Antífona de entrada

As portas do céu abriram-se para Santo Estêvão, que foi o primeiro dentre os mártires e por isso, coroado, triunfa no céu.

Oração do dia

Ensinai-nos, ó Deus, a imitar o que celebramos, amando os nossos próprios inimigos, pois festejamos Santo Estêvão, vosso primeiro mártir, que soube rezar por seus perseguidores. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Diz-se o Glória.

Primeira Leitura (At 6, 8-10; 7, 54-59)


Leitura dos Atos dos Apóstolos


8Naqueles dias, Estêvão, cheio de graça e poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo. 9Mas alguns membros da chamada Sinagoga dos Libertos, junto com cirenenses e alexandrinos, e alguns da Cilícia e da Ásia, começaram a discutir com Estêvão. 10Porém, não conseguiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele falava.

7, 54Ao ouvir essas palavras, eles ficaram enfurecidos e rangeram os dentes contra Estêvão. 55Estêvão, cheio do Espírito Santo, olhou para o céu e viu a glória de Deus e Jesus, de pé, à direita de Deus. 56E disse: “Estou vendo o céu aberto, e o Filho do Homem, de pé, à direita de Deus”. 57Mas eles, dando grandes gritos e, tapando os ouvidos, avançaram todos juntos contra Estêvão; 58arrastaram-no para fora da cidade e começaram a apedrejá-lo. As testemunhas deixaram suas vestes aos pés de um jovem, chamado Saulo. 59Enquanto o apedrejavam, Estêvão clamou dizendo: “Senhor Jesus, acolhe o meu espírito”.

Salmo Responsorial (Sl 30)


R. Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito.


— Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve! Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza; por vossa honra orientai-me e conduzi-me! R.

— Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito, porque vós me salvareis, ó Deus fiel. Vosso amor me faz saltar de alegria, pois olhastes para as minhas aflições. R.

— Eu entrego em vossas mãos o meu destino; libertai-me do inimigo e do opressor! Mostrai serena a vossa face ao vosso servo, e salvai-me pela vossa compaixão! R.


Aclamação ao Evangelho

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Bendito o que vem em nome do Senhor. Nosso Deus é o Senhor, ele é a nossa luz (Sl 117, 26a. 27a) R.

Evangelho (Mt 10, 17-22)


V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Mateus 

R. Glória a vós, Senhor.


V. Naquele tempo, disse Jesus aos seus apóstolos: 17“Cuidado com os homens, porque eles vos entregarão aos tribunais e vos açoitarão nas suas sinagogas. 18Vós sereis levados diante de governadores e reis, por minha causa, para dar testemunho diante deles e das nações. 19Quando vos entregarem, não fiqueis preocupados como falar ou o que dizer. Então naquele momento vos será indicado o que deveis dizer. 20Com efeito, não sereis vós que havereis de falar, mas sim o Espírito do vosso Pai é que falará através de vós. 21O irmão entregará à morte o próprio irmão; o pai entregará o filho; os filhos se levantarão contra seus pais, e os matarão. 22Vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome. Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo.

Sobre as Oferendas

Ó Deus, recebei de nossas mãos as oferendas que hoje apresentamos, comemorando com alegria o glorioso martírio de Santo Estêvão. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Enquanto o apedrejavam, Estêvão dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito. (At 7, 58)

Depois da Comunhão

Nós vos damos graças, ó Deus, por tanta bondade para conosco, pois nos salvais pelo natal do vosso Filho e nos alegrais com a festa de Santo Estêvão. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 26/12/2020
Jesus nasceu para transformar a nossa vida

“Enquanto o apedrejavam, Estêvão clamou dizendo: ‘Senhor Jesus, acolhe o meu espírito’” (At 7,59).

Estamos celebrando as alegrias do nascimento de Jesus, são oito dias onde a Igreja vive um único júbilo: o nascimento do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Jesus nascendo veio transformar a vida e o coração daqueles que O acolheram como Salvador. Por isso, nesse primeiro dia da Oitava do Natal, temos a graça de celebrarmos Santo Estêvão, o primeiro mártir, o primeiro quem deu a vida por causa de Jesus.

Jesus deu a sua vida por nós, Ele nasceu para todos nós; e a nossa vida passa a ter sentido em Jesus, como Nosso Senhor e Salvador.

Veja, Estêvão se converteu ao Evangelho, ele aceitou Jesus como Senhor e Salvador da sua vida, e, a partir daí, nasceu um homem novo, cheio e impregnado da força do Espírito, nasceu um homem apaixonado pelo Evangelho, nasceu um homem impregnado de Jesus Cristo, apaixonado por Nosso Senhor e Salvador.

Estêvão se encheu de Jesus; na sua boca, nos seus atos, nas suas atitudes, em tudo Jesus estava presente. Ele pregava, anunciava, testemunhava, proclamava e vivia intensamente a vida de Jesus na sua vida.

