Primeira Leitura (Ez 37,21-28)


Leitura da Profecia de Ezequiel.

21Assim diz o Senhor Deus: “Eu mesmo vou tomar os israelitas do meio das nações para onde foram, vou recolhê-los de toda parte e reconduzi-los para a sua terra.

22Farei deles uma nação única no país, nos montes de Israel, e apenas um rei reinará sobre todos eles. Nunca mais formarão duas nações, nem tornarão a dividir-se em dois reinos. 23Não se mancharão mais com os seus ídolos e nunca mais cometerão infames abominações. Eu os libertarei de todo o pecado que cometeram em sua infidelidade, e os purificarei. Eles serão o meu povo e eu serei o seu Deus.

24Meu servo Davi reinará sobre eles, e haverá para todos eles um único pastor. Viverão segundo meus preceitos e guardarão minhas leis, pondo-as em prática. 25Habitarão no país que dei a meu servo Jacó, onde moraram vossos pais; ali habitarão para sempre, também eles, com seus filhos e netos, e o meu servo Davi será o seu príncipe para sempre.

26Farei com eles uma aliança de paz, será uma aliança eterna. Eu os estabelecerei e multiplicarei, e no meio deles porei meu santuário para sempre. 27Minha morada estará junto deles. Eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. 28Assim as nações saberão que eu, o Senhor, santifico Israel, por estar o meu santuário no meio deles para sempre”.

 

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Responsório (Jr 31,10-13)


— O Senhor nos guardará qual pastor a seu rebanho.

— O Senhor nos guardará qual pastor a seu rebanho.

— Ouvi, nações, a palavra do Senhor e anunciai-a nas ilhas mais distantes: “Quem dispersou Israel, vai congregá-lo, e o guardará qual pastor a seu rebanho!”

— Pois, na verdade, o Senhor remiu Jacó e o libertou do poder do prepotente. Voltarão para o monte de Sião, entre brados e cantos de alegria afluirão para as bênçãos do Senhor:

— Então a virgem dançará alegremente, também o jovem e o velho exultarão; mudarei em alegria o seu luto, serei consolo e conforto após a guerra.



Evangelho (Jo 11,45-56)


— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 45muitos dos judeus que tinham ido à casa de Maria e viram o que Jesus fizera, creram nele. 46Alguns, porém, foram ter com os fariseus e contaram o que Jesus tinha feito. 47Então os sumos sacerdotes e os fariseus reuniram o Conselho e disseram: “Que faremos? Este homem realiza muitos sinais. 48Se deixamos que ele continue assim, todos vão acreditar nele, e virão os romanos e destruirão o nosso Lugar Santo e a nossa nação”.

49Um deles, chamado Caifás, sumo sacerdote em função naquele ano, disse: “Vós não entendeis nada. 50Não percebeis que é melhor um só morrer pelo povo do que perecer a nação inteira?” 51Caifás não falou isso por si mesmo. Sendo sumo sacerdote em função naquele ano, profetizou que Jesus iria morrer pela nação. 52E não só pela nação, mas também para reunir os filhos de Deus dispersos. 53A partir desse dia, as autoridades judaicas tomaram a decisão de matar Jesus.

54Por isso, Jesus não andava mais em público no meio dos judeus. Retirou-se para uma região perto do deserto, para a cidade chamada Efraim. Ali permaneceu com os seus discípulos. 55A Páscoa dos judeus estava próxima. Muita gente do campo tinha subido a Jerusalém para se purificar antes da Páscoa. 56Procuravam Jesus e, ao reunirem-se no Templo, comentavam entre si: “Que vos parece? Será que ele não vem para a festa?”


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Homilia: Deixemo-nos incomodar por Jesus

Se deixamos que ele continue assim, todos vão acreditar nele, e virão os romanos e destruirão o nosso Lugar Santo e a nossa nação” (João 11,48).

