Antífona de Entrada:
Eu sou a salvação do povo, diz o Senhor. Se clamar por mim em qualquer provação eu o ouvirei e serei seu Deus para sempre. (Cf. Sl 36, 39. 40)

Oração do Dia:
Ó Pai, que resumistes toda a lei no amor a Deus e ao próximo, fazei que, observando o vosso mandamento, consigamos chegar um dia à vida eterna. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Ou:


Ó Deus, a comemoração dos mártires Cosme e Damião proclame a vossa grandeza, pois na vossa admirável providência lhes destes a glória eterna e os fizestes nossos protetores. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.


Primeira Leitura (Ecl 11, 9 — 12,8)


Leitura do Livro do Eclesiastes


11,9Alegra-te, jovem, na tua adolescência, e que o teu coração repouse no bem nos dias da tua juventude; segue as aspirações do teu coração e os desejos dos teus olhos; fica sabendo, porém, que de tudo isso Deus te pedirá contas. 10Tira a tristeza do teu coração, e afasta a malícia do teu corpo, pois a adolescência e a juventude são vaidade.12,1Lembra-te do teu Criador nos dias da juventude, antes que venham os dias da desgraça e cheguem os anos dos quais dirás: “Não sinto prazer neles”; 2 — antes que se obscureçam o sol, a luz, a lua e as estrelas, e voltem as nuvens depois da chuva; 3quando os guardas da casa começarem a tremer, e se curvarem os homens robustos; quando as poucas mulheres cessarem de moer, e ficarem turvas as vistas das que olham pelas janelas 4e se fecharem as portas que dão para a rua; quando enfraquecer o ruído do moinho, e os homens se levantarem ao canto dos pássaros, e silenciarem as vozes das canções, 5e houver medo das alturas e sobressaltos no caminho, enquanto a amendoeira floresce, o gafanhoto se arrasta e a alcaparra perde o seu gosto, porque o homem se encaminha para a morada eterna, e os que choram já rondam pelas ruas; 6— antes que se rompa o cordão de prata e se despedace a taça de ouro, a jarra se parta na fonte, a roldana se arrebente no poço, 7— antes que volte o pó à terra, de onde veio, e o sopro de vida volte a Deus que o concedeu. 8Vaidade das vaidades, diz o Eclesiastes, tudo é vaidade.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 89)


R. Ó Senhor, vós fostes sempre um refúgio para nós.


— Vós fazeis voltar ao pó todo mortal, quando dizeis: “Voltai ao pó, filhos de Adão!” Pois mil anos para vós são como ontem, qual vigília de uma noite que passou. R.

— Eles passam como o sono da manhã, são iguais à erva verde pelos campos: de manhã ela floresce vicejante, mas à tarde é cortada e logo seca. R.

— Ensinai-nos a contar os nossos dias, e dai ao nosso coração sabedoria! Senhor, voltai-vos! Até quando tardareis? Tende piedade e compaixão de vossos servos! R.

— Saciai-nos de manhã com vosso amor, e exultaremos de alegria todo o dia! Que a bondade do Senhor e nosso Deus repouse sobre nós e nos conduza! Tornai fecundo, ó Senhor, nosso trabalho. R.


R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Jesus Cristo Salvador destruiu o mal e a morte; fez brilhar pelo Evangelho a luz e a vida imperecíveis. (Cf. 2Tm 1, 10) R.


Evangelho (Lc 9, 43b-45)


V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Lucas 

R. Glória a vós, Senhor.


V. Naquele tempo, 43btodos estavam admirados com todas as coisas que Jesus fazia. Então Jesus disse a seus discípulos: 44“Prestai bem atenção às palavras que vou dizer: O Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos homens”. 45Mas os discípulos não compreendiam o que Jesus dizia. O sentido lhes ficava escondido, de modo que não podiam entender; e eles tinham medo de fazer perguntas sobre o assunto.


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Homilia: A verdadeira glória é a que vem da cruz

“Então Jesus disse a seus discípulos: ‘Prestai bem atenção às palavras que vou dizer: O Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos homens’” (Lucas 9,43b-44).

Jesus está enfatizando uma verdade, uma realidade que Ele vai encarar e que já assumiu no Seu coração: a verdade de não ser aceito, de ser rejeitado e, sobretudo, de ser entregue por causa daquilo que Ele trouxe, o Reino de Deus. Ele vai ser rejeitado, maltratado, julgado, condenado, crucificado e morto.

Ele começa a preparar os Seus discípulos para que possam compreender isso, mas os discípulos não podiam compreender ou não entraram no significado de tamanho mistério. Porque, na verdade, é aquele olhar que temos do triunfo. Para nós a vida em Deus é sempre triunfante, até escutamos alguns chavões: “Quem está em Deus não passa pelo mal”. “Quem está em Deus não experimenta derrotas”. “Quem está em Deus não tem sofrimentos”. “Quem está em Deus não tem doenças”. Não é verdade, isso é ilusão, isso é uma visão distorcida do Reino de Deus.

