Primeira Leitura (2Sm 5,1-3)


Leitura do Segundo Livro de Samuel:

Naqueles dias, 1todas as tribos de Israel vieram encontrar-se com Davi em Hebron e disseram-lhe: “Aqui estamos. Somos teus ossos e tua carne. 2Tempo atrás, quando Saul era nosso rei, eras tu que dirigias os negócios de Israel. E o Senhor te disse: ‘Tu apascentarás o meu povo Israel e serás o seu chefe’”.

3Vieram, pois, todos os anciãos de Israel até ao rei em Hebron. O rei Davi fez com eles uma aliança em Hebron, na presença do Senhor, e eles o ungiram rei de Israel.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Responsório (Sl 121)


— Quanta alegria e felicidade: vamos à casa do Senhor!

— Quanta alegria e felicidade: vamos à casa do Senhor!

— Que alegria, quando ouvi que me disseram:/ “Vamos à casa do Senhor!”/ E agora nossos pés já se detêm, Jerusalém, em tuas portas.

— Para lá sobem as tribos de Israel, as tribos do Senhor./ Para louvar, segundo a lei de Israel,/ o nome do Senhor./ A sede da justiça lá está/ e o trono de Davi.


Segunda Leitura (Cl 1,12-20)


Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses:

Irmãos: 12Com alegria dai graças ao Pai, que vos tornou capazes de participar da luz, que é a herança dos santos. 13Ele nos libertou do poder das trevas e nos recebeu no reino de seu Filho amado, 14por quem temos a redenção, o perdão dos pecados. 15Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação, 16pois por causa dele foram criadas todas as coisas no céu e na terra, as visíveis e as invisíveis, tronos e dominações, soberanias e poderes. Tudo foi criado por meio dele e para ele.

17Ele existe antes de todas as coisas e todas têm nele a sua consistência. 18Ele é a Cabeça do Corpo, isto é, da Igreja. Ele é o Princípio, o Primogênito dentre os mortos; de sorte que em tudo ele tem a primazia, 19porque Deus quis habitar nele com toda a sua plenitude 20e por ele reconciliar consigo todos os seres, os que estão na terra e no céu, realizando a paz pelo sangue da sua cruz.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Anúncio do Evangelho (Lc 23,35-43)


— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 35os chefes zombavam de Jesus dizendo: “A outros ele salvou. Salve-se a si mesmo, se, de fato, é o Cristo de Deus, o Escolhido!”

36Os soldados também caçoavam dele; aproximavam-se, ofereciam-lhe vinagre, 37e diziam: “Se és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo!”

38Acima dele havia um letreiro: “Este é o Rei dos Judeus”.

39Um dos malfeitores crucificados o insultava, dizendo: “Tu não és o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós!”

40Mas o outro o repreendeu, dizendo: “Nem sequer temes a Deus, tu que sofres a mesma condenação? 41Para nós, é justo, porque estamos recebendo o que merecemos; mas ele não fez nada de mal”. 42E acrescentou: “Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reinado”. 43Jesus lhe respondeu: “Em verdade eu te digo: ainda hoje estarás comigo no Paraíso”.


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Homilia: Permitamos que Cristo reine sobre a nossa vida

Ele é a Cabeça do Corpo, isto é, da Igreja. Ele é o Princípio, o Primogênito dentre os mortos; de sorte que em tudo ele tem a primazia” (Cl 1,18).

Hoje, a Liturgia nos dá a graça de celebrarmos o último domingo do Tempo Comum, encerrando o ano litúrgico com a grande Solenidade de Cristo Rei e Senhor do Universo.

O que estamos aclamando e proclamando em alto e bom tom para todos é que somente Ele é o nosso rei. Rei é aquele que é o primeiro, é aquele que tem a primazia e reina sobre tudo e todos.

Cristo tem a primazia da Igreja, que é Seu corpo, da qual Ele é a cabeça, da qual Ele está à frente. E nós que fazemos parte desse corpo, que é a Igreja, estamos submissos a Ele e temos n’Ele a nossa cabeça, o nosso rei e nosso Senhor.

