe e mestre para as nações. 5Eis que chamarás uma nação que não conhecias, e acorrerão a ti povos que não te conheciam, por causa do Senhor, teu Deus, e do Santo de Israel, que te glorificou. 6Buscai o Senhor, enquanto pode ser achado; invocai-o, enquanto ele está perto. 7Abandone o ímpio seu caminho, e o homem injusto, suas maquinações; volte para o Senhor, que terá piedade dele, volte para nosso Deus, que é generoso no perdão. 8Meus pensamentos não são como os vossos pensamentos, e vossos caminhos não são como os meus caminhos, diz o Senhor. 9 Estão meus caminhos tão acima dos vossos caminhos e meus pensamentos acima dos vossos pensamentos, quanto o céu acima da terra. 10Assim como a chuva e a neve descem do céu e para lá não voltam mais, mas vêm irrigar e fecundar a terra, e fazê-la germinar e dar semente, para o plantio e para a alimentação, 11assim a palavra que sair de minha boca: não voltará para mim, vazia; antes, realizará tudo o que for de minha vontade e produzirá os efeitos que pretendi, ao enviá-la”.

Salmo Responsorial (Sl 28)


R. Que o Senhor abençoe, com a paz, o seu povo!


— Filhos de Deus, tributai ao Senhor, tributai-lhe a glória e o poder! Dai-lhe a glória devida ao seu nome; adorai-o com santo ornamento! R.

— Eis a voz do Senhor sobre as águas, sua voz sobre as águas imensas! Eis a voz do Senhor com poder! Eis a voz do Senhor majestosa! R.

— Sua voz no trovão reboando! No seu templo os fiéis bradam: “Glória!” É o Senhor que domina os dilúvios, o Senhor reinará para sempre! R.


Ou:


Salmo Responsorial (Is 12)


R. Com alegria bebereis do manancial da salvação.


— Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo; o Senhor é minha força, meu louvor e salvação. Com alegria bebereis no manancial da salvação. R.

— E direis naquele dia: “Dai louvores ao Senhor, invocai seu santo nome, anunciai suas maravilhas, entre os povos proclamai que seu nome é o mais sublime. R.

— Louvai cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos, publicai em toda a terra suas grandes maravilhas! Exultai cantando alegres, habitantes de Sião, porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!” R.

Segunda Leitura (At 10, 34-38)


Leitura dos Atos dos Apóstolos


Naqueles dias, 34Pedro tomou a palavra e disse: “De fato, estou compreendendo que Deus não faz distinção entre as pessoas. 35Pelo contrário, ele aceita quem o teme e pratica a justiça, qualquer que seja a nação a que pertença. 36Deus enviou sua palavra aos israelitas e lhes anunciou a Boa-nova da paz, por meio de Jesus Cristo, que é o Senhor de todos. 37Vós sabeis o que aconteceu em toda a Judeia, a começar pela Galileia, depois do batismo pregado por João: 38como Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito Santo e com poder. Ele andou por toda a parte, fazendo o bem e curando a todos os que estavam dominados pelo demônio; porque Deus estava com ele”.


- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.


Ou:


Segunda Leitura (1Jo 5, 1-9)


Leitura da Primeira Carta de São João


Caríssimos: 1todo o que crê que Jesus é o Cristo, nasceu de Deus, e quem ama aquele que gerou alguém, amará também aquele que dele nasceu. 2Podemos saber que amamos os filhos de Deus, quando amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos. 3Pois isto é amar a Deus: observar os seus mandamentos. E os seus mandamentos não são pesados, 4pois todo o que nasceu de Deus vence o mundo. E esta é a vitória que venceu o mundo: a nossa fé. 5Quem é o vencedor do mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus? 6Este é o que veio pela água e pelo sangue: Jesus Cristo (Não veio somente com a água, mas com a água e o sangue). E o Espírito é que dá testemunho, porque o Espírito é a Verdade. 7Assim, são três que dão testemunho: 8o Espírito, a água e o sangue; e os três são unânimes. 9Se aceitamos o testemunho dos homens, o testemunho de Deus é maior. Este é o testemunho de Deus, pois ele deu testemunho a respeito de seu Filho.

Aclamação ao Evangelho

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Abriram-se os céus e fez-se ouvir a voz do Pai: Eis meu Filho muito amado; escutai-o, todos vós! (Mc 9, 7) R.

Ou:


R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Quando João viu Jesus, ele disse: Eis aqui o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. (Jo 1, 29) R.

Evangelho (Mc 1, 7-11)


V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Marcos 

R. Glória a vós, Senhor.


V. Naquele tempo, 7João Batista pregava, dizendo: “Depois de mim virá alguém mais forte do que eu. Eu nem sou digno de me abaixar para desamarrar suas sandálias. 8Eu vos batizei com água, mas ele vos batizará com o Espírito Santo”. 9Naqueles dias, Jesus veio de Nazaré da Galileia, e foi batizado por João no rio Jordão. 10E logo, ao sair da água, viu o céu se abrindo, e o Espírito, como pomba, descer sobre ele. 11E do céu veio uma voz: “Tu és o meu Filho amado, em ti ponho meu bem-querer”.

