Antífona de Entrada:
Que as palavras da Escritura estejam sempre em teus lábios, para que, meditando-as dia e noite, te esforces para realizar tudo aquilo que ensinam, e terá sentido e valor a tua vida. (Js 1, 8)

Oração do Dia:
Ó Deus, que destes ao presbítero São Jerônimo profundo amor pela Sagrada Escritura, concedei ao vosso povo alimentar-se cada vez mais da vossa palavra e nela encontrar a fonte da vida. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.


Primeira Leitura (Jó 9, 1-12. 14-16)


Leitura do Livro de Jó


1Jó respondeu a seus amigos e disse: 2“Sei muito bem que é assim: como poderia o homem ser justo diante de Deus? 3Se quisesse disputar com ele, entre mil razões não haverá uma para rebatê-lo. 4Ele é sábio de coração e poderoso em força; quem poderia enfrentá-lo e ficar ileso? 5Ele desloca as montanhas, sem que elas percebam, e as derruba em sua cólera. 6Ele abala a terra em suas bases e suas colunas vacilam. 7Ele manda ao sol que não brilhe e guarda escondidas as estrelas. 8Sozinho desdobra os céus, e caminha sobre as ondas do mar. 9Criou a Ursa e o Órion, as Plêiades e as constelações do Sul. 10Faz prodígios insondáveis, maravilhas sem conta. 11Se passa junto de mim, não o vejo, e quando se afasta, não o percebo. 12Se ele apanha uma presa, quem ousa impedi-lo? Quem pode dizer-lhe: — ‘O que estás fazendo?’ 14Quem sou eu para replicar-lhe, e contra ele escolher meus argumentos? 15Ainda que eu tivesse razão, não poderia replicar, e deveria pedir misericórdia ao meu juiz. 16Se eu clamasse e ele me respondesse, não creio que daria atenção à minha voz”.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Ou (Apropriada):


Primeira Leitura (2Tm 3, 14-17)


Leitura da Segunda Carta de São Paulo a Timóteo


1Caríssimo: 14Permanece firme naquilo que aprendeste e aceitaste como verdade; tu sabes de quem o aprendeste. 15Desde a infância conheces as Sagradas Escrituras: elas têm o poder de te comunicar a sabedoria que conduz à salvação pela fé em Cristo Jesus. 16Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para ensinar, para argumentar, para corrigir e para educar na justiça, 17a fim de que o homem de Deus seja perfeito e qualificado para toda a boa obra.


— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.


Salmo Responsorial (Sl 87)


R. Chegue a minha oração até a vossa presença!


— Clamo a vós, ó Senhor, sem cessar, todo o dia, minhas mãos para vós se levantam em prece. Para os mortos, acaso, faríeis milagres? Poderiam as sombras erguer-se e louvar-vos? R.

— No sepulcro haverá quem vos cante o amor e proclame entre os mortos a vossa verdade? Vossas obras serão conhecidas nas trevas, vossa graça, no reino onde tudo se esquece? R.

— Quanto a mim, ó Senhor, clamo a vós na aflição, minha prece se eleva até vós desde a aurora. Por que vós, ó Senhor, rejeitais a minh’alma? E por que escondeis vossa face de mim? R.


R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Eu tudo considero como perda e como lixo, a fim de eu ganhar Cristo e ser achado nele! (Fl 3, 8-9) R.



Evangelho (Lc 9, 57-62)

V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Lucas 

R. Glória a vós, Senhor.


V. Naquele tempo, 57enquanto Jesus e seus discípulos caminhavam, alguém na estrada disse a Jesus: “Eu te seguirei para onde quer que fores”.

