Antífona de entrada

Povo resgatado por Deus, proclamai suas maravilhas: ele vos chamou das trevas à sua luz admirável, aleluia! (1Pd 2, 9)

Oração do dia

Ó Deus, por quem fomos remidos e adotados como filhos, velai sobre nós em vosso amor de Pai e concedei aos que crêem no Cristo a liberdade verdadeira e a herança eterna. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Primeira Leitura (At 6, 1-7)


Leitura dos Atos dos Apóstolos


1Naqueles dias, o número dos discípulos tinha aumentado, e os fiéis de origem grega começaram a queixar-se dos fiéis de origem hebraica. Os de origem grega diziam que suas viúvas eram deixadas de lado no atendimento diário.

2Então os Doze Apóstolos reuniram a multidão dos discípulos e disseram: “Não está certo que nós deixemos a pregação da Palavra de Deus para servir às mesas. 3Irmãos, é melhor que escolhais entre vós sete homens de boa fama, repletos do Espírito e de sabedoria, e nós os encarregaremos dessa tarefa. 4Desse modo nós poderemos dedicar-nos inteiramente à oração e ao serviço da Palavra”.

5A proposta agradou a toda a multidão. Então escolheram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo; e também Filipe, Prócoro, Nicanor, Timon, Pármenas e Nicolau de Antioquia, um pagão que seguia a religião dos judeus. 6Eles foram apresentados aos apóstolos, que oraram e impuseram as mãos sobre eles. 7Entretanto, a Palavra do Senhor se espalhava. O número dos discípulos crescia muito em Jerusalém, e grande multidão de sacerdotes judeus aceitava a fé.

Salmo Responsorial (Sl 32)


R. Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça, da mesma forma que em vós nós esperamos!


— Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Aos retos fica bem glorificá-lo. Dai graças ao Senhor ao som da harpa, na lira de dez cordas celebrai-o! R.

— Pois reta é a palavra do Senhor, e tudo o que ele faz merece fé. Deus ama o direito e a justiça, transborda em toda a terra a sua graça. R.

— O Senhor pousa o olhar sobre os que o temem, e que confiam esperando em seu amor, para da morte libertar as suas vidas e alimentá-los quando é tempo de penúria. R.


R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.
V. Ressurgiu Cristo, o Senhor, que criou tudo; ele teve compaixão da humanidade. R.

Evangelho (Jo 6, 16-21)


V. O Senhor esteja convosco.

R. Ele está no meio de nós.


V. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  segundo João 

R. Glória a vós, Senhor.


V. 16Ao cair da tarde, os discípulos desceram ao mar. 17Entraram na barca e foram em direção a Cafarnaum, do outro lado do mar. Já estava escuro, e Jesus ainda não tinha vindo ao encontro deles.

18Soprava um vento forte e o mar estava agitado. 19Os discípulos tinham remado mais ou menos cinco quilômetros, quando enxergaram Jesus, andando sobre as águas e aproximando-se da barca. E ficaram com medo. 20Mas Jesus disse: “Sou eu. Não tenhais medo”. 21Quiseram, então, recolher Jesus na barca, mas imediatamente a barca chegou à margem para onde estavam indo.

Sobre as Oferendas

Dignai-vos, ó Deus, santificar estes dons e, aceitando este sacrifício espiritual, fazei de nós mesmos uma oferenda eterna para vós. Por Cristo, nosso Senhor.

Antífona da Comunhão

Pai, aqueles que me deste, quero que estejam comigo onde eu estiver, para que contemplem a glória que me deste, aleluia! (Jo 17, 24)

Depois da Comunhão

Tendo participado do sacramento do Corpo e do Sangue do vosso Filho, nós vos suplicamos, ó Deus, que nos faça crescer em caridade a Eucaristia que ele nos mandou realizar em sua memória. Por Cristo, nosso Senhor.

Homilia do dia 17/04/2021
O Senhor silencia os barulhos do nosso coração

“Jesus, andando sobre as águas e aproximando-se da barca. E ficaram com medo. Mas Jesus disse: ‘Sou eu. Não tenhais medo’” (João 6,19-20).

Os discípulos estavam em meio ao mar quando soprou um vento forte, e aquele vento forte deixava o mar cada vez mais agitado; e quando o mar se agita, o coração perturba-se, o medo arvora-se dos sentimentos e afetos do coração.

Andamos em meio às ondas agitadas da vida, andamos em meio às agitações do cotidiano e da existência, e o coração se perturba de acordo com as ondas. Mas é preciso olhar na direção de Jesus, porque Ele está vindo em nossa direção. E por mais agitado que esteja o mar da vida, não podemos temer, porque é o Senhor quem vem ao nosso encontro. Ele vem para nos acalmar, para colocar ordem naquilo que está agitado, Ele vem para trazer paz e serenidade ao nosso coração.

Como é difícil não se agitar, como é difícil não ficarmos tensos e preocupados com todas as situações do cotidiano! Mas precisamos aprender com Jesus que o segredo para enfrentar as ondas agitadas dos mares da vida é a serenidade do Espírito. E como vamos nos manter serenos diante de tantas coisas que agitam a nossa vida? Precisamos buscar, no Espírito de Jesus, no Espírito Santo que nos é dado, a graça de nos acalmarmos, de nos recolhermos no silêncio da oração, da meditação e da contemplação, para colocarmos em ordem as coisas agitadas do nosso coração.

Jesus vem para trazer paz e serenidade ao nosso coração

Já deu para perceber que temos muitas ondas revoltas dentro de nós. Carregamos muitas coisas que trazem perturbação, inquietação, preocupação e agitação para o nosso interior. Precisamos colocar ordem na bagunça interior que está dentro de nós, porque senão ficaremos sempre agitados, tensos e resolveremos as coisas na tensão da vida.

Acalmemos o nosso coração, a nossa mente, os nossos pensamentos e sentimentos. É Jesus que vem ao nosso encontro. Quando estamos agitados e perturbados, nem somos capazes de reconhecer que ele está no meio de nós, que Ele está entre nós. O Senhor nos acalma, silencia os barulhos da nossa alma e do nosso coração, o Senhor nos traz a serenidade e a paz tão necessárias para lidarmos com as realidades do cotidiano.

Olhemos para Jesus, porque Ele olha para nós para acalmar o nosso coração e colocar em ordem a agitação que está dentro e fora de nós.

Deus abençoe você!

Pe. Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.
Facebook/padrerogeramigo

Seja um apoiador do Pocket Terço: apoia.se/pocketterco

Será que as portas do inferno prevaleceram?

“Os discípulos tinham remado mais ou menos cinco quilômetros, quando enxergaram Jesus, andando sobre as águas e aproximando-se da barca. E ficaram com medo. Mas Jesus disse: ‘Sou eu. Não tenhais medo’”.

Ouça aqui a homilia em ÁUDIO do Padre Paulo Ricardo:


Santo do dia 17/04/2021

Santo Aniceto

No século II, seu Papado durou 11 anos.

Deparou-se com a heresia do Gnosticismo, o racionalismo cristão e uma supervalorização do conhecimento, bastavam-se isso para obter a salvação. Com isso, os méritos de Cristo, os sacramentos e a graça do Senhor ficavam de lado.

Contou muito com a ajuda do filósofo cristão São Justino, e do bispo Policarpo. Auxiliado por esses doutores e, com a graça de Deus, combateram a esse racionalismo.

A fé e a razão são duas asas que nos levam para a Salvação, Jesus Cristo. Ele que é o Caminho, a Verdade e a Vida. E a vida do santo de hoje demonstrou que aí está a fonte da felicidade.

Santo Aniceto, rogai por nós!