Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Gloriosos com imagens
Jejum e abstinência de carne obrigatórios

Antífona de entrada

Ó Deus, vós tendes compaixão de todos e nada do que criastes desprezais: perdoais nossos pecados pela penitência porque sois o Senhor nosso Deus. (Sb 11, 24-25. 27)
Miseréris ómnium, Dómine, et nihil odísti eórum quae fecísti, dissímulans peccáta hóminum propter paeniténtiam, et parcens illis: quia tu es Dóminus Deus noster. Ps. Miserére mei Deus, miserére mei: quóniam in te confídit ánima mea. (Sap. 11, 24-25. 27)
Vernáculo:
Ó Deus, vós tendes compaixão de todos e nada do que criastes desprezais: perdoais nossos pecados pela penitência porque sois o Senhor nosso Deus. (Cf. MR: Sb 11, 24-25. 27)

Oração do dia

Concedei-nos, ó Deus todo-poderoso, iniciar com este dia de jejum o tempo da Quaresma, para que a penitência nos fortaleça no combate contra o espírito do mal. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (Jl 2, 12-18)


Leitura da Profecia de Joel


“Agora, diz o Senhor, voltai para mim com todo o vosso coração, com jejuns, lágrimas e gemidos; 13rasgai o coração, e não as vestes; e voltai para o Senhor, vosso Deus; ele é benigno e compassivo, paciente e cheio de misericórdia, inclinado a perdoar o castigo”.

14Quem sabe, se ele se volta para vós e vos perdoa, e deixa atrás de si a bênção, oblação e libação para o Senhor, vosso Deus?

15Tocai trombeta em Sião, prescrevei o jejum sagrado, convocai a assembleia; 16congregai o povo, realizai cerimônias de culto, reuni anciãos, ajuntai crianças e lactentes; deixe o esposo seu aposento, e a esposa, seu leito.

17Chorem, postos entre o vestíbulo e o altar, os ministros sagrados do Senhor, e digam: “Perdoa, Senhor, a teu povo, e não deixes que esta tua herança sofra infâmia e que as nações a dominem”. Por que se haveria de dizer entre os povos: “Onde está o Deus deles?”

18Então o Senhor encheu-se de zelo por sua terra e perdoou ao seu povo.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 50)


℟. Misericórdia, ó Senhor, pois pecamos.


— Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! Na imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado e apagai completamente a minha culpa! ℟.

— Eu reconheço toda a minha iniquidade, o meu pecado está sempre à minha frente. Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei, pratiquei o que é mau aos vossos olhos! ℟.

— Criai em mim um coração que seja puro, dai-me de novo um espírito decidido. Ó Senhor, não me afasteis de vossa face, nem retireis de mim o vosso Santo Espírito! ℟.

— Dai-me de novo a alegria de ser salvo e confirmai-me com espírito generoso! Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar, e minha boca anunciará vosso louvor! ℟.


https://youtu.be/6MsN7vgYn_A

Segunda Leitura (2Cor 5, 20-6, 2)


Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios


Irmãos: 20Somos embaixadores de Cristo, e é Deus mesmo que exorta através de nós. Em nome de Cristo, nós vos suplicamos: deixai-vos reconciliar com Deus. 21Aquele que não cometeu nenhum pecado, Deus o fez pecado por nós, para que nele nós nos tornemos justiça de Deus.

6, 1Como colaboradores de Cristo, nós vos exortamos a não receberdes em vão a graça de Deus, 2pois ele diz: “No momento favorável, eu te ouvi e, no dia da salvação, eu te socorri”. É agora o momento favorável, é agora o dia da salvação.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


℟. Jesus Cristo, sois bendito, sois o Ungido de Deus Pai!
℣. Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: não fecheis os corações como em Meriba! (Cf. Sl 94, 8ab) ℟.

Evangelho (Mt 6, 1-6. 16-18)


℣. O Senhor esteja convosco.

℟. Ele está no meio de nós.


℣. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Mateus 

℟. Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 1“Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homens, só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos céus.

2Por isso, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem elogiados pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 3Ao contrário, quando deres esmola, que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita, 4de modo que a tua esmola fique oculta. E o teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa.

5Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar de pé, nas sinagogas e nas esquinas das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 6Ao contrário, quando tu orares, entra no teu quarto, fecha a porta, e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa. 16Quando jejuardes, não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 17Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, 18para que os homens não vejam que estás jejuando, mas somente teu Pai, que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Antífona do Ofertório

Exaltábo te Dómine, quóniam suscepísti me, nec delectásti inimícos meos super me: Dómine, clamávi ad te, et sanásti me. (Ps. 29, 2. 3)


Vernáculo:
Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes, e não deixastes rir de mim meus inimigos! Senhor, clamei por vós, pedindo ajuda, e vós, meu Deus, me devolvestes a saúde! (Cf. LH: Sl 29, 2. 3)

Sobre as Oferendas

Oferecendo-vos este sacrifício no começo da Quaresma, nós vos suplicamos, ó Deus, a graça de dominar nossos maus desejos pelas obras de penitência e caridade, para que, purificados de nossas faltas, celebremos com fervor a paixão do vosso Filho. Que vive e reina para sempre.

