Apoiadores do Pocket Terço
Terço com imagens no Youtube
Reze os Mistérios Gozosos com imagens

Memória Facultativa

Nossa Senhora no Sábado

Antífona de entrada

Eu sou a salvação do povo, diz o Senhor. Se clamar por mim em qualquer provação, eu o ouvirei e serei seu Deus para sempre.

Oração do dia

Ó Pai, que resumistes toda a lei no amor a Deus e ao próximo, fazei que, observando o vosso mandamento, consigamos chegar um dia à vida eterna. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (Zc 2, 5-9. 14-15a)


Leitura da Profecia de Zacarias


5Levantei os olhos e eis que vi um homem com um cordel de medir na mão. 6Perguntei-lhe: “Aonde vais?” Respondeu-me: “Vou medir Jerusalém, para ver qual é a sua largura e o seu comprimento”.

7Eis que apareceu o anjo que falava em mim, enquanto lhe vinha ao encontro um outro anjo, 8que lhe disse: “Corre a falar com esse moço, dizendo: A população de Jerusalém precisa ficar sem muralha, em vista da multidão de homens e animais que vivem no seu interior. 9Eu serei para ela, diz o Senhor, muralha de fogo ao seu redor, e mostrarei minha glória no meio dela. 14Rejubila, alegra-te, cidade de Sião, eis que venho para habitar no meio de ti, diz o Senhor. 15aMuitas nações se aproximarão do Senhor, naquele dia, e serão o seu povo. Habitarei no meio de ti”.

Salmo Responsorial (Jr 31, 10. 11-12ab. 13)


R. O Senhor nos guardará qual pastor a seu rebanho.


— Ouvi, nações, a palavra do Senhor e anunciai-a nas ilhas mais distantes: “Quem dispersou Israel, vai congregá-lo, e o guardará qual pastor a seu rebanho!” R.

— Pois, na verdade, o Senhor remiu Jacó e o libertou do poder do prepotente. Voltarão para o monte de Sião, entre brados e cantos de alegria afluirão para as bênçãos do Senhor: R.

— Então a virgem dançará alegremente, também o jovem e o velho exultarão; mudarei em alegria o seu luto, serei consolo e conforto após a guerra. R.


R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Jesus Cristo Salvador destruiu o mal e a morte; fez brilhar pelo Evangelho a luz e a vida imperecíveis. (Cf. 2Tm 1, 10) R.

Evangelho (Lc 9, 43b-45)


V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo Lucas 

R. Glória a vós, Senhor.


V. Naquele tempo, 43btodos estavam admirados com todas as coisas que Jesus fazia. Então Jesus disse a seus discípulos: 44“Prestai bem atenção às palavras que vou dizer: O Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos homens”. 45Mas os discípulos não compreendiam o que Jesus dizia. O sentido lhes ficava escondido, de modo que não podiam entender; e eles tinham medo de fazer perguntas sobre o assunto.

Sobre as Oferendas

Acolhei, ó Deus, nós vos pedimos, as oferendas do vosso povo, para que possamos conseguir por este sacramento o que proclamamos pela fé. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Eu sou o bom pastor: conheço minhas ovelhas e minhas ovelhas me conhecem, diz o Senhor. (Jo 10, 14)

Depois da Comunhão

Ó Deus, auxiliai sempre os que alimentais com o vosso sacramento para que possamos colher os frutos da redenção na liturgia e na vida. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 25/09/2021
A Graça Divina está presente em toda a nossa vida

“Então Jesus disse a seus discípulos: ‘Prestai bem atenção às palavras que vou dizer: O Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos homens’” (Lucas 9,43b-44).

Como Jesus pediu aos Seus discípulos para prestarem bastante atenção, estou pedindo que você também preste bem atenção. Ele está falando a respeito de si, Ele é o Filho do Homem que vai ser entregue nas mãos dos homens. Quando Ele está dizendo que vai ser entregue, é porque os homens da sua época, os homens do seu tempo irão pegá-Lo, prendê-Lo, julgá-Lo, condená-Lo, açoitá-lo, crucificá-Lo e ali Ele vai morrer. Todas essas situações as quais estou me referindo são duras para a realidade humana. A realidade humana, a vida humana, nós, humanos do século XXI, rejeitamos completamente qualquer forma de fraqueza, de sofrimento, de dor, de doença e de enfermidade.

Não queremos, de forma alguma, encarar essas realidades porque todos estavam admirados com o que Jesus fazia, todos admiravam Jesus por causa dos milagres e das curas de Jesus, por causa do bem que Ele realizava, mas Ele sabia que seria escândalo quando olhassem para Ele todo maltratado e julgado na mão dos homens.


A beleza da Graça Divina está presente na vida que nasce, na vida que corre e na vida que também padece

Como é espanto para nós quando olhamos para super-homens e supermulheres dos nossos tempos, porque o que os olhos gostam de ver é apenas a realidade aparente, como se as pessoas o tempo inteiro, com a vida inteira fosse somente beleza, rosto bonito, corpo bonito, corpo saudável e belo. Tenho que dizer para você que esse corpo vai experimentar a decomposição, isso não significa que temos que depreciar o corpo e não cuidar dele, isso não significa que não temos que cuidar da nossa saúde.