Quem está em Deus passa por aquilo que os humanos passam, porque Jesus, o Filho de Deus, o servo de Deus experimentou as maldições humanas na Sua própria carne, rejeitado, maltratado, crucificado, zombado e foi de todas as formas humilhado.

Toda a glória que não passa pela cruz é mundana, é do espírito do mundo

Quando passarmos pelas humilhações da vida, não as tratemos como castigo de Deus, como desprezo de Deus ou qualquer coisa que a mentalidade mundana dentro da fé criou, de forma alguma.

Abramos a mente e o coração porque os discípulos não se abriram para compreender e, por isso, abandonaram o Mestre quando passaram pelas provações, pelas privações, quando viram tudo que acontecia a Ele.

Muitos de nós abandonam Jesus quando estão doentes, enfermos, quando são caluniados, injustiçados, dizendo: “Eu não mereço isso”. E Jesus merecia o que passou, sofreu e viveu? De forma alguma. Mas sobre toda cruz vivida em Deus, vem o triunfo da glória. Toda a glória que não passa pela cruz é mundana, é do espírito do mundo.

O mundo tem a sua glória, as glórias mundanas estão aí, estão coroando e exaltando. As glórias mundanas são para quem é orgulhoso, soberbo, vaidoso, mas são glórias que não salvam, mas levam o ser humano a se perder no emaranhado de confusões, sentimentos e de tantas coisas da vida.

A verdadeira glória é a que vem da cruz e dela não se envergonhou Jesus. Pelo contrário, abraçou, foi todo humilhado e desprezado, nem aparência humana tinha, mas é essa glória que Ele abraçou, a glória da rejeição, a glória de ser rejeitado, mas ser coerente com aquilo que era o Reino dos Céus.

Peçamos a Deus a ciência divina para abraçarmos a nossa cruz de cada dia e não para buscarmos as glórias humanas. A glória que nos interessa é aquela que vem do coração de Deus.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo

Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco


A ignorância afetada

Prometeu-nos Cristo que a verdade nos libertaria, mas em nenhum lugar nos garantiu que ela seria agradável. Quis que conhecêssemos a verdade, porque só assim poderíamos ser livres para praticar o bem; mas não quis poupar-nos de verdades mais amargas, só por medo de desagradar ou criar mal-estar. E se já é perigosa a ignorância dos que, por não saberem, acabam fazendo o mal, que peste não será a dos que dissimulam não saber, para não terem de fazer o bem? Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para este sábado, 26 de setembro, e medite conosco mais uma página do santo Evangelho!





Santo do Dia:

São Cosme e São Damião

Hoje, lembramos dois dos santos mais citados na Igreja: Cosme e Damião. Eram irmãos gêmeos, médicos de profissão e santos na vocação da vida. Viveram no Oriente e, desde jovens, eram habilidosos médicos. Com a conversão passaram a ser também missionários, ou seja, aproveitando a ciência com a confiança no poder da oração levavam a muitos a saúde do corpo e da alma.

Viveram na Ásia Menor, até que diante da perseguição de Diocleciano, no ano 300 da era cristã, foram presos pois eram considerados inimigos dos deuses e acusados de usar feitiçarias e meios diabólicos para disfarçar as curas. Tendo em vista esta acusação, a resposta deles era sempre:

"Nós curamos as doenças, em nome de Jesus Cristo e pelo Seu poder!"

Diante da insistência, quanto à adoração aos deuses, responderam: "Teus deuses não têm poder algum, nós adoramos o Criador do céu e da terra!"

Jamais abandonaram a fé e foram decapitados em 303. São considerados os padroeiros dos farmacêuticos, médicos e das faculdades de medicina.

São Cosme e São Damião, rogai por nós!


Oração sobre as Oferendas:
Acolhei, ó Deus, nós vos pedimos, as oferendas do vosso povo, para que possamos conseguir por este sacramento o que proclamamos pela fé. Por Cristo, nosso Senhor.

Ou:


Recordando a morte preciosa dos santos, nós vos oferecemos, ó Deus, o sacrifício de Cristo, do qual nascem o ideal e a força dos mártires. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona de Comunhão:
Os vossos mandamentos vós nos destes, para serem fielmente observados. Oxalá seja bem firme a minha vida em cumprir vossa vontade e vossa lei! (Sl 118, 4-5)

Ou:


Eu sou o bom pastor: conheço minhas ovelhas e minhas ovelhas me conhecem, diz o Senhor. (Jo 10,14)

Oração depois da Comunhão:
Ó Deus, auxiliai sempre os que alimentais com o vosso sacramento para que possamos colher os frutos da redenção na liturgia e na vida. Por Cristo, nosso Senhor.

Ou:


Conservai em nós, ó Pai, os sacramentos que nos destes para que esta comunhão na festa dos mártires São Cosme e São Damião nos faça obter a salvação e a paz. Por Cristo, nosso Senhor.