Jesus nasceu para todos nós e a nossa vida passa a ter sentido n'Ele

Reconhecer o nascimento de Jesus é levar a vida em nome d’Ele, e tudo o que Estêvão vive é a vida em nome Jesus. O nascimento de Jesus incomodou a tantos, por isso O perseguiram desde o Seu nascimento, e aqueles que seguem a Jesus com coerência de vida incomodam o mundo e as realidades.

Jesus veio para incomodar, por esse motivo, não tenhamos medo de incomodar. A nossa única preocupação é o Evangelho não incomodar o nosso interior, a nossa vida ficar acomodada com as coisas do jeito em que estão, com os pecados, com toda a normalidade. O Evangelho é para nos tirar da acomodação em que estamos. Por isso, Estêvão sacudia, incomodava muito e, assim como tiraram a vida daquele Menino quando cresceu, o Homem Jesus, eles também tiraram a vida de Estêvão.

Estêvão não só dá a eles a graça de tirarem, mas ele mesmo entrega a sua vida. Aquele que amou na vida, também ama na morte; e Ele morre assim como viveu: amando e perdoando. Que Santo Estêvão, o primeiro mártir da Igreja, nos ensine a vivermos um amor apaixonado pelo Menino Jesus, para que levemos também a vida em nome d'Ele.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo

Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco

Festa de Santo Estêvão, Protomártir

A solenidade do Natal e a festa deste dia 26 de dezembro, martírio de Santo Estevão, encontram-se intimamente vinculadas. É só com a Encarnação do Verbo que o coração humano, elevado e assistido pela graça divina, torna-se capaz de amar com um amor semelhante ao do Coração de Cristo.Todo mártir, além de exemplo de fidelidade ao Evangelho, é também testemunha de que a caridade é um dom descido do céu que nos faz capazes de amar como aquele que desde sempre nos amou e se entregou por nós até o fim.Assista à homilia do Pe. Paulo Ricardo para este sábado, dia 26 de dezembro, e peçamos a Deus todo-poderoso que, por intercessão de S. Estêvão, protomártir, nos conceda constantemente o aumento em nossos corações da caridade divina!




Santo do dia 26/12/2020

Santo Estêvão

Nos capítulos 6 e 7 dos Atos dos Apóstolos encontramos um longo relato sobre o martírio de Estêvão, que é um dos sete primeiros Diáconos nomeados e ordenados pelos Apóstolos. Santo Estêvão é chamado de Protomártir, ou seja, ele foi o primeiro mártir de toda a história católica. O seu martírio ocorreu entre o ano 31 e 36 da era cristã. Eis a descrição, tirada do livro dos Atos dos Apóstolos:

“Estêvão, porém, cheio de graça e poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo. Levantaram-se então alguns da sinagoga, chamados dos Libertos e dos Cirenenses e dos Alexandrinos, e dos da Cilícia e da Ásia e começaram a discutir com Estêvão, e não puderam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele falava. Subornaram então alguns homens que disseram: ʽOuvimo-lo proferir palavras blasfematórias contra Moisés e contra Deusʼ. E amotinaram o povo e os Anciãos e Escribas e apoderaram-se dele e conduziram-no ao Sinédrio; e apresentaram falsas testemunhas que disseram: ʽEste homem não cessa de proferir palavras contra o Lugar Santo e contra a Lei; pois, ouvimo-lo dizer que Jesus, o Nazareno, destruirá este Lugar e mudará os usos que Moisés nos legouʼ. E todos os que estavam sentados no Sinédrio, tendo fixado os olhares sobre ele, viram o seu rosto como o rosto de um anjo”.

Num longo discurso, Estêvão evoca a história do povo de Israel, terminando com esta veemente apóstrofe:

“ʽHomens de cerviz dura, incircuncisos de coração e de ouvidos, resistis sempre ao Espírito Santo, vós sois como os vossos pais. Qual dos profetas não perseguiram os vossos pais, e mataram os que prediziam a vinda do Justo que vós agora traístes e assassinastes? Vós que recebestes a Lei promulgada pelo ministério dos anjos e não a guardastesʼ. Ao ouvirem estas palavras, exasperaram-se nos seus corações e rangiam os dentes contra ele. Mas ele, cheio do Espírito Santo, tendo os olhos fixos no céu, viu a glória de Deus e Jesus que estava à direita de Deus e disse: ʽVejo os céus abertos e o Filho do homem que está à direita de Deusʼ. E levantando um grande clamor, fecharam os olhos e, em conjunto, lançaram-se contra ele. E lançaram-no fora da cidade e apedrejaram-no. E as testemunhas depuseram os seus mantos aos pés de um jovem, chamado Saulo. E apedrejavam Estêvão que invocava Deus e dizia: ʽSenhor Jesus, recebe o meu espíritoʼ. Depois, tendo posto os joelhos em terra, gritou em voz alta: ʽSenhor, não lhes contes este pecadoʼ. E dizendo isto, adormeceu”.

Santo Estêvão, rogai por nós!