Antífona de entrada

Aurora: Hoje surgiu a luz para o mundo: O Senhor nasceu para nós. Ele será chamado admirável, Deus, Príncipe da paz, Pai do mundo novo, e o seu reino não terá fim. (Cf. Is 9, 2. 6; Lc 1, 33)
Do Dia: Um menino nasceu para nós: um filho nos foi dado! O poder repousa nos seus ombros. Ele será chamado "Mensageiro do Conselho de Deus". (Is 9, 6)

Oração do dia

Aurora: Ó Deus onipotente, agora que a nova luz do vosso Verbo Encarnado invade o nosso coração, fazei que manifestemos em ações o que brilha pela fé em nossas mentes. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Do Dia: Ó Deus, que admiravelmente criastes o ser humano e mais admiravelmente restabelecestes a sua dignidade, dai-nos participar da divindade do vosso Filho,que se dignou assumir a nossa humanidade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Diz-se o Glória.

Primeira Leitura


Aurora: (Is 62, 11-12)


Leitura do Livro do Profeta Isaías


11Eis que o Senhor fez-se ouvir até as extremidades da terra: “Dizei à cidade de Sião: Eis que está chegando o teu salvador, com a recompensa já em suas mãos e o prêmio à sua disposição.12O povo será chamado Povo santo, os Resgatados do Senhor; e tu terás por nome Desejada, Cidade-não-abandonada”


- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.


Do dia: (Is 52, 7-10)


Leitura do Livro do Profeta Isaías


7Como são belos, andando sobre os montes, os pés de quem anuncia e prega a paz, de quem anuncia o bem e prega a salvação, e diz a Sião: “Reina teu Deus!”

8Ouve-se a voz de teus vigias, eles levantam a voz, estão exultantes de alegria, sabem que verão com os próprios olhos o Senhor voltar a Sião.

9Alegrai-vos e exultai ao mesmo tempo, ó ruínas de Jerusalém, o Senhor consolou seu povo e resgatou Jerusalém.

10O Senhor desnudou seu santo braço aos olhos de todas as nações; todos os confins da terra hão de ver a salvação que vem do nosso Deus.

Salmo Responsorial


Aurora: (Sl 96)


R. Brilha hoje uma luz sobre nós, pois nasceu para nós o Senhor.


— Deus é Rei! Exulte a terra de alegria, e as ilhas numerosas rejubilem! E proclama o céu sua justiça, todos os povos podem ver a sua glória. R.

— Uma luz já se levanta para os justos, e a alegria para os retos corações. Homens justos, alegrai-vos no Senhor, celebrai e bendizei seu santo nome! R.


Do Dia: (Sl 97)


R. Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus.


— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória. R.

— O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel. R.

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai! R.

— Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa e da cítara suave! Aclamai, com os clarins e as trombetas, ao Senhor, o nosso Rei! R.


Segunda Leitura


Aurora: (Tt 3, 4-7)


Leitura da Carta de São Paulo a Tito


Caríssimo: 4Manifestou-se a bondade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor pelos homens: 5Ele salvou-nos, não por causa dos atos de justiça que tivéssemos praticado, mas por sua misericórdia, quando renascemos e fomos renovados no batismo pelo Espírito Santo, 6que ele derramou abundantemente sobre nós por meio de nosso Salvador Jesus Cristo. 7Justificados assim pela sua graça, nos tornamos na esperança herdeiros da vida eterna.


- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.


Do Dia: (Hb 1, 1-6)


Leitura da Carta aos Hebreus


1Muitas vezes e de muitos modos falou Deus outrora aos nossos pais, pelos profetas; 2nestes dias, que são os últimos, ele nos falou por meio do Filho, a quem ele constituiu herdeiro de todas as coisas e pelo qual também ele criou o universo.

3Este é o esplendor da glória do Pai, a expressão do seu ser. Ele sustenta o universo com o poder de sua palavra. Tendo feito a purificação dos pecados, ele sentou-se à direita da majestade divina, nas alturas. 4Ele foi colocado tanto acima dos anjos quanto o nome que ele herdou supera o nome deles.

5De fato, a qual dos anjos Deus disse alguma vez: “Tu és o meu Filho, eu hoje te gerei?” Ou ainda: “Eu serei para ele um Pai e ele será para mim um filho?”

