Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Gloriosos com imagens

Antífona de entrada

O Senhor se tornou o meu apoio, libertou-me da angústia e me salvou porque me ama. (Sl 17, 19-20)
Factus est Dóminus protéctor meus, et edúxit me in latitúdinem: salvum me fecit, quóniam vóluit me. Ps. Díligam te Dómine fortitúdo mea: Dóminus firmaméntum meum, et refúgium meum, et liberátor meus. (Ps. 17, 19. 20 et 2-3)
Vernáculo:
O Senhor se tornou o meu apoio, libertou-me da angústia e me salvou porque me ama. (Cf. MR: Sl 17, 19. 20) Sl. Eu vos amo, ó Senhor! Sois minha força, minha rocha, meu refúgio e Salvador! (Cf. LH: Sl 17, 2-3a)

Glória

Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados.
Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo poderoso.
Nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória.
Senhor Jesus Cristo, Filho unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus pai, Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.
Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica.
Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós.
Só Vós sois o Santo, só Vós, o Senhor, Só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai.
Amém.

Oração do dia

Fazei, ó Deus, que os acontecimentos deste mundo decorram na paz que desejais, e vossa Igreja vos possa servir, alegre e tranquila. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (Eclo 27, 5-8)


Leitura do Livro do Eclesiástico


Quando a gente sacode a peneira, ficam nela só os refugos; assim os defeitos de um homem aparecem no seu falar.

6Como o forno prova os vasos do oleiro, assim o homem é provado em sua conversa. 7O fruto revela como foi cultivada a árvore; assim, a palavra mostra o coração do homem. 8Não elogies a ninguém, antes de ouvi-lo falar: pois é no falar que o homem se revela.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 91)


℟. Como é bom agradecermos ao Senhor!


— Como é bom agradecermos ao Senhor e cantar salmos de louvor ao Deus Altíssimo! Anunciar pela manhã vossa bondade, e o vosso amor fiel, a noite inteira. ℟.

— O justo crescerá como a palmeira, florirá igual ao cedro que há no Líbano; na casa do Senhor estão plantados, nos átrios de meu Deus florescerão. ℟.

— Mesmo no tempo da velhice darão frutos, cheios de seiva e de folhas verdejantes; e dirão: “É justo mesmo o Senhor Deus: meu Rochedo, não existe nele o mal!” ℟.


https://youtu.be/Hw_ZPatx7DM

Segunda Leitura (1Cor 15, 54-58)


Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios


Irmãos: 54Quando este ser corruptível estiver vestido de incorruptibilidade e este ser mortal estiver vestido de imortalidade, então estará cumprida a palavra da Escritura: “A morte foi tragada pela vitória; 55 Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão?”56 O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei.57 Graças sejam dadas a Deus, que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.58 Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e inabaláveis, empenhando-vos cada vez mais na obra do Senhor, certos de que vossas fadigas não são em vão, no Senhor.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


℟. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
℣. Como astros no mundo vós resplandeceis, mensagem de vida ao mundo anunciando; da vida a Palavra, com fé, proclamais, quais astros luzentes no mundo brilhais! (Fl 2, 15d. 16a) ℟.

Evangelho (Lc 6, 39-45)


℣. O Senhor esteja convosco.

℟. Ele está no meio de nós.


℣. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Lucas 

℟. Glória a vós, Senhor.


Naquele tempo, 39Jesus contou uma parábola aos discípulos: “Pode um cego guiar outro cego? Não cairão os dois num buraco?

40Um discípulo não é maior do que o mestre; todo discípulo bem formado será como o mestre.

41Por que vês tu o cisco no olho do teu irmão, e não percebes a trave que há no teu próprio olho?

42Como podes dizer a teu irmão: irmão, deixa-me tirar o cisco do teu olho, quando tu não vês a trave no teu próprio olho? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás enxergar bem para tirar o cisco do olho do teu irmão.

43Não existe árvore boa que dê frutos ruins, nem árvore ruim que dê frutos bons.44Toda árvore é reconhecida pelos seus frutos. Não se colhem figos de espinheiros, nem uvas de plantas espinhosas.

