Antífona de Entrada:
Contemplarei, justificado, a vossa face; e serei saciado quando se manifestar a vossa glória (Sl 16,15).

Oração do Dia:
Ó Deus, que mostrais a luz da verdade aos que erram para retomarem o bom caminho, dai a todos os que professam a fé rejeitar o que não convém ao cristão e abraçar tudo o que é digno desse nome. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.


Primeira Leitura (Mq 2,1-5)


Leitura da Profecia de Miquéias.

1“Ai dos que tramam a iniquidade e se ocupam de maldades ainda em seus leitos! Ao amanhecer do dia, executam tudo o que está em poder de suas mãos. 2Cobiçam campos, e tomam-nos com violência, cobiçam casas, e roubam-nas. Oprimem o dono e sua casa, o proprietário e seus bens. 3Isto diz o Senhor: ‘Eis que tenciono enviar sobre esta geração perversa uma desgraça de onde não livrareis vossos pescoços; não podereis andar de cabeça erguida, porque serão tempos desastrosos.

4Naquele dia, sereis assunto de uma alegoria, de uma canção triste que diz: Fomos inteiramente devastados; a parte de meu povo que passou a outro por ninguém lhe será restituída; os nossos campos são repartidos entre infiéis’. 5Por isso, não terás na assembleia do Senhor quem meça com cordel as porções consignadas por sorte”.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 9B)


R. O Senhor não se esquece do clamor dos aflitos.


— Ó Senhor, por que ficais assim tão longe, e, no tempo da aflição, vos escondeis, enquanto o pecador se ensoberbece, o pobre sofre e cai no laço do malvado? R.

— O ímpio se gloria em seus excessos, blasfema o avarento e vos despreza; em seu orgulho ele diz: “Não há castigo! Deus não existe!” É isto mesmo que ele pensa. R.

— Só há maldade e violência em sua boca, em sua língua, só mentira e falsidade. Arma emboscadas nas saídas das aldeias, mata inocentes em lugares escondidos. R.

— Vós, porém, vedes a dor e o sofrimento, vós olhais e tomais tudo em vossas mãos! A vós o pobre se abandona confiante, sois dos órfãos vigilante protetor. R.


Aleluia, aleluia, aleluia.
Em Cristo, Deus reconciliou consigo mesmo a humanidade; e a nós ele entregou esta reconciliação (2Cor 5,19).


Evangelho (Mt 12,14-21)


— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14os fariseus saíram e fizeram um plano para matar Jesus. 15Ao saber disso, Jesus retirou-se dali. Grandes multidões o seguiram, e ele curou a todos. 16E ordenou-lhes que não dissessem quem ele era, 17para se cumprir o que foi dito pelo profeta Isaías:

18“Eis o meu servo, que escolhi; o meu amado, no qual ponho a minha afeição; porei sobre ele o meu Espírito, e ele anunciará às nações o direito. 19Ele não discutirá, nem gritará, e ninguém ouvirá a sua voz nas praças. 20Não quebrará o caniço rachado, nem apagará o pavio que ainda fumega, até que faça triunfar o direito. 21Em seu nome as nações depositarão a sua esperança”.


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Homilia: Sejamos a presença amorosa de Jesus na vida das pessoas

“Os fariseus saíram e fizeram um plano para matar Jesus. Ao saber disso, Jesus retirou-se dali. Grandes multidões o seguiram, e ele curou a todos” (Mateus 12,14-15).

Os fariseus que representam a religião do rigorismo se reúnem para matar Jesus. Cuidado, porque é a religião que torna as pessoas cegas, leva-as a querer eliminar aquilo que as incomoda, a combater aquilo que lhes causa incômodo. Por isso, nos dias de hoje, quando vivemos uma religião hipócrita e farisaica, onde nos colocamos acima da Lei e, muitas vezes, até de Deus, estamos percebendo como uns querem eliminar o outro pela acusação, porque não pensam, não rezam nem fazem como eles.

