Antífona de Entrada:
Estou pregado na cruz com Jesus Cristo: já não sou eu que vivo, mas é o Cristo que vive em mim. Vivo na fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim. (Gl 2, 19-20)

Oração do Dia:
Deus eterno e todo-poderoso, que ornais a vossa Igreja com o testemunho dos mártires, fazei que a gloriosa paixão que hoje celebramos, dando a Santo Inácio de Antioquia a glória eterna, nos conceda contínua proteção. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.


Primeira Leitura (Ef 1, 15-23)


Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios


Irmãos, 15desde que soube da vossa fé no Senhor Jesus e do vosso amor para com todos os santos, 16não cesso de dar graças a vosso respeito, quando me lembro de vós em minhas orações. 17Que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai a quem pertence a glória, vos dê um espírito de sabedoria que vo-lo revele e faça verdadeiramente conhecer. 18Que ele abra o vosso coração à sua luz, para que saibais qual a esperança que o seu chamamento vos dá, qual a riqueza da glória que está na vossa herança com os santos, 19e que imenso poder ele exerceu em favor de nós que cremos, de acordo com a sua ação e força onipotente. 20Ele manifestou sua força em Cristo, quando o ressuscitou dos mortos e o fez sentar-se à sua direita nos céus, 21bem acima de toda a autoridade, poder, potência, soberania ou qualquer título que se possa nomear não somente neste mundo, mas ainda no mundo futuro. 22Sim, ele pôs tudo sob os seus pés e fez dele, que está acima de tudo, a Cabeça da Igreja, 23que é o seu corpo, a plenitude daquele que possui a plenitude universal.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Ou (Apropriada):


Primeira Leitura (Fl 3, 17–4, 1)


Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses


17Sede meus imitadores, irmãos, e observai os que vivem de acordo com o exemplo que nós damos. 18Já vos disse muitas vezes, e agora o repito, chorando: há muitos por aí que se comportam como inimigos da cruz de Cristo. 19O fim deles é a perdição, o deus deles é o estômago, a glória deles está no que é vergonhoso e só pensam nas coisas terrenas. 20Nós, porém, somos cidadãos do céu. De lá aguardamos o nosso Salvador, o Senhor, Jesus Cristo. 21Ele transformará o nosso corpo humilhado e o tornará semelhante a seu corpo glorioso, com o poder que tem de sujeitar a si todas as coisas. 4, 1Assim, meus irmãos, a quem quero bem e dos quais sinto saudade, minha alegria, minha coroa, meus amigos, continuai firmes no Senhor.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 8, 2-3a. 4-7)


R. Vós destes o domínio ao vosso Filho sobre tudo o que criastes.


— Ó Senhor nosso Deus, como é grande vosso nome por todo o universo! Desdobrastes nos céus vossa glória com grandeza, esplendor, majestade. O perfeito louvor vos é dado pelos lábios dos mais pequeninos. R.

— Contemplando estes céus que plasmastes e formastes com dedos de artista; vendo a lua e estrelas brilhantes, perguntamos: “Senhor, que é o homem, para dele assim vos lembrardes e o tratardes com tanto carinho?” R.

— Pouco abaixo de Deus o fizestes, coroando-o de glória e esplendor; vós lhe destes poder sobre tudo, vossas obras aos pés lhe pusestes. R.


R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. O Espírito Santo, a verdade, de mim irá testemunhar; e vós minhas testemunhas sereis em todo lugar. (Jo 15, 26b-27a) R.


Evangelho (Lc 12, 8-12)


V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Lucas 

R. Glória a vós, Senhor.


V. Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 8“Todo aquele que der testemunho de mim diante dos homens, o Filho do Homem também dará testemunho dele diante dos anjos de Deus. 9Mas aquele que me renegar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus. 10Todo aquele que disser alguma coisa contra o Filho do Homem será perdoado. Mas quem blasfemar contra o Espírito Santo não será perdoado. 11Quando vos conduzirem diante das sinagogas, magistrados e autoridades, não fiqueis preocupados como ou com que vos defendereis, ou com o que direis. 12Pois nessa hora o Espírito Santo vos ensinará o que deveis dizer”.


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Homilia: O testemunho da nossa fé é cada vez mais necessário

“Todo aquele que der testemunho de mim diante dos homens, o Filho do Homem também dará testemunho dele diante dos anjos de Deus” (Lucas 12,8).

Que beleza e que graça, é Jesus dando testemunho de cada um de nós diante do trono do Pai, diante dos anjos de Deus. É Jesus falando com ênfase sobre mim e você.  

Quando Jesus testemunha a nosso favor é porque nós, em primeiro lugar, estamos testemunhando Jesus em nossa vida. Somos testemunhas daquilo que ouvimos, vemos e acreditamos. Nada é mais importante para um discípulo de Jesus do que dar testemunho da sua fé, do que não ter vergonha daquilo que crê e acredita; dar testemunho publicamente, em toda e qualquer circunstância.

