Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Dolorosos com imagens
Abstinência de carne

Memória Facultativa

São Casimiro

Antífona de entrada

O Senhor me ouviu e teve compaixão. O Senhor se tornou o meu amparo. (Sl 29, 11)
Audívit Dóminus, et misértus est mihi: Dóminus factus est adiútor meus. Ps. Exaltábo te Dómine, quóniam suscepísti me: nec delectásti inimícos meos super me. (Ps. 29, 11 et 2)
Vernáculo:
O Senhor me ouviu e teve compaixão. O Senhor se tornou o meu amparo. (Cf. MR: Sl 29, 11) Sl. Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes, e não deixastes rir de mim meus inimigos! (Cf. LH: Sl 29, 2)

Oração do dia

Ó Deus, assisti com vossa bondade a penitência que iniciamos, para que vivamos interiormente as práticas externas da Quaresma. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (Is 58, 1-9a)


Leitura do Livro do Profeta Isaías


Assim fala o Senhor Deus: 1“Grita forte, sem cessar, levanta a voz como trombeta e denuncia os crimes do meu povo e os pecados da casa de Jacó. 2Buscam-me cada dia e desejam conhecer meus propósitos, como gente que pratica a justiça e não abandonou a lei de Deus. Exigem de mim julgamentos justos e querem estar na proximidade de Deus: 3‘Por que não te regozijaste, quando jejuávamos, e o ignoraste, quando nos humilhávamos?’ — É porque no dia do vosso jejum tratais de negócios e oprimis os vossos empregados. 4É porque, ao mesmo tempo que jejuais, fazeis litígios e brigas e agressões impiedosas.

Não façais jejum com esse espírito, se quereis que vosso pedido seja ouvido no céu. 5Acaso é esse jejum que aprecio, o dia em que uma pessoa se mortifica? Trata-se talvez de curvar a cabeça como junco, e de deitar-se em saco e sobre cinza? Acaso chamas a isso jejum, dia grato ao Senhor?

6Acaso o jejum que prefiro não é outro: — quebrar as cadeias injustas, desligar as amarras do jugo, tornar livres os que estão detidos, enfim, romper todo tipo de sujeição? 7Não é repartir o pão com o faminto, acolher em casa os pobres e peregrinos? Quando encontrares um nu, cobre-o, e não desprezes a tua carne. 8Então, brilhará tua luz como a aurora e tua saúde há de recuperar-se mais depressa; à frente caminhará tua justiça e a glória do Senhor te seguirá. 9aEntão invocarás o Senhor e ele te atenderá, pedirás socorro, e ele dirá: ‘Eis-me aqui’”.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 50)


℟. Ó Senhor, não desprezeis um coração arrependido!


— Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! Na imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado, e apagai completamente a minha culpa! ℟.

— Eu reconheço toda a minha iniquidade, o meu pecado está sempre à minha frente. Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei, e pratiquei o que é mau aos vossos olhos! ℟.

— Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, e, se oferto um holocausto, o rejeitais. Meu sacrifício é minha alma penitente, não desprezeis um coração arrependido! ℟.


https://youtu.be/YO3cQhZuLqI
℟. Salve, Cristo, Luz da vida, companheiro na partilha!
℣. Buscai o bem, não o mal, pois assim vivereis; então, o Senhor, nosso Deus, convosco estará! (Cf. Am 5, 14) ℟.

Evangelho (Mt 9, 14-15)


℣. O Senhor esteja convosco.

℟. Ele está no meio de nós.


℣. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Mateus 

℟. Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, 14os discípulos de João aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns, mas os teus discípulos não?”

15Disse-lhes Jesus: “Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto enquanto o noivo está com eles? Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, sim, eles jejuarão”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Antífona do Ofertório

Dómine, vivífica me secúndum elóquium tuum: ut sciam testimónia tua. (Ps. 118, 107. 125)


Vernáculo:
Vossa palavra me devolva a minha vida, para que eu possa compreender vossa Aliança! (Cf. LH: Sl 118, 107b. 125b)

Sobre as Oferendas

Ó Deus, nós vos oferecemos o sacrifício da nossa observância quaresmal para que tenhamos maior domínio sobre nós mesmos e nossas vidas vos sejam agradáveis. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Mostrai-me, Senhor, vossos caminhos, e ensinai-me vossas veredas. (Sl 24, 4)
Servíte Dómino in timóre, et exsultáte ei cum tremóre: apprehéndite disciplínam, ne pereátis de via iusta. (Ps. 2, 11 et 12ab; ℣. Ps. 2, 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9)
Vernáculo:
Com temor servi a Deus, rendei-lhe glória e prestai-lhe homenagem com respeito! Se o irritais, perecereis pelo caminho, pois depressa se acende a sua ira! (Cf. LH: Sl 2, 11 e 12ab)

Depois da Comunhão

Ó Deus todo-poderoso, concedei que, purificados de todas as faltas pela participação neste sacramento, sejamos transformados pelos remédios do vosso amor. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 04/03/2022
Por que vale mais a oração feita em jejum?

Jejuar não é fazer dieta, pois o jejum é um complemento da oração. Ele está em função de uma vida de intimidade com Deus, porque só o amor, que é uma forma de amizade, santifica o homem, e não o simples passar fome.