6Mas, quando faz entrar o Primogênito no mundo, Deus diz: “Todos os anjos devem adorá-lo!”

Aclamação ao Evangelho

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
Aurora V. “Glória a Deus nos altos céus, e paz na terra entre os homens, que ele ama”. Aleluia. (Lc 2, 14) R.
Do Dia V. Despontou o santo dia para nós: Ó nações, vinde adorar o Senhor Deus, porque hoje grande luz brilhou na terra! R.

Evangelho


Aurora: (Lc 2, 15-20)


V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Lucas 

R. Glória a vós, Senhor.


V. 15Quando os anjos se afastaram, voltando para o céu, os pastores disseram entre si: ʽVamos a Belém, ver este acontecimento que o Senhor nos revelou.ʼ 16Os pastores foram às pressas a Belém e encontraram Maria e José, e o recém-nascido, deitado na manjedoura. 17Tendo-o visto, contaram o que lhes fora dito sobre o menino. 18E todos os que ouviram os pastores ficaram maravilhados com aquilo que contavam. 19Quanto a Maria, guardava todos esses fatos e meditava sobre eles em seu coração. 20Os pastores voltaram, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham visto e ouvido, conforme lhes tinha sido dito.


- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor.


Do Dia: (Jo 1, 1-18)


V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo João 

R. Glória a vós, Senhor.


V. 1No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus; e a Palavra era Deus. 2No princípio estava ela com Deus. 3Tudo foi feito por ela, e sem ela nada se fez de tudo que foi feito.

4Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. 5E a luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram dominá-la. 6Surgiu um homem enviado por Deus; seu nome era João. 7Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, para que todos chegassem à fé por meio dele. 8Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz: 9daquele que era a luz de verdade, que, vindo ao mundo, ilumina todo ser humano.

10A Palavra estava no mundo — e o mundo foi feito por meio dela — mas o mundo não quis conhecê-la. 11Veio para o que era seu, e os seus não a acolheram.

12Mas, a todos que a receberam, deu-lhes capacidade de se tornarem filhos de Deus, isto é, aos que acreditam em seu nome, 13pois estes não nasceram do sangue nem da vontade da carne nem da vontade do varão, mas de Deus mesmo.

14E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória, glória que recebe do Pai como Filho unigênito, cheio de graça e de verdade. 15Dele, João dá testemunho, clamando: “Este é aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim passou à minha frente, porque ele existia antes de mim”. 16De sua plenitude todos nós recebemos graça por graça. 17Pois por meio de Moisés foi dada a Lei, mas a graça e a verdade nos chegaram através de Jesus Cristo. 18A Deus, ninguém jamais viu. Mas o Unigênito de Deus, que está na intimidade do Pai, ele no-lo deu a conhecer.

Diz-se o Creio.

Sobre as Oferendas

Aurora: Nós vos pedimos, ó Deus, que estas oferendas realizem em nós o mistério do Natal. Como neste recém-nascido resplandecem o homem e Deus, assim possam estes frutos da terra trazer-nos o que é divino. Por Cristo, nosso Senhor.
Do Dia: Sejam de vosso agrado, ó Pai, as oferendas da festa de hoje, que nos trazem a perfeita reconciliação e a plenitude do culto divino. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Aurora: Exulta, filha de Sião, canta louvores, filha de Jerusalém! Eis que teu Rei vem a ti: o santo, o Salvador do mundo. (Cf. Zc 9, 9)
Do Dia: O mundo inteiro viu o Salvador que nos foi enviado por Deus. (Sl 97, 3)

Depois da Comunhão

Aurora: Senhor Deus, celebrando de todo o coração o nascimento do vosso Filho, dai-nos a graça de aprofundar nossa fé em tão grande mistério e crescer cada vez mais em seu amor. Por Cristo, nosso Senhor.
Do Dia: Ó Deus de misericórdia, que o Salvador do mundo hoje nascido, como nos fez nascer para a vida divina, nos conceda também sua imortalidade. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 25/12/2020
Assumamos a Jesus como nosso Senhor e Salvador

“E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória, glória que recebe do Pai como Filho unigênito, cheio de graça e de verdade” (João 1,14).

Bendito seja o Senhor, nosso Deus! Bendito seja o Senhor, nosso Deus amado, que nos deu Seu Filho único: nosso Salvador e Jesus Cristo, no qual contemplamos Sua presença gloriosa no meio de nós.