58Jesus lhe respondeu: “As raposas têm tocas e os pássaros têm ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça”. 59Jesus disse a outro: “Segue-me”. Este respondeu: “Deixa-me primeiro ir enterrar meu pai”. 60Jesus respondeu: “Deixa que os mortos enterrem os seus mortos; mas tu, vai anunciar o Reino de Deus”. 61Um outro ainda lhe disse: “Eu te seguirei, Senhor, mas deixa-me primeiro despedir-me dos meus familiares”. 62Jesus, porém, respondeu-lhe: “Quem põe a mão no arado e olha para trás não está apto para o Reino de Deus”.


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.


Homilia: Para seguir a Jesus é preciso ter a mentalidade do Reino de Deus

“‘Eu te seguirei para onde quer que fores’. Jesus lhe respondeu: ‘As raposas têm tocas e os pássaros têm ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça’” (Lucas 9,57-58).

Muitos querem seguir Jesus, tenho certeza de que nós realmente queremos segui-Lo, mas seguir Jesus não é fácil. Seguir Jesus tem as suas exigências e muitos param pelo caminho, se perdem no caminho porque estão presos e atolados nas realidades do mundo.

Primeiro que, neste mundo, nós temos que realmente cuidar das coisas que temos, precisamos trabalhar, cuidar da nossa sobrevivência, da nossa subsistência, e isso se chama: responsabilidade. E jamais, evangelicamente, alguém pode levar uma vida solta, despretensiosa e sem cuidar de si.

Os apóstolos trabalhavam, Paulo também trabalhava duro para sobreviver, então, nós também temos de fazer. O problema não é trabalhar porque precisamos e ninguém pode viver sem trabalhar; o problema não é ter porque precisamos ter a casa para morar, os bens para sobreviver. A questão que o Mestre Jesus nos chama a atenção é como lidamos com essas coisas. Se nos apegamos e nos prendemos ao que temos, o coração que não é livre, o coração que é apegado a alguma coisa, a alguém, ou a tantas coisas não consegue seguir Jesus nem para a eternidade.

A mentalidade humana não serve para seguir a Jesus, é preciso ter a mentalidade do Reino de Deus para nele entrar

Quando vamos ver uma pessoa, quando vamos atender uma pessoa que está na agonia, próxima da morte ou assim por diante, é óbvio que ninguém precisa desejar morrer, mas é preciso entender que é essa é a realidade mais divina que existe, porque a morte para nós significa eternidade, significa abraçar a vida que Deus nos trouxe.

Não é para ninguém desejar morrer, mas é preciso entender que esse é o processo da existência humana. Mesmo a pessoa já tendo vivido toda a vida, ela tem medo do que vai perder e não abraçar o que ela vai ganhar.

Em Deus não perdemos nada, não perdemos uns aos outros. Só perdemos aquilo que não temos, é só o que não temos que perdemos. Porque as pessoas que tenho, a minha mãe que plenamente está na glória de Deus, eu não a perdi, mas a ganhei para a eternidade. E quero ganhar a minha vida para, um dia, estar junto com ela no Céu. Agora, quando somos presos de mais a esse mundo, não conseguimos abraçar a Jesus.

Somos presos às pessoas, às coisas; há pessoa que está no leito da cama e está com os olhos lacrimejando pelas coisas que ela vai deixar. Perdemos a noção do que vamos ganhar, perdemos a noção e nos prendemos somente àquilo que os olhos podem ver. É por isso que o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça, porque a cabeça d’Ele é o Reino dos Céus.

Até as aves do céu tem seu ninho, as raposas têm sua toca, mas o lugar do coração do Homem de Deus é o colo de Deus, a presença de Deus. O homem de Deus, a mulher que segue a Deus, não fica presa aos laços familiares, ama a sua família, cuida da sua família, ama os seus, mas não se prende aos laços humanos, porque os laços que nos salvam são eternos.

