Primeira Leitura (Êx 32,7-14)


Leitura do Livro do Êxodo.

Naqueles dias, 7o Senhor falou a Moisés: “Vai, desce, pois corrompeu-se o teu povo, que tiraste da terra do Egito. 8Bem depressa desviaram-se do caminho que lhes prescrevi. Fizeram para si um bezerro de metal fundido, inclinaram-se em adoração diante dele e ofereceram-lhe sacrifícios, dizendo: ‘Estes são os teus deuses, Israel, que te fizeram sair do Egito!’”

9E o Senhor disse ainda a Moisés: “Vejo que este é um povo de cabeça dura. 10Deixa que minha cólera se inflame contra eles e que eu os extermine. Mas de ti farei uma grande nação”. 11Moisés, porém, suplicava ao Senhor seu Deus, dizendo: “Por que, ó Senhor, se inflama a tua cólera contra teu povo, que fizeste sair do Egito com grande poder e mão forte? 12Não permitas, te peço, que os egípcios digam: ‘Foi com má intenção que ele os tirou, para fazê-los perecer nas montanhas e exterminá-los da face da terra’. Aplaque-se a tua ira e perdoa a iniquidade do teu povo.

13Lembra-te de teus servos Abraão, Isaac e Israel, com os quais te comprometeste por juramento, dizendo: ‘Tornarei os vossos descendentes tão numerosos quanto as estrelas do céu; e toda esta terra de que vos falei, eu a darei aos vossos descendentes como herança para sempre”’. 14E o Senhor desistiu do mal que havia ameaçado fazer a seu povo.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 105)


— Lembrai-vos de nós, ó Senhor, segundo o amor para com vosso povo!

— Lembrai-vos de nós, ó Senhor, segundo o amor para com vosso povo!

— Construíram um bezerro no Horeb e adoraram uma estátua de metal; eles trocaram o seu Deus, que é sua glória, pela imagem de um boi que come feno.

— Esqueceram-se do Deus que os salvara, que fizera maravilhas no Egito; no país de Cam fez tantas obras admiráveis, no Mar Vermelho, tantas coisas assombrosas.

— Até pensava em acabar com sua raça, se não tivesse Moisés, o seu eleito, interposto, intercedendo junto a ele, para impedir que sua ira os destruísse.


Evangelho (Jo 5,31-47)


— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo  segundo João. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos judeus: 31“Se eu der testemunho de mim mesmo, meu testemunho não vale. 32Mas há um outro que dá testemunho de mim, e eu sei que o testemunho que ele dá de mim é verdadeiro. 33Vós mandastes mensageiros a João, e ele deu testemunho da verdade. 34Eu, porém, não dependo do testemunho de um ser humano. Mas falo assim para a vossa salvação. 35João era uma lâmpada que estava acesa e a brilhar, e vós com prazer vos alegrastes por um tempo com a sua luz.

36Mas eu tenho um testemunho maior que o de João; as obras que o Pai me concedeu realizar. As obras que eu faço dão testemunho de mim, mostrando que o Pai me enviou. 37E também o Pai que me enviou dá testemunho a meu favor. Vós nunca ouvistes sua voz, nem vistes sua face, 38e sua palavra não encontrou morada em vós, pois não acreditais naquele que ele enviou.

39Vós examinais as Escrituras, pensando que nelas possuís a vida eterna. No entanto, as Escrituras dão testemunho de mim, 40mas não quereis vir a mim para ter a vida eterna! 41Eu não recebo a glória que vem dos homens. 42Mas eu sei que não tendes em vós o amor de Deus. 43Eu vim em nome do meu Pai, e vós não me recebeis. Mas, se um outro viesse em seu próprio nome, a este vós o receberíeis. 44Como podereis acreditar, vós que recebeis glória uns dos outros e não buscais a glória que vem do único Deus? 45Não penseis que eu vos acusarei diante do Pai. Há alguém que vos acusa: Moisés, no qual colocais a vossa esperança. 46Se acreditásseis em Moisés, também acreditaríeis em mim, pois foi a respeito de mim que ele escreveu. 47Mas se não acreditais nos seus escritos, como acreditareis então nas minhas palavras?”


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Homilia: Nossa primeira obrigação é com a nossa casa

“O Senhor falou a Moisés: ‘Vai, desce, pois corrompeu-se o teu povo, que tiraste da terra do Egito. Bem depressa desviaram-se do caminho que lhes prescrevi. Fizeram para si um bezerro de metal fundido, inclinaram-se em adoração diante dele e ofereceram-lhe sacrifícios’” (Êx 32,7-8). 