Se é belo olhar para uma criança que está nascendo, com todo o vigor de vida que ela vai ter, é mais belo ainda encarar um idoso que, muitas vezes, está sofrendo, que está vendo o seu corpo se decompor. A beleza da Graça Divina está presente numa vida que nasce, na vida que corre e na vida que também padece, mas se não olharmos a vida como ela é, nós nos escandalizamos com a vida, rejeitamos a vida e não queremos aceitar o outro que está na cama sofrendo; não queremos aceitar a nossa vida que, muitas vezes, está se decompondo.

Digo sempre: que Deus me dê a graça de ver todos os meus "cabelinhos" ficarem brancos. Porque, para alguns, cabelos brancos é sinal de velhice, de fim, mas é a vitalidade, é o vigor da vida que passa.

A vida é assim: ela tem um ciclo de subida e, depois, um ciclo de descida; ela desce para entrar na glória definitiva, para aqueles que abraçam a sua vida como dom de Deus, não apenas como expressão de exibição para o mundo. A vida é bela em todas as etapas, a vida é bela quando sabemos encarar a alegria de viver, a beleza de viver, inclusive nas doenças, nas enfermidades e nas fraquezas que a vida tantas vezes nos impõe.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo
Seja um apoiador!
Ajude-nos a manter o Pocket Terço: apoia.se/pocketterco

Homilia Diária | O “católico de IBGE” (Sábado da 25.ª Semana do Tempo Comum)

Como pensa a maioria das pessoas na sociedade atual? No Brasil, por exemplo, muitos são cristãos, e até católicos. É o que diz o IBGE… Passa um funcionário de casa em casa, e muita gente responde à pergunta: “Qual é a sua religião?” dizendo sem problemas: “Sou católico”. Mas se arranharmos um pouco a superfície, o que iremos achar por baixo deste verniz de auto-proclamado catolicismo? “Ah! O importante é crer em Deus. O que vale é acreditar em alguma coisa.Afinal, basta não ser muito ruim. Eu nunca matei nem roubei ninguém, então é óbvio que eu vou para o céu!” É a religião do indiferentismo, para o qual todos os credos são igualmente bons, e do naturalismo religioso, para o qual a natureza humana é capaz por si mesma de alcançar o céu. Uma mentalidade que é tudo, menos católica.Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para este sábado, dia 25 de setembro, e medite conosco mais uma página do santo Evangelho.


https://youtu.be/txbPSiSe7ds

Santo do dia 25/09/2021


São Cléofas (Memória Facultativa)
Data: 25 de Setembro † s. I


Cléofas é um dos dois discípulos que no dia da ressurreição de Jesus, voltando a Emaús ao término das celebrações pascais, foram alcançados na estrada e acompanhados pelo Ressuscitado, que reconheceram somente depois de terem sido advertidos e terem generosamente oferecido hospitalidade. "Nós esperávamos que fosse ele quem redimiria Israel; mas...". Nas palavras que os dois discípulos dirigem ao desconhecido há um tom de frustração comum a todos os apóstolos naquela hora de provação. "É verdade que algumas mulheres, que são dos nossos, nos assustaram".

Deste reflexo de esperança, o desconhecido faz penetrar a luz da Boa Nova, explicando-lhes as Escrituras e depois, aceitando o convite deles: "Fica conosco, porque a noite está chegando e o dia está para acabar"; revela-se "ao partir o pão", o gesto eucarístico da última ceia, à qual também Cléofas devia estar presente. Mas não é só este o privilégio do qual podia orgulhar-se. Se dermos uma olhada à etimologia do seu nome, descobrimos que Cléofas e Alfeu são a transcrição e a pronúncia do mesmo nome hebraico Halphai, ou dois nomes usados pela mesma pessoa. Presume-se por isso que Cléofas-Alfeu seja o pai de Tiago, o Menor, e José, irmãos, isto é, primos do Senhor. No evangelho de João, Maria, mãe de Tiago e José, é chamada esposa de Cléofas, e irmã, em sentido mais ou menos próprio, da Mãe de Jesus.

O historiador palestinense Hegesipo afirma que Cléofas é irmão de são José e pai de Judas e Simão, eleito, este último, para suceder a Tiago Menor, como bispo de Jerusalém. Fazendo os cálculos, podemos identificar no emocionado discípulo de Emaús o Cléofas que João chama marido da irmã de Nossa Senhora, aquela Maria de Cléofas, presente com as outras piedosas mulheres no drama do Calvário.

Como Maria de Cléofas é mãe de Tiago Menor, de José, de Judas e de Simão, naturalmente Cléofas é o pai deles. Pai de três apóstolos! Segundo Eusébio e são Jerônimo, Cléofas era natural de Emaús. Em Emaús, conforme uma antiga tradição, Cléofas, "testemunha da Ressurreição", foi trucidado por seus conterrâneos, intolerantes do seu zelo e da sua certeza de fé no Messias ressuscitado. São Jerônimo nos assegura que já no século IV sua casa tinha sido transformada em igreja. O Martirológio Romano inseriu seu nome na data de hoje e confirmou seu martírio ocorrido pelas mãos dos judeus.

Referência:
SGARBOSSA, Mario; GIOVANNI, Luigi. Um santo para cada dia. São Paulo: Paulus, 1983. 397 p. Tradução de: Onofre Ribeiro. Adaptações: Equipe Pocket Terço.

São Cléofas, rogai por nós!