45O homem bom tira coisas boas do bom tesouro do seu coração. Mas o homem mau tira coisas más do seu mau tesouro, pois sua boca fala do que o coração está cheio”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Creio

Creio em Deus Pai Todo-Poderoso,
Criador do céu e da terra;
e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor;
que foi concebido pelo poder do Espírito Santo;
nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado.
Desceu à mansão dos mortos;
ressuscitou ao terceiro dia;
subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos;
creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna.
Amém.

Antífona do Ofertório

Dómine convértere, et éripe ánimam meam: salvum me fac propter misericórdiam tuam. (Ps. 6, 5)


Vernáculo:
Oh! voltai-vos a mim e poupai-me, e salvai-me por vossa bondade! (Cf. LH: Sl 6, 5)

Sobre as Oferendas

Ó Deus, que nos dais o que oferecemos, e aceitais nossa oferta como um gesto de amor, fazei que os vossos dons, nossa única riqueza, frutifiquem para nós em prêmio eterno. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Meu coração, por vosso auxílio rejubile e que eu vos cante pelo bem que me fizestes! (Sl 12, 6)

Ou:


Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos, diz o Senhor. (Mt 28, 20)
Cantábo Dómino, qui bona tríbuit mihi: et psallam nómini Dómini altíssimi. (Ps. 12, 6; ℣. Ps. 12, 2. 3. 4. 5. 6ab)
Vernáculo:
Meu coração, por vosso auxílio rejubile e que eu vos cante pelo bem que me fizestes! (Cf. MR: Sl 12, 6)

Depois da Comunhão

Tendo recebido o pão que nos salva, nós vos pedimos, Ó Deus, que este sacramento, alimentando-nos na terra, nos faça participar da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 27/02/2022
Seja instrumento de conversão na vida dos irmãos

“Naquele tempo, Jesus contou uma parábola aos discípulos: ‘Pode um cego guiar outro cego? Não cairão os dois num buraco? Por que vês o cisco no olho do teu irmão, e não percebes a trave que há no teu próprio olho? Como podes dizer a teu irmão: irmão, deixa-me tirar o cisco do teu olho, quando tu não vês a trave no teu próprio olho? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás enxergar bem para tirar o cisco do olho do teu irmão’” (Lucas 6,39.41-42).

Existe uma reação comum a todos nós, e a psicologia a explica muito bem: projetar nos outros aquilo que não aceitamos ou aquilo que nós trazemos dentro de nós. É um mecanismo de defesa chamado: projeção. A defesa desse nosso ego, muitas vezes, perde a capacidade dessa transformação interior. Além de ser um mecanismo de defesa, a nível psicológico, é um pecado contra a fraternidade porque eu deixo de olhar para aquilo que preciso corrigir em mim e coloco o olho sobre a vida dos meus irmãos.

Muitas vezes, odiamos e repudiamos determinados defeitos em nós, mas nós manifestamos essa insatisfação apenas quando vemos o mesmo defeito nos outros. Muitas vezes, a nossa consciência vai se deteriorando e perdemos a capacidade de estar insatisfeitos com o nosso comportamento e estamos insatisfeitos com o comportamento do outro. Queremos ser mestres do mundo inteiro, mas não somos mestres para nós mesmos, não somos capazes de educar a nossa própria personalidade, o nosso coração para o caminho da santidade.

Depois que nós passamos por essa etapa de conversão e de transformação, podemos ser sim instrumento na vida uns dos outros

A rigidez que, muitas vezes, certas pessoas têm em relação ao outro, pode esconder áreas da nossa vida que ainda não foram trabalhadas pela graça de Deus. Determinados muros, que se levantam, podem esconder fragilidades que alguém não está disposto a resolver dentro de si. Então, muita atenção! Basta perceber sobre o que estão fixados os nossos julgamentos e veremos quanta coisa dentro de nós não está ainda resolvida, não foi ainda alcançada pela cruz de Cristo e estamos impedidos de olhar isso dentro de nós. O primeiro movimento é dentro, o primeiro movimento é conosco: “Tira primeiro a trave do teu olho”, olhe para dentro de si, olhe para dentro da sua realidade e veja quais são as atitudes que eu preciso corrigir dentro de mim.