Bendito seja Deus porque a Sua Palavra eterna se encarnou, ela está no meio de nós. Palavra de vida, Palavra que salva, Palavra que restaura, Palavra que traz salvação para todos nós.

Alegremo-nos com todo o nosso coração, que possamos encher a nossa alma de júbilo para contemplar Deus presente no meio de nós.

Sei que todos nós sabemos que hoje é dia do Natal, mas a palavra “Natal” talvez se revestiu de tantos outros significados que fugiu do seu sentido essencial. Não podemos apenas chamar hoje de “Dia do Natal”, porque só Natal não significa nascimento, mas hoje é Natal de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, hoje o Verbo Encarnado, a Palavra eterna de Deus, o nosso Salvador nasceu.

Não basta dizer que hoje é Natal, é preciso, de fato, assumir a Jesus como nosso Senhor e Salvador

Sabemos a alegria que representa o nascimento de uma criança, o nascimento de um filho, de uma filha... E que alegria representa para toda a humidade o nascimento de Jesus, Nosso Salvador!

Não são apenas bons sentimentos que revestem o dia de hoje, é muito mais do que isso, é sublime o acontecimento que celebramos; é sublime pela graça, pela importância, por tudo aquilo que Ele realiza em nossa vida. Jesus no meio de nós é a certeza de que Deus assume a nossa natureza humana, que Ele assume ser humano como cada um de nós; assume ser igual a nós para nos tornar semelhantes a Ele, para recuperar a nossa natureza divina que recebemos por imagem e semelhança d’Ele quando fomos criados, mas que foi ofuscada pelo pecado.

Deus desce até nós para nos trazer a salvação e libertação, por isso, não cabe no nosso coração a tristeza, o medo, a frustração, a decepção, porque onde é que colocamos o nosso coração? Onde está a nossa fé e nossa confiança?

Não basta saber que Jesus nasceu, não basta dizer que hoje é Natal, é preciso, de fato, assumir a Jesus como nosso Senhor e Salvador. É isso que faz a diferença! O fator “Jesus nasceu” é um acontecimento histórico, mas Ele muda a história da humanidade, e a minha humanidade, quando O assumimos como Senhor e Salvador todos os dias da nossa vida.

Bendito seja Deus que nos deu Jesus como nosso Senhor e Salvador.

Deus abençoe você! Feliz Natal!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo

Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco

Santo do dia 25/12/2020

Natal do Senhor

Acompanhemos o testemunho da Palavra de Deus a respeito deste acontecimento que transformou a história da humanidade:

“...José subiu da Galileia, da cidade de Nazaré, à Judeia, à Cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, para se alistar com a sua esposa Maria, que estava grávida. Estando eles ali, completaram-se os dias dela. E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria. Havia nos arredores uns pastores, que vigiavam e guardavam seu rebanho nos campos durante as vigílias da noite. Um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor refulgiu ao redor deles, e tiveram grande temor. O anjo disse-lhes: ʽNão temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo: hoje vos nasceu na Cidade Davi um Salvador, que é o Cristo Senhorʼ.” (Lc 2, 4-11)

Por isso hoje celebramos a eterna solidariedade do Pai das Misericórdias que, no seu plano de amor, quis o nascimento de Jesus, que é o verdadeiro Sol, a Luz do mundo. Este não é um dia de medo e nem de desespero, é dia de confiança e de esperança, pois Deus veio habitar no meio de nós, e assim encher-nos da certeza de que é possível um mundo novo. Solidário conosco, Ele nos quer solidários neste dia de Glória que refulge ao redor de cada um de nós!

Sendo assim, tudo neste dia só tem sentido se apontar para o Menino Deus! Presépios, árvores, enfeites, banquetes e os presentes natalícios representam os presentes que os Reis Magos levaram até Jesus, mas não são estes símbolos a essência do Natal. O importante, o essencial, é que Cristo realmente nasça em nossos corações de uma maneira nova, renovadora, e que a partir daí, possamos sempre caminhar na sua luz solidária deste Deus Único e Verdadeiro, que nos quer também solidários uns com os outros!

Vivamos com muita alegria este dia solidário, que o Senhor fez para nós!

Um Santo Natal para você e para a sua família!