Retiremo-nos dessas discussões, desse tipo de acusação, não atiremos coisas boas aos cães nem pérolas aos porcos. Façamos como Jesus: não percamos tempo com discussões religiosas, políticas, ideológicas, vãs e inúteis. Não percamos tempo com esse mundo farisaico, não julguemos ninguém por ser fariseu, para que esse fariseu não sejamos nós.

Precisamos fazer como Jesus: retirarmo-nos, porque as multidões estão sedentas e carentes de Deus, as pessoas estão sedentas de serem evangelizadas, amadas, mas estão perdendo tempo com aquilo que não as leva a nada. Na verdade, leva sim... Leva à divisão, à acusação, às brigas e discussões. Não percamos tempo com essas coisas! Precisamos ter o Espírito de Jesus, que não se deixou incomodar, Ele simplesmente se retirou.

Tudo que precisamos é ser canal da presença de Deus na vida das pessoas

Retiremo-nos de grupos, de discussões nas redes sociais, de grupos que provocam mais discórdia do que amor a Jesus e ao próximo. O amor não tem distinção, o amor não é de centro, de direita, de esquerda nem de canto nenhum; o amor é para com todos.

Precisamos ser presença amorosa de Jesus na vida das pessoas, como Ele mesmo foi, como Ele mesmo não se deixou seduzir por quem O puxava para cá e para lá. Ele se deixou conduzir pelo Espírito do Pai.

Esse Espírito deve estar em nós, para que nós também sejamos ungidos por Ele. Esse mesmo Espírito que ungiu, conduziu e levou Jesus para cuidar das multidões.

Há uma multidão faminta, sedenta e desejosa de Deus, precisando de amor, misericórdia e cuidado. Seremos o canal da cura de Deus, e não seremos instrumentos nem instrumentalizados para levar as pessoas para a discórdia, para a desunião e para os conflitos tão comuns nos nossos tempos. Tudo que precisamos é ser canal da presença de Deus na vida das pessoas.

Deus abençoe você!            

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo
Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco


Servo sofredor, mas não vingativo

Cristo, servo sofredor, constituído por Deus juiz de todos os homens, não tem ânimo vingativo, mas é a tal ponto amante da paz e da misericórdia, que não quebrará, enquanto é tempo de conversão, o caniço rachado pelo pecado, nem apagará a mecha de esperança que ainda fumega nos que, mesmo sem caridade, mantém viva uma centelha de fé e boa-vontade. Ele não veio perder o pecador nem fazer desesperar ao desviado, mas fazer triunfar o direito e a justiça, isto é, a santidade que Deus quer comunicar, pelos méritos do Messias, a todos os seus eleitos. Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para este sábado, dia 18 de julho, e medite conosco mais uma página do santo Evangelho.





Santo do Dia:

São Francisco Solano

Nasceu na Espanha no ano de 1549. Sua formação passou pelo colégio jesuíta, ingressando mais tarde na Ordem Franciscana. Prestou ali muitos serviços, mas seu grande desejo era a evangelização para muitos. Foi quando deixou a Europa e foi para a América Latina.

Chegou em Lima (Peru), evangelizando também pela Argentina, Chile, Paraguai, Andes etc. Tudo isso em busca de evangelizar a muitos.

Francisco Solano consumiu-se na evangelização. Por obediência voltou a Lima para ser, dentro da Ordem, um formador de novos evangelizadores.

Solano faleceu com 61 anos pronunciando palavras de louvor ao Senhor: "Deus seja bendito!"

Quem se consome pelas almas, tem a certeza de que Deus foi glorificado.

São Francisco Solano, rogai por nós!


Oração sobre as Oferendas:
Acolhei, ó Deus, as oferendas da vossa Igreja em oração e fazei crescer em santidade os fiéis que participam deste sacrifício. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona de Comunhão:
Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele, diz o Senhor (Jo 6,56).

Oração depois da Comunhão:
Alimentados pela vossa eucaristia, nós vos pedimos, ó Deus, que cresça em nós a vossa salvação cada vez que celebramos este mistério. Por Cristo, nosso Senhor.