Antífona da Comunhão

O que medita dia e noite na lei do Senhor dará seu fruto no devido tempo. (Sl 1, 2-3)
Qui meditábitur in lege Dómini die ac nocte, dabit fructum suum in témpore suo. (Ps. 1, 2b. 3b; ℣. Ps. 1, 1. 2. 3ab. 3cd. 4. 5. 6)
Vernáculo:
O que medita dia e noite na lei do Senhor dará seu fruto no devido tempo. (Cf. MR: Sl 1, 2-3)

Depois da Comunhão

Ó Deus, fazei que sejamos ajudados pelo sacramento que acabamos de receber, para que o jejum de hoje vos seja agradável e nos sirva de remédio. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 02/03/2022
Somos pó e ao pós hemos de voltar.

É com essa lembrança da morte, que a todos nos espera, que a Igreja quer preparar-nos ao longo da Quaresma para a celebração pascal da vida eterna que o Senhor nos mereceu.

Damos início nesta quarta-feira ao santo tempo da Quaresma. A Igreja, cobrindo-nos de cinzas na Liturgia de hoje, diz a todos os fiéis: Memento, homo, quia pulvis es et in pulverem reverteris — somos pós e ao pó hemos de voltar. A Quaresma começa, portanto, com uma recordação clara da morte, da nossa fragilidade, da fugacidade da vida presente. Amputados daquele que é Vida e raiz da vida, Deus excelso, o único que nos resta é a podridão do caixão. Mas essa morte que agora ocupa nossa meditação dará lugar, dentro de poucos dias, à Páscoa da Ressurreição, quando Cristo, depois de imolar-se no altar da cruz para reparar a honra divina ultrajada pelo pecado, ressurgir glorioso dentre os mortos. Essa morte, vencida por Cristo, foi anunciada como castigo a nossos primeiros pais, caso transgrediram o mandamento divino; essa mesma morte, nas palavras do Apóstolo, é o salário do pecado, que tem o poder não só de corromper o nosso corpo físico, mas de afastar a nossa alma de Deus, tornando-a como um rio seco, incapaz de receber o influxo vital de sua fonte.

A morte física, nesse sentido, não é mais do que uma pálida imagem de uma morte ainda mais terrível: a condenação eterna daqueles que partem deste mundo privados da graça divina. Por isso, o fato de termos sido castigados com uma vida que chegará, queiramos ou não, ao fim, deve ser motivo de consolo, já que nos permite aproveitar todo o tempo de que ainda dispomos para, combatendo o nosso egoísmo, preparar bem a nossa morte, a fim de, uma vez livres do nosso corpo mortal, comparecermos diante de Deus limpos de toda culpa e ornados de graça e santidade. Que a penitência quaresmal nos ajude, pois, a lutar contra o pecado e a aproximar-nos daquele que é nossa vida e ressureição.

Deus abençoe você!

Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: pocketterco.com.br/ajude

Homilia Diária | Longe de Deus, só nos resta a morte (Quarta-feira de Cinzas)

Com o pecado do primeiro homem, a morte entrou no mundo. Agora, todos os que descendem de Adão, privados dos dons que lhe foram concedidos, têm os seus dias contados, têm fixado um limite que, queiram ou não, jamais serão capazes de ultrapassar: o dia da morte. É com a lembrança da nossa fragilidade que a Igreja, dando hoje início à Quaresma, quer nos preparar para a celebração pascal da nossa vida e ressurreição em Cristo, vencedor da morte e do pecado.Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta Quarta-feira de Cinzas, dia 2 de março, e peçamos juntos a Deus a graça de vivermos santamente o tempo da Quaresma.


https://youtu.be/pXVWuLkhp4I

Santo do dia 02/03/2022


Santa Ângela da Cruz (Memória Facultativa)
Local: Sevilha, Espanha
Data: 02 de Março † 1932


Angela de la Cruz, nascida María de los Ángeles Guerrero González, nasceu em Sevilha em 30 de janeiro de 1846. Ela era muito jovem quando teve que abandonar a escola para trabalhar em uma oficina de calçados. Em 1871, em ato privado, prometeu ao Senhor viver segundo os conselhos evangélicos.

Em sua experiência de oração viu uma cruz vazia diante da cruz de Cristo crucificado e recebeu a inspiração para se sacrificar junto com ele pela salvação das almas. Esta experiência espiritual iluminou o horizonte de sua vida e do Instituto que ela teria fundado. Obedecendo ao seu diretor, ela começou a escrever um diário espiritual no qual detalhava o estilo de vida de suas filhas.

Em 1875 fundou o Instituto das Irmãs da Companhia da Cruz que se distinguiria por seu serviço a Deus nos irmãos mais pobres. "Faça-se pobre com os pobres para trazê-los a Cristo": este lema informou sua vida e constitui o fundamento da espiritualidade e da missão da Sociedade da Cruz.

Admirada por todos e chamada pelo povo de "mãe dos pobres", desprezando toda a glória humana e buscando a mais completa humilhação, adormeceu no Senhor em Sevilha aos 86 anos, em 2 de março de 1932.

Foi beatificada em 5 de novembro de 1982 e canonizada em 04 de maio de 2003 por São João Paulo II.

Fonte: causesanti.va

Santa Ângela da Cruz, rogai por nós!