Quanto nós, como corpo, precisamos de uma cabeça que nos governe, porque, como perece o corpo quando não tem uma cabeça governando! E precisamos ser essa cabeça do nosso próprio corpo, pois tem muito corpo desgovernado porque não tem cabeça ajuizada governando.

A Igreja, a humanidade e a sociedade estão "batendo cabeça", os corpos estão se perdendo e a vida está perecendo. Estamos vivendo uma vida desgovernada porque não há quem nos governe. Quem nos governa, quem está à nossa frente é Cristo Jesus.


Deus nos deu um rei para que reine sobre nós, para que reinemos com Ele para sempre na eternidade

Sabemos que, na história do povo de Deus, houve um período em que o povo era governado sem rei, era o próprio Deus quem governava. E o povo pediu a Deus um rei, e Ele deu um rei, segundo o Seu coração, como deu Davi e Salomão. O grande rei que Deus nos deu é o Seu próprio Filho, não para um governo político e monárquico na compreensão dos tempos de hoje. Ele nos deu um rei para governar a nossa vida, para direcionar as nossas atitudes, para iluminar a sociedade e a humanidade. Ele nos deu um rei para que reine sobre nós, para que reinemos com Ele para sempre na eternidade.

Ele nos deu um rei que trouxe o Seu reinado para a Terra, mas o reinado de Cristo não é como os reinos deste mundo. Ele mesmo disse: “O meu reino não é deste mundo pagão, mundanizado”. O Reino de Deus é para quem obedece o Evangelho, para quem segue o Seu coração, para quem entrega a Ele o coração em espírito e verdade.

Proclamemos e aclamemos Cristo Rei e Senhor do Universo, mas proclamemos e aclamemos Cristo Rei e Senhor da vida.

Permitamos que a partir da cabeça, Cristo reine sobre os nossos pensamentos, sentimentos, nossa vontade e todo o nosso ser. Aclamemos Jesus como nosso Rei e Salvador.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo
Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco


Ou Cristo reina sobre nós, ou Satanás reinará!

O princípio do “Estado laico” tem sido usado como pretexto para a implantação de um “Estado laicista”, no sentido de um governo que se autoproclama “neutro” (como se isso fosse possível), mas que, na prática, é anticristão e antirreligioso, quando não, explicitamente ateísta. Celebrar a Cristo Rei é recordar o fato de que, em qualquer nação do mundo, existe um poder espiritual que está acima do Estado. Se não permitirmos que esse poder seja exercido por Cristo, inevitavelmente o será pelo Maligno.





Santo do Dia:

Santo André Dung-Lac e companheiros mártires

O Papa João Paulo II, em 1988, canonizou na verdade alguns, dos muitos ousados na fé, que se encontram entre o período de 1830 até 1870.

O Vietnã conheceu a Boa-nova de Jesus Cristo no século XVI, e o acolheu em sua integridade: “Então, entregar-vos-ão à aflição, matar-vos-ão, sereis odiados por todos os pagãos por causa do meu nome…mas quem perseverar até o fim, este será salvo”. (Mt 24,9-13)

Santo André Dung-Lac, era de família pobre, reconheceu a riqueza do Dom Sacerdotal e foi ordenado Padre em 1823; em meio às perseguições desejava ardentemente testemunhar Jesus Cristo com o martírio, pois dizia que “aqueles que morrem pela fé sobem ao céu”.

Na Ásia, iniciou-se grande perseguição aos cristãos. De 1625 a 1886, os governantes tudo fizeram para despertar o ódio e a vingança contra a religião cristã e àqueles que anunciavam o Evangelho ou tornavam-se cristãos. Mas, quanto mais os perseguiam, mais aumentava o fervor dos cristãos. Esse período culminou com a morte de 117 santos: Sacerdotes, Bispos, pais de famílias, jovens, crianças, catequistas, seminaristas, militares. Todos estes mostrando a universalidade do chamado à Santidade com o próprio sangue.

Santo André Dung-Lac e companheiros mártires, rogai por nós!