Quando a gente sacode a poeira - diz o livro do Eclesiástico - ficam nela só os refugos; assim os defeitos de um homem aparecem no seu falar. Como o forno prova os vasos do oleiro, assim o homem é provado em sua conversa. O fruto revela como foi cultivada a árvore; assim, a palavra mostra o coração do homem. Não elogies a ninguém, antes de ouvi-lo falar; pois é no falar que o homem se revela (Eclesiástico 27,5-8). Essa sabedoria divina nos ensina, em primeiro lugar, a olhar para dentro de nós. É claro, depois que nós passamos por essa etapa de conversão e de transformação, podemos ser sim instrumento na vida uns dos outros, mas isso primeiro precisa acontecer dentro de nós.

Peçamos ao Senhor, neste dia consagrado a Ele, que Ele nos ajude na força do Seu Espírito a fazer esse movimento de conversão pessoal para nos tornar instrumentos na vida dos nossos irmãos.

Sobre todos vós, a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

Padre Donizete Ferreira
Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: apoia.se/pocketterco

Homilia Dominical | A cegueira da hipocrisia (8.º Domingo do Tempo Comum)

No Evangelho deste domingo, Nosso Senhor repreende a cegueira dos fariseus em específico e dos soberbos em geral, que vêem os defeitos do mundo todo, menos os próprios. “Pode um cego guiar outro cego?”, Ele pergunta. E ainda: “Por que vês o cisco no olho do teu irmão, e não percebes a trave que há no teu próprio olho?”A antítese dessa atitude hipócrita é o Coração “manso e humilde” de Cristo, pronto a compadecer-se da miséria humana e perdoar aos que o ofendem.


https://youtu.be/2ed_LWWN0bs

Santo do dia 27/02/2022


São Gabriel de Nossa Senhora das Dores (Memória Facultativa)
Local: Ísola del Gran Sasso, Itália
Data: 27 de Fevereiro † 1862


Pertencia à Congregação da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo fundada por são Paulo da Cruz. Quando morreu, no dia 27 de fevereiro de 1862, com apenas 24 anos de idade, deixara nas mãos do seu diretor espiritual um diário que poderia ser uma pequena autobiografia. Infelizmente o padre Norberto, diretor espiritual, já havia destruído o diário. Em 1959 João XXIII nomeava-o padroeiro principal de todo o Abruzzo.

São Gabriel não nasceu no Abruzzo, mas em Assis, no dia 19 de março de 1838. Foi batizado no mesmo dia e recebeu o nome de Francisco. Em Assis viveu bem pouco tempo porque o pai, Sante Possenti, governador no Estado pontifício, teve encargos em várias localidades, antes de se estabelecer definitivamente em Espoleto, em 1841, na qualidade de assessor. Francisco foi aluno dos Irmãos das Escolas Cristãs e depois dos jesuítas. Com eles ficou estudando até a idade de 18 anos, quando tomou a decisão de ingressar na família religiosa de são Paulo da Cruz.

Acolhido no noviciado de Morrovalle, a 21 de setembro de 1856, vestiu o hábito religioso e assumiu o nome de Gabriel de Nossa Senhora das Dores. Um ano após emitiu os votos religiosos. Ficou dez meses em Morrovalle, depois morou um ano em Pievetorina para completar os estudos filosóficos. A 10 de julho de 1859 chegou com os confrades à Ilha del Gran Sasso. Foi a última etapa da sua peregrinação. Aí morreu a 27 de fevereiro de 1862.

Dele possuímos poucos escritos; um caderno de anotações de aula, com dísticos latinos e poesias italianas, uma coleção de pensamentos dos Padres sobre Nossa Senhora e umas quarenta cartas repletas de devoção à Virgem Dolorosa. Era exemplo de observância religiosa. Foi canonizado (em 1908: beatificação) em 1920. Em 1926 Pio XI nomeava-o co-patrono da Ação Católica.

Referência:
SGARBOSSA, Mario; GIOVANNI, Luigi. Um santo para cada dia. São Paulo: Paulus, 1983. 397 p. Tradução de: Onofre Ribeiro. Adaptações: Equipe Pocket Terço.

São Gabriel de Nossa Senhora das Dores, rogai por nós!