Por isso, preciso criar laços eternos com os meus, porque eternamente seremos um do outro na presença de Deus. Agora, quando só nos prendemos aos laços humanos, eles se desfazem de uma forma ou de outra, por isso, a mentalidade humana não serve para seguir a Jesus, é preciso ter a mentalidade do Reino de Deus para nele entrar.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo

Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco


Memória de São Jerônimo, Doutor da Igreja

A Igreja celebra hoje a memória de São Jerônimo, transformado por Deus de inimigo da Escritura em insigne Doutor nas páginas sagradas. Educado no melhor latim de sua época, afeito aos brilhos do estilo e à expressão elegante, a graça divina pôde vencer o orgulho literário de Jerônimo, fazendo-o encontrar, sob a simplicidade quase “rude” do Texto Santo, a pérola preciosa da sabedoria de Cristo. Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para esta quarta-feira, 30 de setembro, e aprendamos de São Jerônimo a descobrir, pela luz sobrenatural da graça, o sentido profundo e inesgotável das Sagradas Escrituras, alimento para a nossa alma.





Santo do Dia:

São Jerônimo

Neste último dia do mês da Bíblia, celebramos a memória do grande "tradutor e exegeta das Sagradas Escrituras": São Jerônimo, presbítero e doutor da Igreja. Ele nasceu na Dalmácia em 340, e ficou conhecido como escritor, filósofo, teólogo, retórico, gramático, dialético, historiador, exegeta e doutor da Igreja. É de São Jerônimo a célebre frase: "Ignorar as Escrituras é ignorar a Cristo".

Com posse da herança dos pais, foi realizar sua vocação de ardoroso estudioso em Roma. Estando na "Cidade Eterna", Jerônimo aproveitou para visitar as Catacumbas, onde contemplava as capelas e se esforçava para decifrar os escritos nos túmulos dos mártires. Nessa cidade, ele teve um sonho que foi determinante para sua conversão: neste sonho, ele se apresentava como cristão e era repreendido pelo próprio Cristo por estar faltando com a verdade (pois ainda não havia abraçado as Sagradas Escrituras, mas somente escritos pagãos). No fim da permanência em Roma, ele foi batizado.

Após isso, iniciou os estudos teológicos e decidiu lançar-se numa peregrinação à Terra Santa, mas uma prolongada doença obrigou-o a permanecer em Antioquia. Enfastiado do mundo e desejoso de quietude e penitência, retirou-se para o deserto de Cálcida, com o propósito de seguir na vida eremítica. Ordenado sacerdote em 379, retirou-se para estudar, a fim de responder com a ajuda da literatura às necessidades da época. Tendo estudado as línguas originais para melhor compreender as Escrituras, Jerônimo pôde, a pedido do Papa Dâmaso, traduzir com precisão a Bíblia para o latim (língua oficial da Igreja na época). Esta tradução recebeu o nome de Vulgata. Assim, com alegria, dedicação sem igual e prazer se empenhou para enriquecer a Igreja universal.

Saiu de Roma e foi viver definitivamente em Belém no ano de 386, onde permaneceu como monge penitente e estudioso, continuando as traduções bíblicas, até falecer em 420, aos 30 de setembro com, praticamente, 80 anos de idade. A Igreja declarou-o padroeiro de todos os que se dedicam ao estudo da Bíblia e fixou o "Dia da Bíblia" no mês do seu aniversário de morte, ou ainda, dia da posse da grande promessa bíblica: a Vida Eterna.

São Jerônimo, rogai por nós!


Oração sobre as Oferendas:
Concedei, Senhor nosso Deus, que, à semelhança de São Jerônimo, meditando vossa palavra em nossos corações, sejamos mais solícitos em oferecer-vos o sacrifício que nos salva. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona de Comunhão:
Vossas palavras foram encontradas e eu as devorei; elas se tornaram minha delícia e a alegria do meu coração; porque vosso nome, Senhor Deus, foi invocado sobre mim. (Jr 15, 16)

Oração depois da Comunhão:
Ó Deus, ao nos alegrarmos na festa de São Jerônimo, fazei que a comunhão na Eucaristia desperte os corações dos vossos fiéis, para que, sempre atentos às Sagradas Escrituras, conheçamos o caminho a seguir e cheguemos por ele à vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.