Moisés estava na montanha sagrada, na presença de Deus, e foi ordenado a descer para ver a situação do povo que se corrompeu, que deixou o coração se inclinar para o mal, que se entregou para a profanação, para a idolatria e se afastou dos caminhos do Senhor.

Precisamos subir à "montanha sagrada" para orar, para estarmos na presença de Deus e ouvirmos o Senhor, nosso Deus, mas precisamos descer do nosso orgulho, da nossa soberba, precisamos descer até das montanhas altas que estejamos porque, muitas vezes, estamos numa montanha muita alta, como arautos voando ao encontro das coisas celestiais, e há toda uma corrupção envolvendo a nossa casa e a nossa família.

"Mãe, não fique somente no seu quarto rezando, não fique somente com o terço na mão, vá para o quarto do seu filho, vá ver como está o seu marido". "Homem, vá ver como estão os seus filhos, vá ao encontro dos seus outros irmãos". Às vezes, o mal está entrando dentro da nossa casa e não estamos percebendo.

Muitas vezes, estamos o tempo inteiro afunilados em nossas coisas, até nas coisas de Igreja, pois ficamos rezando o dia inteiro, temos muitos compromissos na igreja e não estamos vendo o que está acontecendo com os filhos e com a própria casa. Outras vezes, estamos viajando muito, são negócios e compromissos, até compromissos da Igreja.


Às vezes, o mal está entrando dentro da nossa casa e não estamos percebendo

Preste atenção: a nossa primeira obrigação é com a nossa casa, é cuidar dos nossos. Os nossos filhos estão passando por inquietações profundas e nem percebemos. De repente, as drogas estão dentro das nossas casas e nem estamos vendo.

Sei que, antes, as "drogas" eram "lá fora", no mundo, então, protegiam os filhos para que eles não as conhecessem, mas, hoje, elas entram em nossa casa, por meio dos mecanismos eletrônicos, dos meios digitais; por meio de smartphones e computadores. Quantas "drogas" estão entrando na mente e no coração.

É triste ver os filhos passando longas horas, até madrugadas afora, em jogos eletrônicos, e os pais estão fazendo vista grossa. Aqui não é questão de acusar, e sim de olhar, pois é preocupante irmos ao encontro de uma família e uma criança vir nos cumprimentar com um celular na mão, com um jogo eletrônico que não sai da mão dela, e os nossos olhos estão vedados, estão fechados, estamos naquela postura de olhar para cima.

Estou dizendo: “Desce, meu filho, para olhar o que está acontecendo na sua casa”. Porque muitos demoraram para descer e, quando desceram, já era tarde. Quando Moisés desceu, a situação já estava dura, já estava quase tudo perdido. Moisés teve de fazer todo o trabalho de mediação. Desça para mediar, mas desça para intervir, para mudar a situação, desça para ver como as coisas estão acontecendo, para ser mão e voz de Deus cuidando da sua própria casa.

Deus abençoe você!    

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo
Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco

“As Escrituras dão testemunho de mim”

As Escrituras e o Batista foram a lâmpada e a indicação. Jesus é a luz e o caminho. Nas Escrituras, encontramos figuras, tipos, símbolos e ritos que apontam para a realidade, que é Cristo. Em João, temos o testemunho daquele que, sem ser o Messias, quer levar os que o seguem à fé no único Ungido de Deus. Os judeus alegravam-se com as Escrituras, mas não quiseram a alegria que elas prometiam. Nós também nos alegramos com as Escrituras, mas porque acolhemos aquele de quem elas dão testemunho. Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta quinta-feira, dia 26 de março, e medite conosco mais uma página do santo Evangelho.





Santo do Dia:

São Bráulio, bispo em Saragoça

O santo de hoje, foi bispo de 631 a 651.

Nasceu em uma família muito sensível à vontade do Senhor: uma irmã foi para a vida religiosa e tornou-se abadessa. Outro irmão foi para uma Abadia e outro, chegou a bispo.

Depois de entrar para uma vida de oração e contemplação numa abadia, Bráulio conheceu em Sevilha Santo Isidoro, escritor e santo.

Fecundo escritor e grande pastor, São Bráulio foi escolhido para bispo em Saragoça, participando ativamente em três Concílios de Toledo.

São Bráulio, rogai por nós!