Primeira Leitura (Esd 6,7-8.12b.14-20)


Leitura do Livro de Esdras.

Naqueles dias, 7o rei Dario escreveu ao governador do território da outra margem do rio Eufrates: “Deixa que prossigam os trabalhos no templo de Deus. Que o governador de Judá e os anciãos dos judeus edifiquem a casa de Deus no seu lugar. 8Também ordenei como se deve proceder com aqueles anciãos dos judeus que constroem aquela casa de Deus: com os bens do rei, deveis reembolsar religiosamente e sem interrupção aqueles homens por tudo o que gastarem. 12bEu, Dario, dei esta ordem. Que ela seja pontualmente executada!”

14E os anciãos dos judeus continuaram a construir, com êxito, de acordo com a profecia de Ageu, o profeta, e de Zacarias, filho de Ado, e puderam terminar a construção conforme a ordem do Deus de Israel e as ordens de Ciro, de Dario e de Artaxerxes, reis da Pérsia. 15Esta casa de Deus foi concluída no terceiro dia do mês de Adar, no sexto ano do reinado de Dario. 16Os filhos de Israel, os sacerdotes, os levitas e o resto dos repatriados, celebraram com alegria a dedicação desta casa de Deus. 17Ofereceram, para a inauguração desta casa de Deus, cem touros, duzentos carneiros, quatrocentos cordeiros e, como sacrifício pelo pecado de todo o Israel, doze bodes, segundo o número das tribos de Israel.

18Estabeleceram também os sacerdotes, segundo suas categorias, e os levitas, segundo suas classes, para o serviço de Deus, em Jerusalém, como está escrito no livro de Moisés. 19Os deportados celebraram a Páscoa no dia catorze do primeiro mês. 20Como todos os levitas se haviam purificado, juntamente com os sacerdotes, estavam puros; e, assim, imolavam a Páscoa para todos os filhos do cativeiro, para os sacerdotes seus irmãos e para eles próprios.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Responsório (Sl 121)


— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa do Senhor!”

— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa do Senhor!”

— Que alegria, quando ouvi que me disseram: “Vamos à casa do Senhor!” E agora nossos pés já se detêm, Jerusalém, em tuas portas.

— Jerusalém, cidade bem edificada num conjunto harmonioso; para lá sobem as tribos de Israel, as tribos do Senhor.

— Para louvar, segundo a lei de Israel, o nome do Senhor. A sede da justiça lá está e o trono de Davi.


Evangelho (Lc 8,19-21)


— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 19a mãe e os irmãos de Jesus aproximaram-se, mas não podiam chegar perto dele, por causa da multidão. 20Então anunciaram a Jesus: “Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem te ver”. 21Jesus respondeu: “Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática”.


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Homilia: Coloquemos em prática a Palavra de Deus

“Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática” (Lucas 8,21).

É uma beleza a graça  que Evangelho nos traz! Quando anunciavam Jesus, no meio de toda aquela multidão, que os Seus irmãos e a Sua Mãe estavam ali, Jesus veio mostrar que o Reino de Deus não se forma por grau de parentesco apenas sanguíneo.

O Reino de Deus se forma por aqueles que são seus discípulos e seguidores. Essa é a família de Jesus, essa é a família de Deus, essa é a nossa família. Somos da família de Jesus, pertencemos à família d’Ele. Como pertencemos a família de Jesus? Para o judeu, a questão consanguínea era e é muito importante, porque, para um judeu, pertencer a uma tribo é fundamental, pertencer ao povo de Israel é o caminho da salvação.

Jesus rompe as barreiras de famílias, de tribos, de nacionalismos e patriotismo. A pátria, que é o Céu, é de todos que ouvem a Palavra de Deus.

Para pertencer à família de Jesus, à pátria celeste, a condição primeira é ouvir. Sabemos que para ouvir é preciso dedicar atenção, voltar-se para ouvir a Palavra d’Ele.

Estamos perdendo muito tempo com tantas coisas triviais, estamos perdendo tempo com tantas distrações, porque a distração é feita, justamente, para tirar a nossa atenção e, assim, não focarmos em ouvir Jesus. Participamos da celebração, mas isso não significa que estamos ouvindo Jesus, porque podemos estar lá de corpo, mas a nossa cabeça está para outro lado, o nosso coração está em outra direção e não estamos ouvindo Jesus.

Para ser da família de Jesus, é preciso ter tempo para ouvir a Sua Palavra e dedicação para colocá-la em prática

Caminhamos para lá e para cá, trabalhamos para Jesus, mas não O escutamos. Alguns dizem: “Eu sou ministro na Igreja. Faço isso na Igreja”, mas isso não diz nada para Jesus. Para o Senhor, só é d’Ele quem O escuta, é quem Lhe obedece, é quem, ao escutar Sua Palavra, coloca-a em prática.

Hoje, somos convidados a fazer parte dessa linda família, a família de Jesus, a família daqueles que pegam a Palavra e a meditam de coração. Que beleza, estamos trabalhando para formar um exército de pessoas que amam a Palavra de Deus, que a colocam como o livro da sua vida e param para meditar, para rever a sua vida e suas escolhas. Como é difícil alguém ter vinte minutos para se dedicar a Palavra de Deus!

São tantas ocupações, até ocupações religiosas, lemos o livro dos santos, as histórias, mas a Palavra de Deus tem ficado de escanteio na vida de muitos de nós.

Não nos esqueçamos: para sermos da família de Jesus, precisamos ter tempo para ouvir Sua Palavra e nos dedicarmos a colocá-la em prática.

Deus abençoe você!


Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo
Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco


Maria, bem-aventurada porque creu
Teria Jesus desprezado sua Mãe ao “esquivar-se” uma e outra vez da presença dela, sob o pretexto de que os seus familiares são, antes de tudo, os que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática? E, se isso é assim, terá mesmo alguma importância que Maria seja Mãe de Cristo, para quem parecem ter pouco ou nenhum valor os vínculos de sangue? Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta terça-feira, 24 de setembro, e entenda, a partir do Evangelho de hoje, como Nosso Senhor, sem em nada diminuir a glória da maternidade divina, mostra em que descansa a verdadeira grandeza de Maria Santíssima.



Santo do Dia:

São Geraldo, primeiro mártir da Hungria

O santo de hoje nasceu em Veneza, em 980. Estudou em escola beneditina e teve uma ótima formação, que inclui o zelo pela salvação das almas. Abraçou a vida religiosa na Ordem Beneditina e em pouco tempo São Geraldo chegou ao serviço de abade do mosteiro.

Voltando de uma viagem à Terra Santa, passou pela Hungria e a pedido do rei assumiu a missão de evangelizar com seu grupo aquela nação. Combateu as idolatrias e o sagrado Bispo não deixava de recorrer e recomendar a Onipotência Suplicante da Virgem Maria.

Com a morte do rei, entrou a luta pelo poder e ele lutou pela paz onde reinava a discórdia. Um dos pretendentes não só era contra o Bispo, mas cultivava ódio pelo Cristianismo.

Numa viagem em socorro do povo com a fé ameaçada, São Geraldo foi preso e apedrejado até a morte pelos inimigos da fé, isto em 24 de setembro de 1046. Deixou escrito lindos testemunhos do religioso Bispo e fiel cristão, o qual tornou-se com a graça de Deus.

São Geraldo, rogai por nós!