Sabe, o testemunho é cada vez mais necessário e evocado nos tempos e nas circunstâncias em que nos encontramos. Se precisamos combater a hipocrisia, nada é mais hipócrita do que o falso testemunho ou do que testemunhar falsamente. Isso significa mentira, então, o testemunho verdadeiro é quando condiz com aquilo que falo, penso e vivo.

Nada é mais importante para um discípulo de Jesus do que dar testemunho da sua fé

Essa equação nem sempre é fácil, ela exige um esforço de vida para eu ser — na vida, no trabalho, onde estou, sozinho, acompanhado, com os outros, nas redes sociais —, testemunha da fé que acredito. Por exemplo, nós acreditamos no amor, então, não pode ser um discípulo de Jesus se não crer no amor, pois o mandamento do Senhor é: “Amai-vos uns aos outros”.

Crer no amor, falar de amor não é difícil para ninguém. As pessoas até falam com eloquência, poesias, histórias, choram por causa do amor, mas viver o amor é ter paciência, suportar os defeitos do outro, não falar dos outros às escondidas, saber realmente suportar as injúrias e injustiças que, muitas vezes, sofremos; e dar um testemunho de paciência e superação. Não é para qualquer um, é para aquele que não tem Jesus somente na boca, mas no coração e, sobretudo, nas veias, porque é capaz de mudar as realidades e situações por causa do testemunho claro, verdadeiro e autêntico de Jesus.

Não sejamos somente pessoas que falam do nome de Jesus, que proclamam Jesus de boca cheia, que falam das coisas de Deus até com certo arrombo. Você pode e deve falar de Jesus, mas, acima de tudo, nós devemos testemunhar com a vida e com o exemplo que O amamos.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo

Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco


Memória de Santo Inácio de Antioquia

O grão de trigo que se lança à terra, para poder dar fruto, tem de morrer. Por isso, abrasados pela caridade de Cristo, os mártires não desejam outra coisa senão que chegue logo a hora dos tormentos, quando, moídos nos dentes das feras, eles podem por fim tornar-se pão imaculado e imitadores da Paixão do Senhor. Porque, para quem ama, o viver é Cristo e o morrer é lucro. Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para este sábado, dia 17 de outubro, e peçamos juntos a Deus que olhe para a nossa fraqueza e, pela intercessão de Santo Inácio de Antioquia, nos alivie do peso das nossas culpas e nos crucifique para este mundo que passa, a fim de podermos testemunhá-lO com coragem sempre que se nos oferecer a ocasião.





Santo do Dia:

Santo Inácio de Antioquia

Neste dia deparamos com a fé ardente, a doação completa e o amor singular ao Cristo do mártir Inácio, sucessor de São Pedro em Antioquia da Síria, que desde a infância conviveu com a primeira geração dos cristãos.

Como Bispo, foi muito amado em Antioquia e no Oriente todo, pois sua santidade resplendia, tanto que o prenderam devido a sua liderança na religião cristã, durante o Império de Trajano, por volta do ano 107.

Chamado Teóforo – portador de Deus – Inácio, ao ser transportado para Roma, sabia que os cristãos de influência na corte imperial poderiam impedi-lo de alcançar a Cristo pelo martírio; por isso, dentre tantas cartas que enviara para as comunidades cristãs, a fim de as edificar, escreveu em especial à Igreja Católica em Roma: “Eu vos suplico: não mostreis comigo uma caridade inoportuna. Permiti-me ser pasto das feras, pelas quais me será possível alcançar Deus. Sou trigo de Deus, e quero ser moído pelos dentes dos leões, a fim de ser apresentado como pão puro a Cristo. Escutai, antes, as feras, para que se convertam em meu sepulcro e não deixem rasto do meu corpo. Então serei verdadeiro discípulo de Cristo”.

Nesta mesma carta há uma preciosa afirmação sobre a presença de Cristo na Eucaristia: “Não encontro mais prazer no alimento corruptível, nem nos gozos desta vida. O que desejo é o pão de Deus, este pão que é a carne de Cristo e, por bebida, quero seu sangue, que é o amor incorruptível”.

Santo Inácio escreveu sete cartas: a Policarpo de Esmirna, aos Efésios, aos Esmirniotas, aos Filadelfos, aos Magnésios, aos Romanos e aos Tralianos.

Santo Inácio foi, de fato, atirado às feras no Coliseu em Roma, no ano 107, e hoje intercede para que comecemos a ter a têmpera dos mártires, a fim de nos doarmos por amor.


Santo Inácio de Antioquia, rogai por nós!


Oração sobre as Oferendas:
Ó Deus, aceitai esta nossa oblação como acolhestes Santo Inácio de Antioquia, trigo do Cristo, transformado pelo martírio em pão sem mistura. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona de Comunhão:
Eu sou o trigo de Cristo, serei moído pelos dentes das feras, para tornar-me um pão sem mistura.

Oração depois da Comunhão:
Sejamos revigorados, ó Deus, pelo pão celeste que recebemos na festa de Santo Inácio de Antioquia para que não tenhamos apenas o nome de cristãos, mas realmente o sejamos por nossa vida. Por Cristo, nosso Senhor.