A verdade é que os líderes religiosos da época de Jesus perceberam o quanto Ele incomodava. O incômodo por Jesus é porque Ele veio, de fato, libertar a religião daquilo que não era religioso de verdade, Ele veio tirar as amarras e a corrupção que, muitas vezes, invade o pensamento religioso e a direção daqueles que cuidam das coisas religiosas. Os líderes religiosos resolveram que era preciso se livrar de Jesus.

O medo não era que os romanos destruíssem ou assim por diante, o fato é que ninguém gosta de ser incomodado, o fato é que queremos ou necessitamos manter os status que nós mesmos criamos.

A religião verdadeira é aquela que nos incomoda, tira-nos da nossa situação cômoda de vida e nos leva a refletir, pensar e escolher os verdadeiros valores. Os líderes religiosos preferiram se colocar contra Jesus, de modo que decidiram que era preciso matá-Lo, e que Ele morresse pelo povo.

A narração do Evangelho de hoje diz que Jesus não andava mais em público no meio dos judeus. Não era por medo de morrer nem porque Ele tinha recuado em pregar e anunciar a Boa Nova, mas porque era preciso precaução, era necessário saber o momento de viver cada coisa, e mais ainda, era importante pregar, anunciar, cuidar e amar até onde se pudesse.


O mundo está triste e indo para a ruína, porque não se deixa incomodar pela Palavra que salva e transforma

Jesus não se entregou para morrer, porque, simplesmente, queria morrer; Ele morreu, porque se dispôs a viver até a morte, até as últimas consequências o valor do Evangelho, da vida e de tudo aquilo que Ele pregava e ensinava. Eles decidiram matar Jesus, eles queriam eliminá-Lo.

Quando algo nos incomoda de forma negativa, precisamos eliminar da vida, mas não quando algo nos leva a refletir e repensar as nossas próprias escolhas.

Muitas vezes, deparo-me com a Palavra de Deus, e ela é um incômodo, é uma pedra no meu sapato. Eu louvo e bendigo a Deus, porque as minhas escolhas se baseiam, a cada dia, no Evangelho. Eu sei o quanto preciso ainda me tornar mais coerente, preciso me converter, mas peço todos dias: “Senhor, incomode-me, não me deixe cair na minha acomodação religiosa, não me deixe, simplesmente, cair no dogmatismo sem me deixar incomodar pelos valores que o Senhor veio ensinar a todos nós”.

A religião de Jesus é a religião que incomoda os que O seguem e os que não O seguem, porque o mundo está do jeito em que está, o mundo está triste e indo para a ruína porque não se deixa incomodar pela Palavra que salva e transforma.

É preferível que um só morra, preferiram matar Jesus e, hoje, muitas vezes, preferem matar e eliminar a Sua Palavra do que acolhê-la para serem transformados.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
fb.com/rogeraraujo.cn

Santo do Dia:

Santo Hermenegildo, pai de família e cristão católico

Santo Hermenegildo era filho de um rei cristão ariano, ou seja, que acreditava em Jesus Cristo como verdadeiro homem, mas não como verdadeiro Deus.

Por graça de Deus, através de sua esposa, Hermenegildo pôde tornar-se um autêntico cristão. Seu pai, chamado Leovigildo, era impiedoso, conquistador de nações e exterminador de inimigos, não o acolheu, porque não aceitava o Arianismo. Então o ameaçou e o combateu em guerra. Desprezando o perdão de seu filho, o rei mandou prendê-lo e o entregou aos algozes.

O pai mandou decepar a cabeça de Hermenegildo. Entretanto, o crime acabou por enchê-lo de profundo arrependimento, revendo suas posições anos mais tarde. Converteu-se também e alcançou a Igreja da Espanha, encontrando a paz.

Em 1586, o papa Sixto V declarou a festa de São Hermenegildo para o dia do seu martírio e o indicou como padroeiro da Espanha.

Santo Hermenegildo, rogai por nós!