Primeira Leitura (Os 8,4-7.11-13)



Leitura da Profecia de Oséias.


Assim fala o Senhor: 4Eles constituíram reis sem minha vontade; constituíram príncipes sem meu consentimento; sua prata e seu ouro serviram para fazer ídolos e para sua perdição.


5Teu bezerro, ó Samaria, foi jogado ao chão; minha cólera inflamou-se contra eles. Até quando ficarão sem purificar-se? 6Esse bezerro provém de Israel; um artesão fabricou-o, isso não é um Deus; será feito em pedaços esse bezerro da Samaria. 7Semeiam ventos, colherão tempestades; se não há espiga, o grão não dará farinha; e, mesmo que dê, estranhos a comerão.


11Efraim ergueu muitos altares em expiação do pecado, mas seus altares resultaram-lhe em pecado. 12Eu lhes deixei, por escrito, grande número de preceitos, mas estes foram considerados coisa que não lhes toca. 13Gostam de oferecer sacrifícios, imolam carnes e comem; mas o Senhor não os recebe. Antes, o Senhor lembra seus pecados e castiga suas culpas: eles deverão voltar para o Egito.


Responsório (Sl 113)



— Confia Israel no Senhor.


— Confia Israel no Senhor.


— É nos céus que está o nosso Deus, ele faz tudo aquilo que quer. São os deuses pagãos ouro e prata, todos eles são obras humanas.


— Têm boca e não podem falar, têm olhos e não podem ver; têm nariz e não podem cheirar, têm ouvidos, e não podem ouvir.


— Têm mãos e não podem pegar, têm pés e não podem andar; Como eles serão seus autores, que os fabricam e neles confiam.


— Confia, Israel, no Senhor. Ele é teu auxílio e escudo! Confia, Aarão, no Senhor. Ele é teu auxílio e escudo!


Evangelho (Mt 9,32-38)



— O Senhor esteja convosco.


— Ele está no meio de nós.


— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.


— Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, 32apresentaram a Jesus um homem mudo, que estava possuído pelo demônio. 33Quando o demônio foi expulso, o mudo começou a falar. As multidões ficaram admiradas e diziam: “Nunca se viu coisa igual em Israel”. 34Os fariseus, porém, diziam: “É pelo chefe dos demônios que ele expulsa os demônios”.


35Jesus percorria todas as cidades e povoados, ensinando em suas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino, e curando todo o tipo de doença e enfermidade. 36Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos: 37“A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. 38Pedi pois ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!”


Homilia: Sejamos comunicadores da graça do Reino de Deus

Precisamos ser tocados, curados e iluminados por Jesus, para que Ele faça de nós um instrumento de Sua graça

“Jesus percorria todas as cidades e povoados, ensinando em suas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino, e curando todo o tipo de doença e enfermidade” (Mateus 9,35).

O Evangelho de hoje começa nos apresentando um homem mudo que estava possuído pelo demônio. O demônio foi expulso do homem, e este começou a falar.


Há demônios que estão em nossa vida e nos levam a falar demais, a falar o que não devemos e o que não podemos. Há demônios que estão dentro de nós, impelindo-nos a falar da vida dos outros, a falar palavrões e coisas feias. Há demônios que estão nos impelindo a fazer o mal, que estão em nós, tirando-nos tudo e não nos deixando falar nada.

Alguns demônios não nos permitem comunicar; aliás, o demônio é aquele que interrompe qualquer boa comunicação para semear uma má, seja falando mais do que deveria ou o que não deveria falar, ou daquilo que deveria falar, mas não fala.

Jesus comunicava o Reino de Deus. E quando este é comunicado com graça, os demônios não agem, são expulsos. Precisamos ouvir Jesus, precisamos ser tocados, curados e iluminados por Ele, para que faça de nós instrumentos da graça.

Que não saia de nós palavras que destruam, que levam o mal para o coração das pessoas. Da nossa boca precisa sair o bem, aquilo que edifica, salva e faz nova todas as coisas. Onde Jesus chegava, a novidade do Reino acontecia, porque Ele anunciava o Evangelho no poder e na autoridade do Espírito, e expulsava os espíritos malignos.

Precisamos da presença de Deus onde estivermos, precisamos ser a presença d'Ele naquilo que falamos e expressamos, muitas vezes, pelo silêncio, ou falando o que é necessário e o que edifica.

Assim que o Espírito de Deus age em nós tornamo-nos verdadeiros comunicadores da graça do Reino dos Céus.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
fb.com/rogeraraujo.cn

Santo do Dia:

Santo Olavo, o santo rei da Noruega

Hoje a Igreja nos convida a contemplar a vida de Santo Olavo, o santo rei da Noruega.

Nascido em 995 numa família real, Olavo mostra-nos com sua vida que a santidade não escolhe profissão, nem posição social, pois ela não vêm sobre classes, mas sim em corações abertos à Graça de Cristo. Aconteceu que o jovem Olavo foi para a Inglaterra numa expedição e assim pôde conhecer Jesus, o Cristianismo e ser batizado, isto em 1014. Ao voltar para a casa, Olavo, que era herdeiro do trono, encontrou o falecimento do pai e usurpadores do reino.

Assim teve Olavo de assumir o trono e submeter os inimigos pelo combate. Quando esteve no poder, Santo Olavo buscou a santidade como rei; sem deixar de fazer de tudo para levar Deus aos súditos, por isso, procurou acabar com o paganismo, construir igrejas e trazer sacerdotes da Inglaterra para evangelizar seu povo. Todos os esforços de Olavo para submeter a Noruega ao Rei dos reis e Senhor dos senhores encontraram êxitos e barreiras, ao ponto do santo rei ter que ficar por um tempo exilado e ao voltar foi vítima de um conflito armado em 1030.

Santo Olavo, rogai por nós!