Sendo a Quaresma um tempo de penitência, torna a Igreja a falar-nos, nesta Sexta-feira depois das Cinzas, de umas das principais formas de mortificação cristã: o jejum. E o motivo por que tantos, neste tempo de renúncia, tão mal se aproveitam dessa prática santa e acabam chegando à Páscoa menos preparados do que convinha, é que poucos sabem em que consiste jejuar. Mas para entendermos que finalidade tem o jejum, o melhor caminho é considerá-lo como um complemento da oração. A razão disto é que, se o simples passar fome fosse causa de santidade, já o mundo teria tantos santos quantos são os famintos, pois não é a fome, sozinha, que santifica, senão o motivo e o amor com que se passa fome. Do contrário, tão santa seria a inédia de um cartuxo quanto a dieta de um mundano. E que diferença há entre um e outro jejum? Que o primeiro, com passar fome por um grande amor, desagrada a si mesmo para ser agradável a Deus, enquanto o segundo, com passar fome por uma pequena vaidade, desagrada o corpo cheio para agradar-se dele vazio. E nisto também se vê que o jejum que santifica difere do jejum do mundo não só quanto à finalidade, mas também quanto ao modo: porque o jejum do mundo, tendo por fim contentar a si mesmo, depende das forças de quem o pratica, ao passo que o jejum cristão, tendo por fim contentar a Deus, só pode santificar com a ajuda da graça, e como tem Deus decretado que o meio ordinário por que nos hão de vir as suas graças é a oração, segue-se que o jejum está em função da oração e é da oração que recebe todo o seu efeito. Por isso, os cristãos não jejuamos por sermos santos, mas para o virmos a ser; e como só Deus nos pode tornar santos, jejuamos para rezar melhor e para que o Senhor encontre em nossas almas menos óbices do que os que, desgraçadamente, já lhe opomos. Jejuamos, não por sermos fortes, mas fracos; não por sermos servos de Deus, mas escravos de nossos caprichos; não por estarmos cheios de graça, mas porque a graça, encontrando-nos cheios de estômago, nem sempre acha espaço para Deus em nossos corações. Queira Ele que o nosso jejum quaresmal, intimamente unido a uma vida de oração simples e humilde, dê por sua graça frutos bons e duradouros de santidade.

Deus abençoe você!

Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: pocketterco.com.br/ajude

Homilia Diária | Um jejum por generosidade (Sexta-feira depois das Cinzas)

O atual direito da Igreja nos obriga à abstinência de carne todas as sextas-feiras do ano, mas também prescreve que as do tempo da Quaresma são dias de especial mortificação. Isso significa que, além de nos abstermos de carne, precisamos acrescentar alguma outra prática de penitência, que pode ser de variadas formas, conforme os propósitos e conveniências de cada um. No entanto, a tradição católica e os Sumos Pontífices sempre viram no jejum um complemento natural à abstinência e um meio mais do que especial de o vivermos com verdadeiro espírito de mortificação.Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta sexta-feira, dia 4 de março, e entenda em que consiste o jejum e por que vivê-lo generosamente nesta Quaresma.


https://youtu.be/Uv2bRqROxQw

Santo do dia 04/03/2022


São Casimiro (Memória)
Local: Hrodna, Bielorrússia
Data: 04 de Março † 1484


Casimiro, filho do rei da Polônia e da Lituânia, nasceu em 1458 e morreu no dia 4 de março de 1484 com apenas 25 anos de idade. Foi grão-duque da Lituânia, onde nasceu e também veio a falecer.

A rainha-mãe confiou sua educação a um cônego de Cracóvia, mais tarde, bispo da mesma cidade. O menino aproveitou ao máximo da direção espiritual do cônego, cultivando com sempre mais ardor a piedade que sua fervorosa mãe lhe incutira na alma desde a infância. Praticando de modo excelente as virtudes cristãs, principalmente a castidade e a bondade para com os pobres, tornou-se um verdadeiro asceta. Optou por uma vida celibatária no mundo sem se deixar seduzir pela vida luxuosa nas cortes.

Como neto do rei da Hungria foi convidado por húngaros a suceder o rei que era rejeitado pelo povo. Foi uma frustrada tentativa que o levou a penitenciar-se duramente. Associado ao pai no governo da Polônia, não aceitou os arranjos que este fez para que casasse com uma filha do imperador da Alemanha. Foi associado por seu pai às tarefas do governo. Ajudou o pai sobretudo na regência da Lituânia, da qual conservava o título de grão-duque, atuando com retidão e sábia prudência. Granjeou o afeto dos súditos.

Casimiro, contudo, tinha interesse mais profundo em sua santificação própria. Viajava para a Lituânia, quando se manifestou violentamente a tuberculose de que veio a falecer. Foi sepultado em Vilna, capital da Lituânia.

Padroeiro da Polônia, é também muito venerado na Lituânia como seu santo.

Casimiro ensina à Igreja que a perfeição da santidade pode ser adquirida em qualquer estado de vida. Ele se distinguiu como exemplo de pureza e de amor ao próximo. Sobressaiu nele também uma profunda devoção a Nossa Senhora. A Oração coleta realça que servir é reinar, atitude do próprio Deus. Que por intercessão de São Casimiro possamos servir a Deus e ao próximo com retidão e santidade.

Referência:
BECKHÄUSER, Frei Alberto. Os Santos na Liturgia: testemunhas de Cristo. Petrópolis: Vozes, 2013. 391 p. Adaptações: Equipe Pocket Terço.

São Casimiro, rogai por nós!