Sobre as Oferendas

Recebei, ó Pai, as oferendas que vos apresentamos no dia em que revelastes vosso Filho, para que se tornem o sacrifício do Cordeiro que lavou em sua misericórdia os pecados do mundo. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Eis aquele de quem João dizia: Eu vi, e dei testemunho de que este é o Filho de Deus. (Jo 1, 32. 34)

Depois da Comunhão

Nutridos pelo vosso sacramento, dai-nos, ó Pai, a graça de ouvir fielmente o vosso Filho amado, para que, chamados filhos de Deus, nós o sejamos de fato. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 10/01/2021
Façamos o batismo acontecer em nossa vida

“Eu vos batizei com água, mas ele vos batizará com o Espírito Santo. Naqueles dias, Jesus veio de Nazaré da Galileia e foi batizado por João no rio Jordão” (Marcos 1,8-9).

Temos a graça de celebrarmos o Batismo do Senhor. O Batismo de Jesus é, na verdade, o batismo de cada um de nós. Veio João que denominamos “Batista”, porque ele batizava para que os corações se abrissem, para que os corações pudessem, de fato, se converterem para acolher Jesus.

Uma coisa é muito importante: o batismo é a abertura do coração para que possamos acolher a Jesus como Senhor e Salvador. O grande drama da humanidade são tantas pessoas batizadas, mas que não abriram o coração para acolher Jesus.

Não basta ser batizado, é preciso que o batismo opere a conversão em nós, opere a graça que é derramada sobre nós. A maioria de nós é batizado ainda criança, se pressupõe, se acreditava que uma criança batizada no seio de uma família batizada, que o batismo fosse vivido, celebrado e assumido no seio dessa família. É o que se espera!

Talvez, você se pergunte: “Por que vamos cedo ser batizados?”. É porque, desde pequenos, a graça de Deus quer atuar em nós. Portanto, se tivemos a graça de crescer numa família que cultivou em nós a graça do batismo - que bênção! Mas senão, é preciso fazer o batismo acontecer, é preciso que a unção do batismo esteja agindo em nós.

Pais, mães, homens e mulheres, desde criança o Espírito de Deus está sobre nós. Não fomos batizados somente nas águas, a água foi derramada sobre nós, mas ela nos verteu a graça do Espírito.


O batismo é a abertura do coração para que possamos acolher Jesus como Senhor e Salvador

Não sei porque não cultivamos vida espiritual nas nossas crianças; vejo, às vezes, pais brigando porque querem logo batizar seus filhos, levam para a Igreja, fazem festa bonita, mas no outro dia vejo essas crianças todas, ainda pequeninhas, nem sabem falar muitas vezes, com o celular na mão lá no seu canal do YouTube, aprendem todos os desenhos, mas não cultivam a graça do Espírito.

Não vejo pais cultivando a graça do batismo na vida dessas crianças. Primeiro, porque o mundo virtual é um mundo encantador de magia; e as pessoas, muitos dos pais estão achando que a graça de Deus também é como se fosse uma magia, onde uma vez que levou para a Igreja, a criança foi batizada e agora automaticamente as coisas irão acontecer. Não! Ou cultivamos a graça do batismo em nós, nos nossos filhos ou aquela unção ficará apagada, como está apagada na vida de tantos de nós que não levamos a vida no Espírito porque não cultivamos em nós nem nos nossos filhos a unção do Espírito recebida no batismo.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo

Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco

A Revelação, a fé e os sacramentos

No Batismo de Jesus, são instaurados os elementos básicos da nossa santa religião: a Revelação, pela qual Deus se dá a conhecer; a fé, enquanto resposta do homem a Deus; e os sacramentos, que realmente infundem em nós a graça divina. Através deles, percorremos o nosso caminho de salvação: primeiro crendo no que Deus revelou e, depois, tendo uma vida de intimidade com Ele através dos sacramentos. Se trilharmos esse percurso, chegará o dia em que o Céu se abrirá outra vez, como outrora no Batismo do Senhor, e nele seremos acolhidos pelo Pai: “Eis o meu filho muito amado!”




Santo do dia 10/01/2021

Frei Gonçalo de Amarante

Nasceu no século XIII, em Arriconha, freguesia de Tagilde, próximo a Guimarães, norte de Portugal. Muito cedo, ele se viu chamado ao sacerdócio. Em sua formação humana e cristã, Frei Gonçalo passou pelo Convento Beneditino, depois por Braga, lugar onde foi ordenado pelo Arcebispo. Não demorou muito para ser abade em São Paio.

Frei Gonçalo de Amarante pôde fazer várias peregrinações que muito enriqueceram sua vida espiritual e também apostólica. Ele foi a Roma, visitou os túmulos de São Pedro e São Paulo e tomou um “banho” de Igreja. Visitou a Terra Santa, conheceu os lugares santos por onde Jesus passou. Seu amor foi crescendo cada vez mais por Nosso Senhor.

Depois de voltar dessas peregrinações, ele teve ainda mais ardor para evangelizar. Discerniu sua vida religiosa e entrou para a família dominicana, daí vem o “frei”. Quanto ao “Amarante”, com seus irmãos de comunidade, ele foi para a cidade de Amarante em missão. Ele ficou conhecido como um segundo fundador dessa cidade, porque o seu amor apostólico o levava a ser um sinal no meio da sociedade.

Em 1262 partiu para a glória, deixando para o povo de Amarante, para todas as gerações ao norte de Portugal, para toda Europa e para todo o mundo, um testemunho de santidade que colabora para uma civilização mais justa.

Frei Gonçalo de Amarante, rogai por nós!